A "corrente dos Arcanjos", a autêntica devoção aos Santos Anjos e a Coroa Angélica de S. Miguel Arcanjo


RECEBEMOS recentemente o pedido de orientação de um nosso leitor, - o qual não terá o seu nome divulgado, - querendo saber sobre a posição da Igreja quanto à adesão de católicos a uma tal "corrente dos Arcanjos", da qual consta a invocação a certos "anjos" que não são reconhecidos pela Igreja e não constam da Sagrada Escritura e nem da tradição cristã.

Acreditando que esse assunto (adesão de católicos a rituais, orações e práticas estranhas à doutrina cristã) seja do interesse de outros leitores, achamos por bem compartilhar nossas orientações. Que sejam úteis:

Eis aí um grande problema dos chamados "católicos mornos", que pensam mais ou menos assim: "Sou católico(a), mas não vejo problema em experimentar essa pequena magia que estão me recomendando."... "Sou católico(a), mas não vejo mal em ir ao centro espírita, de vez em quando."... "Sou católico(a), mas vou acreditar nesta 'simpatia' que estão me ensinando."... São estes que comprometem e mancham a imagem dos verdadeiros fiéis católicos, pois os adeptos de outras religiões veem o seu mau exemplo e pensam que é a Igreja Católica que ensina a agir assim.

Na verdade, a tal "corrente dos Arcanjos" é pura prática de magia, a chamada "magia branca", que pretende manipular forças e "entidades" da natureza em troca de favores pessoais. As invocações pressupõem crenças que têm origem no misticismo judaico, em anjos que nunca foram invocados pela Igreja (‘Uriel’ e ‘Metatron’) e são utilizadas em práticas ocultistas. Atenção: a prática consciente de rituais como este, segundo a doutrina católica, é pecado mortal. Diz o seguinte, a esse respeito, o Catecismo da Igreja Católica:

É pecado mortal o que tem por objeto uma matéria grave, e é cometido com plena consciência e de propósito deliberado. (...) A gravidade dos pecados é maior ou menor: um homicídio é mais grave que um roubo. (...) Para que o pecado seja mortal tem de ser cometido com plena consciência e total consentimento. Pressupõe o conhecimento do caráter pecaminoso do ato, da sua oposição à Lei de Deus. E implica também um consentimento suficientemente deliberado para ser uma opção pessoal. A ignorância simulada e o endurecimento do coração (97) não diminuem, antes aumentam, o caráter voluntário do pecado. (...) O pecado cometido por malícia, por escolha deliberada do mal, é o mais grave. O pecado mortal é uma possibilidade radical da liberdade humana, tal como o próprio amor. Tem como consequência a perda da caridade e a privação da graça santificante, ou seja, do estado de graça. E se não for resgatado pelo arrependimento e pelo perdão de Deus, originará a exclusão do Reino de Cristo e a morte eterna no Inferno, uma vez que a nossa liberdade tem capacidade para fazer escolhas definitivas, irreversíveis. No entanto, embora nos seja possível julgar se um ato é, em si, uma falta grave, devemos confiar o juízo sobre as pessoas à justiça e à misericórdia de Deus." (CIC §1857 - §1861)

Assim, alguns dos principais pecados mortais são: a prática sexual fora do casamento, os atos homossexuais, a prática de magia, a blasfêmia, o maltrato aos pais, o roubo, o assassinato, a calúnia e outros relacionados (10 Mandamentos).

"Conheço as tuas obras: não és nem frio nem quente. Quisera que fosses frio ou quente! Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te." (Ap 3,16)

Se alguém tem o desejo de pedir a intercessão e a proteção dos santos anjos, é louvável, mas que faça do jeito certo, conforme orienta a santa Igreja Católica, que é "a coluna e o fundamento da Verdade" para todo cristão (1Tm 3,15). Publicamos abaixo uma bela e piedosíssima sugestão: a Coroa de São Miguel Arcanjo, o Príncipe da Milícia Celeste:



Coroa Angélica de São Miguel Arcanjo

Esta devoção foi ensinada e pedida pelo próprio Arcanjo Miguel à religiosa carmelita portuguesa Antónia de Astónaco, em Portugal. A devoção passou para outros países, foi aprovada por bispos e até pelo Santo Papa Pio IX, que a enriqueceu de indulgências, a 8 de Agosto de 1851. Abaixo, o método para rezar:


Dedicação:

DEUS vinde em nosso auxílio.
SENHOR socorrei-nos e salvai-nos.
Glória ao Pai, ao Filhos e ao Espírito Santo,
assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

Primeira Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos Serafins, fazei-nos SENHOR dignos do fogo da perfeita Caridade.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Segunda Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos Querubins, pedimos SENHOR a graça de trilharmos a estrada da perfeição cristã.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Terceira Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos Tronos, pedimos SENHOR que nos deis o espírito da verdadeira humildade.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Quarta Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste das Dominações, pedimos ao SENHOR nos conceda a graça de dominar nossos sentidos, e de nos corrigir das nossas más paixões.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Quinta Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste das Potestades, pedimos ao SENHOR se digne de proteger nossas almas contra as ciladas e as tentações de Satanás e dos demônios.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Sexta Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste das Virtudes, pedimos ao SENHOR a graça de sermos vencedores no perigoso combate das tentações.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Sétima Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos Principados, pedimos ao SENHOR que nos dê o espírito de uma verdadeira e sincera obediência a Ele.
Um PAI Nosso ... Três Ave Marias ...

Oitava Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste de todos os Arcanjos, pedimos ao SENHOR nos conceda o dom da perseverança na Fé e nas boas obras, a fim de que possamos chegar a possuir a glória do Paraíso.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

Nona Saudação:

Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste de todos os Anjos, pedimos ao SENHOR que estes espíritos bem-aventurados nos guardem sempre, principalmente na hora da nossa morte, e nos conduzam à glória do Paraíso.
(Um PAI-Nosso - Três Aves-Maria)

No final reza-se nas quatro contas grandes:
Um PAI Nosso em honra de São Miguel Arcanjo
Um PAI Nosso em honra de São Gabriel
Um PAI Nosso em honra de São Rafael
Um PAI Nosso em honra do nosso Anjo da Guarda

Termina-se rezando a antífona:

Glorioso São Miguel, chefe e príncipe dos exércitos celestes, fiel guardião das almas, vencedor dos espíritos rebeldes, amado da Casa de DEUS, nosso admirável guia depois de Cristo; vós, cuja excelência e virtudes são eminentíssimas, dignai-vos livrar-nos de todos os males, nós todos que recorremos a vós com confiança, e fazei pela vossa incomparável proteção que nos adiantemos, cada dia mais, na fidelidade em servir a DEUS.
Amém.

- Rogai por nós, ó bem-aventurado São Miguel, príncipe da Igreja de Cristo.
- Para que sejamos dignos de Suas promessas.

Oração: DEUS, Todo Poderoso e Eterno, que por um prodígio de bondade e misericórdia para a salvação dos homens escolhesses para príncipe de vossa Igreja o gloriosíssimo Arcanjo São Miguel, tornai-nos dignos, nós Vo-lo pedimos, de sermos preservados de todos os nossos inimigos, a fim de que na hora de nossa morte nenhum deles nos possa inquietar, mas que nos seja dado de sermos introduzidos por ele na presença da Vossa poderosa e Augusta Majestade, pelos merecimentos de Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Amém!
ofielcatolico.blogspot.com\

14 comentários:

  1. Caraca!!! Eu sempre disse isso! Fiquei mt chateada pq minhas tias queriam (e fizeram) fazer essa loucura ai... eu não fiz e proibi minha mãe de fazer! que coisa sem noção!!!
    Você diz tudo quando reclama desses "católicos": "São estes que comprometem e mancham a imagem dos verdadeiros fiéis católicos, pois os adeptos de outras religiões vêem seu mal exemplo e pensam que é a Igreja Católica que ensina a agir assim".

    Parabéééns Henrique! Amo teu site e indico p todo mundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras de incentivo Karina! É para o esclarecimento de católicos e não católicos que trabalhamos, com muito empenho e fé, apesar de todas as nossas muitas limitações.

      Abraço fraterno e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  2. Olá, Paz de Cristo. Eu quero tirar uma dúvida, espero que alguém me responda porque por várias vezes tenho postado perguntas e não tive retorno. Pois bem, eu já ouvi muito falar de Sodoma e Gomorra e os anjos caídos do céu. Algumas crenças religiosas afirmam que esses anjos tiveram relações sexuais com humanos dos quais surgiram os gigantes, enquanto outras crenças negam a possibilidade de que os anjos tenham tido relações. Embora o texto realmente dê a entender que realmente isso tenha acontecido. Como todos sabem essa história se encontra em Gênesis 6,1-4 Me parece um tanto complicado e eu gostaria mesmo de saber a verdadeira tradução por nossos irmãos católicos. Aguardo respostas, obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valdelice, no momento, não posso responder muito bem essa questão, mas lhe adianto que NSJC disse que os anjos nem se casam nem se dão em casamento. O texto bíblico dos gigantes falava da linhagem se Set e da de Caim, ao mencionar os filhos de Deus e as filhas dos homens. A paz de NSJC!

      Excluir
    2. Obs: Eu quis dizer 'linhagem de Set'.

      Excluir
    3. Valdelice, basta saber que nem tudo o que está escrito na Bíblia, especialmente as narrativas do Antigo Testamento, devem ser tomadas ao pé da letra. Há muita simbologia, analogia e alegoria nestes escritos. Por isso mesmo, tudo deve ser compreendido à luz do Magistério da Igreja, que é nossa mãe e mestra.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    4. Olá, Valdelice, sua resposta com um estudo sobre o tema sugerido foi publicada em forma de post. Leia acessando o link abaixo:

      Nefilins: os gigantes da Bíblia

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  3. Valdelice,

    Que eu saiba essa interpretação tem origem na gnose judaica (cuja Cabala é uma vertente atual). Talvez fique mais claro lendo esse texto sobre o recente filme Noé:

    http://www.aleteia.org/pt/artes-entretenimento/artigo/filme-noe-o-show-de-cabala-e-gnosticismo-que-quase-ninguem-percebeu-5289916971876352?

    ResponderExcluir
  4. olá me chamo Nathalia,minha mãe fez essa corrente e me passou ela, quando li fiquei desconfiada e resolvi pesquisar e encontrei esse blog, eu não fiz essa corrente mas minha fez, como devo agir, acho q se eu contar a ela, ela não vai acreditar, o que devo fazer para ajudá-la

    ResponderExcluir
  5. Pelo Sinal da Santa Cruz livre-me senhor todo poderoso dos meus inimigos espirituais e carnais que vivem prejudicando o meu trabalho e a minha saúde amarrando os meus negocios e os meus caminhos, que seja desfeito quem tiver por traz dessa monstruosidade. Edvan Souza Silva

    ResponderExcluir
  6. Bom dia! Comecei a fazer está corrente ontem a noite, comentei com meu pai que é ministro da eucaristia e ela me lembrou que só haviam três arcanjos. Então fui pesquisar e encontrei este site e tbm um site onde um padre da canção Nova dúzia que isto era um pacto com o s.... Eu já joguei tudo fora. O que mais devo fazer? E já fiz as orações para os três Arcanjos Gabriel, Rafael e Miguel. Obrigada! A paz de Cristo esteja contigo.

    ResponderExcluir
  7. Alguns livros católicos mesmo falam que existem milhões de anjos. Por exemplo, existem NOVE COROS DE ANJOS, conforme que está no Breviário de São Miguel, vendido em todo quiosque de paróquia. Mas, GRAVE MESMO FOI O CONCÍLIO II, QUE TIROU DA LITURGIA DA MISSA A SAUDAÇÃO Á SÃO MIGUEL ARCANJO ,QUE É O PROTETOR ,DESIGNADO POR DEUS , PARA MARIA E A SANTA IGREJA. Anjos estão por todo lado, São Pio Pietralcini sempre falava isso.Anjos bons e ruins. É bom não fazer desfeita com o dom da leitura poque isso é um presente de Deus.SÃO PIO DE PIETRALCINI JÁ DIZIA PARA LERMOS . lEIA MAIS A LITERATURA CATÓLICA !

    ResponderExcluir
  8. Tenho uma dúvida. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre a oração do Pai Nosso. Apesar do que consta da Bíblia, por que há a versão do Pai Nosso "no plural" (Santificado seja o VOSSO nome...)? A quem mais se refere esse "vosso"?
    PS: A pergunta objetiva apenas esclarecimento. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marlon,

      Aquilo "que consta na Bíblia" não é diferente do modo como se reza o Pai-Nosso mais comumente. Trata-se apenas de uma questão de modo da tradução.

      No sentido da frase, não há nenhuma diferença em se dizer "Pai Nosso, que estás nos Céus, santificado seja o Teu (Tu) Nome..." e dizer "Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o Vosso (Vós) Nome..."

      Apesar de pertencer à categoria plural, o pronome "vós" pode ser usado em relação a uma só pessoa, especialmente quando nos referimos a um monarca (Vossa Majestade, o Rei ou Príncipe de tal) ou a alguém que possua altíssimo grau de dignidade (Vossa Santidade, o Papa) ou à própria Divindade. Nas traduções mais tradicionais da Bíblia, usa-se quase sempre a quinta pessoa para se referir a Deus, como vemos, por exemplo, no Salmo 88/9:

      "Ele, então, me invocará: 'Ó SENHOR, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!”

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail