O "missionário"(?) David Miranda ameaça de morte seus dissidentes!

A RECENTE perda de membros leva o líder da "igreja pentecostal deus é amor" a usar em vão o Nome do Espírito Santo numa suposta "revelação divina" que ameaça o povo: na gravação que disponibilizamos abaixo, o "pastô" declara, com todas as letras, que aqueles que não voltarem para a "igreja" dele o mais rápido possível irão morrer de forma terrível, com muitos sofrimentos. O falso profeta descaradamente impõe o cabresto pelo medo aos pobres ignorantes que frequentam a sua seita. Profere uma verdadeira "praga de maldição" contra todos os que não querem integrar o seu grupo. O tradutor para o espanhol é um (triste) show à parte...


ofielcatolico.blogspot.com

Um comentário:

  1. O engraçado é que professar o credo e sair da Igreja original, a Católica, que veio antes de todas essas seitas pseudo-evangélicas, não tem nada a ver com mentir para o Espírito Santo, mas sair de uma seita que ameaça o povo de morte e que foi fundada em 1962, provavelmente por dissidentes de outra seita, isso sim é um pecado e blasfêmia contra o Espírito de Deus. A paz de NSJC pra todos, inclusive o "missionário" e seus fiéis.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail