Universidade Federal promove festa satânica – tudo financiado com o seu dinheiro. O chefe do departamento diz que quem é contra é “conservador" e "defensor do estupro”...





DAS FOTOS DO FESTIM diabólico que os alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF) promoveram na última quinta-feira (28/5), na unidade Rio das Ostras (RJ), com o uso de um crânio humano, símbolos e rituais satânicos, orgia sexual, álcool, drogas e palavras de ordem ligadas ao feminismo, alguns veículos de comunicação disseram que eram "imagens chocantes". Honestamente, já não sei se alguma coisa ainda é capaz de chocar a nossa sociedade contemporânea. Além disso, chocar é o maior (e possivelmente o único) real objetivo dessas pobres coitadas. Não passam de débeis mentais, que só querem ver as pessoas dizendo "chocante!"...

De minha parte, prefiro dizer que as notícias e as imagens são repugnantes, nojentas mesmo. Nojentas e repugnantes. Só isso. Das suas participantes, tenho dó. Nada mais. A tal festa, intitulada "Xereca Satânik, a Festa” reuniu algumas dezenas de universitários (meu Deus!) no prédio novo da instituição, chamado de “multiuso”. Segundo inúmeras testemunhas, e como é óbvio nas imagens, os jovens usaram drogas, consumiram muito álcool e participaram de um ritual de magia negra. As cenas, que mais parecem extraídas de um filme de terror de terceira classe, mostram mulheres nuas cortando umas às outras, do modo como prescrevem certos rituais satânicos, com muita bebida e droga no entorno. Como parte da festa, uma dessas mulheres teve a genitália costurada por uma outra.

Mais preocupante: as bebidas alcoólicas estavam guardadas dentro da própria instituição, que deveria ser de ensino. O Portal G1 (Região dos Lagos) traz o depoimento de um dos denunciantes, que pediu para ter o nome preservado,  por medo de represálias. O rapaz disse que a festa foi autorizada pelo diretor do polo, que sabia de tudo, inclusive das bebidas alcoólicas: “O diretor do pólo permitiu o armazenamento de bebidas dentro da universidade; o uso de drogas é praticamente liberado. Precisamos de uma intervenção urgente!”, desabafou.

Mais preocupante ainda: nas páginas do evento nas redes sociais ocorrem discussões, e o que realmente choca (ou enoja?) é que inúmeras pessoas defendem o ato (!) classificando-o como uma “performance” contra o machismo, o conservadorismo e outros "males" da sociedade capitalista... É evidente, também, o discurso feminista que martela na mesma falsa tecla de sempre: "a mulher é dona do próprio corpo".

Para se preocupar de vez: nenhum boletim de ocorrência foi registrado, e a reitoria diz que irá apurar os fatos (sic) para saber se os funcionários autorizaram o armazenamento de bebidas e drogas dentro da UFF. Abaixo, trechos do artigo de Reinaldo Azevedo no blog da Veja.


A "performer" que liderou os gestos obscenos e o ritual satânico é a mesma que praticou atos escabrosos com imagens de Nossa Senhora e crucifixos (acima) em praça pública no Rio de Janeiro, durante a visita do Papa Francisco ao Brasil em 2013: seu nome é Raissa Vitral e ela foi identificada, inclusive, pela tatuagem representando um lobo em sua perna direita.

É espantoso! É estupefaciente! É grotesco! Mas é tudo verdade. A reitoria da Universidade Federal Fluminense (UFF) informou que foi criada uma comissão para apurar a denúncia da orgia sadomasoquista ocorrida no polo da universidade em Rio das Ostras, região dos Lagos, Rio. Conversa mole! Não vai dar em nada!

Vamos tentar explicar. Houve em tal instituição de ensino, sustentada com o nosso dinheiro, um evento intitulado “Corpo e Resistência — II Seminário de Investigação & Criação do Grupo de Pesquisas CNPq Cultura e Cidade Contemporânea”. Isso indica, então, que você está pagando duas vezes pela coisa: a) porque o dinheiro que sustenta as universidades federais é de todos os brasileiros; b) porque o, digamos, “acontecimento” conta com recursos do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Muito bem! E a tal “orgia”? Não foi bem isso! Antes fosse! Seria muito menos grave. É que a festa, o happening que encerrou o seminário recebeu o sugestivo nome de “Xereca Satânik – A Festa”. Por que “satânik”, com essa grafia? Não sei. Deve haver alguma razão teórica que explique. Até aí, ok. Não precisamos ficar espantados com palavras, não é? Um dos convidados do evento era um dito grupo de teatro que resolveu realizar performances em que pessoas foram cortadas com estiletes. É pouco! Uma moça, — dita “atriz”, — teve a vagina costurada. O nome da fera é Raíssa Vitral. É aquela que já usou a própria genitália com outra finalidade durante a missa celebrada pelo papa Francisco em Copacabana: introduziu na dita-cuja a imagem de uma santa.

Delinquências intelectuais dessa natureza ganham o estatuto de arte de resistência no vale-tudo em que estão se transformando as nossas universidades, especialmente na era PT, partido que comanda as instituições federais.

O professor Daniel Caetano, chefe do Departamento de Artes e Estudos Culturais da UFF, defende com entusiasmo a performance (...). Resolveu partir para o ataque em sua página no Facebook, segundo informa O Globo: “Reações de censura às performances no Xereca Satânica evidenciaram o quão conservador, hipócrita, moralista e legalista é o mundo ao nosso redor. Um mundo que precisa ser abalado em suas estruturas para acabar com todas as formas de opressão e exploração. Estamos apenas no começo!”.

Viram só? Esse cara ganha o pão que come do Estado brasileiro, mas ele é contra a sociedade “legalista” e acha que todo mundo que não concorda que vaginas sejam costuradas sob o pretexto de fazer arte, — ou contestar o sistema, — é “conservador, hipócrita e moralista”.

O sujeito ainda partiu para ameaças. Escreveu: “(…) qualquer pessoa em cargo público que porventura se posicionar contra a performance será por nós inquirida acerca de suas atitudes prévias contra os estupros em Rio das Ostras”. Como??? O que quer dizer “será por nós inquirida”??? Quem esse cara pensa que é para inquirir pessoas?

Atenção, população de Rio das Ostras! Ele disse contar com a compreensão do reitor da UFF, Roberto Salles, e do prefeito da cidade, Alcebíades Sabino. Daniel Caetano tem a pretensão de ser professor de Deus: “Infelizmente, há pessoas que acreditam que o mundo deve ser moldado à sua imagem e semelhança, sem permitir qualquer espécie de desvio do padrão ou mesmo qualquer espécie de afronta à sua sensibilidade confortável, conformista e preguiçosa”.

É mesmo? Esse idiota não sabe o tamanho da sua ignorância. Não tem noção da extensão de sua burrice. Vaginas costuradas estão, por exemplo, no livro “A Filosofia na Alcova”, do Marquês de Sade. E já ali se tem claro, numa leitura não estúpida da obra, que não se trata exatamente de liberdade, mas de opressão. No reino do vale-tudo, só é proibido ser livre. A liberdade, ao contrário, é um atributo da disciplina, da contenção, do limite — do mundo que este senhor deve achar “careta”.

A professora de Jornalismo do Instituto de Arte e Comunicação Social (IACS) da UFF de Niterói Sylvia Moretzshon não aprova o evento. Disse ao Globo: “Acho que estamos vivendo tempos meio confusos, com a derivação das manifestações de junho para atividades pirotécnicas. Acho que a universidade não deveria abrigar esse tipo de performance. Eles acham que qualquer performance é válida porque a liberdade é infinita, mas nenhum direito é absoluto, nem a liberdade. Racismo está aí para provar isso; é crime inafiançável. E minha liberdade de matar os outros? Os nazistas faziam performances fantásticas. Daqui a pouco podem abordar o assassinato como belas-artes. E aí?”.

Endosso cada linha de sua consideração. É evidente que nada vai acontecer com o professor que convidou o tal grupo ou com esse coordenador arrogante, que ainda se dá o direito de intimidar seus críticos.

Ah, sim: o “Xereca Satânik” também emprestou apoio ao “Não Vai ter Copa”, à “Marcha das Vadias” e à “Marcha da Maconha”.

Acreditem: ou aquela gente sai logo de lá — refiro-me ao Palácio de onde emana a barbárie — ou não haverá mais ponto de retorno. A próxima etapa será subir na copa das árvores e começar a andar de cipó.


• Com informações do portal G1, em
http://g1.globo.com/rj/regiao-dos-lagos/noticia/2014/05/uff-vai-apurar-denuncia-de-festa-com-ritual-satanico-drogas-e-orgias.html
Acesso 3/6/014

15 comentários:

  1. Iuri (Jataí-GO). Senhor, peço a Tua graça, para que toque nos corações destas pessoas, o Teu amor!
    Que a paz de Cristo esteja com todos!
    Vamos pedir em oração para que esta instituição mude este cenário, Amém.

    ResponderExcluir
  2. Graça e Paz.

    Obrigado por compartilhar essas informações.
    Blogs evangélicos tem feito o mesmo.
    O que estudei sobre o feminismo apenas me faz compreender como são normais, para feministas, esse tipo de barbárie. A ideia que vendem à sociedade é enganosa.
    O movimento é ateu, libertino e satânico: despreza a fé, promove o aborto, nega a bíblia, diminui a importância do casamento. É importante lutarmos contra essa influencia nefasta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior é que tem um monte de universitariozinho de bosta defendendo o que essas retardadas estão fazendo ae, dizendo que é um protesto válido, que a sociedade é que não entende e mimimimi. Nao quero defende r a violência mas pelo caminho que vai acho que vai chegar uma hora que não vai ter outro jeito. Ou a sociedade e os cristão s e as pessoas de bem tomam uma atitude ou o diabo via vencer essa parada!

      Excluir
  3. Já que esse professor diz que eles estão apenas começando, vamos ter que mostrar pra ele e pra esse monte de lixo que chamam de raissa vitral que a sociedade não tolera esse tipo de coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, vejo como a sociedade está numa decadência que parece que não tem mais fim. há alguns anos um pastor da universal chutou uma imagem de nossa senhora Aparecida e foi um escândalo tão grande que esse homem praticamente sofreu um linchamento pu´blico. Agora, esse grupo praticou cenas bestiais com imagens de nossa senhora, enfiaram imagem até na vagina e no ânus, até sexo oral simularam e tudo mais E NINGUÉM FEZ ABSOLUTAMENTE NADA. Só vi uns resumungos no facebook e nada mais. olha o ponto que está chegando essa nossa sociedade!

      Excluir
    2. Luis Antônio, também não entendo. Porque esse grupo é tão poderoso? Até o Silas Malafaia se pronunciou, incentivando a Igreja Católica a tomar medidas contra esse pessoal profano. Resultado?
      Processaram o Silas.

      Excluir
  4. Paz do Senhor para todos nós e nossos irmãos. É triste e lamentável ver senas como estas desse post. A nossa Igreja terá muito que se mobilizar, se preocupar cada vez mais com essa nova geração que vem por aí. É preciso preparar cristãos capaz de evangelizar, como as demais religiões fazem, pois em minha concepção quanto mais cristãos houver menos desgraças haverá. É preciso cristianizar essa nova geração para que isso se reflita na geração que ainda estar por vir. O que aprendemos em nosso catecismo ainda não é suficiente, precisamos avançar mais no evangelho pois muitos desses satanistas são frutos de uma geração desenformada de qualquer principio religioso. Amém?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo contigo minha cara Valdelice é preciso evangelizar mais, avançar em "águas mais profundas" mais oração e fortalecer a família. oremos por esses infelizes que se deixam inluenciar pelo demonio. maria passa na frente.

      Excluir
  5. Paz é bençãos para todos. Não pude acreditar no que acabei de ver hoje no programa de Regina Casé, eu nunca assisto este programa pois considero um programa destrutivo mas minha mãe assiste, e quando ela me falou o que estava vendo eu tive que ver com meus próprios olhos. Um Padre tocando sanfona em ritimo de FUNK, veja até que ponto está chegando a nossa religião, agora eu entendo porque alguns padres dizem que nossos verdadeiro inimigos se encontram dentro da nossa igreja. O padre se chama Caio. Eu acho que os Sacerdotes precisam está mais preparados antes de usar uma batina ou do contrario nossa Igreja irá cair por terra. Como católica e conservadora que sou, não gostei do que vi. Pois acho aquele programa de Regina Casé uma verdadeira zona, e um padre tocando justamente naquele programa e ainda em ritimo de funk! Vamos combinar isso é APOCALIPSE. Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Henrique, eu me lembro de ter feito um comentário em resposta a um anônimo neste post, mas não vejo mais nem o meu comentário nem o dele (e também do leitor Filipe Santos) por aqui. O que houve? A paz de NSJC!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O comentário ao qual vocês responderam foi excluído, por isso as repostas foram junto. Como sempre, comentários desrespeitosos e com a única intenção de causar confusão não são aceitos. Então, por favor, não dê atenção a mensagens daquele tipo. É a nossa atenção que alimenta esse tipo de "vampiro psíquico".

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. Claro! eu vi esse comentário. Uma pessoa que se diz " católica " e ainda vem aqui defender ato satânico não tem condição nenhuma de participar aqui. Certinho, Henrique!

      Excluir
    3. Obrigado por explicar, não vou mais dar atenção a esses comentários desrespeitososos.

      Excluir
    4. Certo Henrique, não vamos dar mais moral para baderneiros.
      Obrigado.

      Excluir
  7. O povo de sodoma e gomorra comparados aos povos do mundo em nossos dias não passavam de delinquentes juvenis. Vamos evangelizar que a coisa está feia!!!!!!

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail