II Congresso Nacional de Ajuda à Mulher debaterá defesa da vida

Clique sobre a imagem para ampliar

COM O TEMA “Defendendo a Vida”, o Centro de Ajuda a Mulher (CAM) promoverá, de 27 a 29 de março deste ano o seu Congresso Nacional, em Florianópolis (SC). O encontro contará com a presença do fundador do centro, Dr. Jorge Serrano, e da Diretora do CAM para a América Latina, Srª Maria Delgado. Membros do CAM no Brasil irão partilhar experiências sobre os trabalhos desenvolvidos no país. 

A proposta do congresso é também apresentar a missão do CAM às Dioceses que ainda não conhecem o seu trabalho, com o objetivo de colaborar na implantação da atividade.

As inscrições para o evento já estão disponíveis. Confira aqui.

O projeto busca identificar e auxiliar gestantes com intenção de abortar. Por meio de agentes, orienta as mulheres sobre os riscos dos procedimentos clandestinos para o aborto; oferece orientação pessoal, familiar e espiritual às gestantes que desejam manter a gravidez. São acompanhamentos individuais, com auxílio nas despesas, testes de gravidez, ultrassom, enxoval, etc. Em alguns casos, após o nascimentos do bebê, realizam ainda o encaminhamento às casas de acolhimento ou à adoção, além de acompanhamento médico e psicológico. 

Em 2014, foram salvas mais de 1300 vidas por meio dos serviços prestados pelo Projeto CAM. – Em 1989, tiveram início as atividades do CAM no México. No Brasil, o primeiro centro foi instalado na cidade de Jacareí (SP), sendo esta a sede nacional, responsável pelo encaminhamento das gestantes às unidades Pró Vida e de Amparo.

** Para saber como implantar o CAM, entre em contato com a diretora nacional, Olga Oliveira:
ambrasildirecaonacional@gmail.com
www.ofielcatolico.com.br

6 comentários:

  1. Este sim é um projeto que defende e ajuda a mulher, e não o defendido pelas hereges “católicas pelo direito de decidir” da teologia da libertação.

    A causa defendida por estas incrédulas causa nojo.

    Este projeto CAM já deveria ter recebido incentivo da CNBB para sua implantação em todas as Dioceses da Igreja no Brasil.

    Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

    Salve a vida!

    ResponderExcluir
  2. Iniciativa maravilhosa!

    Que se espalhe por todo o planeta!

    ResponderExcluir
  3. Realmente temos que lutar pela dignidade da mulher numa visão de restauração da família e do princípio de defesa à vida acima de qualquer outros valores a se discutirem na sociedade! O que o mundo alega ser o "direito à liberdade sexual" não pode estar acima dos direitos do nascituro, já amparado legalmente desde a concepção no ventre materno, tanto pela Constituição Federal, como pelo Código de Direito Civil, até mesmo para fins de herança. Fora a punição criminal para o aborto, e isso, civilmente falando em termos de Estado Laico. Já na Igreja Católica, a Teologia da Libertação fez um mal imenso com essa "mania" de contestação dos dogmas, da obediência, da tradição riquíssima deixada pelos Santos, alegando uma interpretação deturpada do Concílio do Vaticano II, de rompimento com a visão "antiga" da Igreja. Jesus é o mesmo ontem hoje e sempre!!!

    ResponderExcluir
  4. Que notícia maravilhosa essa Henrique.
    Não conhecia esse projeto, pelo que observei, uma grande benção para à família. Vou buscar mais informações sobre ele. Tenho um círculo de amigos que tem por objetivo defender à família. Vou entrar em contato com a Sra. Olga para poder fazer o projeto se tornar realidade aqui em minha diocese.

    Abraço fraterno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, José Antônio. Não podemos nos esquecer que o ser cristão se expressa na ação, talvez mais do que nas palavras. "Ora et Labora".

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. Olá, Henrique.
      Eu que o diga o quanto é difícil ser Cristão na prática. Sem ter condições, estamos remando contra todos para poder gerar e amar os filhos que Deus tem nos mandado. Estamos enfrentando não só questões financeiras, mas conceitos errôneos embutidos nos corações dos nossos irmãos de comunidade. Praticamos e defendemos o método de planejamento familiar natural, como forma de ser autêntico em nossa vocação e temos enfrentado cada barreira. Nos julgam dizendo que queremos ser mais perfeitos que outros e colocamos as atitudes dos que optam por planejamento artificial como os imperfeitos. Ora, nem julgamos, apenas partilhamos nossa opção e somos os insensatos.
      Enfim, pela Santa Ignorância, sem conhecerem a bioética, acabam por nem saberem que as pílulas, por exemplo, são tão abortivas quanto aos métodos convencionais, por conta do alto nível de dosagem.

      Henrique, creio firmemente que caminharemos mais ativamente ao céu se tomarmos posse dessa questão também. Não podemos achar que a questão é radicalista. Acho que àqueles quem defendem à vida tem de começar a observar essa questão também. Caso contrário caminharemos iludidos.

      No ano passado realizamos um Worshop em nossa cidade sobre planejamento familiar natural e pudemos contar com 15 casais. Fizemos pós-encontros e os interessados em seguir com o projeto caiu para 1/4. Ficamos contentes no início e triste no final porque é algo dificílimo de se ajustar na vida do Cristão.
      Penso que seria tão maravilhoso se nossas comunidades verdadeiramente se preocupassem em levar seus filhos a esse tipo de purificação de vida. Resumindo, o assunto é longo e renderia uma postagem.

      Vamos tentar algo sim com a senhora Olga. Afinal, temos de ser luzes na vida das pessoas e não podemos cair no desanimo.

      Sagrado final de semana.

      Abraço fraterno!

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail