O casamento pedófilo legalizado em países islâmicos...

... é uma homenagem ao Profeta que já passara dos 50 anos quando transformou em esposa uma menina com menos de 10



Por Augusto Nunes – Veja

“O PROFETA MAOMÉ é o modelo que seguimos”, informa no vídeo o saudita Ahmad Al Mu’bi. “Ele tomou Aisha como sua esposa quando tinha 6 anos, mas só fez sexo com ela quando ela tinha 9″. O "maridão" então já passara dos 50, dispensou-se de lembrar o oficiante de casamento.

Também lhe pareceu irrelevante ressalvar que, enquanto esperava que Aisha chegasse ao ponto, Maomé não teve de estrangular a libido. O harém que abrigava o time de reservas de Aisha estava ali para que jamais faltasse companhia noturna.

“Qual é a idade apropriada para a primeira relação sexual?”, interroga-se Ahmad Al Mu’bi no meio do falatório. “Isso varia de acordo com o ambiente e as tradições”, desconversa, caprichando na pose de doutor em aberrações nupciais. Eis aí uma bom tema para devotas de Lula.

De bem longe, marilenas chauís e marias-do-rosário da vida contemplam com olho rútilo e lábio trêmulo os turbantes engajados na guerra contra os infiéis em geral e o "grande satã" americano em particular. Se tivessem nascido por lá, conheceriam bem melhor o abismo que separa um macho de uma fêmea.

Ele pode tudo e tudo decide, saberiam as companheiras da seita lulopetista. Ela obedece sem queixas. Ele é dono. Ela é propriedade. É estuprada na infância, vira mãe na adolescência e se torna avó quando ainda confere no espelho como é a aparência de uma balzaquiana recentíssima.

O modelo saudita, adotado em grande parte do mundo islâmico, permite que qualquer adulto de qualquer faixa etária transforme em esposa, e inicie sexualmente. meninas em idade de brincar com bonecas. Em lugares menos primitivos, esse tipo de assassinato da inocência dá cadeia. Até no Brasil.
Naquelas paragens, o casamento pedófilo é uma homenagem ao Profeta que amava criancinhas.

___
Fonte:
Coluna de Augusto Nunes, disp. em

http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/o-casamento-pedofilo-legalizado-por-paises-islamicos-e-uma-homenagem-ao-profeta-que-ja-passara-dos-50-anos-quando-transformou-em-esposa-uma-menina-com-menos-de-10/
Acesso 10/10/015
www.ofielcatolico.com.br

3 comentários:

  1. O engraçado é que para a maior parte da mídia essa é a religião da paz, que deve ser acolhida e respeitada. Agora, quando é pra falar de pedofilia e religião, já vão atirando pedras na Igreja por causa de uma MINORIA de padres criminosos e perturbados que não têm NENHUM embasamento doutrinal para praticarem pedofilia.
    E é assim que a religião do (falso) "Profeta", quando não conquista seguidores pela espada, conquista pela propaganda ideológica mentirosa, até o terreno estar pronto para o Mahdi (Anticristo) chegar. São João Damasceno, rogai por nós! A paz de NSJC!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, Petrivalianici! Quando aparece alguma ACUSAÇÃO contra algum padre, todo mundo berra, fica todo mundo apavorado, passa um mês direto no jornal nacional ! Agora uma barbaridade dessas ninguém comenta, nuinguém fala nada. Cadê os defensores dos direitos humanos esquerdistas agora? A nossa presidanta apoia esses monstros e ainda quer combater islamofobia!! É difícil.....

      L. Antonio

      Excluir
  2. ISSO É O MODELO DE "RELIGIÃO" DESGRAÇADA QUE O BRASIL PETISTA QUER??? É ISSO DILMA, SUA INFELIZ E BURRA!!!! TROCAR A SANTA IGREJA CATÓLICA POR UMA MERDA MAOMETANA!!! O MAOMETANISMO É 100 VEZES PIOR QUE O ESPIRITISMO E O PROTESTANTISMO JUNTOS!!!!
    GERALDÃO O GALÃO

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail