Página islâmica do Brasil defende o apedrejamento de mulheres e da 'maior parte da população' do país

A PÁGINA "ISLAM em Português" vem defendendo, aberta e publicamente, o apedrejamento de mulheres adúlteras e de outros "criminosos", assim como outras formas hediondas de violência contra todos aqueles que não queiram obedecer às leis islâmicas. A justificativa? Pessoas "islamofóbicas", que não conhecem a religião deles, estariam sendo injustas: não são apenas as mulheres que merecem ser assassinadas a pedradas; segundo se explica no vídeo abaixo, os homens também devem ser mortos em alguns casos. Afinal, segundo o administrador da página, esta é "a regra básica em qualquer Estado: não quer ser punido, não cometa crimes". O detalhe é que “criminosos”, para o Islam, são todos os não islâmicos ou mesmo aqueles que se manifestam contra as suas leis – especialmente os cristãos, que muitas vezes são crucificados pelo EI ou ISIS (inclusive crianças).

Eis o modelo de sociedade e de vida defendido pelos muçulmanos, que enquanto são minoria em qualquer país falam em "paz", porém tão logo se tornam maioria passam a clamar pela xária (ou shária). Bem, você aí, que estava preocupado com a invasão islâmica no Brasil e no mundo, agora, diante das explicações contidas no vídeo abaixo, já pode ficar tranquilo...

4 comentários:

  1. que bonitinho! Então eles também tascam pedra em macho? Lindo ele. Só que não

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. legal é que ele tenta ser engraçadinho. Mas a religião dele continua sendo do ódio, sádica e machista

      Excluir
  2. Sei não, mas esse aí parece com homossexual. Tem uma cara de gay. Nada contra, só acho que ele quer se revelar e não tem coragem.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail