Alexandre Garcia e a ideologia do gênero

NEM TUDO ESTÁ perdido? De onde menos se espera –, no caso, de uma rede de emissoras de TV comprometida até a medula com a promoção da ideologia do gênero no Brasil, por suas novelas e pseudo-documentários e pseudo-reportagens –, surge um brado aberto e corajoso de um verdadeiro jornalista que parece merecer o nosso respeito. Parabéns, Alexandre Garcia, e rezemos por este profissional honrado, cada um de nós, ao menos uma breve Ave-Maria, pelo seu bem e para que continue tendo o espaço de que necessita para falar verdades ao mesmo tempo tão óbvias e tão importantes quanto esta.

www.ofielcatolico.com.br

3 comentários:

  1. Muito bom! Demonstrou coragem ao ir contra o 'mainstrean' da 'grande' mídia global!

    ResponderExcluir
  2. Mostrou que nem todo mundo da Globo simpatiza com essa maldita ideologia do gênero! Numa emissora que faz questão de mostrar o homossexualismo e o lesbianismo como algo " natural", um funcionário da mesma se colocar contra essa absurda ideologia é digno de aplausos.

    ResponderExcluir
  3. Henrique eu sou do interior e meu palavriado que uso é esse ai Deus nos fez homens e mulheres Macho e Femêa tenho 56 anos jamais podemos concordar com esses que querem acabar com os nossos jovens muito obrigado pela a materia que abençoe

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail