Como lucrar INDULGÊNCIAS no Ano Santo de São José?

 

 

O DOM DAS INDULGÊNCIAS especiais é concedido por ocasião do Ano de São José, convocado pelo Papa Francisco para celebrar o 150º aniversário da proclamação de São José como Padroeiro da Igreja Universal

 

Hoje marca o 150º aniversário do decreto  Quemadmodum Deus,  pelo qual o Beato Pio IX, comovido pelas circunstâncias graves e lamentosas em que uma Igreja foi hostilizada pela hostilidade dos homens, declarou São José o Padroeiro da Igreja Católica .

 

Para perpetuar a dedicação de toda a Igreja ao poderoso mecenato do Custodiante de Jesus, o Papa Francisco estabeleceu que, a partir de hoje, seja o aniversário do decreto de proclamação, bem como o dia consagrado à Virgem Imaculada e esposa do casto José, até aos 8 Celebra-se em dezembro de 2021, um ano especial de São José, no qual cada fiel, seguindo o seu exemplo, pode fortalecer diariamente sua vida de fé na plena realização da vontade de Deus.

 

DECRETO


Todos os fiéis terão assim a oportunidade de se comprometer, com orações e boas obras, a obter, com a ajuda de São José, chefe da celeste Família de Nazaré, consolo e alívio das graves tribulações humanas e sociais que afligem o mundo contemporâneo.

 

A devoção ao Custodiante do Redentor desenvolveu-se amplamente ao longo da história da Igreja, que não só lhe atribui um dos mais elevados culto depois do da Mãe de Deus, sua esposa, mas também lhe concedeu muitos patrocínios.

 

O Magistério da Igreja continua a descobrir velhas e novas grandezas neste tesouro que é São José, como o pai do Evangelho de Mateus "que tira do seu tesouro coisas novas e velhas" (Mt 13,52).

 

De grande proveito para a perfeita realização do fim almejado será o presente das Indulgências que a Penitenciária Apostólica, por meio deste decreto emitido de acordo com a vontade do Papa Francisco, graciosamente concede durante o Ano de São José.

 

A indulgência plenária é concedida nas condições habituais (confissão sacramental, comunhão eucarística e oração segundo as intenções do Santo Padre) aos fiéis que, com o espírito desapegado de qualquer pecado, participem do Ano de São José nas ocasiões e da maneira. indicado por esta Penitenciária Apostólica.

 

- a. São José, autêntico homem de fé, convida-nos a redescobrir a nossa relação filial com o Pai, a renovar a nossa fidelidade à oração, a escutar e responder com profundo discernimento à vontade de Deus. A Indulgência plenária é concedida a quem medite por pelo menos 30 minutos sobre o Pai Nosso, ou que participe de um retiro espiritual de pelo menos um dia que inclua uma meditação sobre São José;

 

- b. O Evangelho atribui a São José o título de "homem justo" (cf. Mt 1,19): ele, guardião do "segredo íntimo que se encontra no fundo do coração e da alma" [1], depositário do mistério de Deus e, portanto, patrono ideal do foro interno, ele nos incita a redescobrir o valor do silêncio, da prudência e da lealdade no cumprimento de nossos deveres. A virtude da justiça praticada de forma exemplar por José é a plena adesão à lei divina, que é a lei da misericórdia, “porque é precisamente a misericórdia de Deus que faz fruir a verdadeira justiça” [2]. Portanto, quem, a exemplo de São José, realiza uma obra de misericórdia corporal ou espiritual, também poderá realizar o dom da Indulgência plenária;

 

- c. O aspecto principal da vocação de José era ser guardião da Sagrada Família de Nazaré, marido da Bem-Aventurada Virgem Maria e pai legal de Jesus. Para que todas as famílias cristãs sejam encorajadas a recriar o mesmo ambiente de íntima comunhão, amor e oração vivido na Sagrada Família, a Indulgência Plenária é concedida para a recitação do Santo Rosário nas famílias e entre os noivos.

 

- d. No dia 1º de maio de 1955, o Servo de Deus Pio XII instituiu a festa de São José Operário, “com o propósito de  que todos reconheçam a dignidade do trabalho e que este inspire a vida social e as leis fundadas na distribuição eqüitativa dos direitos. e deveres ”. [3] Portanto, todos aqueles que diariamente confiam seu trabalho à proteção de São José e todos os fiéis que invocam com sua oração a intercessão do trabalhador de Nazaré, para que possam obter a indulgência plenária. quem procura trabalho encontre-o e o trabalho de todos é mais digno.

 

- e. A fuga da Sagrada Família para o Egipto «mostra-nos que Deus está onde o homem corre perigo, onde o homem sofre, onde foge, onde experimenta rejeição e abandono» [4] . A indulgência plenária é concedida ao fiéis que rezam a ladainha de São José (pela tradição latina), ou o Akathistos a São José, na íntegra ou pelo menos em parte (pela tradição bizantina), ou alguma outra oração a São José, típica da outras tradições litúrgicas, em favor da Igreja perseguida ad intra e ad extra e para o alívio de todos os cristãos que sofrem todas as formas de perseguição.

 

Santa Teresa d'Ávila reconheceu em São José o protetor de todas as circunstâncias da vida: “Parece aos outros que o Senhor lhes deu graça para ajudar em uma necessidade; tenho a experiência deste glorioso Santo que ajuda em todos” [5] . Mais recentemente, São João Paulo II reiterou que a figura de São José adquire "uma renovada relevância para a Igreja de nosso tempo, em relação ao novo milênio cristão" [6] .

 

Para reafirmar a universalidade do padroado da Igreja por São José, além das citadas ocasiões, a Penitenciária Apostólica concede indulgência plenária aos fiéis que rezem qualquer oração legalmente aprovada ou ato de piedade em homenagem a São José, por exemplo "A ti", ó beato José ", especialmente nos dias 19 de março e 1 de maio, festa da Sagrada Família de Jesus, Maria e José, o Domingo de São José (segundo a tradição bizantina), o 19 de todos os meses e todas as quartas-feiras, um dia dedicado à memória do Santo segundo a tradição latina.

 

No actual contexto de urgência sanitária, o dom da indulgência plenária estende-se particularmente aos idosos, aos enfermos, aos moribundos e a todos aqueles que por motivos legítimos não podem sair de casa, os quais, com o espírito desapegado de qualquer pecado e com o intuito de cumprir, o mais cedo possível, as três condições habituais, na sua própria casa ou onde quer que o impedimento o prenda, reze um acto de piedade em honra de São José, consolação dos enfermos e patrono do bem morte, oferecendo com confiança a Deus as dores e as dificuldades da sua vida.

 

Para que a realização da graça divina pelo poder das Chaves seja facilitada pastoralmente, esta Penitenciária implora fervorosamente que todos os sacerdotes com as faculdades apropriadas se ofereçam de boa vontade e generosamente para a celebração do Sacramento da Penitência e administrem a A Sagrada Comunhão aos enfermos com freqüência.

 

Este decreto é válido para o Ano de São José, sem prejuízo de disposição em contrário.

 

Dado em Roma, pela Sede da Penitenciária Apostólica, aos 8 de dezembro de 2020.

Mauro Card. Maior da penitenciária de Piacenza



Aprenda a fundamentar sua Fé nas 

Escrituras Sagradas!



________________________

Fonte: https://www.vatican.va/roman_curia/tribunals/apost_penit/documents/rc_trib_appen_pro_20201208_decreto-indulgenze-sangiuseppe_sp.html

[1] Pio XI,  Discurso por ocasião da proclamação das virtudes heróicas da Serva de Deus Emilia de Vialar  in " L'Osservatore Romano ", ano LXXV, n.67, março de 1935.

[2] Francis,  Audiência Geral  (3 de fevereiro de 2016)

[3] Pio XII,  Discurso por ocasião da Solenidade de São José Operário, ( 1 de maio de 1955) em Discorsi e Radiomessaggi di Sua Santitá Pio XII, XVII 71-76.

[4] Francisco,  Angelus  (29 de dezembro de 2013)

[5] Teresa de Ávila,  Livro da Vida,  VI, 6.

[6] João Paulo II, Exortação Apostólica  Redemptoris Custos ,  sobre a figura e a missão de São José na vida de Cristo e da Igreja (15 de agosto de 1989).

 

__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

 

** Facebook

 

*** Instagram (@ofielcatolico)

 

**** Youtube


***** Pinterest


****** Telegram


Compartilhe nas suas redes sociais!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Subir