Centenário de Fátima – Uma experiência única em minha vida

Por Felipe Marques – Fraternidade São Próspero


AQUI DEIXO O RELATO breve de minha peregrinação até Fátima. Espero que esse testemunho, ainda que breve, possa mudar a vida daqueles que o lerem. Lembre-se: A sua vida será contada por aquilo que você fez de bom e não por aquilo que você pensou em fazer de bom.



Motivações

Tudo começou no fim de 2016. Eu assisti a uma palestra de um filósofo católico, na qual ele indagava seus espectadores: “Quem você quer ser quando morrer? Como você será lembrado? ”. Ora, eu nunca havia pensado nisso! Realmente, só há mudança em nossa vida enquanto estamos vivos, pois, quando morrermos, nos encontraremos com Deus do jeito que estivermos no momento exato em que a morte nos ceifar. Se devemos fazer algo bom, devemos fazê-lo antes da morte!

Enfim, após algumas reflexões, cheguei à conclusão de que nossa vida é contada por aquilo que fizemos e não por aquilo que pensamos em fazer. Para o católico, essa sentença ganha um agravante que é o dever de fazer o bem, então, a sentença final fica conforme segue: “A sua vida será contada por aquilo que você fez de bom e não por aquilo que você pensou em fazer de bom”.

No futuro, eu não queria dizer aos meus filhos e netos: “Eu tive a oportunidade de ir à Fátima no Centenário das Aparições, porém, não fui por preguiça ou por outro impedimento. ” Eu realmente queria ter essa história para contar! Eu queria que na narrativa da minha miserável vida, houvesse um momento de grande luz divina, onde a ação de Nossa Senhora ficasse clara para todos e, que assim, muitos se convertessem e amassem nossa Mãe Santíssima.

Além do que já foi exposto, Brasil e Portugal estão vivendo um Ano Jubilar Mariano. A Santíssima Virgem Maria tem derramado copiosas graças sobre seus filhos nesse tempo e Ela merece ser honrada e amada! Porém, infelizmente, no Brasil o que demos à Virgem foi um carnaval profano. Além disso, pouquíssimo se tem falado sobre o Ano Mariano e sobre como podemos vivê-lo de forma a honrar e amar mais, e mais, Nossa Senhora. Se ainda temos algum amor por Maria ou alguma espécie de devoção mariana, ambas estão perto de sua extinção!

É possível viver esse tempo da graça de forma simples: melhorando a récita do Santo Terço ou do Santo Rosário; lendo algum livro sobre a Virgem Maria e consagrando a própria vida à Ela. Porém, eu tive a oportunidade de fazer uma peregrinação até um santuário mariano que fica em um país que se localiza em outra margem do Oceano Atlântico. Foi a forma que encontrei de amar Nossa Senhora e de ser amado por Ela! Então, após participar de um recolhimento com um ótimo sacerdote, fiz o propósito de ir até Fátima e deixei esse projeto nas mãos de Maria. Pedi que esse sonho se concretizasse somente se esta fosse a vontade de Deus e se isso me santificasse.


Reza e trabalha!
          
Agora, mãos à obra! Ora et labora – reza e trabalha – é um lema beneditino que deve ser uma verdadeira regra de vida para os católicos. Rezamos e pedimos que seja feita a vontade de Deus em nossas vidas, e então, vamos trabalhando e colocando os meios para que as bordas do Reino de Deus sejam alargadas cá em baixo na Terra. Durante os preparativos da viagem, tive algumas dificuldades, porém, em 4 meses consegui as seguintes proezas: tirar meu passaporte; reservar um ótimo apartamento em Porto; comprar as passagens de avião (ida e volta) desde o Brasil até Portugal e comprar as passagens de ônibus (ida e volta) desde Porto até Fátima.



Dessa parte creio que é válido ressaltar o aluguel do apartamento. Por semanas pensei em reservar um quarto em Fátima, e estava tudo certo, até que de repente o valor do aluguel aumentou de forma espantosa e não consegui fazer a reserva. Fiquei chateado, porém, Deus sabe de todas as coisas e essa viagem estava sob os cuidados de Maria. Então, para minha surpresa, após realizar algumas pesquisas breves, encontrei um apartamento muito bem localizado em Porto, e que estava disponível nos dias que eu precisava – o que era um verdadeiro achado devido à alta demanda por esse lugar. Ótimo, a reserva foi confirmada e agora eu só precisava esperar pelo dia 10 de maio de 2017 para ir até Porto.


Chegada em Porto

Depois de 10h de viagem, cheguei na cidade de Porto no dia 11 de maio na parte da manhã. Essa cidade é incrível, nela conheci ótimas pessoas, fui muito bem acolhido e o mais importante de tudo é que consegui conhecer as seguintes Igrejas: Igreja Monumento de São Francisco, Igreja das Carmelitas, Igreja do Carmo, Igreja Nossa Senhora da Vitória, Mosteiro de São Bento da Vitória, Igreja de São Pedro de Miragaia, Igreja de Santo Ildefonso, Igreja de São João Novo, Igreja dos Clérigos, Igreja dos Congregados e a Igreja de São José das Taipas.


Nesses passeios, compreendi a importância da beleza na vida do ser humano. Compreendi que as pessoas são capazes de fazer coisas grandiosas e belíssimas, obras que perduram durante os séculos como resultados indubitáveis da máxima: Devemos oferecer o melhor para Deus! São Igrejas tão lindas que, ao entrar nelas, você já começa a rezar mesmo sem perceber. Os detalhes fazem com que o católico se sinta destacado do mundo, há a sensação de que estamos diante de algo infinitamente maior que nós, é como se tocássemos um pedaço do Paraíso. Como diz Chesterton: “Todo homem pode ser um criminoso se tentado, todo homem pode ser um herói se inspirado”.

Para provar o que digo, seguem algumas das fotos que tirei em Porto:























Ida para Fátima

No dia 12 de maio, então, fui para Fátima e cheguei lá por volta das 15h10. Logo ao chegar, tive a oportunidade de conhecer o Centro Pastoral Paulo VI e depois disso, me dirigi diretamente para o Recinto de Oração que é o espaço que fica entre a Basílica da Santíssima Trindade e a Basílica de Nossa Senhora do Rosário. Ali compreendi o significado da palavra Católico (vem do grego "katholikos", que quer dizer, para todos ou universal), me deparando com pessoas do mundo inteiro! Vi chineses, angolanos, espanhóis, portugueses, brasileiros e cidadãos de tantas nações que eu parecia estar diante de uma prefiguração do que é narrado no livro do Apocalipse 7, 9 - 10: “Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservavam-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão, e bradavam em alta voz: A salvação é obra de nosso Deus, que está assentado no trono, e do Cordeiro ”.

São Luís Maria Grignion estava correto ao dizer que: “Cristo veio ao mundo por meio de Maria, e por Maria Ele deve reinar no mundo ”. Aos pés da imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, milhares de pessoas se reuniram para render graças a Deus pelo dom da vida e pelos demais dons que O Senhor lhes concede por meio de Maria que é a Corredentora, a Medianeira de todas as graças. Foram momentos únicos os que passei naquele solo santo, solo santificado pela presença da Mãe de Deus e Nossa Mãe.


Fiquei a cerca de 20 metros do Papa Francisco quando ele estava rezando na Capelinha das Aparições e foi impressionante ver o sucessor de Pedro rezando com suas ovelhas. Depois da consagração que aconteceu na parte da tarde, de noite, o Papa veio rezar o Santo Terço conosco em diversos idiomas e essa foi mais uma cena memorável. Porém, depois disso, tive algumas dificuldades em Fátima.




A noite como morador de rua

Por falta de alojamento, decidi que não era viável ir para Fátima no dia 12 e retornar para Porto no mesmo dia, e depois ter que voltar para Fátima, logo cedo, no dia 13. Então, passei a madrugada em Fátima. Agradeço a Deus por esses momentos, pois, pela primeira vez senti impresso em minha vida aquilo que Nossa Senhora disse aos pastorinhos: “Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores? ”

Passei a madrugada pedindo a Deus que o dia nascesse logo. O frio, a fome e a busca por um lugar onde eu pudesse ficar protegido da chuva, fizeram com que eu sentisse na pele o que é viver como um morador de rua. Isso foi bom para mim, foi meu “caminho de Damasco”, e além de tudo, pude oferecer meus sofrimentos à Nossa Senhora. É como se diante dos sofrimentos que passei lá e que passo ainda em minha vida, frente ao desejo de desistir, São Francisco Marto me dissesse, assim como disse à Santa Jacinta Marto: “Não quereis também oferecer isso a Deus? ” E então retomo forças e continuo caminhando com Cristo.

Creio que é esta a mensagem que os dois novos santos da Igreja querem deixar para nós... Diante dos sofrimentos e das dores, não devemos abandonar a Deus, devemos, pelo contrário, unirmo-nos mais intimamente a Ele que foi crucificado por nós! Devemos associar nossos sofrimentos aos sofrimentos de Cristo na Cruz. Afinal, como diz São Pedro no episódio narrado no evangelho de São João 6, 67 – 69: “Então Jesus perguntou aos Doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, a quem iríamos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. E nós cremos e sabemos que tu és o Santo de Deus! ”

Só Cristo tem palavras de vida eterna... Só Ele é nosso refúgio, só Ele é nossa salvação! 



Frutos da peregrinação

No dia 13, depois da Santa Missa com o Papa, voltei para meu apartamento em Porto e no dia 17 voltei para o Brasil. Se eu pudesse resumir essa peregrinação em uma palavra, essa seria: conversão! O silêncio amoroso de São Francisco Marto, sua coragem e liderança, sempre orientando Santa Jacinta a oferecer seus sofrimentos a Deus “por Vosso amor [Jesus], pela conversão dos pecadores, e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria” são luzeiros que devem nos inspirar e guiar durante nossa peregrinação terrestre.


Não devemos buscar cruzes, o sofrimento pelo sofrimento não tem valor, mas aceitamos aquilo que o bom Deus nos envia para que nos associemos perfeitamente ao Seu Santo Filho que sofreu os piores suplícios para que, nós, miseráveis pecadores sejamos salvos. Como ensina Santo Agostinho: “Não é o suplício que faz o mártir, mas a causa. ” Que nossa causa seja sempre o Cristo, para que vivamos por Ele, n’Ele e com Ele. Que pela intercessão da Virgem de Fátima, sejamos agradáveis a Deus, que sejamos santos! Só quando Jesus Cristo reinar em cada coração, o Imaculado Coração de Maria triunfará.


Agradecimentos

Agradeço de modo especial a Nossa Senhora, sem Ela essa peregrinação jamais teria acontecido. Eu consigo enxergar a ação de Maria em cada pequeno detalhe dessa viagem, Ela que prepara tudo para que nós, seus filhos, possamos ser santos. Agradeço a Deus por nos ter dado tão bondosa Mãe, Sua própria Mãe Santíssima, e por derramar prodigamente Suas graças sobre nós que somos indignos. Além disso, não posso esquecer de todos que rezaram por mim e me apoiaram, principalmente minha família e de modo especial, meu irmão Paulo que me guiou em todos os preparativos dessa peregrinação.
www.ofielcatolico.com.br

18 comentários:

  1. QUE BELÍSSIMO ARTIGO, MEU SANTO IRMÃO!!! SUBLIME. CONVERTEU MEU CORAÇÃO. OSCULUM PACIS.
    URBANO MEDEIROS - Maestro, locutor e ator em MG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido irmão, muito obrigado por sempre nos acompanhar e apoiar. Reze por nós, por favor. Pax vobiscum

      Excluir
  2. Parabéns pelo testemunho meu irmão, Deus abençoe grandemente sua vida, e trilhe o caminho do Senhor pelas mãos de Maria. Tudo para a maior glória de Deus! A Paz, salve Maria imaculada!

    Att Jorge Araujo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, meu grande irmão. Muito obrigado por ter lido, obrigado pelas orações e pela mensagem. Que Deus te abençoe e Nossa Senhora cuide de ti sempre!

      Excluir
  3. Belo depoimento! Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço. Reze por nós, por favor.

      Excluir
  4. Muito bom caro amigo. Belo testemunho, rezamos por ti aqui do Brasil nestes dias. Obrigado de coração por deixar nossas intenções na cova da Iria , para que elas subam aos céus agradecendo as graças para todos nós. Grande abraço e Salve Maria. !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senhor Marcos, caro amigo. Muito obrigado pelas orações, obrigado por serem parte da minha vida e por serem exemplo vivo do que significa a expressão "ser católico". Vocês são família comigo, e eu rezo por vocês. Foi uma honra levar suas intenções até a Capela das Aparições.

      Excluir
  5. Obrigado por compartilhar! Tudo por Jesus, nada sem Maria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço! Salve Maria Imaculada, reze por nós, por favor

      Excluir
  6. Que lindo testemunho!! Eis aqui o sentido de uma verdadeira conversão.....a entrega sem nenhum interesse temporal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciane, muito obrigado pelo comentário, obrigado por nos acompanhar. Reze por nós, por favor! Como Nossa Senhora está unida perfeitamente ao Cristo, ao nos aproximarmos dEla, nos aproximamos dEle. Seja Santa! Salve Maria Imaculada

      Excluir
  7. Através deste testemunho, podemos imaginar e sentir o quão belo e importante foi esse momento para você e para todos nós da Santa Igreja. Que possamos continuar em oração e ofertando sacrifícios por amor ao nosso Bom Deus, buscando nos assemelhar a Virgem Maria sempre.
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitória, muito obrigado pelo seu comentário. Peço que reze sempre por nós do apostolado, e oferte-se também ao Cristo pelas mãos de Nossa Senhora. Obrigado mesmo!

      Excluir
  8. Belíssimo e forte testemunho,com a Santíssima Virgem Maria a te abençoar e proteger essa sua peregrinação foi um verdadeiro aprendizado e conversão. Deus e Nossa Senhora do Rosário de Fátima esteja em teu caminhar, em nosso caminhar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Nilda. Muito obrigado pelo comentário! Reze por nós, por favor.

      Excluir
  9. Também tenho esse desejo de ir à Fátima. Acredito ter recebido muitos sinais (ordinários) de Nossa Senhora nesses últimos dois anos que atestam que Deus não quer que eu me perca, apesar de estar eu valendo bem pouca coisa.
    Inspiradora sua experiência. Como você digo: se servir para minha santificação e crescimento espiritual, que Deus me dê a oportunidade de visitar esse solo santo que é Fátima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, meu irmão querido. Por nós mesmos, não valemos nada. Mas por Cristo, você vale muito! Você vale o próprio Deus crucificado, então, seja Santo e não desista. Se precisar de ajuda, aqui estamos

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail