29 de Setembro, Dia de São Miguel Arcanjo


SÃO MIGUEL, do hebraico עברית, que significa "Quem [é] como Deus?", um dos maiores e mais honrados arcanjos da Igreja de Cristo. Príncipe da Milícia Celeste, Deus o tem como poderoso Comandante na grande guerra contra o mal. É um grande aliado dos santos da Igreja contra Satanás e seus demônios.

Quando um cristão deixa este mundo, a Igreja pede na Missa de Réquiem que São Miguel o introduza na Luz celeste, daí o hábito de representá-lo segurando uma balança em que se pesem as almas. O nome de São Miguel aparece nas Sagradas Escrituras, nas seguintes passagens:

• Daniel 10,13.22: "O príncipe do reino persa resistiu-me durante vinte e um dias; mas eis que veio em meu socorro Miguel, um dos primeiros príncipes, e eu permaneci ao lado dos reis da Pérsia. (...) Contra esses adversários não há ninguém que me defenda a não ser Miguel, vosso príncipe."

• Em Daniel 12,1, diz o anjo sobre os últimos tempos: "Naquele tempo se levantará o grande Príncipe Miguel, o protetor dos filhos do vosso povo. Será uma época de desolação como jamais houve igual desde que as nações existem. Então, entre os filhos de teu povo, serão salvos todos aqueles que se acharem inscritos no livro."

• Em Apocalipse 12,7-9, São João fala do grande conflito do final dos tempos: "E houve no céu uma grande batalha: Miguel e os seus anjos pelejavam contra o Dragão, e o Dragão com os seus anjos pelejavam contra ele; porém estes não prevaleceram, e o seu lugar não se achou mais no céu."

• Na Epístola de São Judas 1,9, na célebre passagem em que São Miguel aparece disputando com o demônio o corpo de Moisés, que reflete uma antiga tradição judaica contida também em livros apócrifos.

São funções de São Miguel: combater a Satanás; resgatar as almas dos fiéis do poder do inimigo, especialmente na hora da morte; levar as almas dos homens para o julgamento. Patrono da Igreja e das ordens de cavaleiros da Idade Média, é o campeão do povo de Deus, tanto dos judeus da Antiga Lei quanto dos cristãos do Novo Testamento.



São Basílio e outros Padres Gregos, como Salmeron, Belarmino, e outros, colocam São Miguel acima de todos os anjos; dizem que ele é chamado arcanjo por ser é o Príncipe dos Anjos. Outros afirmam que ele é o Príncipe dos serafins, a primeira das nove ordens angélicas. Segundo São Tomás (Summa, I 113,3) ele é o Príncipe do último e coro, os dos anjos.

A Liturgia Romana parece concordar com os Padres Gregos; chamando-o de Princeps Militiae Coelestis quem honorificant angelorum cives (Príncipe da Milícia Celeste, a quem honram os anjos). A Liturgia Grega o chama de Archistrategos, o mais alto general.


Oração e Ladainha de São Miguel:


Sancte Michael Archangele, defende nos in praelio, contra nequitias et insidias diaboli esto praesidium: Imperet illi Deus, supplices deprecamur, tuque, Princeps Militiae Caelestis, Satanam aliosque spiritus malignos, qui ad perditionem animarum pervagantur in mundo, divina Virtute in infernum detrude. Amen.


São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, cobri-nos com vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, instantemente o pedimos. E vós, Príncipe da Milícia Celeste, pelo divino Poder precipitai no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.


Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, Rainha dos Anjos, rogai por nós.

São Miguel, rogai por nós, rogai por nós.
São Miguel, cheio de graça de Deus, rogai por nós.
São Miguel, perfeito adorador do Verbo Divino, rogai por nós.
São Miguel, coroado de honra e de glória, rogai por nós.
São Miguel, poderosíssimo Príncipe dos exércitos do Senhor, rogai por nós.
São Miguel, porta e estandarte da Santíssima Trindade, rogai por nós.
São Miguel, guardião do Paraíso, rogai por nós.
São Miguel, guia e consolador do povo Israelita, rogai por nós.
São Miguel, esplendor e fortaleza da Igreja militante, rogai por nós.
São Miguel, honra e alegria da Igreja triunfante, rogai por nós.
São Miguel, luz dos Anjos,rogai por nós.
São Miguel, baluarte da verdadeira fé, rogai por nós.
São Miguel, força daqueles que combatem pelo estandarte da Cruz, rogai por nós.
São Miguel, luz e confiança das almas no último momento da vida, rogai por nós.
São Miguel, socorro muito certo,rogai por nós.
São Miguel, nosso auxílio em todas as adversidades, rogai por nós.
São Miguel, mensageiro da sentença eterna, rogai por nós.
São Miguel, consolador das almas do Purgatório, Vós a quem o Senhor incumbiu de receber as almas depois da morte, rogai por nós.
São Miguel, nosso Príncipe,rogai por nós.
São Miguel, nosso Advogado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do Mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do Mundo, ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do Mundo, tende piedade de nós, Senhor.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Rogai por nós glorioso São Miguel,
Príncipe da Igreja de Jesus Cristo.
Para que sejamos dignos das Suas promessas. Amém

Senhor Jesus Cristo, santificai-nos por uma bênção sempre nova e concedei-nos, por intercessão de São Miguel Arcanjo, a Sabedoria que nos ensina a ajuntar riquezas no Céu e a trocar os bens do tempo presente pelos bens eternos. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém
ofielcatolico.com.br

15 comentários:

  1. A devoção a São Miguel Arcanjo parece fundamental nos dias de hoje: a expansão do satanismo, o pecado exposto na mídia de modo depravado, enfim, todo o processo de apostasia que a Cristandade vive, além da difusão de heresias e a tibieza espiritual, exigem de nós uma nova postura diante do Príncipe da Milícia Celeste.

    Que São Miguel Arcanjo nos defenda nos combates de cada dia.

    ResponderExcluir
  2. Henrique, quando você cita Apocalipse 12, 7-9 o conflito a que você se refere não seria o do início dos tempos, ao invés de final dos tempos? A paz de NSJC!

    ResponderExcluir
  3. Outra coisa que não entendi e esqueci de perguntar no meu comentário é: Porque você chamou a Epístola de São Judas de apócrifa, sendo ela canônica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrivalianici,

      1. O conflito descrito se refere aos eventos dos últimos dias.

      2. Passou realmente um erro do tamanho de um caminhão neste post! A ideia original era citar livros apócrifos que falam da disputa entre S. Miguel e o demônio, mas acabei por excluir essa parte do texto, deixando essa confusão com a Carta de São Judas. Mea culpa!

      Obrigado pelo aviso.

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. De nada, Henrique, mas essas coisas acontecem. Como a sua intenção não era a de chamar a Epístola de apócrifa, o erro é compreensível. Quanto ao conflito ser no Fim dos Tempos, ainda creio que São João estava se referindo á expulsão de Satanás dos Céus, pois ele diz que o Dragão lutou com São Miguel, mas ele e seus anjos perderam e ele foi expulso para a Terra, o que nós sabemos que aconteceu no início dos tempos. A paz de NSJC!

      Excluir
    3. Também, sempre acredite que a batalha descrita em Ap. 12, 7-9, foi no início dos tempos, quando Lúcifer e os demais anjos se rebelaram contra DEUS, e São Miguel Arcanjos com os demais anjos obedientes a DEUS, sob o comando de São Miguel, expulsaram a Lúcifer e os demais anjos rebeldes do céu, o qual se tornaram, juntamente com Lúcifer demônios, que estão a solta no mundo tentando a humanidade a cada vez mais se afastar de DEUS. Isto foi sempre o que me ensinara, o que eu entendi, deverias Henrique fazer um post só sobre este tema, desta grande batalha de Ap. 12, 7-9, o qual este assunto parece ainda meio confuso.

      Anonimo Sidnei.

      Excluir
    4. Essa questão pode parecer complexa, mas não é. Ocorre que S. João, no Livro do Apocalipse, descreve (com muitas alegorias, comparações e analogias) o grande conflito do final dos tempos, sendo que este, por sua vez, reflete a batalha ocorrida no Céu no início dos tempos. – Uma reflexão teológica diz que aqui, mais uma vez, nos colocamos diante da perspectiva da Eternidade, a qual somos incapazes de compreender, pois que nesta não existe o tempo como o conhecemos. Como se pode notar, trata-se de um tema bastante extenso.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    5. Entendi, Henrique, é que o capítulo 12 fala do conflito durante toda a história, o que incluI o início e o final dos tempos.

      Excluir
  4. Amados vou deixar meu humilde comentário.
    Em genesis C.1v:3. E disse Deus:haja luz e houve luz.
    Nesse pequeno versículo percebemos q o Deus fala acontece. A palavra em João diz q no princípio era o verbo; o verbo era Deus e o verbo estava cm Deus. Jesus é a palavra,logo Jesus é Deus. Então, aquilo q Deus falou,Jesus falou.
    Sendo assim o que é mais importante? O que esta escrito ou que é falado(Oral)?
    Toda a biblia é o testemunho de Deus,entao se toda a biblia é testemunho de Deus ele pode se contradizer? Nós vemos que nao há contradição nas sagradas escrituras,logo nao há contradição no testemunho de Deus ou daquilo q Ele falou.
    Sendo assim, poderia eu dizer q Deus falou cmgo e àquilo q estou dizendo esta em contradição com a escritura? Claro q não. Então NAO SE PODE TER DOUTRINA ORAL VINDA DE DEUS SE TAL DOUTRINA ESTA EM CONTRADIÇÃO COM AQUILO Q DEUS JA FALOU POR MEIO DOS PROFETAS, SACERDOTES,APÓSTOLOS ETC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 04:46, vá deixar o seu humilde comentário em posts relacionados a ele. Por que você não lê algum post sobre o Sola Scriptura no índice de respostas católicas a acusações protestantes deste site e, só depois ( E SÓ NELE) deixa seu comentário? Parece que vocês protestantes adivinham que suas mentiras serão desmascaradas se confrontadas com as devidas refutações, daí vir falar de uma suposta oposição entre Tradição e Bíblia num artigo sobre São Miguel Arcanjo. Tenha paciência!
      DUVIDO que você escreveria esse mesmo texto no post sobre as muitas interpretações dos muitos "pastores" de seitas protestantes, por exemplo, que também se encontra no índice (do qual eu não tenho obrigação nenhuma de mandar o link, dada a sua intromissão). Continua...

      Excluir
    2. "Sendo assim o que é mais importante? O que esta escrito ou que é falado(Oral)?"
      Nada é mais importante. O escrito complementa o falado e vice-versa. A Bíblia é UM testemunho de Deus, não O testemunho. Até porque a Bíblia não fala em nenhum momento que ela é "a única base de fé e doutrina para os cristãos", como vocês protestantes vivem repetindo.
      Assim como não há contradição nas Sagradas Escrituras, não há na Sagrada Tradição e no Sagrado Magistério.
      "Sendo assim, poderia eu dizer q Deus falou cmgo e àquilo q estou dizendo esta em contradição com a escritura? Claro q não." Assim como não poderia vir de Deus algo que você falasse e estivesse em contradição com a Tradição dos apóstolos aos quais NSJC disse "Quem vos ouve a Mim ouve".
      "Então NAO SE PODE TER DOUTRINA ORAL VINDA DE DEUS SE TAL DOUTRINA ESTA EM CONTRADIÇÃO COM AQUILO Q DEUS JA FALOU POR MEIO DOS PROFETAS, SACERDOTES,APÓSTOLOS ETC." CLARO QUE NÃO, POIS A DOUTRINA ORAL É JUSTAMENTE O QUE DEUS REVELOU POR MEIO DOS PROFETAS, SACERDOTES, APÓSTOLOS ETC, JUNTAMENTE COM A DOUTRINA ESCRITA.
      Continua...

      Excluir
  5. Continuando com o comentário.....
    A igreja selecionou os livros q estariam ou nao na biblia? Sim. Mas isso nao pode por os irmãos q selecionaram as escrituras como sendo alicerces doutrinários. Por que? Porque o fato de eles escolherem o que entra e o que sai, nao os põe na posição de "donos da palavra". Eles podem ler, copiar, interpretar e ensinar EM HARMONIA cm o testemunho do próprio Deus. Eles nao podem receber uma doutrina nova em desarmonia cm a escritura. Precisamos deles? Sim. Mas de quem precisamos mais? Da escritura ou da doutrina oral? Da escritura Concerteza,ha! mas a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus, isso mesmo; -o testemunho de Deus q nao se contradiz. Nós podemos ver que todo o ensinamento de Paulo esta em harmonia cm a escritura. A paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "A igreja selecionou os livros q estariam ou nao na biblia? Sim." Na verdade, não foi uma construção ou templo que canonizou os livros da Bíblia. Foi a Igreja mesmo, com I maiúsculo, a instituição.
      "Mas isso nao pode por os irmãos q selecionaram as escrituras como sendo alicerces doutrinários. Por que? Porque o fato de eles escolherem o que entra e o que sai, nao os põe na posição de "donos da palavra"." Primeiro que "os irmãos que selecionaram as escrituras" eram ninguém mais ninguém menos que os sucessores dos apóstolos, incluindo o Papa, sucessor de São Pedro, ao qual foi transmitido o poder das chaves por Nosso Senhor. Aliás, Ele próprio nunca mandou que ninguém escrevesse bíblias. Não são os homens em particular que são alicerces doutrinários, mas sim o Magistério da Igreja, Coluna e Sustentáculo da Verdade. Os papas e bispos nunca se posicionaram como donos de palavra nenhuma. Isso é pura invencionice da sua cabecinha protestantizada. Também resta saber que palavra é essa, que você não especificou. Os pastores da Igreja não só podem como devem ler, copiar, ensinar e interpretar em harmonia com o testemunho do próprio Deus, "seja por palavra, seja por carta" (como está escrito na própria Bíblia) que eles receberam de perto dos apóstolos, e não precisam da ordem de um herege de vários séculos depois da canonização da Bíblia para isso. Continua...

      Excluir
    2. "Eles nao podem receber uma doutrina nova em desarmonia cm a escritura." Lógico. Por isso, nenhum deles jamais acreditou na absurda heresia do Sola Scriptura, que está em plena desarmonia com as Escrituras, como Lutero e suas crias fizeram.
      "Precisamos deles? Sim. Mas de quem precisamos mais? Da escritura ou da doutrina oral? Da escritura Concerteza,ha!" Já provei que precisamos tanto da TRADIÇÃO como da Bíblia. E não confunda Magistério com Tradição, por favor, que isso seria assinar o seu atestado de burrice. Com todo respeito! Só rindo mesmo de uma coisa dessas. "mas a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus, isso mesmo;" Resta saber como, se a Palavra de Deus não se ouve mas se adora, já que Ela é o próprio Deus (como você falou no seu primeiro comentário).
      Não sei o que o seu comentário tem a ver com SÃO Paulo mas concordo: Ele próprio falou que a Igreja, e não a Bíblia, era a Coluna e o Fundamento da Verdade. Os mórmons, assim como Lutero, receberam de Satanás (com quem o revolucionário afirmou ter deitado em sua cama) algo novo que não tem nenhuma harmonia com AS PALAVRAS de Nosso Senhor Jesus Cristo. Pelo contrário: o que eles falaram é justamente a palavra, com p minúsculo, que você adora. A paz de NSJC!

      Excluir
  6. Vemos uma situação nisso. Os mórmons por exemplo, receberam algo novo que nao há nenhuma harmonia com a palavra. O resto nós sabemos...

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail