Curador da exposição criminosa do Santander leva surra homérica em debate


TEMOS MUITAS E SÉRIAS reservas com relação ao trabalho e as ideias de Arthur do Val no canal "Mamãe Falei" (Youtube). Não compactuamos com tudo o que ele diz e faz, mas não se pode negar que ele foi mais do que muito bem neste confronto com o curador da exposição pedófila, pornográfica, blasfema e criminosa do banco Santander, Gaudêncio Fidélis. Poucas vezes se viu tão impiedosa surra na história dos debates em redes sociais.

Fidélis recebe um devastador bombardeio de argumentos invencíveis, todos em sequência. Visivelmente, naquele momento, o que ele mais deseja é encontrar alguma fenda escura para introduzir a sua face vampiresca e desaparecer dali para sempre.

Enquanto isso, pesos pesados das mídias de massa chafurdam na lama, como o Ricardo Boechat (Band), que pronunciou-se contra a esmagadora maioria do povo e das famílias do Brasil, ombreando-se a Luciana Genro –, que nos chamou a todos de fascistas –, comparando-nos a nazistas e terroristas islâmicos.

Desnecessário dizer do desrespeito e do evidente absurdo da comparação, já que, devo insistir, somos simplesmente a maioria esmagadora da população brasileira: somos pais e mães de família que exigem respeito, e não assassinos, nem tampouco estamos promovendo violência ou atentados contra vidas inocentes. Fomos nós atacados, covarde e gratuitamente.

Mais importante é denunciar a estratégia podre e desonesta da esquerda – sempre a mesma – de desqualificar os adversários. Assim como no caso das épicas manifestações de 2016 (as maiores da história do nosso país) contra o governo do PT, quando, para tentar negar que fosse a voz soberana do povo que gritava nas ruas, diziam que eram apenas peessedebistas protestando(!). 

Agora, tentam desqualificar a maciça reação popular contra a criminosa exposição do Santander dizendo que os responsáveis por tudo foram apenas alguns membros do MBL (Movimento Brasil Livre)... Ora, se o MBL tivesse tamanho poder, já estariam mandando no Brasil há muito tempo, pois as notícias dão conta de que foram centenas de milhares de contas encerradas naquele banco em todo o Brasil – daí a rápida decisão de se encerrar imediatamente a exposição (sem nem mesmo consultar a Fidélis) e a nota de retratação pública.

De resto, não é preciso dizer muito, Arthur resumiu bem o ridículo e o absurdo da situação toda ali no vídeo. Apenas quero dizer que esse episódio me faz lembrar vivamente da advertência profética de Chesterton: "Chegará o dia em que teremos que provar que a grama é verde"! O nível da infiltração ideológica esquerdista nas mentes chegou a tal ponto que agora temos que "debater" para demonstrar o mais óbvio dos óbvios: que cenas de sexo explícito, crianças em posições homoeróticas, imagens de zoofilia e vilipêndio de imagens religiosas não representam arte e não deveriam estar expostas para nossas crianças.

Que, se supostamente vivemos em uma democracia, a vontade da imensa maioria deveria ser respeitada sem que nos chamassem de "fascistas" e "nazistas" ou "terroristas". Alguém que tenha paciência tente explicar isso para o Boechat, por favor, porque tem gente por aí que acha que o careca é um grande pensador. Talvez seja. Ele só não consegue perceber, sem ajuda, que a grama é verde.

Por fim, o mais importante: que este triste episódio sirva para nos lembrar que o poder está e continua em nossas mãos, como sempre esteve. Somos cidadãos livres de uma nação composta por 90% de cristãos, gente de bem que trabalha, contribui, respeita e quer respeito. Ficou provado que, unidos, podemos muito. Só precisamos nos manifestar e reafirmar, com firmeza, a nossa vontade. Parabéns a todos que encerraram suas contas no Satander. Parabéns a todos os que viveram concretamente a sua fé, não só na teoria mas principalmente na prática.
www.ofielcatolico.com.br

11 comentários:

  1. Parabéns ao Instituto Presbiteriano Mackenzie, mantenedor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, por enviar uma carta ao Banco Santander colocando em questão a manutenção do relacionamento comercial entre ambas as instituições em virtude dessa asquerosa exposição!

    Quem me dera que nossas PUCs fizessem o mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Também tenho reservas mas o cara arrebentou nesse vídeo

    ResponderExcluir
  3. E olha que eu sentia firmeza neste jornalista Boechat, mas diz o ditado "diga-mes o que pensas que direis quem tu eis!" não vejo mais reportagem com esse cidadão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Boechat nunca me enganou, viu Flávio... Não tenho paciência para os comentários e crônicas dele, só fumaça e nada mais, sem profundidade nenhuma, politicamente correto até o último fio de cabelo que ele não tem.

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. Parabéns por alertar o que Realmente acontece!

      Excluir
  4. Esse trabalho que o Arthur do Val (de ir nas manifestações) é excepcional e precisa ser difundido sim, para mostrar as pessoas que ainda usam a lógica, como eles são hipócritas.

    Claro que suas ideias, como católicos, não aceitamos, mas o que ele pensa da Igreja, foi o que ele aprendeu nos livros do mec ou pelas propagandas iluministas. Desconstruir esse pré conceito com relação a Igreja e a fé, levaria, primeiro, disposição em querer saber da parte dele e depois quem soubesse o suficiente para lhe responder suas dúvidas. Fato é que se ele estiver neste caminho de busca da verdade, é questão de tempo até que Nosso Senhor se revele para ele e abra a sua inteligência para traze-lo para seio da Igreja.

    O que compete a nós (que estamos longe) é rezar por ele, suplicando a Mãe, que traga-o para junto de nós.

    ResponderExcluir
  5. Às pessoas que nos criticaram no Facebook por estarmos divulgando o vídeo que mostra um ateu, Arthur do Val, respondemos que é exatamente pelo fato de ser um ateu, ali, indignado, que a divulgação desse vídeo se faz mais importante. A esquerda e mesmo setores da mídia estão dizendo que só os "fanáticos religiosos" protestaram, e o Boechat, como dissemos, comparou a reação do povo ao "terrorismo islâmico".

    Assim, fica provado que não são apenas os religiosos que estão indignados, mas a população brasileira como um todo.

    Além disso, por favor leiam com atenção apenas as primeiras linhas do nosso artigo e verão que não estamos aqui a compactuar com o ateísmo e menos ainda com o MBL.

    A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

    Apostolado Fiel Católico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aplaudindo aqui, de pé, o artigo de Ana Paula Henkel para o Estadão sobre o mesmo assunto. Que bom saber que ainda existem mentes pensantes sobrevivendo nas mídias de massa.

      http://politica.estadao.com.br/blogs/ana-paula-henkel/liberdade-de-expressao-nao-e-um-cheque-em-branco/

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  6. Todos os cristãos deveriam cancelar as suas contas neste banco.

    ResponderExcluir
  7. Dois editoriais do jornal paraanaense A Gazeta do Povo sobre esse tema que vale a pena ler:

    http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/editoriais/oqueermuseu-e-a-liberdade-artistica-46rm7gie6ydo8zeobt1eqkyco


    http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/editoriais/livres-para-rejeitar-287kc67z27hq1vouc16naryeg

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail