Liminar de juiz do DF permite tratar pacientes homossexuais que desejam reverter sua condição

É justo que a pesquisa científica legítima e terapias que apresentam resultados sejam, em nome de um suposto 'combate ao preconceito', simplesmente proibidas?


Pobres ativistas homossexuais, injustamente perseguidos pelos malvados
cristãos, em parada gay, tentam conquistar o 'respeito' da população

A JUSTIÇA FEDERAL do Distrito Federal permitiu, em caráter liminar, que psicólogos possam tratar homossexuais masculinos e femininos e possam realizar terapias de reversão sexual – caso o paciente em questão o queira e solicite – sem sofrer nenhum tipo de censura ou constrangimento da parte do Conselho Federal de Psicologia (CFP). 

Esse tipo de tratamento, hoje, é proibido por meio de uma resolução editada pelo CFP em 1999, partindo do pressuposto de que desde o ano 1990 a homossexualidade deixou de ser considerada uma doença pela Organização Mundial da Saúde. 

O CFP, inconformado, vai recorrer às instâncias superiores.

Na decisão, o corajoso juiz Waldemar Cláudio de Carvalho acata parcialmente o pedido de liminar da ação popular que requeria a suspensão da resolução 01/1999, na qual são estabelecidas as normas de conduta dos psicólogos no tratamento de questões envolvendo orientação sexual. O juiz mantém a resolução, mas determina que o Conselho Federal de Psicologia não impeça os psicólogos de promover estudos ou atendimento profissional, de forma reservada, pertinente à reorientação sexual, sem nenhuma possibilidade de censura ou necessidade de licença prévia.


O cartunista Laerte agora se veste de mulher, mas ninguém pode dizer o que todos estão vendo, ou seja, que isto é simplesmente ridículo, sob pena de prisão

Pedro Paulo Bicalho, diretor do CFP e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), disse que a classe considera essa decisão um retrocesso sem precedentes. “O juiz mantém a resolução em vigor, mas descaracteriza o princípio ético da resolução. Mais do que isso. Ele pede que o Conselho interprete a resolução de outra forma. Mas somente a psicologia pode dizer como devemos interpretar uma resolução, e não o direito. Da forma como foi colocado, abre um precedente perigoso”, decreta, antes de arrematar: “Essa resolução tem servido como garantia de direitos da população LGBT. Ela é referência mundial e está traduzida em três línguas. Vamos recorrer até a última instância, se for necessário”.

Trecho da liminar – clique sobre a imagem para vê-la ampliada

A questão que grita é: pode um conselho médico, em nome da tolerância e do respeito à "diversidade", proibir a pequisa médica, já que não há absolutamente um consenso entre profissionais altamente gabaritados quanto ao tema em questão? Tem este mesmo conselho o direito de criminalizar e perseguir profissionais competentes que porventura pretendam avançar nos estudos e na simples pesquisa clínica da questão?

Será que um profissional capaz, que se proponha a investigar mais profundamente o problema, embasado na mais avançada metodologia científica disponível (que afinal de contas não cessa de se aprimorar com o passar dos tempos, e novas descobertas em todas as áreas não cessam de surgir), deve ser radicalmente impedido, censurado... criminalizado, sob a ameaça de perder os seus direitos?

Ora, a incerteza é um pressuposto fundamental da ciência. É também a incerteza um elemento integrante do processo de conhecimento: o método científico autêntico a exige. 

É regra essencial das ciências naturais que os meios de que a mesma ciência dispõe para estudar a natureza são sempre imperfeitos, pois a inteligência humana tem limites, e jamais teremos um conhecimento completo a respeito de qualquer matéria complexa. Por isso mesmo, as conclusões e previsões científicas jamais podem ser consideradas totalmente seguras, ou então cairíamos num dogmatismo indesejável. As teorias em ciências naturais nunca podem ser definitivamente provadas, não importando quantas confirmações experimentais sejam encontradas; nada garante que as afirmações tenham validade perpétua e nem mesmo que continuarão a valer nos casos já testados (apenas em lógica e matemática pode-se provar proposições). 

Nenhum número de experimentos pode provar que estou certo; um único experimento pode provar que estou errado.
(Albert Einstein)1

Se é assim, como é que uma entidade supostamente médica pode simplesmente proibir – por resolução ou decreto lei – a mais pura pesquisa científica?! 

De todo modo, a decisão da Justiça Federal permite algo que um PDC (Projeto de Decreto Legislativo) pretendia: em 2011, o deputado federal do PSDB de Goiás, João Campos, protocolou na Câmara dos Deputados um PDC para suspender a resolução do Conselho Federal de Psicologia, que foi rapidamente tachado pela militância homossexual e esquerdista como “projeto da cura gay”.

Dois anos depois e sob muitos protestos, o projeto foi aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, mas após quinze dias o próprio autor, pressionado pelo poderoso lobby "gayzista" e esquerdista, fez ele mesmo um requerimento pedindo o cancelamento da tramitação de sua proposta. O PSOL –, do deputado federal cuspidor Jean Wyllys –, pede mais do que o arquivamento da proposta: ele quer que ela não possa sequer ser reapresentada. Dois dias depois, um novo projeto de suspensão da resolução foi apresentado, e imediatamente rejeitado.

____
1. HALLIDAY, David; ‎RESNICK, Robert. Fundamentals of physics, vol. 2, pp. 627.

Ref.:
http://veja.abril.com.br/brasil/justica-permite-tratar-homossexualidade-como-doenca/
www.ofielcatolico.com.br

13 comentários:

  1. É absolutamente revoltante, é mesmo de virar o estômago, a abordagem que a Globo vem fazendo desta notícia, enfatizando o depoimento de ativistas "lgbt" e os depoimentos de "artistas" muito indignados com a decisão do juiz de, simplesmente, permitir tratamento para quem quer tratamento. Não dão espaço ao grupo de médicos e especialistas que concordam com a decisão, e menos ainda dão voz à população nas ruas. Um jornalismo desonesto, sujo, podre, ideológico até o último fio de cabelo, justamente chamado "fakenews" pelos mais esclarecidos.

    A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

    Apostolado Fiel Católico

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto. Desconheço se o juiz possui ou não orientação cristã, mas isso me recorda que, na verdade, um dos grande desafios do cristianismo atual é justamente a ocupação dos espaços de decisão, e não apenas os círculos de debate (embora não se menospreze a importância destes ultimos). Precisamos de juízes, políticos, gestores, enfim, daquela inserção social que permita o florescimento institucionalizado daquelas matrizes filosóficas e científicas que sempre peculiarizaram o cristianismo, à parte da pura ideologia totalitária.
    Reinaldo Martins Junior.

    ResponderExcluir
  3. Eu vi os telejornais da rede esgoto, verdadeiramente como eles querem um mundo abominável aos olhos de DEUS.

    ResponderExcluir
  4. A Ciência da Psicologia, para se afirmar como tal, teve que enfrentar um embate renhido e valoroso nos seus primórdios,mas conseguiu sair-se vencedora.O CFP,por sua vez,que deveria defender este status com unhas e dentes parece justamente fazer o contrário, através daquela resolução.O juiz,em questão,deveria receber um título de membro honorário do CFP.

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde. Sou um cara de 35 anos de idade, sou terapeuta ocupacional, um cara bem másculo, malhado pois sou adepto da musculação, tenho a voz bem grave , 1,80 de altura, 75 kilos de peso e... homossexual! Desde os meus 12 anos de idade, percebi que tinha atração por outros homens, e isso me causou grave conflito interno pois queria ser igual a meu pai e ao meu irmão mais velho mas não era! Foi aí que minha mãe percebeu algo de estanho em mim quando eu tinha 14 anos e numa conversa sincera com ela, lhe expliquei tudo e por sermos bem religiosos,eu nutria a vontade de não me entregar as práticas sexuais e emotivas homossexuais.Minha mãe com todo seu amor materno e cuidadoso,me levou até um padre que hoje é bispo para o mesmo ser meu diretor espiritual e foi a melhor coisa do mundo! O referido padre me falou sobre a posicao da igreja sobre o homossexualismo, me aconselhou e me acolheu junto com a Única igreja de Cristo . Foi e ainda é difícil viver na castidade como eu vivo desde os meus 15 anos ,pois os apelos da mídia e do mundo onde vivemos é para vc "se assumir " e extravasar seus instintos pois é "normal ", e as pessoas tem de lhe aceitar do jeito que vc é... Já houveram momentos onde apareciam homens querendo ficar comigo e até alguns casados e pais de filhos! Era e ainda é difícil dizer não e ter uma vida solitaria, mas quando a angústia de ser o que vc não quer ser parece querer lhe dominar , lembro das palavras do padre hoje bispo: quando tudo parecer escuro e a angústia querer lhe oprimir de maneira violenta , una seu sofrimento ao sofrimento de Cristo na cruz , e aí tudo ficará mais fácil de enfrentar . Se houver uma terapia que me ajude a encontrar minha verdadeira natureza masculina, com certeza a ela vou aderir e quem sabe serei liberto dessa MALDIÇÃO chamada HOMOSSEXUALISMO! Salve Maria imaculada, salve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa .Ainda temos santos neste mundo .parabéns.

      Excluir
    2. Louvado seja o Senhor pelas graças que o Senhor derrama em sua vida. Eu sei que tem membros do pro vida que é psicóloga e fez o tratamento com um travesti e ele reverteu o quadro e se casou.

      Excluir
    3. Depoimento muito bonito!! Que Deus e Nossa Senhora lhe dê forças para você continuar nesse caminho certo. Parabéns!! Deus lhe abençoe!!

      Excluir
    4. Meu irmão a paz.
      Fiquei admirada com seu testemunho, que Deus te fortaleça na sua luta que não deve ser fácil, diante de tanta agressividade da midia querendo enfiar guela abaixo como se fosse a coisa mas normal do mundo, ainda existe pessoas que nem você lutando com desejos que gritam de dentro querendo sair, mostra para mim como é possível nos tempos de hoje buscar a santidade, que o seu testemunho arraste muitos para Deus.

      Salve Maria

      Excluir
    5. Lindo isso irmão. Deus abençoe vc. É isso q vc falou e as "pessoas" não compreendem. Tem pessoas q não querem esse "desejo" distorcido. Deus ama vc é lhe mostrou o caminho. Bendito seja. A paz de Jesus.
      Salve Maria Imaculada 🌷⛪🙏

      Excluir
    6. Gente Obrigado pela força e conto com vossas orações.Que a misericórdia de Deus sempre me acompanhe, e se for de sua vontade eu seja libertado dessa prisão sem muros chamada homossexualismo! Quem sabe eu ainda possa ser pai , ter uma esposa e uma família para cuidar e amar como assim o fez o soberano de todas as coisas. Henrique Sebastião Parabéns pelo site pois aprendi e continuo aprendendo com vcs aqui . Salve Maria imaculada, salve!

      Excluir
    7. Caro irmão em Cristo Jesus, você já começou com o santo rosário na mão, para não dizer com o “pé direito”, por ser assistido por um Padre Santo e ético, para não dizer: “homem hétero”. Existe no Brasil e EUA um site que, a meu ver, vai lhe ajudar muito, que inclusive, já foi publicado por aqui, nesse rico Apostolado, veja: http://www.couragebrasil.com/

      Seja sempre louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

      André Catholicus

      Excluir
    8. Irmão sua história é parecida com a minha, espero que fique firme na sua fé e castidade e que Deus esteja sempre convosco. Busque psicologos que tenham uma visão sadia sobre o tema, eu recomendo o livro Batalha Pela Normalidade Sexual. Busque pelo nome do autor que é disponivel na internet. O pós doutor que é o autor do livro fala com a experiência de 30 anos como a homossexualidade se desenvolve e pode ser bom para você se conhecer mais. Paz e bem

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail