Mais 4 anos?


Por Pe. João Batista de A. Prado Ferraz Costa – Capela Santa Maria das Vitórias

MUITA COISA se pode dizer sobre a tragédia ocorrida no último domingo, 26 de outubro de 2014, Solenidade de Cristo Rei. Em primeiro lugar, cumpre sublinhar que, com efeito, não se tratava de uma luta entre um estadista e uma nulidade, mas apenas da oportunidade de, servindo-nos de um instrumento muito deficiente, tentar varrer do Palácio do Planalto uma senhora que, apesar de desprovida da mínima capacidade de gerir sua própria vida doméstica, tem, no entanto, em suas mãos uma caneta apta a infernizar a família brasileira em muitos setores.

Que Madame Rousseff seja inepta está patente e passará para a história do Brasil, graças àquela pérola que ela proferiu respondendo, no último debate, a uma economista cearense, de 55 anos, desempregada: “Matricule-se em um dos cursos profissionalizantes criados pelo governo federal.” Um acinte, um deboche, uma provocação. Uma falta de respeito a quem quer trabalhar e produzir, e não viver como parasita do Estado socialista-lulopetista.

A rainha Maria Antonieta da França foi achincalhada pelos revolucionários que lhe assacaram a autoria da frase: “Se o povo não tem pão, que coma brioches”. Certamente, não disse isso por ironia, se é que realmente disse. Não era a governante e não tinha obrigação de conhecer toda a realidade da França. Ao contrário, a pérola dita pela Rousseff, se o povo brasileiro for inteligente, deverá passar para as gerações futuras como uma prova de que a referida governante era tola ao cubo, além da medida do tolerável. Sem dúvida, era dever dos homens de bem e responsáveis trabalhar para a vitória do Lulécio.

O grande perigo, agora, será querer fazer ao desgoverno lulopetista uma oposição civilizada, como se vivêssemos tempos normais. Temos de tomar consciência de que, efetivamente, vivemos uma guerra disfarçada. A súcia eleita é composta de marxistas que dilapidam diante de nossos olhos o patrimônio moral, cultural e econômico da nação. A oposição terá de ser enérgica e levada às últimas consequências.

Por outro lado, creio que será necessário repensar o sistema político moderno mais a fundo, procurando esclarecer os espíritos retos, que, contudo, ainda nutrem ilusões sobre a partidocracia, o sufrágio universal, a tripartição do poder etc. É preciso mostrar às pessoas que há uma enorme ignorância em torno desse monstro sagrado, desse Moloc, desse Baal que devora seus próprios filhos chamado democracia.

Não se trata, evidentemente, de propor uma ditadura ou um regime totalitário como solução do problema político que nos aflige. Trata-se de fazer ver às pessoas que ainda guardam um mínimo de bom senso que o problema político resulta de um problema mais grave: a crise espiritual religiosa e moral que vem destruindo a família como instituição fundamental de qualquer sociedade sã. Hoje não temos uma sociedade orgânica, composta por famílias autênticas, com raízes e valores; temos apenas uma poeira humana, um individualismo idolatrado, um rebanho humano que, tangido pelo marketing e outros recursos da sociedade de massas moderna, acorre às urnas. Cujo resultado só pode ser viciado pelos erros já indicados do igualitarismo e individualismo. No Brasil, as eleições são sempre uma tragédia, um terremoto com data marcada, desde Getúlio até nossos dias.

Em suma, é necessário que as lideranças autênticas da sociedade civil, tendo a frente homens prudentes e patriotas, que conheçam realmente a ciência política, procurem dotar o Brasil de instituições políticas mais consentâneas com a índole do seu povo e sua formação história.

Se conseguirmos reconstituir a sociedade civil formando boas famílias, boas escolas e paróquias (que não sejam currais do lulopetismo e outras formas de demagogia revolucionária), se conseguirmos dar uma solução para o seríssimo problema das universidades federais que são institutos de culto à ignorância, às drogas e à imoralidade, quem sabe, depois de muito sacrifício, sangue, suor e lágrimas, teremos a verdadeira política, aquela que promove o bem comum, constrói a civilização e descortina o futuro preservando a tradição. Alguns desses problemas podem ser solucionados sem passar pela política, dependem apenas de cada um de nós cumprir o seu dever de estado, outros são mais difíceis. Mas cada coisa tem a sua hora e vez.

Finalmente, desejaria dizer que, não participando da orgia democrática e não esperando ansiosamente as próximas eleições, confio que na hora em que acabar o dinheiro e começarem a minguar as “bondades” distribuídas pelo governo de Madame Rousseff, quando a inflação disparar e o escândalo do "petrolão" vier a público em seus pormenores escabrosos, os seus quatro anos de mandato estarão seriamente ameaçados, para o nosso bem. Amen. Aleluia.

Pe. João Batista de Almeida Prado Ferraz Costa
Anápolis, 27 de outubro de 2014

___
Fonte:
Capela Santa Maria das Vitórias, disponível em:
http://santamariadasvitorias.org/mais-4-anos/
Acesso 28/10/014
ofielcatolico.com.br

16 comentários:

  1. Parabéns Fiel Católico, por esta postagem!!

    ResponderExcluir
  2. O pais está dividido. Um rastro de mágoa e ressentimento profundo foi deixado nos que perderam. Porque perder faz parte do jogo, mas ser caluniado, fraudado, desrespeitado, roubado, linchado não, e quem fez não demonstra nenhum arrependimento. Nem Deus perdoa ao pecado que não é reparado, muito menos lamentado.

    E quem dividiu foi aquele que dividiu para conquistar.

    E dividido vai ficar, e a fatura chegará.

    Não ganhei nem perdi um tostão com os resultados de ontem. Se a coisa melhorar, se a coisa piorar, sei onde colocar os recursos que administro para sobreviver. Eu valho mais que pardais, e Deus me deu a inteligência e instrução que os pardais não têm para escapar dos gaviões.

    O pobre e sem instrução, contudo, não tenha esta esperança. Para ele a cesta básica já subiu 30% e ferro no seu salário sem reajuste. Como ele se protege? Não se protege. Leva a conta do arroz com feijão caro no bolso mesmo, em moeda desprotegida.

    Ele, coitado, que vai pagar a conta. Sempre paga. E foi enganado para endossar. Enquanto isso o menor dos corruptos da Petrobrás leva 170 milhões...

    Não adianta ficar lamentando em facebook para os petralhas virem lamber nossas lágrimas. A muralha das Lamentações não trouxe o Templo duas vezes destruído de volta. Quem trouxe foi o suor de Neemias e o sangue dos Macabeus.

    Agora é arregaçar as mangas e oposição a estes canalhas. Em 2018 os pegaremos nas urnas, mas antes os pegaremos nos tribunais e no Congresso. Impeachment na Dilma por crime de Responsabilidade no escândalo da Petrobrás!!! E com a mão na Bíblia e na Constituição, nossa constituição cheia de defeitos, mas que garante nossa liberdade contra a camorra. Eles não vão a destruir.

    DILMA, PETRALHAS, CANALHAS!!!
    Aguardem-nos... Nós vamos os vencer e justiça será feita contra seus crimes, tão certo quanto Aquiles pegou Heitor e Davi derrubou Golias. Os irredutíveis 300 de Esparta, que na vida real perderam, viraram 52 milhões, e vamos chutar os traseiros dos Xerxes petralhas.

    Em nome do Deus Altíssimo, seremos instrumentos de sua Ira cheia de Justiça. Anathema sit, petralhas! Que Deus vos trate como tratou a Jericó, a Sodoma, a Babilônia!!!

    Por Cristo, pela Igreja e pelo Brasil!!!
    NÓS NÃO RECUAREMOS!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto acima eu copiei do blog do Frei Clemente Rojão, achei ótimo.

      ELES CONSEGUIRAM O QUE QUERIAM, E AGORA O PAÍS ESTÁ DIVIDIDO. SÓ QUE O AZAR SERÁ TODO DELES MESMOS!

      Excluir
    2. Texto maravilhoso, Luis Antônio!
      Todos juntos contra a corja!!

      Excluir
    3. Concordo plenamente. É claro e cristalino como a água mais pura que o Brasil está dividido. E não me lembro de ter visto antes um sentimento de frustração, de vergonha e de derrota tão profundas, tão doloridas, nas almas de tantos brasileiros.

      Sim, o país está rachado ao meio, completamente dividido. Eles conseguiram dividir a população entre ricos e pobres, brancos e negros, homo e heterossexuais, conservadores e progressistas. Mas é exatamente daí que virá sua derrota, que Deus nos permita viver para ver.

      Não há dúvida nenhuma de que o bolsa-família foi o fator mais decisivo no resultado do 2º turno dessas eleições. E se analisarmos bem o resultado final, Aécio só não venceu por conta de uma multidão de desesperançados que acharam que seria ato de protesto anular o voto ou votar em branco no segundo turno. São cidadãos que querem mudança, mas não pararam para pensar que anulando seus votos estariam, no fundo, votando pela continuidade do que aí está. Não viram no candidato peessedebista uma alternativa, em grande parte devido à campanha terrorista do PT, recheada de vergonhosas e falsas ameaças de que o adversário cortaria o programa de bolsas, com as quais são comprados os milhões de votos dos mais carentes.

      Sim, Luis Antonio e Filipe, o que conseguiram foi separar mais claramente o joio do trigo, especialmente os relativistas, que acham que tudo é permitido, daqueles que perseveram, ainda e apesar de tudo, na moral cristã de sempre.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    4. Muita sabedoria nas palavras de vocês. Gostei muito dos textos e do site como um todo. O que fizeram foi muito grave mesmo, e haverá consequências sim. Percebe-se nitidamente que o clima de luto no país com a vitória de Dilma. Essa vitória fraudada não sairá barato, o povo queria mudanças, e nada é mais fatal do que contrariar a vontade do povo.

      Excluir
    5. não sou a favor do atual governo, mas qual seria a solução o Aécio? estão de brincadeira , não é?

      Excluir
    6. Temos aqui o pensamento típico do eleitor que ajudou a perpetuar o governo do PT, elegendo Dilma Rousseff direta ou indiretamente. O PT e outros partidos de ideologia marxista conseguiram fazer "colar" uma rejeição irracional a qualquer candidato do PSDB, que eles veem como seus grandes inimigos.

      Nas redes sociais, vi muito esse discurso: não gosto do PT mas gosto menos ainda do Aécio. Um pensamento totalmente desprovido de sentido, já que os crimes do PT são comprovados e condenados, diferentes das acusações contra os candidatos do PSDB, que não passam se armações descaradas, com o claro objetivo de desviar a atenção dos tantos e tantos "mensalões", "petrolões" e incompetências administrativas. Quando ouço alguém dizer "Votar no Aécio é brincadeira", soa nos meus ouvidos como uma frase completamente desprovida de sentido, já que é um candidato claramente bem menos ruim que qualquer candidato que o PT possa vir a nos apresentar. Enfim, como fiéis católicos temos um longo trabalho pela frente: o de tentar fazer despertar as consciências.

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    7. Fique claro que não vejo em Aécio a figura de um herói nacional. Pelo contrário, acho que ele era, simplesmente e como disse acima, o candidato menor ruim. Na atual conjuntura, bem menos ruim.

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    8. Henrique, concordo com você.
      No entanto, é preciso dizer mesmo em outras áreas que não a moral e religiosa, o PSDB se destacou em relação ao PT, tomando medidas impopulares que sanearam a economia. O problema com o PT é um excesso de populismo aliado a um compromisso com a ideologia marxista. Isso faz com que transformem o estado num deus, que pode inclusive entrar na sua casa e lhe ensinar como criar seus filhos. Esse deus maligno combate os princípios cristãos como nenhum outro.
      Perdemos uma grande oportunidade de nos livrarmos desse mal. No entanto, isso foi permitido por Deus, talvez para nos aperfeiçoar, nos unir e reafirmarmos nosso compromisso com o Reino Dele.

      Deus nos abençoe.

      Excluir
    9. Henrique, vou dar endereço de um Blog com o qual me identifiquei. O descobri recentemente, e ele não é religioso; é sobre economia. No entanto, me esclareceu muitas coisas, já que apresenta argumentos lógicos e dados concretos. Graças a informações como essas, posso hoje, mais que nunca, afirmar como o governo atual manipula informações e mente para os brasileiros. Dê uma olhada e, se julgar conveniente, publique.

      Excluir
    10. Só faltou um pequeno detalhe, Filipe: qual o endereço do blog? [risos]

      Excluir
    11. Que coisa...
      Nem percebi.
      Mas é esse: http://visaopanoramica.net/

      Excluir
    12. me desculpem, mas eu votei no Aécio!
      só não acredito em um novo sassá mutema.

      Excluir
  3. Como podemos saber se nosso voto foi mesmo o digitado?

    “Depois, com o ministro petista Dias Toffoli à frente do Tribunal Superior Eleitoral, pela primeira vez não houve testes de segurança na urna eletrônica, embora seja público e notório que esse tipo de equipamento é suscetível a fraudes diversas, como já ficou demonstrado por vários especialistas e pela Universidade Nacional de Brasília.
    E este domingo, na hora da apuração, pela primeira vez o Brasil viu-se diante de uma operação secreta. Nunca antes na História deste país ocorreu nada igual. Sem aviso, sob argumento da existência do horário de verão e da inexpressiva eleição no Acre, a apuração da eleição presidencial passou a ser feita de forma sigilosa.
    Essa decisão é inexplicável, inacreditável e injustificável. Como já mostramos aqui na Tribuna da Internet, bastaria adiantar em duas horas a eleição no Acre e em uma hora no Amazonas e tudo ficaria normal”.

    Veja a fonte e principalmente o quinto comentário: http://www.tribunadainternet.com.br/e-a-vitoria-da-urna-eletronica-sem-teste-e-sem-comprovacao/

    Cristo vence! Cristo reina!
    Cristo, Cristo impera!
    Venha a nós melhores dias!
    Venha a paz do Reino de Cristo!

    ResponderExcluir
  4. Queridos.
    Nunca o PT esteve tão perto de aplicar seu Golpe de Estado. Querem de toda forma fazer um plebicíto que nos faça assinar um papel em branco para eles fazerem o que bem desejarem com a constituição.
    Oremos e pressionemos nossos deputados para que não decretem o assassinato do poder legislativo do nosso país. Caso contrário, seremos realmente uma Venezuela.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail