Mais um sinal do caos moral dos nossos tempos: escola institui banheiros unissex


UMA ESCOLA em East Sussex, no sudeste da Inglaterra, tem atraído atenção e críticas por parte dos pais por ter decidido que todos os alunos, sejam meninos ou meninas, deverão usar os mesmos banheiros, para prevenir o que chamam de "transfobia"; – que seria uma suposta fobia de gênero(!), que também supostamente deveria ser combatida a todo custo.

A medida, como se vê, segue a lógica absurda e completamente desprovida de qualquer comprovação científica da malfadada "ideologia de gênero", segundo a qual todas as diferenças entre os sexos são socialmente determinadas, não passando de construções sociais artificiais, sem nenhum fundamento na natureza humana, e devem ser eliminadas desde a mais tenra infância.

Alguns pais têm reclamado que seus filhos não querem usar os mesmos banheiros do sexo oposto, porque se sentem desconfortáveis com a situação. A escola tem cerca de quinhentos alunos entre 3 e 11 anos de idade. Em uma carta aos pais, a escola afirma: "Nós queremos que as famílias se sintam informadas sobre como apoiar de forma eficiente o transgênero e os questionamentos de gênero por parte de seus filhos, prevenindo qualquer 'transfobia' na escola".

____
Fontes:
"The Telegraph", disponível em

http://www.telegraph.co.uk/education/primaryeducation/11138932/Primary-school-introduces-unisex-toilets-to-prevent-transphobia.html
Acesso 15/10/014
• Seção "Pelo Mundo" do Semanário "O São Paulo", órgão da Arquidiocese de São Paulo, ed. 3023, 15 a 21 de outubro/014, p. 9
 


** No vídeo abaixo, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr. aborda a ideologia do gênero na Câmara dos Deputados em Brasília (2013):

ofielcatolico.com.br

5 comentários:

  1. O vírus da Aids é um freio imposto por Deus para coibir esta prática, é a paga que lhes cabe pelo pecado que cometem. É o pecado que passou da medida, ultrapassou todos os limites e sofreu uma punição. Nenhum homem nasce com o interesse ou atração de se entregar a outro homem, as circunstancias que envolvem a sedução tem sem dúvida nenhuma as insídias do mal, o apoio do enganador. Este vírus no Céu tem o nome de "justiça". Lembrando que Deus perdoa e cura, mas deve ser sincera a conversão, o arrependimento.
    Não existe liberdade sexual, a não ser na cabeça de quem consente, ninguém é obrigado a fazer o que não quer, quem vai nesta “onda” sempre morre na praia, sempre se arrepende quando a idade da razão chega. O que deve existir é o respeito de um pelo outro, com limites, evitando chegar ao abuso, a bestialidade, e ao constrangimento de uma das partes, e não aquela frase que diz: “ No amor vale tudo “, ou aquela dita por um monstro das trevas chamado Alister Crowley: “ Faça o que quiser, esta é toda a lei”.
    Com os banheiros unissex, certamente o vírus se propagará com mais facilidade.
    Só mesmo Deus para nos livrar deste mal.
    Antonio Carlos
    Araras-SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está perfeito, prezado. Do modo como o Sr. coloca, pode parecer muito "forte" de ouvir, e por certo magoaria muitas sensibilidades dos nossos dias. Mas bem no fundo é isto mesmo e exatamente isto: a doença é fruto do pecado, e determinadas pragas que assolam o mundo de hoje são o resultado direto do comportamento desregrado do ser (in)humano.

      Excluir
  2. aqui na minha cidade tem um colégio que a muitos anos tem esse banheiro.

    ResponderExcluir
  3. E ainda tem gente que tem medo da marca da besta na testa e na mão ... até parece que o dêmonia precisa de marca para arrastar alguém para o inferno ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa, mas usa. Do mesmo jeito que não precisa do pecado da inveja para levar as pessoas para o inferno, podendo usar os outros seis pecados capitais, mas ainda assim semeia a inveja entre os homens. Portanto, anônimo, não devemos ter medo e sim cuidado para evitar a marca da qual São João nos fala em Ap 13. A paz de NSJC!

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail