Santa Missa: perfeita Oferenda a Deus

A Santa Missa é a perfeita Oferenda a Deus
porque nela se oferece o próprio Deus em Sacrifício

A MISSA É O ATO de culto mais importante que existe na face da Terra. É portanto, o que há de mais importante na Religião. É da Santa Missa que nos vêm, direta ou indiretamente, todas as graças que recebemos, já que é a frequente renovação incruenta (isto é, sem sangue nem sofrimento) do Sacrifício do Calvário.

Na cruz, Nosso Senhor jesus Cristo se ofereceu em Sacrifício à Santíssima Trindade. E esse Sacrifício tem um valor infinito, pois Jesus é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. No Sacrifício da cruz, Nosso Senhor era a um só tempo Sacerdote e Vítima.

Sacerdote sem mácula, perfeita e infinitamente santo, Mediador perfeito entre Deus e os homens. Vítima igualmente perfeita, obedecendo até a morte e morte de cruz para o nosso bem. – Para nos dar a vida eterna. – Na cruz, Cristo adorou perfeitamente à Santíssima Trindade. Na cruz,  realizou uma ação de graças perfeita à Santíssima Trindade. Na cruz, Cristo obteve para nós o perdão dos nossos pecados, satisfazendo por eles com seus sofrimentos, mas sobretudo com seu Amor/caridade perfeito para com Deus e para com os homens. Na cruz, Cristo nos alcançou da Santíssima Trindade, por seus méritos sem medidas, todas as graças de que precisamos para nos salvar.

É pela Missa que podemos nos unir ao Sacrifício de Cristo no Calvário, pois a Missa é a renovação desse único e definitivo Sacrifício. tudo o que Cristo fez na cruz nos é aplicado pela Santa Missa: Sacrifício que é renovado no momento da Consagração, o ponto mais alto e importante de toda celebração, toda oração, toda adoração e toda devoção católica. É o ápice, o fundamento e a essência de tudo que fazemos e podemos fazer para agradar a Deus. É a oportunidade que temos para adorar a Deus perfeitamente, para agradecer por todos as graças e benefícios.

É pela Santa Missa que alcançamos também o perdão de nossos pecados veniais e o arrependimento que nos leva à confissão dos pecados mortais.

A Santa Missa tem valor infinito. É graças à Santa Missa que podemos ganhar a vida eterna de felicidade no Céu, em Deus. Podemos, assim, compreender porque a Igreja nos exorta com tanta veemência a ir todos os domingos assistir Missa, sob pena de pecado grave. Salvo motivos de força maior, não deixemos jamais de assistir à Missa.

Para assistir à Missa com frutos, isto é, para agradar e ter verdadeira Comunhão com Deus, além de obter tantas graças e benefícios e o arrependimento dos nossos pecados, é recomendado que nos ofereçamos inteiramente a Nosso Senhor pelas mãos de Maria Santíssima. Devemos oferecer todos os nossos sofrimentos e alegrias, nossa inteligência, nossa vontade, tudo. Eis a união perfeita de nossas vidas ao Sacrifício de Nosso Redentor.

Por fim, na Missa, devemos pedir não só por nós, mas também pelos que nos são caros, pela nossa pátria, pelo mundo inteiro e (lembrar sempre disso) pelas almas que sofrem no Purgatório, especialmente as mais abandonadas. Devemos pedir pela conversão dos pecadores, pela perseverança dos justos e pelas almas que sofrem no outro mundo.

A verdadeira participação na Missa (expressão tão querida dos católicos de tendência modernista) consiste não em falar, cantar e expressar-se ruidosamente todo o tempo, mas sim em oferecer-se inteiramente a Deus, unindo-se ao Sacrifício de Cristo renovado sobre o Altar, para que venhamos a desfrutar, também com Ele, da alegria sem fim da Ressurreição, já neste mundo e depois, eternamente.

10 comentários:

  1. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo que nos mandou celebrar este Mistério!!!

    ResponderExcluir
  2. Corroborando com a “expressão tão querida dos católicos de tendência modernista”, deixo por aqui alguns mitos:
    "A Presença de Jesus na Palavra é tão completa como na Eucaristia; a Eucaristia é para ser comida e não para ser adorada; a adoração eucarística fora da Missa é ultrapassada; na consagração deve-se estar em pé; a noção da Missa como Sacrifício é ultrapassada; é mais expressivo no altar a imagem de Jesus Ressuscitado do que de Jesus crucificado; quem celebra a Missa não é o Padre, e sim toda a comunidade; a Igreja pode vir a ordenar mulheres; a Missa é para os fiéis; não se assiste à Missa; qualquer pessoa pode comungar; a absolvição comunitária substitui a confissão individual; é errado comungar na boca e de joelhos; a comunhão tem que ser em duas espécies; o Ministério extraordinário da Sagrada Comunhão existe para promover a participação dos leigos; o cálice e o cibório podem ser de qualquer material; os fiéis podem rezar junto a doxologia e a oração da paz; o sacerdote usar casula é algo ultrapassado; o Concílio Vaticano II aboliu o latim; para participar bem da Missa é preciso entender a língua que o padre celebra; o canto gregoriano é algo ultrapassado; atualmente o padre tem que rezar de frente para os fiéis; o Sacrário no centro é anti-litúrgico; não se deve ter imagens dos santos nas igrejas; cada comunidade deve ter a Missa do seu jeito; pode-se fazer tudo o que o Missal não proíbe; o padre é autoridade, por isso deve-se obedecê-lo em tudo; procurar obedecer à leis é farisaísmo; o que importa é o coração; a Missa Tridentina é antiquada; para celebrar a Missa Tridentina é preciso autorização do Bispo local; ir à Missa dominical não é obrigação." (Livro Mitos Litúrgicos)
    Doenload: http://www.4shared.com/office/ktQLeCBX/Mitos_litrgicos_32_Mitos.html

    ResponderExcluir
  3. A paz do Senhor, meus irmãos!!!

    Não fico sem ir á Missa um único domingo! Oro, converso com Deus todo dia, o dia todo, mas o momento mais esperado da semana, é a Missa do domingo.

    Obrigado meu Deus todo Poderoso, por estar sempre ao meu lado!

    ResponderExcluir
  4. Peço perdão a todos os nossos amigos leitores e irmãos em Cristo pela falha que permitiu que um comentário contendo blasfêmias e palavras torpes passasse na moderação de comentários; – o qual, evidentemente, já foi excluído. – Sinto muitíssimo.

    Espero que tenha servido pelo menos como amostra do quanto é tenebroso o ódio que o demônio instila nos corações dos inimigos da Igreja de Cristo. Diariamente, pessoas que se imaginam "cristãs" nos afrontam com ofensas da pior espécie. Todos os dias excluímos comentários deste tipo, o que não deixa de nos entristecer, e é esta a única razão de se manter ativada a moderação de comentários. Preferiríamos que este fosse um espaço aberto ao diálogo franco e saudável, mas realmente não é possível.

    A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

    Apostolado Fiel Católico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na minha mais sincera opinião henrique, acho que deverias deixar o comentário aí, apenas cortando as partes severamente ofensivas, para que sirva de exemplo que nós (os menos infromados) busquemos a verdade, para que tais pessoas venham "fuzilar com argumentos" que saibamos nos defender.

      ou como ignorar estas pessoas, que tão cheias de ódio nunca conseguirão aceitar as palavras de alguém que se informou sobre algum assunto. por mais que seja verdade...

      Excluir
    2. “Na minha mais sincera opinião”, não se deveria publicar nenhum comentário anônimo, “por mais que seja verdade”.

      Seja Louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

      Excluir
  5. Com a Santa Eucaristia e o Santo Rosario conseguimos tudo do Senhor do amor e misericordia.......

    ResponderExcluir
  6. A Missa é o momento maior q o Senhor nos deixou Louvado seja

    ResponderExcluir
  7. Gostaria que a missa fosse mais centrada, sem baterias, sem bate ao de Palmas, sem cantos estridentes, etc. Não me sinto confortável em um ambiente assim. Acho que é de total respeito a concentração.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail