Aleluia! Alguns bispos da CNBB finalmente resolvem denunciar os violentos e seguidos ataques aos valores cristãos que temos sofrido nos últimos tempos

É O TIPO DE NOTÍCIA que, nestes nossos tempos insanos, nos surpreende. Não deveria, já que o que aconteceu agora é aquilo que deveria ser o normal, o ordinário. Mas não tem sido, há há muito tempo.

Já não é de hoje que os nossos bispos vêm se preocupando bem mais com questões políticas, ecológicas e sociais –, em uma palavra, mundanas –, do que com o bem das almas. Nos últimos tempos, diante do hediondo festival de ataques que a Igreja, a família e a moral cristã vêm sofrendo, abundam as manifestações de fiéis católicos inconformados, de toda parte, que lamentam e/ou criticam a vergonhosa inércia da CNBB. 

Surge agora, afinal, uma boa notícia para todos nós. Luz no fim do túnel? Parece, pelo menos, um começo de reação (ou ressurreição?). A Igreja, durante toda a sua história, mostrou sempre um poder de recuperação literalmente sobrenatural, ressurgindo triunfante de todas as suas piores (e aparentemente insuperáveis) crises. 

Seja como for, o fato é que, afinal, ao menos um grupo de bispos da CNBB –, os do Regional Nordeste I, Ceará –, demonstraram que sobrevive em suas almas algum zelo pelo Casa do Pai do Céu e pelo bem das almas, e resolveram emitir uma nota de repúdio a esses ataques criminosos contra os símbolos sagrados e valores fundamentais da vida humana que tanto nos ferem.

Na nota –, em um texto admirável e que, em alguns pontos, até parece ter sido redigida por algum apostolado leigo descomprometido e indignado como o nosso –, afirmam os senhores bispos que a Igreja não prega nem defende discriminação ou preconceito, mas defende e promove os valores humanos e cristãos, cumprindo as exigências do Evangelho de Cristo. Deo Gratias!

Disponibilizamos, a seguir, a íntegra da nota.



Nota de repúdio

Nós, bispos do Regional CNBB NE1–Ceará, reunidos em Conselho Episcopal Regional, manifestamos a nossa indignação e repúdio diante do escárnio público contra os nossos símbolos mais sagrados (Crucifixo, Hóstia, imagem da Padroeira do Brasil) e contra valores fundamentais da vida humana. Ataques violentos e explícitos à família e à religião cristã têm sido feitos através de espetáculos de péssima qualidade que visam à apologia de práticas de sexualidade pervertida e anormal. A Igreja não prega nem defende discriminação ou preconceito de qualquer natureza. Mas, comprometida com a verdade, defende e promove os valores humanos e cristãos, cumprindo assim, as exigências do Evangelho de Cristo. Seríamos ingênuos ao pensar que esses últimos episódios [Exposição 'Queermuseu' no Santander Cultural em Porto Alegre - RS, o 'artista' nu que rala(sic) a imagem de Nossa Senhora Aparecida durante ‘perfomance’, em Brasília], dada à sua natureza e à evidência dos seus objetivos, não são apenas verdadeiros crimes de vilipêndio, o que já seria muito grave, pois o próprio Código penal os tipifica assim (Artigo 208). Trata-se de um verdadeiro projeto estrutural, profundo e nefasto, de desmonte dos nossos mais preciosos valores humanos e cristãos, através da banalização do matrimônio, da ideologia de gênero, da legalização do aborto, da liberação das drogas, da relativização dos valores morais nascidos do Evangelho e ensinados pelo Magistério da Igreja.

Por isso, denunciamos e repudiamos: o “ataque explícito” aos valores humanos e cristãos da imensa maioria do povo brasileiro. Pois em nome de uma “liberdade” de imprensa, cultural, intelectual, artística, impõe o desejo de uma minoria a toda uma coletividade. O incentivo, patrocínio, promoção e “doutrinação” em massa, realizada diuturnamente em novelas, programas de “entretenimento” e da imposição ilegal, por órgãos governamentais e organizações não-governamentais, muitas destas de âmbito internacional; A colonização ideológica, como alerta o Santo Padre, o papa Francisco: “Na Europa, nos Estados Unidos, na América Latina, na Africa, em alguns países da Ásia, existem verdadeiras colonizações ideológicas. E uma delas – digo-a claramente por nome e sobrenome” – é a ideologia de gênero (gender). Hoje às crianças às crianças -, na escola, ensina-se isto. O sexo, cada um pode escolhê-lo. E por que ensinam isto? Porque os livros são os das pessoas e instituições que lhes dão dinheiro”(Discurso aos Bispos da Polônia, 27.08.2015).

Portanto, convocamos todos os cristãos e pessoas de boa vontade a resistirem e protestarem contra todas as formas de destruição dos valores cristãos e da família, fazendo chegar a expressão do seu repúdio e indignação aos patrocinadores de tais campanhas e aos meios de comunicação que as veiculam. Acreditamos numa sociedade justa e fraterna, possível apenas no compromisso com a vida, e vida em plenitude (Jo 10,10).

Que Deus nos fortaleça nessa árdua tarefa e a Querida Mãe Aparecida continue a interceder por todos nós.

Fortaleza, 18 de outubro de 2017


Dom José Antônio A. Tosi Marques, 

Arcebispo da Arquidiocese de Fortaleza – CE 


Dom Rosalvo Cordeiro de Lima, 
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza – CE 

Dom Ailton Menegussi, 
Bispo da Diocese de Crateús – CE 

Dom Gilberto Pastana de Oliveira, 
Bispo da Diocese de Crato – CE 

Dom Edson de Castro Homem, 
Bispo da Diocese de Iguatu – CE 

Dom Antônio Roberto Cavuto, 
Bispo da Diocese de Itapipoca – CE 

Dom André Vital Félix da Silva, 
Bispo da Diocese de Limoeiro do Norte

Dom Ângelo Pignoli, 

Bispo da Diocese de Quixadá – CE

Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, 

Bispo da Diocese de Sobral – CE 

Dom Francisco Edimilson Neves Ferreira, 
Bispo da Diocese de Tianguá – CE 

____
Fonte:

Notícias Canção Nova, disp. em:
https://noticias.cancaonova.com/brasil/bispos-regional-nordeste-1-da-cnbb-denunciam-ataques-valores-cristaos/

Acesso 20/10/2017
www.ofielcatolico.com.br

7 comentários:

  1. Ad majorem DEI Gloriam!
    Salve Maria!

    (Cristiano Pirajá)

    ResponderExcluir
  2. Fiquei feliz em ver, ler e retransmitir isso... Um clarão de esperança nestas trevas de omissão e descaso.

    ResponderExcluir
  3. Deus no decorrer da história sempre manifestou-se em favor da santa Igreja, não será diferente neste momento de perseguição. Continuemos rezando e implorando a misericórdia divina. A Paz de NSJC.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia irmãos e irmãs!

    Graças a Deus por essa manifestação dos Bispos!!!!

    ResponderExcluir
  5. Dom Walmor, arcebispo da arquidiocese de Belo Horizonte, publicou artigo repudiando a exposição da Santander. Segue: http://arquidiocesebh.org.br/para-sua-fe/espiritualidade/artigo-de-dom-walmor/insanidades-na-arte/

    Max Gonzaga

    ResponderExcluir
  6. Deus seja louvado por iluminar os Bispos da CNBB Regional NE1 (CEARÁ), pela iniciativa e, os protejam e lhes cubram de bênçãos e muita sabedoria, nessa cruzada contra as forças do mal, as quais, vendo o seu ocaso e julgamento final, se desesperam e usando todos os meios de que dispõem, como as mídias, os meios de comunicação televisiva, radiofônicas e escrita, etc, voltaram sua ira, com a ajuda de simpatizantes ao seu projeto malígno, contra a célula da Aliança de Deus com a humanidade, a FAMÍLIA.
    Estão certos e corretos esses Bispos Católicos Cearenses com essa atitude corajosa, em defesa dos valores da fé cristã, da Igreja de Jesus Cristo e de suas imagens e ícones sagrados e, principalmente, em defesa da família. Uma coisa é cultura, outra coisa, como são esses ataques disfarçados à família brasileira, é crime, como foi lembra e capitulado nessa matéria.
    Nossos parabéns aos corajosos Bispos do CEARÁ e do Nordeste, pela Nota de Repúdio.
    Que outras Regiões da CNBB e de outras denominações cristãs, se espelhem nos Bispos do Ceará e defendam publicamente, a Família Cristã.
    Paz e Bem.
    Sebastião Farias
    Leigo Católico/PVH-RO

    ResponderExcluir
  7. Já é um bom sinal, agora queria vê a CNBB a nível nacional condenar tantos vilipendios contra nossa fé! Quando sem terras invadem terras privadas e se são expulsos pela polícia a acusam de violência,a CNBB lança nota de repúdio à ação policial; se a polícia invade um presídio pra restaurar a ordem e a disciplina no local por causa de uma rebelião de presos, e esses mesmos presos dizem que foram brutalmente espancados pela PM, lá vai a CNBB indignada lançar nota de repúdio contra os policiais... agora quando uns hereges atacam nossa fé, nossa igreja e nossos símbolos religiosos a CNBB vergonhosamente se cala num silêncio brural! Até mesmo pastores protestantes saíram em defesa da Igreja Católica e os bispos da CNBB? Nada!!! A reação veio por parte dos leigos , alguns padres e uns bispos mais a nata da CNBB calada tava , calada ficou ! Só se pronunciam quando envolvem o social, o político e a ecologia mais nada ! O zelo pela Igreja ,sua doutrina dada pelo próprio Cristo e a sua história podem serem ridicularizadas que os nossos bispos não reagem e vergonhosamente baixam a cabeça fingindo não vê os absurdos! Deus tenha misericórdia de sua Igreja.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail