Sobre o apoio de falsos católicos ao movimento LGBT nas redes sociais


"VIRALIZOU" NAS REDES sociais (especialmente no 'Facebook') um novo aplicativo para fotos de perfil dos usuários contendo as cores do arco-íris, símbolo principal do movimento LGBT (lésbicas, gay, bissexuais, transexuais). Tal aplicativo foi lançado em apoio e comemoração à legalização da "união homoafetiva" nos EUA. O que nos deixa estarrecidos não é ver o grande número de militantes de esquerda, ateus, feministas e ativistas utilizarem esse recurso, – o que já era esperado, – mas, sim, notar a grande presença de pessoas que se dizem católicas promovendo esta campanha(!).

Absurdo dos absurdos, este fato serve como medidor do conhecimento das coisas da fé em nossa Igreja nos dias de hoje. Por que está acontecendo? As respostas nem sempre são evidentes, mas talvez o maior dos motivos seja o enfraquecimento doutrinário dentro da própria Igreja, desde que profundamente abalada pela invasão de uma certa dita "teologia" que não tem a menor pretensão de anunciar o Evangelho nem de ensinar/proclamar a Verdade, mas que se preocupa exclusivamente com as questões materiais e temporais, identificada até a medula com as ideologias esquerdistas. 

Todavia, existem outros fatores causadores de barbaridades como esta, – alguns mais externos e difíceis mesmo de identificar, como é o caso do avanço do comportamento “politicamente correto” que vem adquirindo força cada vez maior e influenciando mais e mais as mentes de homens, mulheres e crianças, em nível mundial. É algo que devemos, em grande parte, à engenharia social promovida pela chamada “classe falante” da sociedade contemporânea, com a mídia vassala do pensamento esquerdista. Estas são algumas das múltiplas explicações para o absurdo.

Há que se considerar, ainda, o elevado grau de esquizofrenia entre aqueles que se dizem “católicos” e aderiram a esta campanha tão claramente anticatólica. Católicos que levantam a bandeira de um movimento que há poucos dias profanou a imagem sagrada do Cristo Crucificado com um travesti amarrado numa cruz, e pôs nas ruas dois pederastas fantasiados de sacerdotes segurando um preservativo sobre um cálice, como se fosse uma Hóstia Consagrada (que para nós é Corpo e Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor).

Estes "católicos" de araque estão em total contradição com os princípios da Igreja e com o próprio Criador, que fez dos seres humanos homem e mulher, a fim de exercerem seus papéis na sociedade segundo sua expressão sexual. Promover a apologia do movimento LGBT significa, em última instância, ir contra o próprio Deus, na medida em que é se posicionar contra a própria natureza dos seres humanos, que têm nas relações sexuais o fim de se constituir família. 

Em suma, como poderia uma pessoa ser cristã e defender um estado de coisas que vai tão claramente contra a Vontade de Deus? Como tantas pessoas podem se contradizer dessa forma? Estes são, sem dúvida, sinais da fraqueza doutrinária dos homens que estão, agora, no comando de nossa Igreja. Não necessariamente maldade, não más intenções, mas falta de comprometimento com a própria fé que confessam.

Apesar de tudo é preciso registrar, também, que grande parte dos apoiadores do absurdo parece que sequer se deram ao trabalho de raciocinar sobre o que estão fazendo e a quê estão promovendo. Em outras palavras, compartilharam deste aplicativo por simples “modinha” ou pela força da chamada psicologia de massas. Este é outro fator que transpassa até mesmo a questão doutrinária da Igreja e alcança um sistema educacional que não permite a busca do conhecimento por si, mas por terceiros que geralmente já seguem uma cartilha doutrinária muito específica.


Vergonhosamente, num país de maciça maioria cristã, campanhas como estas, contra o assassinato de cristãos inocentes pelo Estado Islâmico e contra a publicação de uma revista favorável ao aborto, não chegaram nem perto da adesão que teve aquela que favorece os grupos LGBT

Tudo o que dissemos até aqui não exclui a realidade de que as pessoas que possuem tendências homossexuais, na maioria dos casos, experimentam grande sofrimento e devem ser acolhidas por nós. Mas há grupos ativistas que têm a claríssima intenção de utilizá-los como massa de manobra para seus interesses de poder.

Por fim, deve-se ter em conta que a nossa manifestação contrária, – nós, cristãos, – é válida (e necessária), pois ainda detemos o direito de expressão em nosso país (ao menos em teoria), apesar das diversas tentativas governamentais de cerceá-lo. 

Vale observar que símbolos cristãos estão sendo utilizados em apoio a estes movimentos nefastos. Como se sabe, o arco-íris é sinal da Aliança eterna entre Deus e a humanidade (Gn 9,16), e está sendo utilizado como bandeira do pecado. Também a frase “Love Wins” ('O Amor Vence'), na verdade diz respeito à própria crucificação de Nosso Senhor Jesus Cristo, que levou seu amor ao extremo dos extremos para a nossa salvação, vencendo assim o pecado e a morte eterna (Jo 13,1).

Não restam mais dúvidas de que todo este trabalho foi elaborado para afrontar as únicas fontes de defesa dos autênticos valores morais remanescentes no mundo contemporâneo: a Igreja e a família. Ficamos, sim perplexos, – o que é inevitável, – mas além de rezar incessantemente é imperioso que lutemos, protestemos, orientemos o irmão que está próximo, que cobremos de nosso governantes. Que mostremos e deixemos bem claro, enfim, que existimos, que somos maioria e que não toleraremos este estado de coisas.

O confronto final entre Nosso Senhor e o reino de Satanás será sobre o Matrimônio e a família. Não tenha medo, porque qualquer um que trabalha pela santidade do Matrimônio e da família será sempre combatido e contrariado em todos os modos, porque este é um ponto decisivo. Mas Nossa Senhora já esmagou sua cabeça.
(Irmã Lúcia dos Santos, vidente de Fátima em carta ao Cardeal Caffara)

____________
Adaptado de artigo do apostolado 'Em defesa da Vida, da Igreja e da Verdade', disp. em:
emdefesadavidadaigreja.blogspot.com.br/2015/06/redes-sociais-e-nova-modinha-catolica.html
Acesso 1/7/015
www.ofielcatolico.com.br

25 comentários:

  1. Excelente! Demorou para falar disso, e quase ninguém está falando.
    Luis Antonio

    ResponderExcluir
  2. Hoje, após o programa Pergunte e Responderemos da CN, iniciou-se o programa infantil “cantinho da criança”, onde passava um desenho animado com um painel com as cores do arco-íris do famigerado movimento gay. Quero crer que não foi proposital, mas, fica aqui o alerta para os pais católicos.

    ResponderExcluir
  3. Caríssimos irmãos fieis católicos
    Assistam a esse belo vídeo (documentário legendado em português). Se você é homossexual, saiba que Nosso Senhor te ama lhe quer bem e caminhar com contigo.
    Se você não é, assista mesmo assim. Precisamos levar Cristo a todas as almas que tem fome e sede Dele.
    A Terceira Via - A inclinação Homossexual e a fé Católica.

    https://www.youtube.com/watch?t=55&v=vj47onSRe8c

    Fonte: http://www.homemcatolico.com.br/

    Seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  4. Compartilhei essa publicação no meu Facebook, não passou um minuto e pessoas que se dizem católicas vieram criticar o post, creio eu que nem mesmo leram o post apenas o titulo, e publicaram o post mas com um texto acima que segue abaixo:
    Ahhh! Se for assim, sou uma falsa católica!
    É, eu acho que esse Jesus que muitos dizem "seguir" é diferente do que eu sinto e vejo.
    O meu prega o amor a todos, sem distinção. O RESPEITO acima de tudo e aceitar as diferenças e o diferente.
    como li num comentário aqui esses dias as pessoas só pegam a parte de Jesus que as interessam. a parte que ele foi firme e duro com os fariseus e outras passagens que ele teve que agir de forma mais dura elas não aceitam e dizem o meu Jesus prega o amor a todos sem distinção, isso chega a ser engraçado essa declaração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, a essas pessoas que dizem esse tipo de coisa eu responderia revelando a dura verdade, mais ou menos assim:

      Sinto informar, mas de fato você é uma falsa católica, porque está apoiando um movimento que profana a Igreja, os nossos símbolos sagrados e a imagem do próprio Jesus Cristo, além de visar a destruição da família, que é sagrada.
      P.S.: leia o texto que estou indicando antes de se manifestar, assim você poderá sair da 'modinha' e se instruir, para ser capaz de emitir uma opinião fundamentada.

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. Essa é a vontade meu Caro Henrique sebastião, mas tenho aprendido muito nesse blog e li um artigo sobre discussões infinitas em redes sociais, e li que é perda de tempo e que na grande maioria das vezes não chega a lugar nenhum, creio que esse comentário iria começar uma, já que ela respondeu assim ao meu primeiro comentário que fiz, ela disse: Bruno Queiroz, nem vou discutir com você. Pelas publicações que vejo suas, vamos bater muita boca! Essa e a minha opinião, como entendo as suas. O mundo giiira

      Excluir
    3. A resposta para isso seria:

      Não questiono as suas opções nem os seus princípios, desde que você se posicione com honestidade. Defenda o que quiser, mas pare de se identificar como "católica"...

      Claro, esse tipo de gente nunca desiste, e talvez você tenha razão, mas é uma linha tênue entre a defesa da verdade, que deve ser feita a qualquer preço, e a hora certa de calar e deixar de jogar pérolas aos porcos.

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    4. Em primeiro lugar gostaria de agradecer ao caro amigo Henrique Sebastião por ter colocado em evidência aqui no seu blog este meu artigo. Me sinto lisonjeado com essa atitude. Ao irmão Bruno, diria que foi de grande coragem esta ação compartilhando o texto, no entanto, devemos lembrar que a nossa sociedade atual (inclusive os membros da Igreja) estão infectados pelo pensamento "politicamente correto". Perderam a noção de certo e errado e acham que até mesmo ir contra a palavra de Deus (que nos fez homem e mulher) significa aceitar as diferenças. Em outras palavras, é melhor ser amado pela sociedade, que aceitar a vontade do Pai Eterno. Tudo isso é fruto de uma "teologia" light ensinada nas Igrejas. Os Padres estão trocando o profetismo pelo relativismo.
      É engraçado ver as pessoas dizerem que "aceitam as diferenças", nós também aceitamos, porém, não devemos ser coniventes com os erros. Os manipuladores dos homossexuais é que não aceitam as diferenças, na verdade, é justamente pela busca da igualdade entre homens e mulheres que surgiu o ativismo gay.
      Abraço Fraterno

      Excluir
    5. Nós é que agradecemos pela gentileza e parceria, 'Em defesa...'. Em nossos tempos é muito importante que trabalhemos juntos.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  5. Não há dúvida que a prática do homoxessualismo é pecaminosa e o incentivo também, por isso peçamos a Jesus que nos defenda do mal.

    ResponderExcluir
  6. eu vi uma menina do meu face, já foi até minha amiga, e ela diz fala muito de Deus, pedindo força e talz, só que ela mudou a fotinha com esse arco iris, e eu fui perguntar mesmo sendo católica, se ela apoiava o casamento gay, logo soltou os cachorros pra cima de mim, disse que não suporta discriminação e preconceito, por isso que apoia, o casamento é o modo de definir todos serem iguais, (ela gosta desse lance de ser ter ideia própria, e saber mais que outras pessoas) ai eu disse que a Igreja e os verdadeiros católicos não apoiam isso, que eu estava me convertendo por esses, pela verdade, ai que ela ficou nervosa e disse, eu sou católica praticante, nasci no leito da Igreja, só que eu não sou obrigada a concordar com tudo que ela diz, e eu tenho meus próprios pensamentos. e não diz respeito a ninguém dizer que sou falso ou verdadeiro católico, e ficou com raiva de mim.kkkkkk, acho engraçado que a pessoa quer ser tão intelectual que acaba sufocando a verdade pra sair bonito para o mundão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz e bem Michele,
      De fato, existem pessoas que estão abertas ao diálogo a fim de se alcançar a verdade, aliás, um dos grandes feitos da filosofia grega que posteriormente foi adotado também pela Igreja na Idade Média foi o debate visando o alcance da verdade. Graças ao relativismo que impera na filosofia moderna (hegeliana e marxista) as pessoas se fecharam à verdade e preferem zombar e achincalhar os outros ao invés de debater educadamente em busca da verdade. Vivemos num mundo marcado pelo relativismo, visto que a própria verdade tornou-se passiva de flexibilização. A simples afirmação de que um homem e uma mulher não são seres diversos no comportamento e na estrutura biológica (teoria do gênero), demonstra isso. Infelizmente, a Igreja Católica não ficou imune dessa influência, por isso, sua colega não consegue ver a verdade tão claramente como você.
      Abraço Fraterno
      Juliano A.R.P

      Excluir
    2. Verdade Juliano, as pessoas pegam a parte dos dogmas, dos ensinamento do evangelho e do magistério da Igreja que as interessam, como o Henrique disse aqui é o Católico Selfe Service pegam o que querem e aceitam o que querem !

      Excluir
  7. A Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo!

    ''Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens.'' (S. Mateus 5,13)

    ''Pois certos homens ímpios se introduziram furtivamente entre nós, os quais desde muito tempo estão destinados para este julgamento; eles transformam em dissolução a graça de nosso Deus e negam Jesus Cristo, nosso único Mestre e Senhor. Quisera trazer-vos à memória, embora saibais todas estas coisas: o Senhor, depois de ter salvo o povo da terra do Egito, fez em seguida perecer os incrédulos. Os anjos que não tinham guardado a dignidade de sua classe, mas abandonado os seus tronos, Ele os guardou com laços eternos nas trevas para o julgamento do Grande Dia. Da mesma forma Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizinhas, que praticaram as mesmas impurezas e se entregaram a vícios contra a natureza, jazem lá como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. Assim também estes homens, em seu louco desvario, contaminam igualmente a carne, desprezam a soberania e maldizem as glórias.'' (S. Judas 1,4-8)

    ResponderExcluir
  8. Eu sinceramente acho que os católicos fiéis deveriam orientar esses católicos perdidos que estão fazendo propaganda de movimento LGBt anticatólico na internet. Quando alguém vê um perfil de católico com esse coloridinho ridículo, tem que postar um comentário para tentar esclarecer a pessoa. Se os bons não fazem a sua parte, o mal vai triunfar. Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo plenamente com você, Reinaldo, e venho tentando fazer isso, esclarecendo que não se trata de "homofobia", apenas de não aderir a um movimento blasfemo e que é tão claramente contra a Igreja.

      "The only thing necessary for the triumph of evil is for good men to do nothing." (Edmund Burke)

      [A única coisa necessária para o triunfo do mal é que os bons não façam nada]

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. A maior dificuldade é essa colocar na cabeça deles que não é homofobia, porque tudo na cabeça deles qualquer ato ou comentário logo te julgam como homofóbico.

      Excluir
    3. Após submeter a população brasileira à uma verdadeira "lavagem cerebral", não seria de admirar estas atitudes. Temos que deixar muito claro que assim como eles podem se manifestar nas passeatas da "Parada do Orgulho Gay", nós também temos o direito de expressar nossa opinião, embora o manifesto deles seja sempre hostil. A maioria dos católicos que apoiam esse movimento possuem má formação catequética. Se pudéssemos elaborar uma pesquisa, concluiríamos que estes tem preguiça de estudar à fundo a doutrina da Santa Igreja e por isso se tornam alvo fácil da manipulação midiática em torno deste ativismo.

      Excluir
  9. Não somente entre católicos carentes de uma formação adequada, mas também entre protestantes relativistas: as redes sociais, campeãs na difusão de modismos e informações genéricas, são uma excelente fábrica de alienação (naturalmente, quando utilizadas sem os devidos cuidados).

    Nós vivemos em uma sociedade pouco dada à leitura, além de covarde: ainda que a verdade seja nítida e insofismável diante de seus olhos, as pessoas preferem manter-se presas a uma "bolha" medíocre de supostas "verdades" que sequer buscaram avaliar honestamente antes de tomar uma posição.

    Os símbolos são excelentes ferramentas para a transmissão de uma mensagem. A Igreja sempre uso do crucifixo e da arte sacra a fim de levar ao mundo o Evangelho da salvação.

    Ora, estes católicos negligentes escandalizam os menos instruídos, que passam a associar os erros individuais dos fiéis com a doutrina católica autêntica. E pior, muitos aderem à "modinha" sem ao menos saber do que se trata.

    Que Deus tenha piedade da "Terra da Santa Cruz".

    ResponderExcluir
  10. As pessoas que se dizem católicas e que apoiam a abominável causa gay em todos os seus sentidos, devem realizar uma revitalização religiosa e moral cristã sincera, estudando e refletindo um documento que a Santa Sé já emitiu um parecer oficial no ano de 2003, a respeito dos projetos de união homossexual.

    Se você se considera católico e defende a causa gay, leia e estude todo documento:

    http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20030731_homosexual-unions_po.html

    Diz o Senhor: “Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação” (Lv 18, 22)

    “A mulher não se vestirá de homem, nem o homem se vestirá de mulher: aquele que o fizer será abominável diante do Senhor, seu eus” (Dt 22, 5)

    Seja Louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  11. Acredito que o Papa Francisco tenha uma opinião bem diferente sobre o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então fale, Roseme, por favor: Qual a opinião do Papa sobre o assunto e ela faz parte do Magistério da Igreja ou não? A paz de NSJC!

      Excluir
    2. Roseme,
      A mídia costuma distorcer as palavras do Papa. Cuidado com o que você encontra na internet. É mais fácil para eles tentar fazer uma Igreja "modernista" do que aceitar a sua doutrina perene, além disso, qualquer opinião do Papa que possa contradizer a Santa Igreja (o que acredito que seja difícil pelo menos no assunto em tela), o faz de forma ex cathedra, e portanto, não alterando os preceitos morais da Igreja sua opinião também não influencia este última. Procure ler mais o catecismo e os documentos da Igreja, ao invés de perder tempo com essa mídia vendida que você descobrirá a verdade.
      Abraço Fraterno

      Excluir
  12. Acho incrível o poder das pessoas em colocar palavras na boca do Papa! Esses dias ouvi alguém dizer que o Papa era a favor do casamento gay! Gente, a única coisa que eu ouvi e vi o Papa defender foi o amor a essas pessoas e não entre elas!! Vejam bem, nós devemos amar essas pessoas, afinal de contas a homossexualidade não é uma opção e sim condição e essas pessoas sofrem muito. Devemos amá-las assim como amamos a qualquer pessoa, é a isso a que o papa se refere. Não confundamos as coisas!

    ResponderExcluir
  13. Concordo plenamente com você, Fernanda.
    Vou além do que postou. Devemos sim amar essas pessoas e fazê-las se sentirem amadas, mas também fazer com que eles aprendam a diferença entre o respeitar e aceitar. Verbos que ressoam idênticos, porém, distintos.
    Quando eu aceito, estou dizendo que concordo, que de alguma forma sou como eles.
    Quando eu respeito, estou dizendo que não concordo, mas os respeito, desde quando eles também nos respeitem.
    Devemos amar sim, essas pessoas, porém com muto respeito e fazendo com que eles enxerguem em nós a diferença.
    Quem ama, respeita!
    E quem respeita, ama.


    Sandra Brasília-DF.

    Obrigada por suas palavras, foram muito sábias.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail