40 Hóstias Consagradas são encontradas intactas na igreja destruída por terremoto há mais de um ano e meio

As ruínas de Arquata del Tronto após o terremoto [imagem de 2/11/2016]

EM NOSSOS TEMPOS, até por uma questão de humanidade, somos forçados a reconhecer que é cada vez mais difícil perseverar na autêntica fé cristã e católica. Como perseverar diante de um mundo cada vez mais relativista, hedonista, violento, insano? Como perseverar, quando tantos membros do próprio clero, que deveriam nos dar o exemplo, avançam cada vez mais em sentido contrário? Quando os fiéis a Cristo e à Tradição da Igreja são perseguidos, dentro da própria Igreja, e aqueles que chafurdam em erro são premiados? Ainda assim, nestes momentos difíceis, somos brindados com sinais que confirmam e fortalecem a nossa fé. Parece ser este o caso ocorrido na igreja de Santa Maria Assunta, cidade de Arquata, Itália, que foi destruída pelo terremoto de novembro de 2016...

** Ler a matéria na íntegra
www.ofielcatolico.com.br

A paixão da Igreja, Corpo de Cristo, e o fim dos tempos segundo Marie Julie Jahenny


MARIE JULIE JAHENNY (diz-se Marrí Julí Jení) é considerada uma grande mística da Igreja. Nasceu na aldeia chamada Blain, Bretanha, oeste da França, aos 12 de fevereiro de 1850, como a mais velha de cinco filhos. Foi criada por pais humildes e piedosos, de fé sólida. Nosso Senhor a tratou com muitas graças desde o momento da sua Primeira Comunhão, e ela correspondeu com uma crescente devoção. Ingressou na Ordem Terceira Franciscana com pouco mais de 20 anos, a fim de santificar-se do mundo...

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

A vida do santo casal Martin


DESDE SEU SURGIMENTO (a partir do encontro do Direito romano, da Filosofia grega e da Religião judaico-cristã) a civilização Ocidental passa por diversos problemas, por vezes simples, por vezes terríveis. A partir da modernidade, porém, passamos por uma terrível crise com respeito à família. Luis e Zélia Martin vêm, por assim dizer (peço licença ao caro leitor), como um tapa na cara daqueles que se dedicam a destruir o coração de toda e qualquer sociedade...

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

Como se deu a conversão de Peter Kreeft

PETER JOHN KREEFT (Paterson, Nova Jérsei, EUA, 16 de março de 1937) é um professor de Filosofia no Boston College e King's College. É autor de vários livros de Filosofia, Teologia e Apologética católica. Suas principais influências foram Sócrates, Santo Tomás de Aquino, G. K. Chesterton, C. S. Lewis e Blaise Pascal. É oriundo de uma família calvinista, mas converteu-se ao catolicismo e hoje é considerado um dos maiores escritores católicos dos Estados Unidos. No vídeo abaixo ele apresenta o seu testemunho:

Legendado por 'O tradutor católico'


* Trazido por Felipe Marques – Frat. S. Próspero

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!
www.ofielcatolico.com.br

Apelo do Cardeal Robert Sarah a todo o Ocidente

Um grande crente e poeta britânico do século passado, Thomas Stearns Eliot, escreveu alguns versos que dizem mais do que livros inteiros: 'Em um mundo de fugitivos, a pessoa que toma a direção oposta parecerá fugir'. Queridos jovens cristãos, se é permissível que um 'ancião’ como São João fale diretamente convosco, eu também vos exorto, e digo-vos que vencestes o Maligno! Lutai contra qualquer lei contra a natureza que vos seja imposta, contra qualquer lei contra a vida, contra a família. Sejam daqueles que tomam a direção oposta! Atrevam-se a ir contra a corrente! Para nós, cristãos, a direção oposta não é um lugar, é uma Pessoa, é Jesus Cristo, nosso Amigo e nosso Redentor.
(Cardeal Sarah)

Vídeo legendado por 'O tradutor católico'


* Trazido por Felipe Marques – Frat. S. Próspero

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!
www.ofielcatolico.com.br

Uma fé adulta segundo Bento XVI


SEGUINDO COM O TEMA dos valores inegociáveis da Igreja, tal como foram defendidos no pontificado de Bento XVI (como visto em O FIEL CATÓLICO n.16), queremos agora falar do tema da fé adulta. Nestes nossos tempos, em que vivemos a exigência de um autêntico testemunho cristão, não nos é permitido viver uma fé infantil. Nunca nos esqueçamos, evidentemente, que Nosso Senhor nos pediu que fôssemos “como crianças” (cf. Mt 19 13-15; Mc 10, 13-16; Lc 18, 15-17), pois isso implica a acolhida do Reino com a pureza do coração delas. No entanto, se diante de Deus somos verdadeiras crianças –, pois Ele é o nosso Pai –, diante do mundo, ou ainda, no mundo, temos que ser verdadeiros adultos...

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

Nossos símbolos sagrados: a beleza perdida


HÁ COISAS QUE me entristecem profundamente no ser católico de hoje, em vista ao que foi ser católico ontem. Não falo por saudosismo e nem por algum sentimento de nostalgia, como o de algumas pessoas que, eternamente iludidas, consideram sempre melhor tudo o que havia no tempo passado do que aquilo que existe no presente. Não. Falo de um sentimento de perda, que é real e bastante concreto...

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

Receba O Fiel Católico em seu e-mail