Chave de ouro do Céu

S. Pedro penitente, por Guido Reni (1600)

Por Felipe Marques – Fraternidade São Próspero – JAMAIS PENSEI que um livro tão pequeno em quantidade de páginas pudesse ser tão grande em quantidade de santos ensinamentos! A seiva do Evangelho realmente habita essas páginas. Por isso, caros leitores, faço-vos o apelo a que leiam o livro “Contrição Perfeita – Chave de ouro do Céu”, do padre J. de Driesch. Usem esse livro nos tempos livres, meditem-no e recorram a ele antes de cada Confissão. Se fizerem isso, por experiência própria, digo que ganharão um bom instrumento para amar mais a Deus e crescer em santidade. Minha vontade se configura com o que é exposto pelo autor na sentença: “(...) dizia o douto e piedoso cardeal Franzelin: 'Se eu pudesse percorrer os campos pregando a Palavra divina, nenhuma outra coisa pregaria com mais freqüência do que a contrição perfeita'." 


O download do livro de apenas 35 páginas pode ser feito no site Alexandria Católica, que disponibiliza diversas obras de qualidade para download gratuito. Eis abaixo o link:


 Boa leitura!
www.ofielcatolico.com.br

Conhece-te a ti mesmo – sobre as exterioridades e o farisaísmo na Igreja


HÁ CERCA DE UM ano deixei um tema importantíssimo num canto escuro da minha mente. Por dois motivos: falta de tempo e imaturidade de ideias. Já é chegado o tempo. Embora o assunto esteja meio frio, sei que ele retornará – como tem retornado há cerca de dois mil anos. Pois bem, “bendito seja o Senhor, meu Rochedo, que adestra minhas mãos para o combate e meus dedos para a guerra”!..

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

O Sacrifício da Santa Missa tem por Sacerdote o Próprio Jesus Cristo (Excelências da Santa Missa – II)


DEPOIS DE DIZER que o Sacrifico da Missa é o mesmo Sacrifício da Cruz, e não uma cópia, era de imaginar que não se poderia encontrar prerrogativa melhor. O que o torna, entretanto, mais sublime é o fato de ter como Sacerdote o próprio Deus feito homem(!)...

** Ler o capítulo na íntegra
ofielcatolico.com.br

Encontro com o Cardeal Burke: um bravo leão que é pastor de ovelhas

Sua Eminência, Raymond L. Cardeal Burke, e Henrique Sebastião, diretor de O FIEL CATÓLICO e da Fraternidade São Próspero

PERDOEM-ME NOSSOS LEITORES, mas eu não pude resistir a vir aqui compartilhar uma grande experiência pessoal, que vivi ontem. Fui eu, pessoalmente, juntamente com meu amigo e irmão em Cristo Guilherme Montoro, receber o heroico Cardeal Raymond Leo Burke à entrada do Hotel Renaissance (São Paulo, SP), onde ocorreu a palestra de lançamento do seu livro "O Amor Divino Encarnado", pela editora Ecclesiae, coirmã da editora Molokai.

Sua Eminência, ao contrário do que muitos imaginam, é um homem doce, de gestos, modos e palavras suaves e olhar carinhoso, de verdadeiro pastor zeloso –; a despeito de sua coragem leonina, condizente com a figura do leão que ostenta seu brasão. Lembrou-me vivamente, de fato, o papa Bento XVI, a quem também tive o imerecido e imenso privilégio de conhecer pessoalmente.

À hora de lhe falar em particular e receber a benção cardinalícia (também por escrito no meu exemplar), não resisti e pedi-lhe: "Your Eminence, I beg you: pray for us; and... Fight fo us!"... Ele me olhou bem no mais fundo dos olhos e, com um afetuoso sorriso, respondeu: "I do my best", e logo, com expressão mais séria, concluiu com um outro pedido: "Pray for me, you too", estendendo-o a todos nós, fiéis católicos brasileiros, em quem, segundo disse ainda, encontrou uma grande alegria e um uma grande disposição na Fé. Venho, então, estender o pedido de Sua Eminência –, este verdadeiro sucessor de Santo Atanásio –, a todos os nossos leitores: rezemos por ele e pelas suas intenções, e supliquemos com fé a nosso Senhor para que esse seu leal soldado tenha forças e logre êxito nas duras batalhas que tão corajosamente vem enfrentado... E que devem piorar, porque ele não vai parar. Sim, Sua Eminência, reze por nós e... continue lutando por nós, fiéis católicos!

Henrique Sebastião
www.ofielcatolico.com.br

Ser encontrado por Cristo


ANTES DE INICIAR esta reflexão, deixemos o papa Bento XVI auxiliar-nos com um trecho da introdução de sua carta encíclica “Deus caritas est”:
Ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo.
Pois bem, ser católico é – entre tantas coisas – ter-se encontrado com Cristo e, a partir desse encontro... 

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

Excelências da Santa Missa – I


É UMA VERDADE incontestável que todas as religiões, que existiram desde o começo do Mundo, tiveram sempre algum sacrifício como parte essencial do culto devido a DEUS. Mas porque essas religiões eram vãs ou imperfeitas, seus sacrifícios, também, eram vãos ou imperfeitos. Totalmente vãos eram os sacrifícios do paganismo, e nem acode ao espírito falar sobre eles. Quanto ao dos hebreus, eram imperfeitos. Se bem que professassem, então, a religião verdadeira, seus sacrifícios eram podres e defeituosos, infirma et egena elementa, como qualifica São Paulo. Não podiam, assim, apagar os pecados nem conferir Graça...

** Ler o capítulo na íntegra
ofielcatolico.com.br

Corpus Christi – Corpo de Cristo: origem, natureza e importância


É INCRÍVEL PENSAR que, mesmo depois de tanto tempo desde a Instituição da Santa Eucaristia na Santa Missa de Lava-pés (a Santa Ceia de Cristo com seus Apóstolos logo antes da Paixão) e mesmo depois de tantos séculos que os Apóstolos, bispos e demais discípulos de Cristo têm fielmente preservado a tradição de fazer aquilo que Jesus pediu como é narrado por São Lucas “...Fazei isto em Minha memória...” (22, 19), muitos ainda desconfiem das palavras do Salvador: “... isto é o MEU CORPO... este Cálice é a Nova Aliança em MEU SANGUE, que é derramado por vós...” (São Lucas 22, 29 – 20)...

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

A mulher 'revestida de sol' (Apocalipse 12) é Maria, Israel ou a Igreja?


A INSTITUIÇÃO DA "RAINHA Mãe" surge, pela primeira vez, na descendência da Casa da Davi, nos reis que vieram após o seu reinado. Na narrativa bíblica sobre a entronização do rei Salomão, percebe-se a reverência do rei pela mãe, Betsabé, quando esta vem visitá-lo, concedendo-lhe todas as honras e um trono para que ela se assentasse à sua direita (1Rs 2, 19).

** Ler o artigo completo
www.ofielcatolico.com.br

Receba O Fiel Católico em seu e-mail