O Prefeito da Liturgia do Vaticano pede que todos os sacerdotes e bispos celebrem a Missa 'ad orientem' e fiéis comunguem de joelhos

NESTES TEMPOS DE CRISE, quando vemos uma multidão de católicos desorientados e tantas pobres ovelhas de um grande rebanho errando confusas entre muitos pastores, que as conduzem a pastagens tão diversas (por vezes às ervas venenosas ou mesmo aos abismos), surgem as palavras consoladoras de um grande e verdadeiro pastor, este sim, digno e zeloso. São como bálsamo para nossas almas. Louvado seja Nosso Senhor, que temos Dom Sarah!



Queridos padres, devemos ouvir novamente o lamento de Deus proclamado pelo profeta Jeremias: “eles voltaram suas costas para mim” (2:27). Voltemo-nos novamente para o Senhor!"

LONDRES, 5 de JULHO de 2016 – Falando em uma conferência sobre a liturgia em Londres (em 4 de julho de 2016), o Cardeal Robert Sarah (foto), a mais alta autoridade sobre o assunto na Igreja Católica sob o Papa Francisco, pediu a todos os bispos e sacerdotes que voltem a adotar a antiga postura na Missa, onde o sacerdote se volta para o Tabernáculo, juntamente com toda a assembleia, em vez de permanecer de frente para o povo. Ele pediu que a postura seja adotada para o Advento deste ano, que começa aos 27 de novembro. Durante o mesmo discurso, Cardeal Sarah encorajou todos os católicos para que recebam a Comunhão de joelhos. Durante a sua conferência, o prefeito da liturgia do Vaticano revelou que o Papa Francisco lhe pediu para “continuar o trabalho litúrgico iniciado pelo Papa Bento (XVI).”

Observadores do Vaticano estão particularmente chocados de que o Papa Francisco, considerado por muitos como um liberal, tenha incentivado uma abordagem litúrgica tradicional. Todavia o cardeal Sarah disse: “Nosso Santo Padre Francisco tem o maior respeito pela visão litúrgica e pelas medidas do Papa Bento”.

Dom Dominique Rey
O bispo francês Dominique Rey, presente na conferência, assumiu o pedido do Cardeal Sarah sem hesitação, prometendo, pelo menos, começar a implementar a mudança em sua diocese para o Advento. Rey, Bispo de Fréjus-Toulon, dirigiu-se ao Cardeal Sarah na conferência, dizendo: “Em resposta ao seu apelo, gostaria de anunciar, agora, que certamente, no último domingo do Advento deste ano, em minha celebração da Santa Eucaristia na Catedral, e em outras ocasiões, conforme apropriado deverei celebrar ‘ad orientem’ – voltado para o Senhor que vem”. Dom Rey acrescentou ainda: “Antes do Advento enviarei uma carta aos meus sacerdotes e fiéis sobre esta questão para explicar a minha ação. Devo incentivá-los a seguir o meu exemplo.”



E a tal 'inculturação' na Igreja?

Cardeal Sarah usou com propriedade do seu patrimônio africano para esclarecer com brilhantismo as coisas. “Eu sou um africano”; disse ele. “Deixe-me dizer claramente: a liturgia não é o lugar para promover a minha cultura. Pelo contrário, é o lugar onde minha cultura é batizada, onde minha cultura é levada para o divino!” [– Resistamos à tentação de imprimir grandes cartazes com a estas palavras e pendurá-las às portas das residências de certos bispos brasileiros...].

Sarah sugeriu que os Padres do Concílio Vaticano II pretenderam trazer mais fiéis para a Missa, no entanto, a maior parte deste esforço falhou. “Meus irmãos e irmãs, onde estão os fiéis dos quais os padres do Concílio falaram?”, perguntou; e prosseguiu:

Muitos dos fiéis são agora infiéis: eles não participam na liturgia. Para usar as palavras de S. João Paulo II: 'Muitos cristãos estão vivendo em um estado de apostasia silenciosa; eles 'vivem como se Deus não existisse'1. Onde está a unidade que o Concílio esperava alcançar? Nós ainda não chegamos a ela. Fizemos um progresso real em chamar toda a humanidade para o seu lugar na Igreja? Eu acho que não."

Ele expressou “profundo pesar” pelas “muitas distorções da liturgia em toda a Igreja de hoje”, e lembrou que a “Eucaristia é um dom demasiado grande para suportar ambiguidades e reduções.”

Um dos abusos mencionados por ele é quando os padres “se afastam para permitir que os ministros extraordinários distribuam a sagrada Comunhão”, desde que muitos sacerdotes pensaram ser esta uma maneira de permitir uma maior e mais substancial participação dos leigos na Missa. Mas, conclui, “isto é errado, é uma negação do Ministério sacerdotal, bem como uma clericalização dos leigos” que não tem sentido e não é católica: “Quando isso acontece, é um sinal de que a formação foi muito errada, e que precisa ser corrigida”, acrescentou.

Ele incentivou uma recepção generosa da Missa tradicional em latim e também incentivou as práticas tradicionais propostas anteriormente pelo Papa Bento, incluindo o uso do latim na Missa nova, ajoelhando-se para a Santa Comunhão, bem como o canto gregoriano. “Devemos cantar música sacra litúrgica, e não apenas música religiosa, ou pior, canções profanas!”, enfatizou. “O Concílio nunca teve a intenção de que o rito romano fosse exclusivamente celebrado em língua vernácula, mas tinha a intenção de (apenas) permitir a sua maior utilização, em particular para as leituras”.

O prefeito da liturgia do Vaticano também fez questão de lembrar os sacerdotes de que eles estão proibidos de negar a Comunhão aos fiéis que se ajoelham para a recepção do Santíssimo Sacramento. Mais do que isso, encorajou todos os católicos a receberem a Comunhão ajoelhados, sempre que possível. “Ajoelhar-se na Consagração é essencial. No Ocidente, este é um ato de adoração corporal que nos humilha diante de nosso Senhor e Deus. É um ato próprio de oração. Onde essa reverência e genuflexão desapareceram da liturgia, é necessário que sejam restauradas, em particular no momento da nossa recepção a Nosso Santíssimo Senhor na Sagrada Comunhão”.

Uma longa seção de sua palestra foi dedicada a conclamar os sacerdotes e bispos a celebrar a Missa “ad orientem” ou, seja, com o padre e os fiéis, juntos, voltados para Nosso Senhor:

Mesmo que eu sirva como o Prefeito da Congregação para o Culto Divino, faço-o com toda a humildade, como um padre e um bispo, na esperança de que se promova uma reflexão madura, boa formação e boas práticas litúrgicas em toda a Igreja. (...) Quero fazer um apelo a todos os sacerdotes: eu acredito que é muito importante que nós retornemos o mais rapidamente possível para uma orientação comum, dos sacerdotes e dos fiéis voltados juntos na mesma direção – para o Leste, na direção do Senhor que vem – naquelas partes dos ritos litúrgicos quando estamos nos dirigindo a Deus. Este é um passo muito importante no sentido de garantir que, em nossas celebrações o Senhor esteja verdadeiramente no centro.

E então, queridos padres, peço-lhe para que implementem essa prática sempre que possível, com prudência e com a catequese necessária, certamente, mas também com a confiança pastoral de que isso é algo bom para a Igreja, algo bom para o nosso povo.

Durante todo o discurso, Cardeal Sarah destacou a grave responsabilidade dos sacerdotes em relação à Eucaristia. “Nós, sacerdotes; nós, bispos, temos uma grande responsabilidade”, disse ele. “Com o nosso bom exemplo construímos uma boa prática litúrgica; com o nosso descuido ou má conduta prejudicamos a Igreja e a sua Sagrada Liturgia!”; – e advertiu seus colegas sacerdotes: “Tenhamos cuidado com a tentação da preguiça litúrgica, porque é uma tentação satânica.”

_________
1. Exortação Apostólica Ecclesia in Europa, 28 de junho de 2003, 9.

Com Sensus Fidei. Publicado originalmente em: LifeSiteNews – Vatican Liturgy Chief asks all priests and bishops to face east for Mass, faithful to kneel for Communion
www.ofielcatolico.com.br

23 comentários:

  1. Gostaria muito, para Honra e Glória do Nosso Senhor Jesus Cristo, que os Sacerdotes aqui do Brasil, Celebrassem o Santo Sacrifício Incruento de Cristo, conforme sugestão do Revmo Cardeal Robert Sarah.

    Mas infelizmente, não acredito que os Bispos e Sacerdotes brasileiros, pelo menos em sua grande maioria, procederão desta maneira.

    A paz de Cristo!
    Salve Maria Imaculada!

    André.

    ResponderExcluir
  2. GLÓRIA A DEUS !!!
    Quantos abusos eu tenho visto na Santa Liturgia. É da gente chorar...
    Urbano Medeiros - músico sacro
    Minas Gerais

    ResponderExcluir
  3. Ótima notícia! Que encontre guarida nos corações dos padres e bispos de toda a parte.

    ResponderExcluir
  4. É lamentável o que vem ocorrendo nas missas.

    ResponderExcluir
  5. Sou católico, mas a Igreja precisa, com urgencia, voltar a ser missionária. Temos muitos maus bispos e padres e isto está arruinando a Igreja. Os bispos e padres tem de parar de ficar em confortos e viver uma vida de sacrificios, dando exemplo.

    ResponderExcluir
  6. Os padres e bispos devem ter uma visão missionária, como tinha Santo Afonso, São Francisco de Assis, São João Bosco. Os padres e bispos devem estudar mais, rezar mais, ter mais apreço e muita vida interior para passar para os fiéis.

    ResponderExcluir
  7. O Santo Padre está cercado de bons e maus auxiliares. Deve sofrer muito com as pessoas contrárias. Mas Nosso Senhor tambem tinham muita gente contrária. Rezemos pela PAPA sempre.

    ResponderExcluir
  8. Uma pena, o PAPA Bento XVI ser tão idoso.

    ResponderExcluir
  9. Mil desculpas caros irmãos fieis católicos
    Eu creio: Para se “continuar o trabalho litúrgico iniciado pelo Papa Bento (XVI).” O primeiro exemplo certamente dever-se-ia recair sobre o Santo Padre.
    Perdoem-me!
    Seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  10. Isso mesmo, cardeal Sarah, a Ditadura do Relativismo é mais embaixo!
    QUE ABSURDO!
    Outro dia, estando em BH, fui à S Missa da 1ª sexta-feira e, à hora da S Comunhão, a ministra não aceitou que a recebesse na boca; recusei!
    Troquei de lado, passei para outra ministra, idem: não comunguei - recusei-me a recebê-la nas mãos!
    Que ditadura, hem?
    Bem, tenho visto centenas e mais centenas de pessoas recebendo a S Comunhão nas mãos e comungam como se pusessem algo na boca como que para provar, e abaixam as mãos sem nem conferir se restaram partículas consagradas, que caem no chão, por certo!
    ASSIM, COM AJUDA DESSES IRRESPONSAVEIS, JESUS ESTÁ SENDO PISOTEADO E LEVADO INDEVIDAMENTE PARA CASA, CAÍDO NOS BANCOS, NO PISO GERAL, NAS ROUPAS, IDEM POR RESIDUOS INVISÍVEIS NAS MÃOS, DETECTÁVEIS APENAS COM LUZ ESPECIAL!
    OS DE CASA ESTÃO CONSPIRANDO CONTRA O PROPRIO CRISTO; ENQUANTO ISSO, AS MULHERES, NÃO POUCAS SEMI-NUAS DENTRO DAS IGREJAS!
    DESSAS, MUITAS SÃO ATÉ IDOSAS - EM DIAS E NOITES QUENTES ENTÃO, CHEGAM TODAS A QUASE 50% DAS PRESENTES!
    A impressão que se tem pelo visual externo delas pelas roupas imodestas, estão iguais ás mulheres de boemias, parecendo que vieram do cabaré e resolveram dar uma "passadinha" na igreja e vão comungar tranquiiiilas...
    Isso os padres que conheço até agora, à exceção de um muito idoso, também nunca falam, nada sabem ou vêem, parecendo anestesiados!
    PARECENDO QUE O DIABO LACROU A BOCA DELES COM EPÓXI!*
    "Saiba ainda que a Justiça Divina costuma descarregar castigos terríveis sobre nações inteiras, não tanto pelos pecados do povo quanto pelos dos Sacerdotes e religiosos, porque estes últimos são chamados, pela perfeição de seu estado, a ser o sal da Terra, os mestres da verdade e os para-raios da Ira Divina (II, 186).
    ** "Quase não se encontrará a inocência nas crianças nem pudor nas mulheres, e nessa suprema necessidade da Igreja, calar-se-á aquele a quem competia a tempo falar" (II, 7).
    Essa grave omissão é repetida por Nossa Senhora na aparição seguinte, em 2 de fevereiro de 1610:
    *** "Campearão vícios de impureza, a blasfêmia e o sacrilégio naquele tempo de depravada desolação, calando-se quem deveria falar" (II, 17).
    **** "Tempos funestos sobrevirão, nos quais (…) aqueles que deveriam defender em justiça os direitos da Igreja, sem temor servil nem respeito humano, darão as mãos aos inimigos da Igreja para fazer o que estes quiserem" (II, 98).
    A SAGRADA EUCARISTIA SERÁ PROFANADA E CALCADA AOS PÉS
    ***** "O mesmo sucederá com a Sagrada Comunhão. Mas, ai! quanto sinto ao te manifestar que haverá muitos e enormes sacrilégios públicos e também ocultos de profanação da Sagrada Eucaristia. (…) Meu Filho Santíssimo ver-Se-á jogado ao chão e pisoteado por pés imundos"
    * ** *** **** ***** N Senhora do Bom Sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isac, você tem que conversar com o seu Pároco a respeito e informar que é um direito seu receber a comunhão na boca. Os Bispos locais, deveriam informar aos Sacerdotes que os fiéis tem o direito de comungar na boca e de joelhos, é um direito nosso. Graças a Deus, aqui na minha Paróquia não passamos por esse absurdo. Mas destaco, que o cerne da questão não é o "nosso direito" tão simplesmente, mas sim a indiferença com a Sagrada Eucaristia, os inúmeros sacrilégios , profanações... enfim, todos esses absurdos que já estamos carecas de saber, infelizmente!

      Reze meu irmão, em reparação a essas graves ofensas, fizemos isso hoje na igreja uma manhã inteira, um cenáculo de oração (Rosário, mil Ave-Marias), e uma das intenções a reparação por essas graves ofensas cometidas ao Nosso Senhor Jesus Cristo, que chora juntamente com a Virgem Maria sua Mãe. Não há maior arma para nós, que a oração!

      O ideal, seria que TODOS que podem comungassem de joelhos (no Genuflexório) e na boca, evitaria tantas ofensas... Como antigamente... que os que não pudessem comungar por algum impedimento fizessem sua comunhão espiritual, evitando sacrilégios. Que antes de toda Missa tivesse Sacerdotes atendendo Confissão... que os fiéis tivessem uma melhor formação (catequese) sobre a Doutrina Católica, por que muitos erram por ignorância, falta de conhecimento.

      Mas infelizmente temos tantos problemas, falta Sacerdote pra Confessar em muitos lugares, falta formação aos leigos, e muitas vezes aos próprios Sacerdotes... enfim... falta tanta coisa não é? O que fazer? já me perguntei tantas vezes como podemos melhorar essa triste situação, e não vejo outro método que não seja a ORAÇÃO! Contemos com a Misericórdia de Deus e o auxílio da Santíssima Virgem Maria...

      A Paz de Cristo!

      Salve Maria Imaculada!

      André

      Excluir
    2. Sei bem o que vc está passando, também sou de BH, e deixei de frequentar minha comunidade de origem justamente por causa dos maus atos de um sacerdote, não conseguia ver a imagem de Cristo nele, ainda bem que temos muitas outras igrejas aqui. Na que eu costumo frequentar a celebração é muito próxima do que é solicitado na SC, incluindo partes em latim, o que me incomoda na distribuição eucarística, é que temos sob duas espécies, mas o próprio fiel pode intingir O Corpo de Cristo no Sangue, e para isso o recebe na mão, como eu comungo somente na boca, não recebo a intinção, mas tem uma fiel que é portadora da síndrome de down que não deixa por menos , ela exige que o padre intinja e coloque na boca dela, ela é que está certa. Por outro lado, já fui em muitas em que o sacerdote além de não dar a comunhão na boca, ainda faz pouco da fé de quem o assim deseja, dizendo que temos uma fé pueril, humilhando quem assim queira receber Cristo, um absurdo fruto da famigerada TL.

      Excluir
  11. Seria realmente bom se voltasse a antiga liturgia. Aquela que a Igreja sempre usou antes do concílio Vaticano II. Penso que é como voltar ao Catolicismo de verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como era antes????

      Excluir
    2. Tudo lembrava o calvário, e todos que participavam tinham consciência de que aquilo que estava acontecendo era a renovação do sacrifício de Cristo na cruz ou no calvário. Hoje se você pergunta Para muitos que vão a missa o que é que se celebra ou o significado da missa eles não sabem responder.

      Excluir
    3. Era a missa que todos que participavam tinham consciência de que aquilo que estava acontecendo era a renovação do sacrifício de Cristo na cruz ou no calvário era você está revivendo aquele momento único em que nosso senhor Jesus Cristo deu a sua vida por nós. E ele pediu para que a Igreja (apóstolos) fizesse aquilo em sua memória, e era exatamente como era a missa antiga tudo lembrava o calvário. Não podemos dizer o mesmo da missa nova que mesmo quando não se tem abusos na liturgia não te leva ou te lembra do calvário de Cristo.

      Excluir
  12. Nunca participei de uma missa tridentina, mas esse é o meu objetivo para o próximo bimestre. Estou contando as horas para chegar este dia.

    Anônimo Thiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já tive esta graça, vc pode até icar um pouco perdido por causa do latim, mas parecerá que está realmente no céu, envolvido em algo que é muito, muito sagrado.

      Excluir
  13. Boa noite

    É de conhecimento geral que a cada dia novas seitas religiosas surgem em toda esquina, logo o número de religiosos para atender a comunidade católica esta bem reduzido, natural que os mesmo se sobrecarreguem e algumas vezes pequem contra algumas ritos e tradições na intenção de atender a necessidade local da comunidade. Se algo na santa não lhe agradou, ao final da mesma converse de forma respeitosa com o celebrante e tente mudar, cobrar cobrar cobrar é fácil, porém temos que ser amigos desses guerreiros que abriram mão de tanto para viver a vida sacerdotal. A hora é essa pessoal vamos ajudar.

    ResponderExcluir
  14. Amei, fiquei feliz que essa missa antiga possa retornar as nossas igrejas, qd pequena as missas eram assim com o sacerdote levando e guiando o povo para Deus ele na frente de frente para Jesus Cristo e junto atrás o povo de Deus o seguindo. Nas missas de hoje os padres andam de costas sem rumo certo e o povo ficou a deriva. Obrigada por esclarecer aos bispos e padres como seguir e levar o povo ao caminho certo, e a comunhão de joelhos e na boca em respeito e honra a Jesus nosso rei e Senhor.

    ResponderExcluir
  15. Gostei do post. Peçamos a Jesus que proteja e santifique a sua igreja.

    ResponderExcluir
  16. http://br.radiovaticana.va/news/2016/07/12/esclarecimentos_do_pe_lombardi_sobre_a_celebra%C3%A7%C3%A3o_da_missa/1243607

    ResponderExcluir
  17. sou catolico tenho 46 anos fui criado em um lar catolico hoje vejo como esta confuzo o ambiente da igreja alguns padres promovendo distorçoes do evangelho e doutrina da igreja que se levante verdadeiros profetas no seio da igreja de n.s jesus cristo salve maria

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail