A 'teologia' da prosperidade é doutrina cristã? É ensinada na Bíblia Sagrada?

Adoração ou tentativa de barganha com Deus? Servir a Deus ou ser servido por Deus? Honrar ou ser honrado por Ele? Ir à igreja buscar a Deus ou para ficar rico? A teologia da prosperidade é 'bíblica'?



“LEILÕES DA FÉ”: assim ficaram popularmente conhecidos os cultos, tidos como "religiosos", em que se propõe a barganha com Deus, na propagação de ensinamentos do tipo "quem der mais será mais abençoado": eis a base da pregação dos que promovem a malfadada “'teologia' da prosperidade”, uma proposta de se servir a Deus não por amor ou devoção, mas com a intenção de ser recompensado.

Segundo essa linha de pensamento –, que por incrível que pareça é defendida por indivíduos que se autoproclamam “cristãos” –, se você frequentar tal “igreja” e ouvir o que diz o “pastor”, especialmente pagando o dízimo e fazendo generosas ofertas, será ricamente abençoado. Além disso, se tiver problemas conjugais, serão sanados. Se tiver algum desejo material, como um carro importado, uma grande viagem, aquela reforma da casa ou montar uma empresa, ele será realizado. Deus espera que você demonstre a sua fidelidade através de polpudas doações financeiras; em troca, todos os seus desejos e vaidades serão satisfeitos, e você viverá com saúde uma longa e próspera existência nesta Terra...

Mas como essa história começou? Especialistas apontam que a "'teologia' da prosperidade" surgiu nos Estados Unidos, nas décadas de 1950 e 60. De acordo com o Dr. Leonildo Silveira Campos, sociólogo e professor da Universidade Metodista de São Paulo, trata-se de um conjunto de crenças “que afirma ser legítimo ao crente buscar resultados, ter fortuna favorável e enriquecer, obtendo o favorecimento divino para a sua vida material”[1]. Já o teólogo Paul Freston observa que “o princípio básico da 'teologia da prosperidade' é a doação financeira, entendida não como um ato de gratidão ou devolução a Deus pelos frutos da terra e do trabalho, mas como um investimento. Devemos dar a Deus para que ele nos devolva com lucro, em dobro”[2].

Observando de perto as propostas da "'teologia' da prosperidade", encontramos sérios motivos para preocupação. As promessas de felicidade terrena encontram solo fértil nos países em que existe um grande nível de exclusão social, o que possibilita a manipulação de mentes e corações simples em nome da fé. Além disso, sob essa perspectiva, a religião assume a lógica do consumo e do mercado, para a qual a dignidade do ser humano depende daquilo que ele tem, e não daquilo que ele é. Isso leva à ideia –, profundamente equivocada e perigosa –, de que ter mais dinheiro (ou mais saúde, beleza, ser mais feliz nos relacionamentos, etc.) significa ser mais amado por Deus, o que por sua vez é claramente antibíblico e contrário à proposta e ao exemplo de vida de Jesus Cristo.

É fácil notar que a "'teologia' da prosperidade" busca transformar a sublime mensagem dos Evangelhos em apenas mais um item da malfadada cultura do consumo exacerbado, levando a uma fé individualista e egoísta, para a qual o mais importante é a satisfação pessoal, com o bem da coletividade relegado a segundo plano. A lógica da Teologia da Prosperidade se fundamenta nas promessas de sucesso material e financeiro para quem é fiel a Deus: ensina que o nível de sucesso depende do valor da contribuição financeira. Esse discurso apresenta, claramente, uma proposta de troca entre o fiel e Deus. E como Deus não vem pessoalmente receber as doações, elas devem ser entregues àqueles que se colocam como representantes do Divino...


Famoso 'bispo evangélico' prostrado diante das pilhas de dinheiro ofertadas durante um 'mega culto': idolatria ao deus Mamon?

Aí estão os tristes fatos de uma realidade que vem crescendo a cada dia em nossa cidade e em nosso país. Nos bairros mais pobres de São Paulo, a cada quarteirão encontramos diversos pequenos salões ou garagens alugadas e transformadas em “igrejas”, sob as mais variadas (e criativas) denominações. Mas, ora, se a intenção desses supostos líderes espirituais é “salvar almas para Cristo” (como gostam de afirmar), e se eles acreditam mesmo no protestantismo, porque então abrem novas “igrejas” ao lado de outras já existentes? Não seria mais simples e lógico incentivar a população a frequentar as comunidades já existentes? Óbvio que o objetivo destes verdadeiros empresários da fé não é espiritual, ao contrário. Cabe aos verdadeiros cristãos a tarefa de substituir a "'teologia' da prosperidade" pela Teologia do Amor e da Gratuidade, aquela ensinada por Nosso Senhor nos Evangelhos.

Vale a pena refletir sobre um fato ocorrido na vida de Santa Teresa de Calcutá. Conta-se que certa vez um homem, ao vê-la cuidando das feridas purulentas de uma criança gravemente enferma, comentou que não teria coragem de fazer aquilo, nem que fosse para ganhar um milhão de dólares. Diante disso, a resposta de Madre Teresa foi a seguinte: “Por um milhão de dólares eu também não faria. Faço por amor!”.

Só pela gratuidade do amor vale a pena buscar a Deus. Só por amor faz sentido entregar a vida a Deus e assumir a vida cristã, com todas as suas alegrias e também com os seus desafios e obstáculos, como diz o Senhor: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a cada dia sua própria cruz e me siga” (Lc 9,23). Nunca, jamais Jesus disse que os seus seguidores abraçariam uma vida de prosperidade e alegrias, livre de todos os problemas deste mundo. Nada, feito sem amor, tem valor para Deus: o sentimento que havia em Cristo era o de intima compaixão para com os necessitados – jamais o de barganha, ou seja, ofertar para receber riquezas como pagamento. E se os defensores da "'teologia' da prosperidade" alegam se basear nas Escrituras Sagradas, a melhor maneira de concluir esta reflexão é com algumas afirmações diretas da Bíblia:

No mundo, tereis aflições. (...) Guardai-vos escrupulosamente de toda avareza e cobiça, porque a vida de um homem, ainda que ele esteja na abundância, não depende de suas riquezas.
Jesus Cristo (Lc 12, 15 e Jo 16, 33)

Aprendi a contentar-me com o que tenho. – Se alguém ensina outras doutrinas e discorda da Sã Doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo, é orgulhoso e nada entende. Esse tal demonstra um interesse doentio por controvérsias e contendas acerca de palavras, que resultam em inveja, brigas e atritos constantes, entre os que têm a mente corrompida e que são privados da verdade, os quais pensam que a piedade pode ser uma fonte de lucro.
S. Paulo Apóstolo (Filipenses 4, 11; 1 Timóteo 6, 3-5)

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro. (...) Se quiseres ser perfeito, vai, vende os teus bens e dá aos pobres, e terás um tesouro nos Céus. Depois, vem e me segue’. E o jovem, ouvindo estas palavras, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.
Jesus Cristo (Matheus 6, 24 / 19, 21-22)

Quem tem olhos para ver, que veja a verdade... Não desanimemos. Nosso Deus tudo sabe e tudo vê, e um dia todos lhe prestarão contas. Os erros existem, mas o certo existe também. Continuemos estudando a Palavra de Deus escrita e os documentos da Igreja, suplicando a Deus e ouvindo atentamente a voz de nossa consciência. Tornemo-nos profundos conhecedores do Catecismo da Igreja Católica. Busquemos, sempre e antes de tudo, a Verdade, Jesus Cristo.

____
1. CAMPOS, Leonildo Silveira. Teatro, templo e mercado, organização e marketing de um empreendimento neopentecostal. São Paulo: Vozes, 1997.
2. FRESTON, Paul. Evangelicals and Politics in Asia, Africa and Latin America. New York: Cambridge U. Press, 2001.
ofielcatolico.blogspot.com

20 comentários:

  1. Irmão eu sinto profunda vergonha de quando eu era protestante e estava lá não para adorar à Deus e sim para tentar ganhar status ou dinheiro.O protestantismo não é teocêntrico e sim antropocêntrico.Jesus é um gênio e a "bíblia" (a mutilada e traduções dúbias dos hereges) é a lâmpada.Obrigado Virgem Maria por me fazer voltar para casa hoje eu sei que ser cristão é ser obediênte a tudo que nosso Senhor Jesus Cristo instituiu e revelou como verdade, hoje eu nego a mim mesmo carrego minha cruz e quero ajudar meus irmãos a carregar a sua.
    In Corde Jesu, semper!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças a Deus que acordou a tempo, mts estão perdendo tudo. Veja a Santa Igreja Caatólica, vc dar quanto quiser, se puder, e sempre tem um dinheirinho para ajudar aqueles necessitados. com alimenetos, remédios et daí concluimos.POUCO COM DEUS É MUITO, MUITO COM DEUS É POUCOc...PORISSO TEMOS QUASE 180MIL OBRAS SOCIAIS ESPALHADO PELO PLANETEA. imagine se devolvessemos 10% de dizimo, acho que todos os viventes não passariam fome.

      Excluir
  2. AVISO:

    Os comentários anteriores a este foram copiados do mesmo post originalmente publicado em nosso antigo blog "Voz da Igreja", - por isso as datas aparecem alteradas.

    Apostolado Fiel Católico

    ResponderExcluir
  3. Eu como protestante vejo isso com profunda vergonha, mas posso tb afirmar que nao sao todos assim. Muitos estao ali para servir a Deus de todo coração. Como sei tb que nao sao todos os catolicos que sao idólatras com Maria e com imagens dos santos...o protestantismo tem muitos erros, assim como o catolicismo...mas precisamos nos focar únicamente em Jesus!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim como o catolicismo? Não, anônimo, o catolicismo não tem erro nenhum, já que a Igreja Católica é a Esposa e o Corpo de Cristo, Coluna e Fundamento da verdade. O que existe são falsos católicos, alguns idólatras, como você falou, que não representam a Doutrina da Igreja. O protestantismo é que tem muitos erros, todos eles vindos do espírito de arrogância de Lutero e do Sola Scriptura, dogma que nem base bíblica tem. VOCÊS realmente precisam se focar unicamente em Jesus, que criou a Igreja e deu autoridade aos apóstolos justamente para guiar os cristãos aqui na terra e para que não precisemos de "pastor" nenhum ou seita caótica nenhuma. A paz de NSJC!

      Excluir
    2. Anônimo.
      A igreja católica jamais errou e jamais há de errar, porque essa igreja não foi fundada por um alienado hipócrita que se acha o salvador da humanidade, o verdadeiro iluminado; e sim por Nosso Senhor Jesus Cristo! Deus verdade fundou essa igreja e enviou seu santo Espirito para que ela jamais, mesmo tendo homens em sua posse; venha a cair em erros.
      Desafio você e qualquer outro protestante a mostrar algum erro dogmático da igreja.
      In corde Iesu et Mariae.

      Excluir
  4. Senhor Diego Washington,
    Para se considerar a existência ou não de algum erro doutrinário, primeiro tem que se definir qual a base teológica em que a doutrina é fundada (por exemplo minha igreja considera os ensinamentos bíblicos como únicos e suficientes para a vida do cristão, assim a bíblia se constitui em nossa base teológica). Assim dependendo da base teológica uma determinada crença pode ou não estar errada. Por exemplo a luz da bíblia posso afirmar que a igreja católica não poderia ensinar que Maria subiu ao céu, não há base bíblica para isso, mas provavelmente a igreja deve possuir alguma outra base teológica para pregar dessa maneira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há base teológica bíblica para dizer que Maria foi assunta ao céus, sim senhor. É claro que não é totalmente explicitas, mas se nós cremos, que DEUS a preservou de toda macha de pecado, desde o original, até os pessoais, em vista de vir a ser a mãe do SALVADOR, é lógico que no final de sua vida terra, ela teria um fim diferente de todas as demais pessoas da terra. E aí que entra o dogma da assunção de Maria aos céus, o qual, se DEUS concedeu todas a graças a uma criatura, ele concedeu a Maria, entre elas, esta, sem dúvida alguma a sua assunção aos céus, antes do final dos tempos, pois o que acontecerá conosco, no final dos tempos, na volta de JESUS, da ressurreição e do juízo final, isto tudo já aconteceu com Maria por pura graça de DEUS, pelo méritos de JESUS CRISTO, aplicados de forma totalmente antecipada em sua mãe.

      Sidnei.

      Excluir
  5. Engraçado é que nossos irmãos protestantes sempre pedem uma base bíblica, "Sola Scriptura", irmão por um acaso você já leu o livro de Apocalipse? Vi no "céu" uma mulher vestida de sol, que estava para dar a luz uma criança que iria governar toda a terra. Por um acaso o irmão sabe quem é essa criança que ela estava para dar à luz? E quem era a mulher vestida de sol? A paz de NSJC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora eu seja protestante a quase três décadas, tendo me formado num seminário conservador de orientação batista tradicional americano, com especialização em Bibliologia, a passagem acima, a despeito dos comentários diversos que se lhes dão, nunca me fez parecer que não fosse outra pessoa ali representada, a não ser a Bendita Mãe do Salvador Jesus Cristo. Ou seja, eu creio que ali foi representada, sim, a Mãe de Deus. Obrigado pela atenção. Orem em nosso favor. Obrigado. Pax et bonum.

      Excluir
    2. Robson, não me alongarei em "debates" por que tenho CERTEZA que não leva a nada, no final, cada um sempre enaltece seus argumentos para "provar" ao próximo que conhece, é instruído... blá blá.. blá... tudo não passa de VAIDADE HUMANA E VANGLÓRIA, orgulho, que não leva absolutamente a nada, só a "inflamar o ego" humano e ofender a Deus.

      Para conhecer a VERDADE, não há conhecimento ou ciência humana capaz de vê-la por seus próprios méritos, sendo TUDO, absolutamente TUDO, Graça de Deus, e sem essa Graça, não adianta nenhum esforço humano, será VÃO!

      APENAS no intuito de oferecer alguma ajuda (sem querer discutir nenhum tipo de Doutrina, nem farei, por que é perca de tempo) se aceitares, em agradecimento a Deus e a Virgem Maria, leia o livro desse link abaixo:

      http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/12/legitima-interpretacao-da-biblia-lucio.html

      (Só clicar no link azul e baixar).

      A verdadeira humildade, vale mais do que qualquer "estudo humano"

      Se Deus te der a Graça, agradeça-O.

      Salve Maria Imaculada!

      A Paz de Cristo!

      André

      Excluir
  6. Uma vez, estava indo para a missa, queria ajudar a igreja e ia levar 20 reais para ofertar, "infelizmente" só tinha 100 reais, ai eu pensei:
    " eu posso dxar queto e nao ajudar a igreja, mas pra que ficar com 100 reais se eu posso doar, kkkkj, ai doei pra católica 100 reais por pura bondade, minha vó q é evangélica quase me mata, aposto q se tivesse doado pro "pastô" ela teria me dado parabéns (ainda frequento UMA igreja evangelica simplesmente pelo conhecimento, oq for contra a igreja, inclusive a teologia da prosperidade, eu ja apago da mente, sério, mal posso esperar pra me deparar com alguém passando fome na rua, só pra fazer alguma doação, deve ser mt bom), amo ser católico s2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, como assim vc se diz católico e frequenta igreja evangélica? Não sabe que isso é um pecado grave ? Participando destes cultos está sendo tão herético como eles, está assentindo com o que eles fazem. Isso é proibido aos católicos. Ou então, vc não é católico, é um protestante infiltrado na Igreja. O Papa Paulo VI em 1967 fez essa proibição(católicos romanos estão proibidos de frequentar cultos evangelicos).

      Excluir
    2. Gostaria de saber qual encíclica ou algo parecido SS Paulo VI afirma que é pecado grave um católico frequentar um culto protestante. Obrigado (Isto não é para discutir, mas uma pesquisa séria que estou fazendo sobre as similaridades e diferenças entre a Igreja Católica e o Protestantismo em geral.) Obrigado. Meu e-mail: rob.cross.brazil@gmail.com

      Excluir
    3. Caríssimo Robson Alves de Lima

      Esta questão é muito anterior ao papado de SS Paulo VI.
      A questão é: “Fora da Igreja não há salvação” Parágrafo 846s (CIC)
      A Encíclica “Mortalium Animos” do Papa Pio XI – versa sobre os erros de certo feitio de ecumenismo.
      Veja também:
      - Decreto “Unitatis Redintegratio”, de 21 de novembro de 1964, nº 3) do CVII;
      - Declaração “Dominus Iesus” da Congregação para a Doutrina da Fé, 6 de Agosto 2000, do então Cardeal Ratzinger (Papa Emérito Bento XVI);
      - Carta Encíclica “Ut Unum Sint”do Santo São João Paulo II –Sobre o empenho ecumênico.
      O famoso Frei Teodoro da Torre Del Greco, em seu manual de teologia moral diz que: “A participação ativa ‘in sacris’ é absolutamente proibida (…)”.
      Obs: A participação dos católicos nos atos de culto dos protestantes.

      Seja Louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

      Salve Maria!

      “Os fiéis têm o direito de prestar culto a Deus segundo as determinações do próprio rito aprovado pelos legítimos Pastores da Igreja e de seguir sua própria espiritualidade, conforme, porém, à doutrina da Igreja” (Cân. 214 – CDC)


      Excluir
  7. É uma vergonha para o protestantismo ter esse ramo em seu meio. Me enoja ver esses" cristão" só pedindo bens materiais e nada mais! Pedem carro do ano, mansões, conta bancária recheada, fama, sucesso meu Deus Jesus não prometeu nada disso! Fico indignado quando vejo os malafaias, macedos, rrs, valdemiros da vida anunciando o " Deus dinheiro" e não o nosso amado e humilde Cristo! Sim, sou feliz por ser da única Igreja deixada por Cristo e ela é Una, Católica, apostólica e romana! Que não engana ninguem e mostra que neste mundo não obteremos felicidade plena mas, momentos de felicidade e alegria e felicidade plenas só no reino de Cristo.

    ResponderExcluir
  8. interessante o que aconteceu com meu sogro em uma igreja que prega essa famigerada teologia da prosperidade... o mesmo vivia pagando seus dízimos e ofertas... quando sua esposa ficou doente (infelizmente veio a óbito) meu sogro nos contou que pediu ao tal pastô que fizesse uma "campanha de oração) para que minha sogra sobrevivesse então o tal pastô lhe disse que era para ele vender tudo o que tinha... caros e casa..entregar no templo e depois ele mesmo que fizesse orações para sua esposa. foi exatamente neste dia que os olhos do meu sobre se abriram e ele viu o erro que estava cometendo ao participar de tal Igreja. graças a Deus ele voltou para Igreja de Sempre. Antonio Carlos

    ResponderExcluir
  9. Teologia da prosperidade é uma verdadeira" abominação" em nossos dias! Seitas que se auto titulam " igrejas",pregam não o Cristo bíblico e sim, uma caricatura do mesmo. Jesus abençoa vc e segundo tal corrente herética , vc terá prosperidade econômica e bens em demasia! O diabo ofereceu a Cristo riquezas e poder e ele renegou tal proposta do seu opositor, e ainda o expulsou de sua presença. Então o Jesus que esses falsos pastores dizem anunciar, tem outro nome e todos sabem qual é. Jesus não promete riqueza, poder, prestigio a ninguém mas ao contrário, nos promete a cruz pesada que ele mesmo promete nos ajudar a carregar. Mas num país como o nosso, onde ainda ha muita gente sendo atingida pela pobreza e desemprego, esses Charlatões e " assassinos de almas" , se multiplicam cada vez mais! Que a Bem aventurada Virgem Maria, nos ajude contra esses lobos ferozes, que a todo instante atacam o rebanho de Cristo com suas falsas doutrinas.

    ResponderExcluir
  10. Mais um triste exemplo recente dessa turma: https://www.youtube.com/watch?v=b37hwBeOK2A

    ResponderExcluir
  11. A IGREJA UNIVERSAL-IURD-PRB-CRIVELLA-SOCIA DO PT-LULA-EDIR MACEDO ADOTA ESSA REPROVÁVEL PRÁTICA!
    QUE SE PODE ESPERAR DE UMA DOUTRINA EXCOMUNGADA E ULTRA RELATIVISTA, O PROTESTANTISMO?
    Seus pastores, para começar, são um bando de FALSOS PROFETAS E ENGANADORES DO POVO EM SUAS SEITAS, DIRECIONANDO OS INCAUTOS PARA O INFERNO POR MEIO DE UMA DOUTRINA MARGINAL E FALSIFICADA EM RELAÇÃO À IGREJA FUNDADA POR JESUS CRISTO, NESSAS QUAIS CADA UM É O AUTO ESPÍRITO SANTO A SE ILUMINAR!
    Não há nenhuma obrigação forçada em doar o dízimo na Igreja, nem o próprio Senhor Jesus, cobrou dízimo alguma vez.
    O que acontece é que os pastores protestantes são ávidos por dinheiro, aderiram à falsaria teologia da prosperidade para enriquecerem-se, usando, por ex., Mal 3.10-11 para intimidarem os fiéis, doutrinando de forma intimidante que se não contribuirem como mandam que 'o devorador vai consumir tudo que têm se não devolverem o que é do SENHOR'!
    Sendo essas seitas satanistas, poderia ser provável que o diabo contemplasse certas ou muitas pessoas nessas seitas com riquezas, enquanto isso, ele ganha suas almas - para ele, existe algo melhor?
    Trata-se esse expediente de um oportunismo, terrorismo espiritual, emocional, psíquico, inexistindo fundamento bíblico para obrigar ninguém a ser dizimista forçadamente sob pena de castigos, como ameaçam!
    Isso quer dizer, chantageiam os incautos além de lhes imporem lavagens cerebrais para se submeterem a eles - os pastores são mestres nisso!
    S Paulo nos ensina que devemos contribuir na obra do Senhor segundo nossa consciencia, como numa comunidade em que se vêem necessidades e se dispõe a socorrer os mais frageis, como em 2 Cor 9.7, o apóstolo Paulo ensina a cooperarmos 'com alegria e sem necessidade segundo propôs no seu coração'.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail