A ditadura militar no Brasil: a verdade sufocada

A "Marcha da Família com Deus pela Liberdade", movimento de protesto anticomunista e de apoio à intervenção militar, realizado em 19 de março de 1964, teve amplo apoio da população

TODO BRASILEIRO tem ou deveria ter o direito de saber a verdade dos fatos que não vem sendo ensinada nas escolas – Fato é que o regime militar que tivemos no Brasil foi bem menos ruim do que aquilo que poderia ter acontecido se o país tivesse caído nas mãos dos grupos comunistas organizados, que à época preparavam, – estes sim, – um golpe.

** Baixar o livro "A Verdade Sufocada", de Carlos Alberto Brilhante Ustra, em PDF

Resumidamente o que ocorreu, da parte dos militares, foi na verdade um contragolpe, apoiado pela maioria da população brasileira. Trata-se de uma realidade muito simples e inegável, que nossos pais ou avós conhecem bem, mas que tem sido cuidadosamente oculta e sistematicamente mascarada por jornalistas e, especialmente, pelos nossos professores, que são em sua esmagadora maioria simpáticos aos ideais socialistas.

Sim, o que houve em 1964 foi uma reação (urgente) à tentativa de implantação de uma ditadura comunista/socialista (dita 'do proletariado') no Brasil. Não é coincidência que o nosso governo esquerdista de hoje, juntamente com todo o nosso sistema educacional (que está entre os piores do mundo), completamente dominado pelo famigerado marxismo cultural, que sorrateiramente acabou por tomar conta do nosso modo de pensar e entender a realidade (aprenda a respeito aqui), estejam fazendo esforços desesperados para reescrever a história e punir os militares que tinham por objetivo combater a guerrilha armada esquerdista nos anos 1960.

Por que ninguém diz que os generais da tão criticada e combatida ditadura morreram pobres? Por que ninguém comenta que à época da ditadura o nosso país era bem mais seguro do que é nos dias atuais, com os atuais mais de 50 mil homicídios por ano? Por que não se diz que só foram perseguidos aqueles que praticavam crimes e, em muitos casos, como é o da presidente Dilma, assaltos à mão armada e até atos terroristas que chegaram a ceifar vidas inocentes? – Se você não ouviu falar a respeito (o que é bem provável), saiba mais lendo os artigos listados abaixo:

• "O assalto que Dilma ajudou a planejar";

• "Dilma, o documento que ela diz ser falso e o 'crime de organização'”;

• "Dilma Roussef e as organizações terroristas nas quais militou";

• "Ex-marido de Dilma conta como roubaram 2 milhões e seiscentos mil dólares";

• "Todas as pessoas mortas por terroristas de esquerda";

• "Todas as pessoas mortas por terroristas de esquerda -2";

• "Todas as pessoas mortas por terroristas de esquerda -3";

• "Todas as pessoas mortas por terroristas de esquerda -4".


Sim... Não é coincidência que a infame "Comissão da Verdade" tenha este nome altamente romântico e justiceiro. Não é coincidência que esta mesma comissão não admita historiadores ou opositores das ideias comunistas. Não é coincidência que nosso atual governo esteja sistematicamente, aos poucos, enfraquecendo e sufocando as forças armadas. Não é coincidência que terroristas do passado estejam no poder e na política hoje em dia. Não foi coincidência a população ter pedido por uma intervenção militar nos anos 1960.

Tudo é parte de um planejamento: para quem estuda o assunto, toda a questão é clara como água, mas para aqueles que não se preocupam em conhecer a realidade mais a fundo (infelizmente a maioria esmagadora dos brasileiros) esses fatos podem parecer surpreendentes ou até inacreditáveis. Enfim, nossa busca deve ser sempre pela verdade, seja ela boa ou ruim, favorável ou não à nossa opinião. A busca pela verdade não se ocupa de agradar ninguém, apenas em conhecer o que muitos não querem que seja conhecido.

Sim, é verdade que, depois de certo tempo, a situação se complicou, a população se indignou e lutou contra o regime militar, que se tornara ditatorial e intolerável. Porém, ao contrário dos diversos grupos comunistas armados e treinados que atuavam à época, o povo brasileiro pedia era por democracia. Já os marxistas lutavam com armas e bombas para implantar uma outra ditadura no Brasil, a saber, o mesmo regime pelo qual milita hoje o Foro de São Paulo: o deplorável e falido socialismo marxista.

Não é sem razão que já se comparou comunismo à micose de unha: quando se pensa que o mal está debelado, ele reaparece e volta a crescer. Enquanto houver ódio, inveja, preguiça e indolência no mundo, o retorno do comunismo será um perigo em potencial.

A "Comissão da Verdade" é uma das maiores farsas judiciais já praticadas no Brasil: condena apenas um único lado; é comandada por agentes esquerdistas declarados; entre seus membros estão juízes e uma psicóloga que nada entendem de História. – Alardeiam-se, à exaustão, os crimes da ditadura brasileira, mas por que não se investigam também os muitíssimos crimes cometidos pelos terroristas socialistas antes e depois da ditadura? Como visto, as guerrilhas comunistas não surgiram para combater a ditadura militar em prol da democracia. Longe disso.

A guerrilha comunista no Brasil começou no ano de 1961 e foi acobertada por João Goulart, que, em crime de alta traição, procurava deixar nosso país à mercê do comunismo. O próprio Fernando Gabeira, que lutou ao lado dos grupos terroristas de esquerda na época, reconheceu a simples verdade que não nos ensinam na escola: admitiu que o objetivo da luta armada esquerdista não era lutar contra os militares pela democracia, mas sim lutar contra eles para instaurar um regime semelhante ao de Cuba no Brasil.


Nos protestos de 2013, os "Black Blocs" (ou 'idiotas úteis') ostentavam abertamente o emblema comunista, enquanto jornalistas militantes chegaram a afirmar que se tratavam de radicais de direita(!). Assim agem os "cumpanhêros" fomentadores do marxismo cultural: confundindo as mentes, negando as realidades mais evidentes. Tudo em prol do objetivo final: a implantação do regime ditatorial do Partido Único.

Após a anistia política, ao final da década de 1970, os integrantes da esquerda se infiltraram em massa nos meios culturais e acadêmicos, passando a atuar dando aulas nas escolas, produzindo novelas, programas e minisséries de TV, pintando para a geração de hoje uma mitologia calculadamente inventada (e invertida) para favorecer uma ideologia bem definida, ao invés de ensinar a história factual.

Cidadão e estudante do Brasil, estude seriamente antes de tirar conclusões a respeito de assuntos políticos. Procure conhecer o que realmente aconteceu na história de nosso país. Procure compreender o que é o marxismo cultural e de que forma você está sendo envolvido nesse sistema. Aproveite a lista abaixo para expandir os seus conhecimentos.


** Abaixo, alguns links para documentários, depoimentos, artigos e estudos, em vídeo e por escrito, com boas dicas para aprender a respeito dos assuntos citados neste artigo, de modo crítico e diverso do que reza a cartilha marxista do governo atual. Bons estudos!



1. "O Contragolpe 1964 - A Verdade Sufocada" (Documentário, Gobar Filmes), assista em:

2. "Reparação" (Documentário, Terra Nova Filmes), assista em:
http://youtube.com/watch?v=1OLG9NtXSAY

3. Gal. Leônidas Pires Gonçalves fala sobre o regime militar (Entrevista concedida ao canal Globo News), assista em:
https://youtube.com/watch?v=ZhPTwO6CXps

4. "Guerrilha Comunista no Brasil" (artigo de Félix Meier), leia em:

5. "O Apoio de Cuba à Luta Armada no Brasil: o treinamento guerrilheiro" (artigo de Denise Rollemberg), leia em:
http://historia.uff.br/artigos/rollemberg_apoio.pdf

6. Olavo de Carvalho e a declaração de Dilma Roussef sobre a ditadura (vídeo), assista em:
https://youtube.com/watch?v=_FvLc9Zzkh0

7. "A Guerrilha Já Existia Antes de 64" (audio de Olavo de Carvalho), ouça em:

8. "Nós Queríamos Implantar o Comunismo no Brasil - A Ditadura do Proletariado" (entrevista com Fernando Gabeira), assista em:
https://youtube.com/watch?v=8VtXhnxWHC0

9. "Brasileiros Sofrem Lavagem Cerebral Há Mais de 40 Anos" (apresentação do canal "Conspirações Comprovadas"), assista em:
https://youtube.com/watch?v=PyDmPFyytBE

10. "A Farsa da 'Imprensa Alternativa' Durante o Regime Militar" (trecho do programa semanal 'True Outspeak', com Olavo de Carvalho), assista em:
http://youtube.com/watch?v=m7rcyo_Ks3E

11. Cadernos da edição de "O Globo" de 18 de janeiro de 1964:
http://acervo.oglobo.globo.com/consulta-ao-acervo/?navegacaoPorData=196019640118C&edicao=Matutina

12. "Derrubando a História Oficial de 1964" (artigo de Olavo de Carvalho), leia em:
http://midiasemmascara.org/arquivos/10973-derrubando-a-historia-oficial-de-1964.html

13. "Resumo do que penso sobre 1964" (artigo de Olavo de Carvalho), leia em:
http://olavodecarvalho.org/textos/resumo_1964.htm

14. "Direito à Verdade - O passado Oculto de Dilma" (minidocumentário do canal 'Direito à Verdade'), assista em:
https://youtube.com/watch?v=xWnTEM5grH0


16. Arquivos Abertos da Ditadura (artigo-trecho do livro 'Projeto Orvil'), leia em:
http://averdadesufocada.com/index.php?option=com_content&task=view&id=737&Itemid=78

17. Artigos diversos no website - "A Verdade Sufocada", leia em:
http://averdadesufocada.com/

18. O ex-ministro do Exército Leônidas Pires Gonçalves presta um longo depoimento ao programa "Memória Política", assista em:
https://youtube.com/watch?v=tA55FbOY0hU

19. "Monopólio e Choradeira" (artigo de Olavo de Carvalho), leia em:
http://midiasemmascara.org/artigos/desinformacao/14484-monopolio-e-choradeira.html

20. "A Falsidade da Comissão da 'Verdade' e os erros do regime militar" (trecho do programa semanal 'True Outspeak', com Olavo de Carvalho), assista em:
http://youtube.com/watch?v=7jlT7F-vWto

21. Entrevista sobre o Livro: "A Verdade Sufocada - A história que a esquerda não quer que você saiba" (depoimento do Cel. Carlos Alberto Brilhante Ustra em vídeo), assista em:
http://youtube.com/watch?v=FvQnh_wH0qI (parte 1)

22. "Relembrando 1964" (artigo de Luis Afonso Assumpção), leia em:
http://midiasemmascara.org/artigos/desinformacao/10971-relembrando-1964.html

23. "O grande Erro dos Militares" (trecho do programa semanal 'True Outspeak', com Olavo de Carvalho), assista em:
http://youtube.com/watch?v=pfRb3GGKlbE

24. "A Exumação de Jango: em vez de pensar em 2064, país se volta para 1964. Vamos aplaudir um século de atraso!" (artigo de Reinaldo Azevedo), leia em:
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/1964/

25. "Revolução e Marxismo Cultural" (série antológica de palestras do Pe. Paulo Ricardo de Azevedo Jr.), assista em:
http://padrepauloricardo.org/cursos/revolucao-e-marxismo-cultural
www.ofielcatolico.com.br

27 comentários:

  1. Ditadura militar nunca mais! Que ridículo encontrar um texto desse num site católico. Vade retro, Sebastião!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho apenas três perguntas muito simples para você, anônimo:

      1. Em que parte deste texto você me viu defender a volta da ditadura militar? – De qualquer tipo de ditadura?

      2. Você poderia me apontar uma única informação falsa neste post, uma única imprecisão histórica?

      3. Se você acha ridículo um texto como este num site católico, diga-me, por favor, o que você entende por catolicismo?

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. O que vejo atualmente é os esquerdistas enchendo-se de ódio ao falar da ditadura brasileira, mas se enchem de alegria e amor ao falarem das ditaduras comunistas. Lamentável...

      Excluir
    3. Pra começar, não foi ditadura e sim Regime militar. Esse termo foi usado pelos esquerdista/comunistas pra se fazerem de vítima perante a sociedade. E parabéns ao site por esse texto esclarecedor, possibilitando muitos Católicos enxergarem a verdade e não o que os professores marxista de História passaram.

      Excluir
    4. Não, na verdade o regime militar foi uma ditadura sim. E não é porque os comunas perseguidos pela ditadura queriam criar outra ditadura pior que o regime instalado deixou de ser uma ditadura militar. A Paz de NSJC!

      Excluir
    5. Parabéns ao site pela brilhante informação. Enquanto eles dizem que os militares censuravam, hoje eles praticamente engolem todo o sistema de comunicação existente no país. Nenhuma ditadura é bom pra um país. Mas, como diz o texto, os militares nos livraram de uma ditadura comunista que estava Prestes a ser implantada no Brasil. Nós, brasileiros de bem, devemos eterna gratidão aos militares que deram suas vidas nessa guerra contra o comunismo. Defendo e defenderei sempre as nossas Forças Armadas, mesmo sabendo que em todo canto existem as "laranjas podres", os que se vendem e vendem a sua honra e a liberdade de seu país em troca de favores e benefícios. Mas estes não a maioria. Todo comunista é excomungado da Igreja Católica. Não é preciso que o Papa declare, ele já é excomungado.

      Excluir
    6. Vivi na tal "ditadura militar"... Não vi nada acontecendo com as pessoas honestas e de bem. Só se ferravam os criminosos e os que os apoiavam. Também se via pouca noticia dos que foram assassinados pelos pro comunistas, mas é um ponto que precisa ser atendido: prender e condenar os "coitadinhos vermelhinhos"...

      Excluir
    7. Parabéns, conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Quem dera esses alienados esquerdistas se libertassem por esse artigo.

      Excluir
  2. A esquerda brasileira critica a ditadura militar onde tivemos 5 presidentes alternando o poder e se cala em relação a ditadura de Fidel Castro.

    ResponderExcluir
  3. A DITADURA E ALGO MUITO RUIM, MAS O QUE NOS TEMOS A MUITO PIOR QUE UMA GUERRA CIVIL, ONDE A POPULAÇAO DE BEM O GOVERNO DESARMOU.E ARMOU OS D BANDIDOS*FRANCISCANO VIDAL

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente as vezes falta interpretação de texto e bom senso...

    ResponderExcluir
  5. Interessante!

    Chega de parcialidade nos documentários ,reportagens etc.

    ResponderExcluir
  6. Muito bem! Parabéns pelo conteúdo dessa página. Existem católicos que deveriam ficar felizes em se esclarecer em uma publicação tão clara e "mastigada". É só estudar um pouquinho para saber que vc tem razão. É bom saber que existem pessoas cultas de verdade em nosso país que não se contenta apenas com novelas de Globo ou são dependentes das TVs abertas para saber das notícias do mundo.

    ResponderExcluir
  7. Só não concordo com o Tìtulo de Ditadura Militar, pois nunca tivemos isso em nosso Brasil...!!! Podemos sim comentar sobre o periodo Militar...!! O mais glorioso que tivemos em nossa era moderna...!! MINHA juventude, nos anos 70 3 início de 80 foram os melhores de toda minha vida...!!! Ditadura é isso que vivemos hoje...!!?? Oque esse Governo de Lula e Dilma construiu até Hoje?? Procurem saber quais as obras foram realizadas durante o periodo Militar...""?? Sem corrupçao, sem superfaturamentos, dentro do prazo estipulado. Quantos Generais e seus familiares estãi milionários, e carregavam grandes quantias de dinheiro na cueca...!!! MUita demagogia..!! Governo Militar urgente...!!! Se aquilo que vivi era DITADURA MILITAR... ENTÃO CHAMEM ASSIM...!! EU ADORO A DITADURA MILITAR....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, senhor anônimo! É graças a pessoas como você que o PT consegue enganar seus eleitores falando que os opositores do partido apoiam a ditadura militar, e assim perpetuar o seu desgoverno no Brasil por mais quatro anos! Só o fato de você confundir crise e corrupção com ditadura só mostra o quanto você é um completo ignorante que, juntamente com os bandidos petralhas que andam de mãos dadas com outros ditadores latino-americanos (de Cuba, Venezuela, etc), deveria prestar esclarecimentos à JUSTIÇA! A paz de NSJC!

      Excluir
    2. Caro Petrivalianici, vou tentar esmiuçar o que o anônimo quis dizer no seu comentário:
      Nos regimes democráticos, o poder é dividido, entre Legislativo, Executivo e o Judiciário, já na ditadura, não há essa divisão, ficam todos os poderes apenas em uma instância. A época em que é chamado de regime militar no Brasil, todos os poderes funcionavam, tanto o legislativo como o judiciário (e muito bem o Executivo). O presidente era eleito pelo voto do Congresso Nacional e se tinha partidos de oposição. Portanto, o Presidente era eleito com o voto indireto da população. Já nas Ditaduras todos os poderes do Estado estão concentrados em um indivíduo, um grupo ou um partido. O ditador não admite oposição a seus atos e idéias, possui poder e autoridade absoluta. É um regime antidemocrático onde não existe a participação da população direta ou indiretamente.
      A ditadura da família militar Castro em Cuba é um grande exemplo disto tudo. Quem é contra da família militar Castro ou foge da Ilha, ou vai pro paredão sem direito a um julgamento, ou morre na cadeia. Lá não se tem oposição.
      Diferentemente daqui. Se os militares de cá (Brasil) tivessem agido como os militares de lá (Cuba), hoje não teríamos estas roubalheiras desgeneralizadas entre os que daqui foram carinhosamente expulsos.
      Portanto, o titulo de ditadura militar não se aplica ao Brasil.
      Hoje, no Brasil, vivemos numa irmã da ditadura do proletariado tão sonhada pelo famigerado filósofo Karl Marx.

      Salve as FA!

      Seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!

      Excluir
    3. Caro André, nenhum dos argumentos que você utilizou foi usado pelo anônimo. Ele apenas falou que não houve ditadura no Brasil porque não houve corrupção, superfaturamento, etc, daí o meu comentário.
      Mesmo que tenha havido divisão dos três poderes no regime militar, ditadura não se restringe a isso. E a prisão de opositores políticos, censura aos meios de comunicação, e os muitos atos realizados contra a liberdade de expressão? Tudo isto configura ditadura sim! Aliás, se a ditadura só ocorre quando não há divisão entre o Executivo, Legislativo e Judiciário então não podemos dizer que vivemos num regime irmãO da ditadura do proletariado. Na ditadura, há toda uma cultura de repressão à liberdade de expressão. Por isso podemos falar da ditadura do relativismo, por exemplo, na qual qualquer pensamento não-relativista não é tolerado. A paz de NSJC!

      Excluir
  8. Muito oportuna esta postagem. Algumas das referências eu conhecia, outras não. Parabéns pela coragem, "O Fiel Católico"! Tenho 34 anos. Conversando com meus primos mais velhos, que têm mais de 60 anos, soube que na época dos militares foi muito boa, havia segurança, mais respeito entre as pessoas, tanto a Polícia quanto o Exército eram estimados, pois agiam com seriedade e cumpriam com suas obrigações. O povo nunca foi incomodado pelos militares, e com isso quero dizer o trabalhador mesmo: que trabalhava, ficava com a família e, no mais das vezes, ia à Igreja. Os que lutavam contra os militares, meus primos explicaram que eram os playboys, uns gatos-pingados da classe média que, podendo trabalhar (já que se vivia uma época de praticamente pleno emprego), não trabalhavam, mal estudavam, enfim, eram vagabundos, e se reuniam às escondidas para estudar autores de esquerda, ocultismo, planejar greves e piquetes, mimeografar panfletos subversivos, de desinformação etc. Ou seja, era uma minoria que exaltava as ideias e organizações de esquerda, que fazia bagunça, e era atrás deles que as autoridades ficavam no pé. O povo, em si, era e é ordeiro e cuida de sua vida, não fica atrás de facilidades, querendo poder, influência e recursos que não são seus de direito. Esses meus primos não tinham TV, por isso falam do que acontecia a partir de seu dia a dia e, inclusive, contam que o Exército, periodicamente, fazia distribuição de víveres (pão, leite e carne) em nossa cidade. Já meu pai (é bom que se diga) que trabalhava e estudava desde cedo (somos de família pobre), vivia atrás desses panfletos, não ia à Igreja, assistia TV nos vizinhos nas horas vagas, de quando em quando comprava a Revista Planeta e a Revista Realidade e tinha um professores de esquerda na faculdade que trancava os alunos em sala de aula para exaltar os militantes em suas ações contra os militares, em vez de dar aula (meu pai até hoje acha isso o máximo) - resultado: meu pai defende a versão da história que é a oficial, que vem dos noticiários e formadores de opinião da esquerda, enquanto que meus primos são mais sóbrios e maduros nesse ponto, de parte de mãe. Ambos moravam na mesma cidade, às voltas com os mesmos problemas e condições, só que a visão de uma parte e de outra difere bastante; diferença de aspirações e de temperamento, na certa. Com isso quero dizer que a realidade e as pessoas são mais complexas do que se imagina, só que eu procuro a versão mais atinente com os fatos e os documentos mais confiáveis, e sou católico de verdade, por isso não compro essa versão que os poderosos alardeiam, de esquerda, versão falsificada e interesseira. Tomara que cada vez mais gente faça o mesmo. Que Nosso Senhor tenha piedade de nós e nos dê a graça de ter uma cabeça boa para enfrentar este período tão disputado. Uma abençoada semana a todos!

    ResponderExcluir
  9. É o mais importante, na minha opinião, faltou ressaltar, o movimento intervencionista comandou o país sob a moral cristã.

    ResponderExcluir
  10. Não sou católica, mas gostei muito do artigo o . Assisti uma entrevista com o Bolsonaro e comecei a procurar na internet se realmente o povo havia ido às ruas pedir por uma intervenção militar, como o deputado havia dito. Acho que tenho que buscar mais informações sobre o que realmente aconteceu em 64. Este artigo me ajudou muito. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssima Eliane Maciel
      Existe uma gama de livros Históricos sobre o assunto, e um deles você pode ver aqui:
      http://www.averdadesufocada.com/images/orvil/orvil_completo.pdf
      Ou aqui: http://www.livrosler.com.br/ebook/didatico/ciencias-politicas/a-verdade-sufocada/
      A Historia que a esquerda não quer que o Brasil conheça.
      “Estaremos sempre solidários com aqueles que, na hora da agressão e da adversidade, cumpriram o duro dever de se oporem a agitadores e terroristas, de armas na mão, para que a Nação não fosse levada à anarquia”.
      (General de Exército Walter Pires de Carvalho Albuquerque, Ministro do Exército durante o governo de João Baptista Figueiredo)

      Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

      Salve Maria, “Mãe do meu Senhor”! (São Lucas 1, 43)

      Excluir
  11. Nem ditadura militar, nem ditadura comunista.
    Toda e qualquer ditadura é antidemocrática e autoritária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ditadura é igual pai e mae. Eles sabem oq é melhor pra vc se vc obedece los. Entao seja um bom filho que tudo vai dar certo na sua vida e nao havera mau algum pra vc.kkk apoio totalmente

      Excluir
    2. Absolutamente compartilho da sua opinião, Jailton. Nem Coreia do Norte,nem Alemanha nazista.Vamos encontrar um meio-termo, que seja bom para os dois lados

      Excluir
    3. No caso não é um meio-termo, porque a ditadura da Alemanha nazista não era militar, tampouco comunista. Era como a Era Vargas no Brasil, a ditadura de uma pessoa (Hitler) e de ideologia nacional-socialista. E o tal meio-termo, a meu ver, deveria ser bom para o povo, não para os ditadores dos dois lados (comunistas e militares). A Paz!

      Excluir
  12. Gostei muito dessa matéria. O povo precisa saber da verdade. Eu quero a volta dos militares ao poder.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail