Como S. Francisco é diferente de Lutero – ou Reforma Católica vs. Reforma Protestante


Por Dr. Taylor Marshall
– tradução livre de Henrique Sebastião


ESSENCIALMENTE, FRANCISCO de Assis nos ensina que não podemos lutar contra heresias através da criação de novas heresias. S. Francisco sempre se submeteu à Igreja, os papas e os bispos.

Sempre que a dita "reforma" começa com ações contra a Igreja institucional, mais heresia surge. Por exemplo, em muitos aspectos, a heresia monofisita (ou seja, Cristo tem uma só natureza) foi uma reação exagerada à heresia nestoriana (Cristo tem duas pessoas). A Igreja Católica sempre procurou apontar diretamente para a verdade, e não apenas à destruição de erro. Demasiadas vezes a refutação do erro leva para outro erro.

Da mesma forma, Lutero e Calvino buscavam deslocar mal-entendidos sobre a Graça e mérito (ou seja, o nominalismo com defeito gerado por William de Ockham), criando uma visão alternativa de Graça e mérito (assim, ironicamente, abraça o nominalismo de Ockham, apenas 'reembalando-o'). A "solução" de Lutero era, na verdade, herética. Uma solução rápida é frequentemente defeituosa. A fita adesiva pode "consertar" quase tudo – mas, eventualmente, dará lugar a outros problemas.

As páginas da História da Igreja estão repletas de reformadores católicos: desde Paulo, Atanásio, passando por João Crisóstomo, João Damasceno, o Papa Gregório VII, Francisco de Assis, Domênico, Catarina de Sena, Inácio de Loyola, Teresa de Ávila, etc. Cada um desses reformadores católicos manteve a unidade da Igreja de Cristo submetido à liderança da Igreja, e pacientemente trouxeram renovação. Em muitos casos, esses renovadores sofreram a perseguição de outros cristãos e até mesmo caíram em suspeita de heresia. No entanto, sua humildade e silêncio finalmente vieram a confirmar a sua causa como defensores da verdade evangélica da Doutrina de Cristo.

São Francisco de Assis é talvez um dos melhores exemplos de paciência aplicada na causa da Reforma. Quando ele foi a Roma buscar o reconhecimento do Papa, este despediu-o com impaciência e disse-lhe para ir "deitar-se com os porcos".

Sim... Eram outros tempos. Mas, depois de algum tempo, Francisco voltou, todo sujo, roupas manchadas e fedorentas das fezes de suínos. Quando o Papa se opôs à sua entrada, Francisco respondeu: "Obedeci tuas palavras e apenas fiz o que disseste; deitei-me com os porcos". De repente, o Sumo Pontífice percebeu que estava diante de um santo homem, disposto a obedecer mesmo em face da humilhação. Assim, o Papa ouviu visão de Francisco para uma necessária renovação dos usos e e práticas dos filhos da Igreja naquela época, e o resto é História.

Quando rejeitado pelo Papa, S. Francisco de Assis poderia ter apelado à Sagrada Escritura, mostrando que este seu padrão de vida pobre e humilde era como o de Cristo. Ele poderia até ter contrastado sua própria "vida bíblica" contra a extravagância da corte papal da época. Francisco tinha razão para estar angustiado, bem o sabemos, e poderia ter repreendido aqueles abades, bispos e cardeais por sua falta de testemunho evangélico. Mas em vez disso, seguiu o caminho de Cristo; aceitou ser incompreendido e caluniado, sabendo que Deus responderia suas reivindicações... e Deus nunca desampara (uma causa justa como a sua).

Contraste entre São Francisco de Assis e Martinho Lutero: Lutero não visitou Roma para a confirmação da sua causa, nem procurou respeitar as estruturas da Igreja. Na verdade, o cardeal Cajetan reuniu-se em particular com Lutero e explicou-lhe como poderia modificar a sua mensagem para que fosse aprovada pela Cúria Romana e consequentemente considerada. Se Lutero tivesse se movido com mais cautela e caridade, poderia até – quem sabe – ter se tornado "São" Martinho Lutero.

Infelizmente, Lutero foi inflexível e orgulhoso. Ele não considerou seu compromisso de obediência para com a Igreja de Cristo. Se o Papa não estava de acordo com ele, então ele iria rejeitar a própria instituição do papado (desde Pedro). Lutero não iria tolerar qualquer autoridade que se recusasse a apoiá-lo, imediatamente e sem questionar. Consequentemente, quando a Bula papal chegou, Lutero a queimou publicamente e começou a amaldiçoar o Papa como Anticristo.

Observe a diferença entre Francisco e Lutero. O primeiro movia-se com paciência e humildemente. O último agiu de forma independente e precipitadamente. Consequentemente, a história do protestantismo é marcada por paixão cega, imprudência e divisão precipitada – como resultado, agora existem 36.000 denominações protestantes(!).

Como escreveu S. Tiago Apóstolo: "A ira do homem não produz a Justiça de Deus" (Tg 1,20). A História mostra que Deus não usa "cabeças-quentes" para guiar sua Igreja na justiça. Deus escolhe os pequenos, mansos e humildes – para tais é o Reino dos Céus.

Aí reside o mistério da autêntica Reforma Católica.

___
Fonte:
MARSHAL, Taylor, 'How St Francis differed from Martin Luther or Catholic Reform vs. Protestant Reform', disp. em:http://taylormarshall.com/2016/10/how-st-francis-differed-from-martin-luther-or-catholic-reform-vs-protestant-reform.html?utm_source=Taylor+Marshall%27s+Updates&utm_campaign=ec98bc26bd-RSS_EMAIL_CAMPAIGN&utm_medium=email&utm_term=0_64accbc3c7-ec98bc26bd-59435393&ct=t(Regular_Blog_Updates_Campaign)
Acesso 4/10/016
www.ofielcatolico.com.br

20 comentários:

  1. Texto magnífico! Exemplifica bem o que todos nós já sabemos: Protestantismo (e suas mil variações) é uma seita, não uma religião.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa matéria. Nos enriquece por demais. Recorro sempre.
    Peço que confiram 9 ítens que postei no dia 06/07/2016(depois da matéria sobre: "A agonia que não apagou o sorriso da Irmã Cecília Maria). Aguardo ansioso uma matéria e/ou parecer a respeito de tais pontos que nem sempre ficam claros para a comunidade leiga. Agradeço se, mesmo aparecendo aos poucos, for tratado o que proponho.

    ResponderExcluir
  3. Muito boa postagem, existe um "perigo" que ocorre na própria Igreja Católica, do qual eu mesmo, quase fui vítima.

    Muitos Católicos, amantes da Santa Igreja, da Tradição, da Sã Doutrina, da Santa Missa Tridentina, do total respeito com o Sagrado, de NÃO compactuar com as revoluções esquerdistas/ comunistas, são esses que geralmente levam o "título" de conservador na maioria das paróquias, (me incluo nesses), há uma "tendência" que observo em alguns de não submissão ao Santo Padre, por enxergar erros doutrinários em suas declarações, e correm perigo de cair no sectarismo ou sedevacantismo, criando uma "resistência" muito perigosa.

    A pergunta é: Esse amor todo pela Igreja e essa "resistência" ao Santo Padre vai levar pra onde?

    Será que não há um fundo de orgulho ou de soberba pra satisfazer algo pessoal, que no íntimo do coração não seja a honra e Glória do NSJC?

    E o perigo de fazer da inteligência um ídolo? (já que muitos da "direita", são na maioria das vezes, bem esclarecidos)

    Devemos lembrar que a Igreja já teve inúmeros Papas, se foram bons ou ruins, deixemos o julgamento para Deus.

    Só sei que o espírito de divisão não é bom pra ninguém, e sabemos da onde ele vem.

    Minha opinião pessoal: Claro que eu gostaria que as declarações do Santo Padre nunca fossem ambíguas, que defendesse a Tradição como Bento XVI... enfim, há coisas complicadas de entender que talvez melhor fosse não saber, sinceramente!

    Deus realmente revela seus segredos aos verdadeiramente humildes, peçamos a Deus essa grande e valiosa virtude, pela intercessão da Santíssima Virgem (a única criatura perfeita, adornada esplendorosamente com esta, e todas as outras virtudes).

    Henrique, se possível, me responde duas perguntas em cima desse meu comentário...

    1 - Ao ler uma declaração pessoal do Papa (que tem obrigação de instruir os fiéis na Fé Católica) em contraposição com a Doutrina de Cristo (que é a própria Fé Católica) Resposta:

    Rezar pelo Santo Padre / Rezar por esse Papado ter fim logo / Rezar para que esse espírito de confusão desapareça / ??? / se opor ao Papa e criar um resistência achando que vai ser uma "nova arca de Noé" (os possuidores do espírito da verdade)

    2 - Qual a sua opinião sobre o perigo dessa "oposição" ao Vigário de Cristo?

    Salve Maria Imaculada!

    A Paz de Cristo!

    André

    ResponderExcluir
  4. Meus parabéns texto e reflexão muito bons, se possível gostaria que um texto ou estudo fosse montado a respeito específico da ceita adventista do sétimo dia, pq eles abrirão mão da igreja de Cristo e oque eles estão "vendendo" hj.

    ResponderExcluir
  5. Sou Cristão, gostei do texto comparativo, Francisco para mim foi um exemplo de Cristão e Lutero aparentemente não foi obediente ao estipulado pela liderança à época, ou talvez não tenha encontrado alternativas dada a profanação do Evangelho na época (indulgências, entre outros), para agir daquela maneira. Talvez tenha faltado sabedoria a Lutero? Isso nunca iremos saber, e julgar também não podemos, não nos esqueçamos.
    A questão que me pergunto é se Deus se alegra com esta divisão entre 'católicos' e 'protestantes' nos tempos atuais. Reflita e pense você. Quando Jesus disse quem crer em mim será salvo Ele não estipulou outras condições; é o Espírito Santo que convence da justiça, pecado e do juízo.
    Imagine eu (protestante) estar em um local e haver uma pessoa enferma e você explicar o plano da salvação e a pessoa entregar a vida a Jesus e falecer: Deus permitiria que ele fosse para o inferno porque nenhum 'católico' pregou o Evangelho?
    Digo isso também porque não tenho certeza de que a Igreja Católica seja a primeira igreja, pois já haviam templos antes de Cristo. Ademais, o véu foi rasgado, qualquer estudo comparativo com o Tabernáculo e o Evangelho de João, Capítulo 14 e seguintes sabe que temos um Deus residente em nós (o E.S. veio e se amalgamou a nosso Espírito).
    Vejo, em minha limitada visão que os religiosos não aceitaram Deus (paganismo - vários Deuses) até a vinda de Cristo. Depois os religiosos (a maioria sacerdotes de Deus) mataram a Jesus e não O aceitaram como Messias. E hoje os religiosos matam o Espírito Santo e continuam dividindo os crentes em Jesus Cristo entre católicos e protestantes.
    A verdadeira unidade está também em não julgar, Jesus é o único com cabedal para isso e cada vez que nos arvoramos em seu lugar estamos em princípio de Satanás, querendo ser igual a Ele.
    Fui batizado no E.S. na igreja católica e nunca me prostrei a Maria, depois fiquei sem alimento espiritual algum, pois muitas igrejas sequer aceitam os dons do E.S.. No grupo de oração que frequentava ainda me deparava com orações a Maria por 30 minutos e mal se falava em Jesus (não prejulgo quem o faz, mas não consigo ter revelação da existência de fundamentos Bíblicos para isso), depois passei a orar em línguas (já na igreja protestante) isso muitos anos após, sendo que em em um culto protestante ai sim minha esposa foi liberta, tivemos nossa vida familiar restaurada e transformada.
    As experiências com Jesus Cristo são pessoais e independem de local, porém não restam dúvidas de que provém de Jesus, o único Caminho, Verdade e Vida.
    O próprio Pedro em atos 10, quando Cornélio foi ajoelhar para ele não o permitiu e disse: "sou humano como vocês". Porque hoje a autoridade Papal é inquestionável? O Catecismo da Igreja católica tem força de 'lei' para justificar posicionamentos que não se encontram nas Escrituras?
    Então irmãos em fé, se o próprio Evangelho diz que tudo sem amor nada seria, este texto comparativo, muito embora segundo a lógica humana esteja aparentemente correto, Lutero pode não ter sido paciente como dizem e assim ter 'falhado no fruto do Espírito da mansidão, paciência...), está incorreto do ponto de vista do amor e fraternidade Cristãs, pois tende a aumentar a cisão existente, criada, repito, por religiosos.
    Como Cristão, se não concordo com uma prática católica, compete a mim orar para que o E.S. esclareça aos que a praticam que vejam corretamente ou até mesmo a mim, se estou enganado e assim deveria ser também no âmbito católico. Sempre que na igreja protestante algum irmão fala mal dos católicos dou meu testemunho, nunca para aumentar a cisão, mas sempre para unificar o corpo de Cristo.
    A Paz do Senhor a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não creio que os católicos devam "andar de mãos dadas" como os protestantes. Os protestantes vieram da insurgência contra a Igreja Católica, portanto, eles são nossos inimigos. Quanto à Virgem Maria, nós católicos apenas veneramo-La e não adoramo-la. Adoração só cabe a Deus Todo Poderoso. Os protestantes não sabem fazer a distinção entre adoração e veneração. Pois bem, a veneração a Virgem Maria já era conhecida desde a época da sua gravidez. Basta confirmar em Lucas 1,41-42, quando Maria foi visitar Isabel e esta, ao ouvir a saudação de Maria, ficou cheia do Espirito Santo. Também em Lucas 1,48, quando Ela mesma disse que todas gerações seguintes A proclamarão Bem-aventurada. Leia, também, Lucas 11,27. Portanto, a veneração a Mãe do Nosso Senhor data-se de épocas imemoráveis. Muitos defendem que Ela está morta, o que não é verdade. Veja apocalipse 12,1. É nossa intercessora junto ao Pai. Nosso Deus está em constante ira contra a população desta Terra, e você nunca parou para pensar quem ameniza essa ira ?

      Excluir
    2. Adotar a Sola Scriptura e o livre exame da Bíblia já é de si uma heresia. Você, Jô, não sabia que Lutero mutilou a Revelação ao adotar o Sola Scriptura ?

      Excluir
    3. Jô, ao negar a maternidade de Maria, os protestantes deliberadamente escolheram ser os filhos da serpente. Leia gênesis 3,15.

      Excluir
  6. Boa tarde, sr. Henrique Sebastião! Muito bom artigo, tenho assistido aos vídeos do Dr. Taylor Marshall no Youtube, e são muito instrutivos. Quanto a São Francisco de Assis, indique-me uma boa biografia para conhecê-lo melhor, por favor! A imagem que tenho do grande santo é a de um hippie "paz e amor" que aceita todos, de qualquer jeito, inclusive os animais e as plantas. Sou muito ignorante em São Francisco de Assis! Que São Próspero de Aquitânia nos abençoe a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem a biografia de São Francisco escrita por Chesterton: http://ecclesiae.com.br/sao-francisco-de-assis-2

      Excluir
    2. Rafael, você pode conhecer a Fraternidade O Caminho,aí em SP. Com certeza será uma grande experiência. Lá você terá oportunidade de conhecer, de pertinho, a vida franciscana. http://ocaminho.org.br

      Excluir
  7. O MAIS GRAVE DO HERESIARCA LUTERO FOI SE INSURGIR CONTRA A DOUTRINA DA IGREJA - E COMEÇOU PESSIMAMANTE!
    De imediato, a igreja luterana, a primeira de todas, a matriz, começou sua disseminação com uma furia indõmita, comportando-se como o Islã, que conquista pela violencia promovida pela força das armas, pois seu fundador era similarmente muito agressivo e intolerante!
    Lutero, de forma truculenta e discriminatoria, perseguiu e trucidou dezenas de milhares da igreja batista na Alemanha e em todos os países em que ela se tornou a igreja oficial do país, constando que só no ano de 1525, esse déspota ordenou a morte sumaria de mais de cem mil anabatistas no sul da Alemanha, pois os odiava por esses aceitarem integralmente a biblia, no entanto, por jamais o considerarem como um servo do Senhor Deus!
    Em 1512 Lutero começou a pregar contra a salvação pelas obras; nesse caso, revoltando-se contra as S Escrituras, querendo dar uma de legislador ao rejeitar os ensinamentos do Divino Mestre Jesus, que pela boca do seu apóstolo S Tiago proclamou:
    "De que aproveitará, irmãos, a alguém dizer que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salvá-lo?
    Se a um irmão ou a uma irmã faltarem roupas e o alimento cotidiano,
    e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, mas não lhes der o necessário para o corpo, de que lhes aproveitará?
    Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma.
    Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
    Crês que há um só Deus. Fazes bem. Também os demônios crêem e tremem.
    Queres ver, ó homem vão, como a fé sem obras é estéril?
    Abraão, nosso pai, não foi justificado pelas obras, oferecendo o seu filho Isaac sobre o altar?
    Vês como a fé cooperava com as suas obras e era completada por elas. Ti 2 14 26.
    Lutero, em varios sermões, condenou a prática da venda da indulgências, tendo como se elas salvassem alguém, como que comprando a salvação, mas para começar falseava, pois as indulgencias apenas perdoam penas devidas aos pecados e não os pecados em si.
    Lutero, se fosse um clérigo bem intencionado, jamais teria saído da Igreja e não teria arranjado uma doutrina por meio da qual forjou um modo para justificar seus maus procedimentos e fazer prevalecer apenas o "crer", o bastante para se salvar, e que foi um convite para se embrenhar no PECCA FORTE ET CREDE FORTIUS!
    S Francisco, ao contrario, procurou com sua sabedoria, prudencia, santidade e desejo de salvar almas mudar as mentes para a vivencia da fé e jamais se insurgiu contra a doutrina católica - os erros estavam nas pessoas e não na Igreja, a qual é a extensão do Corpo de Cristo - que radical diferença!
    Em 31 de Outubro de 1517 afixou suas 95 teses heréticas na porta da Igreja de Wittenberg, tempo em que o atrevido e autoritario Lutero condenou o Papa Leão X e seus legados, e nas suas teses esdrúxulas, caiu no conto dos iluministas que despontavam àquela época.
    Lutero foi excomungado pelo Papa em 1519 e de seu maldito legado temos as dezenas de milhares de seitas remanescentes de sua rebelião - verdadeiros botequins da fé, quase todas com cultos esoteristas em que baixam entidades fazendo "revelações - satanismo - pontos de venda de milagres e os pastores apreciadores de deu$, não passando de corretores, atravessadores, intermediadores de "milagres"!
    Aliás, a maioria absoluta das seitas cuidam prioritariamente de uma fé terrena, ligada a interesses pessoais e financeiros - os mesmos modelos de procedimentos dos terreiros e dos pais-de-santo!
    Se Lutero estivesse vivo hoje bem que seria uma reedição tipo sectario Edir Macedo, construtor do Templo de Herodes, "evangélico", abortista, cúmplice dos comunistas e acusado por seus pares de ser maçon!

    ResponderExcluir
  8. https://www.youtube.com/shared?ci=fOCix8Bgwn8

    ResponderExcluir
  9. Há sacerdote católico vacilão e pastor que age como um padre de verdade deve agir, mas não acredito que pastores entendam de Bíblia. Acho arrogancia ou até ignorância desprezar 2000 anos de tradição pra interpretar a Bíblia do zero. Por isso que eu nunca seria evangélica, protestante. Nem por excesso de culto a Maria, como o cara do comentário mais acima. Deveria procurar saber quais as razões desses cultos e infelizmente as pessoas vão às igrejas evangélicas atraídas pela livre interpretação, ou seja, quer que a Bíblia seja de acordo com a vontade delas. Não querem saber da Verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, o cara do comentário mais acima chama-se André (escravo indigno da Virgem Maria). O culto que presto a Virgem Maria é o de Hiperdulia, uma honra especial que nós católicos prestamos a Mãe de Deus. O culto de Latria (Adoração) é devido SOMENTE a Deus. (e um, não atrapalha o outro, pelo contrário, AJUDA, pois quem melhor honra a Mãe de Deus, melhor honrará ao Senhor Jesus Cristo)

      Você não entende nada disso, e deve "lavar sua boca" antes de falar que eu presto "excesso de culto a Maria".

      Caro anônimo, "quem não tem Maria por Mãe, não tem Jesus como seu Senhor e Salvador" (SIMPLES ASSIM)

      Todas as Graças enviadas por Deus a uma criatura "passam" pelas mãos da Virgem Maria (pois assim Deus o quis)

      Não sou eu que falo isso, mas um grande Santo da Igreja Católica. São Luis Maria de Montfort. E posso confirmar essa veracidade, não com palavras, mas com meu próprio testemunho de vida e intimidade que hoje tenho com Deus (mas me pouparei desse trabalho).

      Você deve ser da descendência da "serpente", e espero, sinceramente, que você não venha a ofender a Virgem Maria, Mãe de Jesus e minha, pois ofenderia muito a Deus, e as consequências não são nada boas.

      Morrer com indiferença para com a Virgem Maria (triste fim).

      Sou devoto, sem medo nem vergonha de falar isso pra "seu ninguém". Rezo o Santo Terço diariamente, Coordeno a devoção as Mil Ave Maria(s) em minha paróquia, e sei das INÚMERAS Graças que tenho recebido de Deus por intercessão da Virgem Maria. E acrescento, defendo a Mãe de Deus até "morrer" se for preciso.

      Deixo uma pensamento do Rev. Padre Exorcista falecido recentemente Gabriele Amorth (Grande Sacerdote e Devoto da Virgem Maria, ao qual consagrou a Ela todo o seu Ministério Sacerdotal)

      "Ou se está com Deus, ou com o diabo"

      "Por fim, o Meu Imaculado Coração Triunfará"

      SALVE MARIA IMACULADA, NOSSA CORREDENTORA E MÃE!

      LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!

      Excluir
    2. (continuação...)

      MAGNIFICAT

      E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor,

      meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,

      porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,

      porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.

      Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem

      Manifestou o poder do seu braço, desconcertou os corações dos soberbos.

      Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes.

      Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos.

      Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia.

      conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.

      Excluir
    3. É dose ter que desenhar, af!
      Eu não estava falando de André e sim do protestante Jô. Ele é quem reclamou do muito tempo a Maria e pouco pra Jesus e ele deveria estudar mais sobre isso e não ir pràs seitas. É até questão de lógica, né? Se eu disse que eu não acredito que pastores entendam de Bíblia e que não é legal desprezar 2000 anos de tradição como eu vou desqualificar as tradições da Igreja Católica, inclusive o culto a Maria?
      É dose, af!

      Excluir
    4. PERDOE-ME ANÔNIMO! Na pressa na minha leitura, entendi que o senhor estava condenando o protestantismo mas TAMBÉM o culto que nós católicos prestamos à Maria.

      Na realidade, achei que você estava condenando tanto o protestantismo como o CATOLICISMO, e fosse de outra seita ou doutrina errada (espiritismo por exemplo). Achei, erradamente, que fosse em cima do meu comentário.

      Julguei precipitadamente, pelo meu erro de interpretação, e peço-te perdão pelas INJUSTAS palavras meu irmão.

      Depois dessa, que eu aprenda a ler com calmas as coisas, antes de sair comentando e cometendo injustiças.

      PERDOE-ME meu irmão! Deus te abençoe!

      Salve Maria Imaculada!

      André

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail