Jesus Cristo Rei da Polônia – poloneses dão exemplo para o mundo




NOSSO SENHOR JESUS CRISTO tornou-se oficialmente o Rei da Polônia, e com direito a aval do presidente do país, Andrzej Duda, que no último fim de semana (20/11/016) compareceu à cerimônia de entronização acompanhado por vários integrantes do governo e deputados do partido governante, Lei e Justiça. Não, não se trata aqui do desvario de algum tablóide sensacionalista. É a notícia concreta de um fato recente. É que de tanto sermos caluniados e perseguidos, de tanto ouvirmos sobre profanações dos nossos templos, desrespeito aos nossos símbolos sagrados e a tudo o que concerne à nossa fé, custamos a crer numa notícia tão esplêndica quanto esta.

De fato, esta não é a primeira vez que se concede a Jesus Cristo o trono da Polônia, já que em algumas ocasiões (as mais recentes em Jasna Góra, 1997, e Sagiewnikim, no ano 2000) ocorreram cerimônias parecidas, ainda que não tenham contado com a presença dos respectivos Chefes de Estado.

Os bispos do país explicaram que o ato representa o reconhecimento honorário do Reinado de Cristo não só na Polônia, mas em "todo o mundo", embora na documentação eclesiástica a cerimônia seja descrita como "um ato de aceitação nacional do Reino de Cristo e de submissão a seu Poder divino".

A Missa de homenagem, que aconteceu no santuário de Lagiewniki, próximo à Cracóvia, também contou a presença de milhares de fiéis, muitos dos quais profundamente emocionados, que viram atendida a vontade de ver Jesus Cristo no trono polonês (sete meses depois que a hierarquia católica aprovou a exaltação).

Além de Duda, do partido nacionalista e conservador Lei e Justiça, que presidiu o ato acompanhado por sua mãe, Jadwiga, também estiveram presentes os ministros de Justiça e do Meio Ambiente, Zbigniew Ziobro e Jan Szyszko, e vários deputados da legenda.





A presença de representantes do alto escalão do partido mostra a proximidade entre a Igreja Católica e o governo deste partido, que nunca negou a identificação com os postulados do catolicismo.

Os exemplos do peso dos valores católicos na alta política polonesa são muitos. O mais recente é a luta do Lei e Justiça para conseguir a restrição do aborto, o que fez em outubro com que milhares de mulheres polonesas fossem às ruas para pedir mais liberdade para abortar.

A relação do governo é muito próxima com os setores mais conservadores da Igreja polonesa, inclusive o conhecido sacerdote redentorista Tadeusz Rydyk, fundador da emissora Rádio Maryja, da rede de televisão Trwam e da universidade de Ciências Sociais e Comunicação de Torun, no centro da Polônia.

A grande Imprensa internacional, como é de se esperar, segue criticando esta e outras ações dos "setores reacionários" da sociedade polonesa, que estão na oposição após a vitória eleitoral do Lei e Justiça em 2015, e que pediram em repetidas ocasiões uma declaração política de entronização de Jesus Cristo como Rei da Polônia – apesar de, em março de 2008, o episcopado ter considerado que uma resolução assim seria 'inadequada e desnecessária'(!). Sim, dileto leitor, você não entendeu errado: a cerimônica aconteceu apesar e contra a vontade do episcopado daquele país[1]...

Em março de 2010, milhares de pessoas manifestaram-se em Varsóvia com crucifixos, terços e bandeiras nacionais para pedir uma declaração conjunta de Estado e Igreja na qual Jesus Cristo fosse considerado Rei da Polônia e, antes, em 2006, 46 deputados poloneses (10% da câmara), entre eles integrantes do Lei e Justiça, propuseram um projeto de lei para proclamar Jesus como Monarca daquela nação.

Esses parlamentares argumentavam que Jesus deveria ser feito Rei por motivos teológicos e históricos, da mesma forma que a Virgem Maria, declarada Rainha honorária da Polônia pelo Rei João II Casimiro Vasa, há 350 anos. "A razão providencial e mais próxima para esse ato deve ser encontrada nas revelações supostamente recebidas pela serva de Deus Rosalia Zelkova", explicou o padre Paul McDonald, articulista do noticioso Rorate Caeli. "De acordo com ela, o Senhor pediu para ser devidamente entronizado como Rei da nação polonesa, de um modo especial e não apenas 'nos corações' dos polacos. Isso salvaria a Polônia de uma próxima guerra que viria".

À parte tal revelação privada, também o Magistério da Igreja possui ensinamentos bem claros a respeito da Soberania de Cristo sobre os povos. Uma das manifestações mais importantes nesse sentido é a Carta Encíclica Quas Primas (leia – em português), do Papa Pio XI, publicada em 1925.

Com a equipe do apostolado "Christo Nihil Praeponere" (padre Paulo Ricardo), entendemos que reconhecer e entronizar simbolicamente Nosso Senhor Jesus Cristo como Rei de uma nação significa, também, o brado de um grande "não" oficial. Está declarando a Polônia: "Não! Não queremos nem pretendemos tomar o lugar de Deus! Não vamos aprovar leis que contrariem a natureza das coisas, tal como criada por Deus!".

Para o bem de todos os homens, que se repita em muitos outros lugares e países, em todo o mundo, a mesma consagração realizada na Polônia. Viva Cristo Rei do Universo!

____
1. Diante da proposta, Tadeusz Pieronek, membro do episcopado da Polônia e reitor da Academia Papal de Teologia de Cracóvia, descartou a medida e afirmou que "Cristo não precisa de uma resolução parlamentar para ser 'o Rei de nossos corações'".
____

Fonte:
EFE/UOL, disp. em:

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2016/11/23/em-cerimonia-oficial-jesus-cristo-torna-se-rei-da-polonia.htm
Acesso 22/11/016
ofielcatolico.com.br

6 comentários:

  1. maravilha, pena que o Brasil está tão longe de tamanha espiritualidade.

    ResponderExcluir
  2. Eu já gostava dos poloneses , agora virei fan! =D

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Pessoal!

    Gostaria de compartilhar um pensamento e tirar uma dúvida.
    Tenho visto na internet, varias pessoas se organizando pedindo Intervenção Civil, depois que os deputados queriam e querem aprovar a *Anistia ao Caixa 2*. O pessoal primeiro pediu Intervenção Militar, mas agora estão se organizando e querendo fazer uma Intervenção Civil. Vejo muito os videos do Padre Paulo e tenho lido muitos artigos, neste site e em outros sites Católicos, para poder defender a minha Fé e a Santa Igreja. E infelizmente por mais que não gostamos de Politica, tenho acompanhado muitas questões sobre Politica. Mas voltando na duvida e nos pensamentos que quero compartilhar... Vi um vídeo do Padre Paulo que fala da Profecia de Nossa Senhora ao Brasil, Nossa Senhora disse que aqui teria uma Guerra Civil, quase igual a Guerra Civil Espanhola, por causa do comunismo, e eu estava pensando, será que a Profecia de Nossa Senhora está se cumprindo?

    Este é o vídeo do Padre Paulo falando sobre a Aparição e Profecia: https://www.youtube.com/watch?v=Rv2SiX1O3ZM

    Mariele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Mariele! Não vou poder te ajudar muito porque essa resposta só Deus sabe, mas cabe a nós rezar o teço e fazer penitência para que o nosso Brasil não seja liderado pelo comunismo.
      José Luiz

      Excluir
  4. VIVA JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO! VIVA MARIA SANTÍSSIMA, RAINHA HONORÁRIA! Viva a polônia e o bom senso de seus governantes que governam em prol da cultura de seu povo!
    Aqui no Brasil já temos "reis": Pelé, Roberto Carlos...lástima!

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail