Professora abortista, feminista e pró-'gênero' não participa de evento em faculdade católica

Profª Valeska Zanello

PROFESSORA ABORTISTA, feminista e pró-"gênero" foi desconvidada a participar do Encontro de Psicologia promovido pela Faculdade Católica Dom Orione em Araguaína (TO), pela direção da instituição, numa decisão que foi aplaudida pelo corpo discente.

Reproduzimos, a seguir, o comentário público da professora no Facebook e a Nota de Repúdio do "movimento LGBT da UFT". Logo a seguir, a Nota de Apoio de estudantes da instituição, compartilhado por Keywison Lucas. Todas essas notas, por si, dispensam maiores explicações sobre o ocorrido.


O comentário da professora


Nota de repúdio

Palmas, 17 de abril de 2017

O Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Sexualidade, Corporalidades e Direitos, criado em agosto de 2009 junto a da Universidade Federal do Tocantins – UFT, vem a público repudiar a decisão da Direção Geral e Acadêmica da Faculdade Católica Dom Orione apresentada na Comunicação Interna nº 001/2017, que recusa o nome da Professora Doutora Valeska Zanello (Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília – UnB) para o I Encontro de Psicologia da Faculdade Católica Dom Orione de Araguaína, Tocantins.

Neste documento, a Direção Geral e Acadêmica da Faculdade Dom Orione justifica a recusa da participação da pesquisadora da UnB indicando que acolhe “respeitosamente as objeções feitas pelo Bispo Diocesano, quanto à participação no I Encontro de Psicologia de uma profissional conhecida por sua atuação em favor do aborto”.

O Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Sexualidade, Corporalidades e Direitos, sob coordenação da Professora Doutora Bruna Andrade Irineu (Curso de Serviço Social/UFT) e Professora Doutora Cristina Vianna Moreira dos Santos (Curso de Psicologia/UFT), reúne pesquisadoras e pesquisadores engajadas/os com os estudos de gênero e sexualidade, especialmente com a perspectiva teórico-política feminista de combate ao sexismo, o racismo e a LGBTfobia, bem como a garantia de autonomia e direito ao corpo às mulheres nos processos decisórios que incidem em sua vida.

Assim, repudiamos veementemente a atitude autoritária e conservadora da direção da Faculdade Católica Dom Orione em vetar a participação da pesquisadora no evento por seu posicionamento público feminista pró-aborto. Essa postura institucional anti-laica e incapaz de compreender a urgência pedagógica deste debate à formação profissional em Psicologia, demonstra o quanto precisamos estar atentas ao modo como o fundamentalismo tem buscado incidir contrariamente aos direitos sexuais e reprodutivos no Brasil através de argumentos que promovem uma ideia de educação “neutra” e “imparcial”. Recentemente, o projeto de lei “Escola sem partido” tem divulgado ideia semelhante onde propõe especialmente a “despolitização” das escolas de educação básica. Esse contexto de recrudescimento do conservadorismo tem auspiciado a reverberação do ódio à democracia.

Nossa solidariedade a pesquisadora da UnB, à equipe organizadora do evento e a todas às mulheres que cotidianamente são aviltadas e interpeladas pelo sexismo sustentado por argumentos fundamentalistas e conservadores.

Saudações Feministas,

Profª Drª Bruna A. Irineu
 Profª Drª Cristina Vianna M. dos Santos
– UFT

_______________________

Nota de apoio

Recentemente, a direção da Faculdade Católica Dom Orione vetou a participação da Dra. Valeska Zanello no I Encontro de Psicologia da Dom Orione promovido pela instituição. A palestrante é conhecida publicamente, em especial, pelo seu forte ativismo em favor do aborto. O motivo do veto obviamente é o choque entre a militância da palestrante com os princípios e valores da instituição, a qual considera a vida um bem sagrado e defende o respeito a este desde a sua concepção.

A Faculdade Católica Dom Orione foi transparente e coerente com o que defende, tendo permanecido firme em seu posicionamento. A instituição exerce uma atividade econômica fundamentada no Princípio da Livre Iniciativa, preconizado na Constituição Federal no art. 1, inciso IV. E sob o manto dessa Constituição faz pleno gozo de sua liberdade de decidir sobre a conveniência ou inconveniência referentes aos eventos que promove dentro de suas dependências.

Ainda, sendo inviolável o direito a liberdade de consciência e de crença de acordo com o art. 5, inciso VI, da Constituição Federal, a instituição fez uso dessa liberdade optando por não financiar ideias com as quais não simpatiza.

Sendo assim, os acadêmicos que se orgulham da coerência e firmeza da FACDO vêm por meio dessa nota manifestar o apoio ao excelente posicionamento da Faculdade, bem como celebrar o direito a vida.

Aos que, influenciados ou não, autoritariamente, não respeitam ou se opõem a decisão da instituição, desejamos que aprendam a celebrar a liberdade de escolha, respeitando especialmente a liberdade de consciência e de crença.

Estudantes da Faculdade Católica Dom Orione


* * *

São Luis Orione
O Fiel Católico parabeniza ao aluno Keywison Lucas e demais estudantes dessa instituição que parece não ser católica apenas no nome (o que infelizmente acontece com tantas outras faculdades ditas 'católicas' em nossos tempos). Parabenizamos especialmente aos revmos. sacerdotes Pe. Eduardo Caliman e Pe. Ademar José dos Santos, respectivamente o Diretor acadêmico e o Diretor geral da Dom Orione. Vosso glorioso patrono, no Céu, está certamente feliz com a vossa atitude e a coragem de perseverar nas virtudes da verdadeira fé cristã. Logo abaixo, o comunicado interno que trata da referida questão, a estas alturas já veiculado publicamente nas redes sociais.


Clique sobre a imagem para ampliá-la
www.ofielcatolico.com.br

12 comentários:

  1. Como pode uma pessoa defender um crime horrível desse!

    ResponderExcluir
  2. Excelente atitude da Faculdade Católica!! PARABÉNS!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns à Faculdade Católica Dom Orine, até parece que se algum de nós formos a uma instituição como UnB ou UFT para dar nossa opnião seríamos bem recebidos. Laicidade o escambal, eles querem é nos calar e dizem sermos conservadores, retrógrados "pais da fogueira" e seja lá mais o que... Se para viver a Verdade tenho que ser o dito "conservador" então eu sou, melhor do que viver numa mentira idiota inventada por um sistema cultural e não pela natureza das coisas. Quanto mais nos envolvermos com esse pessoal mais depravados ficamos.

    Marcos Paulo

    ResponderExcluir
  4. parabéns a faculdade. antes fazermos a vontade de Deus que a dos homens

    ResponderExcluir
  5. Graças a Deus ainda existe uma esperança de que nem tudo está perdido neste mundo, principalmente entre os estudantes.
    Pelo comentário grosseiro e vulgar dessa "professora" podemos ver os perigos a que estão expostas nossas escolas.
    Que Nosso Senhor Jesus Cristo nos livre de todo mal.

    Zuleica Cirilo

    ResponderExcluir
  6. REZEMOS: SENHOR TENHA PIEDADE E MISERICÓRDIA DE NOSSA IRMÃ VALESKA ZANELLO, TRAZEI-A DE VOLTA AO VOSSO AMOROSO CORAÇÃO. AMÉM

    ResponderExcluir
  7. No início da matéria eu li que a Professora foi "desconvidada a participar do encontro de Psicologia...". Afinal de contas, por que ela teria sido convidada se defendia interesses opostos ao da Universidade? Mas de qualquer forma parabenizo a Universidade por não permitir a presença dela lá.
    Daiane

    ResponderExcluir
  8. Parabenizo a Universidade por enfrentar esta "professora", que ao defender a laicidade, se esconde sob este argumento aproveitando-se de jovens incautos e inseguros quanto àquilo que querem pra si. Isto, vem nos provar que o Escola Sem Partido, precisa ser aprovado e levado a conhecimento de todos os alunos deste país independente do nível de escolaridade, caso contrário a sociedade presenciará cada dia mais aberrações.

    ResponderExcluir
  9. Fico muito feliz por saber que existem defensores dos princípios cristãos no ambiente acadêmico.

    ResponderExcluir
  10. Há tempos não vejo um posicionamento assim dentro de universidades, estou profundamente feliz... por mais atitudes em defesa da vida e da família! Deus seja louvado...

    ResponderExcluir
  11. Desculpem mas, trocaram seis por meia dúzia, acolhendo o nome da Profª Drª Cristina Vianna M. dos Santos em substituição da outra para palestrar. Esta é uma das duas professoras doutoras que assinam a nota de repúdio do núcleo de psicologia da UFT. Nota esta que ao final é concluída com (sic) "saudações feministas". Vocês acham que ela vai mesmo falar algo diferente daquilo que ela defende?

    ResponderExcluir
  12. Por que ela foi convidada?
    Esse clero da "igreja" pós-vaticano II só faz burrada atrás de burrada!!

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail