O (verdadeiro) São Francisco de Assis: o mestre da humildade e suas lições


[A charge acima, do impagável blog norte-americano "Sword of Peter" (clique sobre a imagem para ampliá-la) mostra como São Francisco de Assis é geralmente retratado por aqueles que não o conhecem, e ao seu lado o verdadeiro São Francisco, que diz (na Exortação aos irmãos e irmãs da penitência, cap. II): "Todos aqueles que não fazem penitência, e não recebem o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, vivem no vício e no pecado, no caminho da concupiscência e dos maus desejos da carne, não observam o que prometeram ao Senhor; servem ao mundo com seus corpos, cedendo aos desejos carnais, às solicitudes e aos cuidados deste mundo: são escravos do demônio, de quem são filhos e cujas obras praticam".]

Por Felipe Marques – Fraternidade São Próspero

INFELIZMENTE, OS DONS espirituais e as virtudes são negligenciadas por nós, que preferimos viver de acordo com aquilo que é mais prazeroso em detração daquilo que é mais difícil, porém, correto. Como ensina a seguinte máxima: "Deficit in pluribus, contingit in paucioribus" – quando um fim exige grandes esforços, somente poucos o atingem. Ora, para amarmos as virtudes precisamos vê-las como verdadeiros bens que são, por mais difícil que seja conquistá-las, e amando-as empreenderemos grandes esforços para unirmo-nos à elas. Pois bem, a mãe de todas as virtudes é a humildade, algo muito em falta hodiernamente. Se não formos humildes, ou seja, se não começarmos pela primeira virtude, não teremos as demais! Por isso, compartilho esse relato sobre São Francisco de Assis – mestre da humildade – em que mostra, com sua vida, aquilo que realmente somos: "Somos servos inúteis (dispensáveis); fizemos o que devíamos fazer" (Lc 17, 10). Que, com Chesterton, possamos viver preferindo "ser odiados por alguma razão, do que ser amados por todo tipo de qualidades que não possuímos".

Para experimentar a humildade de São Francisco, frei Masseo repete a ele: 'Perche a tte; perche a tte?' – 'Por que a ti, e não a outro?'. E São Francisco responde a frei Masseo: 'Porque os olhos do Deus Altíssimo não viram entre os pecadores outro mais vil, nem mais incapaz... que eu. E por isto, para fazer esta operação maravilhosa, Ele me escolheu para confundir a nobreza e a grandeza, a beleza, a força e a sabedoria do mundo, para que se saiba que toda virtude e todo o bem é dEle, e não da criatura, e pessoa alguma se poderá gloriar em sua Presença; mas quem se gloriar que se glorie no Senhor, a quem pertence toda honra e glória eternamente.1

________
1. Capítulo X das Fioretti de São Franscisco de Assis (São Paulo: Vozes, 1973).
www.ofielcatolico.com.br

2 comentários:

  1. Belíssimo artigo!!! Este é o verdadeiro FRANCISCO DE ASSIS. Grato por escrever, Felipe! Converte meu coração.
    Osculum Pacis

    URBANO MEDEIROS - músico em MG

    ResponderExcluir
  2. Peçamos a Jesus que nos dê um coração cheio de humildade e amor.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail