Liberdade, fé e esforço humano

A liberdade consiste não em fazer o que gostamos, mas em poder fazer o que devemos. E não há mal a ser enfrentado que Cristo não enfrente conosco. Não há inimigo que Cristo ainda não tenha conquistado; não há cruz que Cristo não tenha suportado por nós, e que não suporte agora, conosco.
São João Paulo II

À MEDIDA EM QUE AVANÇA em sua jornada de fé, construindo uma base firme em Cristo, ajudando outros católicos e fazendo de si mesmo o melhor católico possível, você vai achar necessário eliminar certos espinhos que teimam em crescer no seu caminho e ameaçam sufocar o seu progresso espiritual.

Todos nós temos nossos conjuntos próprios de pecados, fraquezas, maus hábitos, tentações nas quais sempre recaímos... São como agudos espinhos, que só podem ser eliminados com a Graça de Deus e nossa diligência, persistência e disciplina. 

Na Parábola do Semeador (Mc 4,1-20), o Cristo compara a humanidade a um campo fértil, e o Evangelho às sementes: uns ignoram a Mensagem, outros ficam entusiasmados de início, mas logo sua fé “seca”. Outros têm a fé, mas é sufocada justamente por esses espinhos, que são as tentações do mundo.

Algumas sementes, porém, caem em terra boa e dão muitos frutos. Para crescer em santidade, a alma precisa de um bom solo e de raízes firmes, e a melhor maneira de os adquirir é através da assistência frequente à Santa Missa, da participação contínua nos Sacramentos, da oração regular... E também do interesse em aprender cada vez mais sobre as coisas da fé – que pressupõe o estudo mais e mais aprofundado das coisas santas, porque “só se ama o que se conhece”. 

Por essa razão é que trabalhamos, com muita humildade, na esperança de que nossos esforços possam ser úteis no seu processo de crescimento na fé e na construção de sua sólida base em Cristo.

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!
www.ofielcatolico.com.br

Um comentário:

  1. Cada dia tenho mais certeza de que não podemos aproximar mais de Cristo sem antes deixarmos para trás os nossos maus hábitos e costumes e dai passarmos a pratica continua da oração e as coisas concernentes a Sã Doutrina da igreja Católica. Sendo este o caminho perfeito para chegarmos a Deus. Que Maria dispensadora de todas as graças possa interceder por nós junto a seu amado filho NSJC.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail