Cardeal Arinze: Pessoas em pecado grave não podem comungar

COMPARTILHAMOS COM NOSSOS leitores mais um vídeo traduzido pelo apostolado nosso parceiro "O Tradutor Católico". Nesta entrevista, o Cardeal Francis Arinze, Prefeito Emérito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, esclarece que alguns atos são objetivamente bons e outros maus, independente de nossa consciência. Com base em claras explicações, mostra mais uma vez aquilo que a Santa Igreja Católica sempre ensinou: pessoas em pecado grave não podem comungar.



** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!
www.ofielcatolico.com.br

9 comentários:

  1. Excelente entrevista. Esclarecedora quanto a consciência. Devia-se ter mais orientação dos Padres nas homilias. Poucas vez o Padre dá esta instrução ou fale de Confissão, Purgatório e Inferno. Só fala de Paraíso e que Jesus pagou por nós! Até nas missas de sétimo dia falam que com toda certeza aquela alma já está no Paraíso! Será? Assegura orações pelos parentes, mas não diz que tem que rezar pelo falecido! Inacreditável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Infelizmente, é como dizem: "Hoje em dia, parece que morrer já faz as pessoas se tornarem santas!"

      Excluir
  2. Antigamente confessar-se não era difícil.Atualmente achar um padre para tal efeito não é fácil.
    Os confessionários estão vazios há décadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma grande dificuldade que encontro também. Isso porque, graças a Deus, ainda há lugares onde pelo menos o Sacramento da Confissão você consegue receber, porém, boas orientações e afins são raridade.

      Excluir
  3. Eu quero confessar meus pecados, mas minha família é bitolada com a seita deles e por isso não tenho nenhum sacramento, deveria eu entrar numa paroquia só pra confessar? Isso me tiraria um fardo mas me daria um outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua família não precisa saber que você procurou um padre para se confessar, anônimo. Além disso, não há fardo pior do que o dos nossos pecados, que condena a própria alma.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  4. Your Post is very useful, I am truly happy to post my note on this blog . It helped me with ocean of awareness so I really consider you will do much better in the future.
    PhD Proposal

    ResponderExcluir
  5. Os padres de hoje não gostam de confessar e nem orientam quanto a gravidade do pecado. Já passei por situações em que não só minha consciência me acusava, como sei que o que cometi foi errado, mas o padre disse que era normal, humano. Fiquei um bom tempo sem me confessar.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$13,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail