Motu proprio de Papa Francisco permitirá acesso de mulheres aos ministérios de leitor e acólito


NESTA SEGUNDA-FEIRA (11/1/2021), o papa Francisco emitiu um motu proprio que muda a lei canônica e passa a permitir que mulheres possam servir na Igreja como leitoras e acólitas.


A Carta Apostólica “Spiritus Domini”, sob a forma de motu proprio, muda o cânon 230 §1 do Código de Direito Canônico para que ficasse: “Os leigos que tenham a idade e os dons determinados por decreto da Conferência Episcopal poderão ser assumidos estavelmente, mediante o rito litúrgico estabelecido, nos ministérios de leitores e acólitos; no entanto, tal atribuição não lhes dá direito ao sustento nem a remuneração por parte da Igreja”.


Anteriormente, a lei estabelecia que “os leigos que possuam a idade e as qualificações estabelecidas por decreto da Conferência Episcopal podem ser admitidos de maneira estável através do rito litúrgico prescrito nos ministérios de leitor e acólito”.


Segundo ele explica, “seguindo uma venerável tradição, a recepção dos “ministérios leigos”, regulamentada por São Paulo VI no Motu Proprio Ministeria quaedam (de 17 de agosto de 1972), precedeu na preparação para a recepção do Sacramento da Ordem, embora tais ministérios fossem conferidos aos homens fiéis e adequados”.


Porém, “Algumas assembleias do Sínodo dos Bispos sublinharam a necessidade de se aprofundar doutrinalmente sobre o tema, para que responda à natureza destes carismas e às necessidades dos tempos, e ofereça apoio oportuno ao papel de evangelização que diz respeito à comunidade eclesial”.


O Papa Francisco explica, então que “uma prática consolidada na Igreja latina também confirmou que estes ministérios leigos, baseando-se no sacramento do Batismo, podem ser confiados a todos os fiéis idóneos, sejam homens ou mulheres. Com isso, dá acesso à mulheres nos ministérios de leitor e acólito.


Os papéis de leitor e acólito são ministérios reconhecidos publicamente e instituídos pela Igreja. As funções são consideradas “ordens menores” na tradição da Igreja, e sempre foram ocupadas apenas por homens. Segundo a lei da Igreja, “antes que alguém seja promovido ao diaconato permanente ou transitório, se requer que haja recebido os ministérios de leitor e acólito”.


Ao mesmo tempo, o Papa Francisco enviou uma carta ao cardeal Luis Ladaria, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, explicando sua decisão de dar acesso às mulheres a tais ministérios


O Sumo Pontífice assinalou a diferença entre “ministérios ‘estabelecidos’ (ou ‘leigos’) e ministérios ‘ordenados’, e expressou sua esperança de que a abertura destes ministérios legais às mulheres pudessem “manifestar melhor a dignidade batismal comum de todos os membros do Povo de Deus”.


Além disso, explicou que “o apóstolo Paulo distingue a este respeito entre dons de graças/carismas (charismata) e serviços (diakoniai – ministeria [cf. Rm 12,4ss e 1 Cor 12,12ss]). Segundo a Tradição da Igreja, se denominam ministérios das diversas formas que adotam os carismas quando se reconhecem publicamente e se põem à disposição da comunidade e de sua missão, de forma estável”.


Por último, o Papa Francisco ressaltou que “o compromisso dos fiéis leigos, que ‘são simplesmente a imensa maioria do Povo de Deus’ certamente não pode nem deve limitar-se ao exercício dos ministérios não ordenados”.

Não faltam críticos (fundamentados) a denunciar que tal passo é de fato uma preparação para o futuro diaconato e depois a admissão de mulheres ao sacerdócio na Igreja.


__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

________
Com ChurchPop em:
https://pt.churchpop.com/papa-francisco-aprova-motu-proprio-que-permite-acesso-de-mulheres-aos-ministerios-de-leitor-e-acolito/
Acesso 12/1/2021

Compartilhe nas suas redes!


Um comentário:

  1. OLHEM A CAUTERIZAÇÃO DAS CONSCIÊNCIAS À ATUALIDADE!
    As consciências, hoje em dia, de modo geral, cristãmente abordadas com base na Igreja de 2000 anos, estão muito mal formadas pelas novidades "litúrgicas" – quando não deformadas pelas invencionices infindas de quando em tempo anunciadas e em vigor – caso da detestável prática e profanante S Comunhão na mãos, que caem mini partículas não chão e são pisoteadas por pés imundos como profetizou N Senhora do Bom Sucesso:
    “O mesmo sucederá com a Sagrada Comunhão. Mas, ai! quanto sinto ao te manifestar que haverá muitos e enormes sacrilégios públicos e também ocultos de profanação da Sagrada Eucaristia. .... Meu Filho Santíssimo ver-Se-á jogado ao chão e pisoteado por pés imundos”.
    Assim, estariam as consciencias sendo preparadas para mudanças maiores, sob aqueles ardilosos “sutil, lenta e gradativamente” gramsciniano e assim, quando derem por conta, quem sabe até as mesmo a abominável ação de ordenações das falsárias sacerdotisas estariam sendo conferidas, como na Suécia protestante, até mesmo com lésbicas-bispas?
    Porém, que os católicos tradicionais não estariam apreciando em nada esse motu proprio do papa Francisco, está mais que garantido, no entanto, em compensação, a maçonaria e sua sucursal eclesiástica está vibrante, disso não duvido, principalmente se houverem mais apoios explícitos por meio de eventuais socialistas da CNBBs vinculadas às iguais famigeradas TLs e aos diabólicos PCs, do Brasil e doutros países sob as patas da TL!

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir