Cristianismo e luta de classes

Clique sobre a imagem para ampliar

O LEITOR "MIRANDA" enviou-nos ao artigo "Por que a ideologia de luta de classes é anticristã?" o comentário que reproduzimos abaixo:

Não posso concordar que a luta de classe é anticristã, pois como concordar coma exploração do homem pelo homem? Quer dizer que Jesus AMAR o ser HUMANO não quer dizer aceitar seu modo de vida, portanto existe claramente duas CLASSES, por isso só já há um corte, são interesses antagônicos!
Quem quiser ser grande entre vocês, seja o servo de todos. E quem quiser ser o primeiro, seja o servo de vocês. O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pelo resgate de muitos.” (Mt 20,20-28).
De fato, meus irmãos e minhas irmãs, não existe Jesus sem a cruz. Nem cristão sem Paixão... Jesus teve que usar de uma pedagogia muito especial que preparasse os discípulos para o escândalo da cruz!.
Portanto duas classes aí estão claras uma explorando e outra sendo explorada e infelizmente muitos desses exploradores que usufruem das riquezas que produzimos como classe operária ainda nos chamam de "irmãos"!"

Miranda, o seu comentário é contraditório, e com respeito permita-me dizer que você parece não compreender bem o que está afirmando. Dizer que existem classes no mundo, – em todas as sociedades, – é uma coisa. Existem, sim, se quisermos chamar assim, classes de seres humanos, nos grupos que integram as diferentes esferas sociais, culturais e econômicas, e que precisam de algum modo conviver entre si.

Dentro desta realidade, lembre-se que em todos os países nos quais até hoje se adotou o regime socialista/comunista a diferença entre as classes sempre terminou por se tornar ainda mais radical, com os líderes e homens do governo de um lado (dominando o povo e mantendo 'a ordem' com mão de ferro) e o próprio povo, mais oprimido e escravizado do que nunca, de outro.

Existem diferentes classes em todas as sociedades e culturas. É isto o que o seu comentário tenta demonstrar. Muito bem. Agora, daí a dizer que luta de classes marxista tem alguma coisa a ver com os Evangelhos, isto é um completo absurdo, que o seu próprio comentário demonstra. Vejamos.

Você mesmo chama a atenção para o fato de que nos tempos de Cristo haviam senhores e servos, – cuja relação, diga-se de passagem, era muitíssimo mais complicada do que a que existe hoje entre patrões e empregados. – O escravo era visto, simplesmente, como propriedade de uma outra pessoa, uma realidade tal que para nós, hoje, é difícil de compreender em todas as suas implicações.

Existia, então, a realidade das diferentes classes sociais de modo muitíssimo mais radical do que aquela que conhecemos. Agora aponte-me, nos Evangelhos ou em qualquer Carta dos Apóstolos, pelo menos uma única passagem que mostre Nosso Senhor incitando a luta entre as classes.

Por favor, mostre-me onde Jesus Cristo disse alguma coisa parecida com isto: "Escravos, levantem-se e lutem contra esse sistema injusto que os oprime!", ou: "Revoltem-se contra os exploradores!", ou ainda: "Companheiros pobres e da classe escrava, ergam-se e confrontem a classe dominante opressora!". Você vê isso nas Sagradas Escrituras?

Onde você viu o Salvador do mundo ou qualquer Apóstolo insuflando a revolução contra o sistema estabelecido, seja armada ou cultural? Ora, o que Cristo realmente diz é: "Dai a César o que é de César" (Mt 22,21), e "O meu Reino não é deste mundo" (Jo 18,36), e ainda: "Pobres, sempre os tereis" (Jo 12,8). É o exato oposto de tudo o que propõe o ideário marxista, e para não enxergá-lo é preciso um altíssimo grau de cegueira voluntária!

Jesus não veio pregar a luta de classes, nem a construção do Reino de Deus neste mundo. A Mensagem de perdão e amor incondicional do Cristo é a própria antítese do discurso cheio de ódio de Karl Marx, Engels, Gramsci e companhia. Essa afinidade que você imagina ou tenta estabelecer entre uma coisa e outra simplesmente não existe, e pior do que isso: querer forçar essa interpretação é heresia, porque é a traição do Evangelho.

Cristianismo e socialismo marxista são ideias e ideais completamente antagônicos, contrários, opostos. Até porque todo o discurso comunista/socialista é intrinsecamente materialista e ateu, limitado às mazelas deste mundo, enquanto que a Palavra do Cristo é transcendente, sublime, divina.

Por fim, tenha muito cuidado com essa caricatura gasta e mofada de "patrões malvados" explorando os pobres trabalhadores, "coitadinhos" que produzem toda a riqueza e que nunca têm direito a nada

O que existe no mundo real são pessoas diferentes, que recebem (de Deus) dons diferentes. Alguns têm talento e capacidade natural para comandar, gerenciar, gerar riqueza. Outros são talhados para executar, cumprir, e é assim que deve ser. Se todos tivessem os mesmos talentos, toda e qualquer sociedade humana seria inviável; iria instantaneamente à completa falência. E é assim não só entre seres humanos, mas em toda a natureza, de modo absoluto: numa alcateia de lobos ou leões, há um macho dominante e outros machos que cooperam com ele, ajudando nas caças e em diversas tarefas. O mesmo ocorre entre as fêmeas: há leoas mais aptas a caçar, outras a cuidar dos filhotes. 

A igualdade querida pela ideologia socialista/comunista é uma utopia completa. Não somos nem numa seremos iguais, a não ser em dignidade: alguns são mais inteligentes que outros, outros são mais fortes, outros mais calmos, outros mais criativos, etc, etc. É assim que deve ser, por isso é natural que uns comandem e outros sejam comandados. – E não há vergonha, humilhação ou opressão alguma nisto. – É e sempre foi esta a natureza das coisas; é assim que o mundo funciona. Alguns lideram, outros são liderados, alguns têm certas capacidades, outros não. Uns dão oportunidades a outros, e grandes coisas são feitas em conjunto.

Existem patrões ruins, injustos, patifes, desumanos, canalhas? Sim, sem dúvida. 

Assim como existem empregados ruins, preguiçosos, mal agradecidos, que lesam seus empregadores. O que podemos e devemos fazer, isto sim, é buscar e reivindicar relações humanas mais justas e fraternas, numa partilha mais equilibrada dos bens. Mas a melhoria do sistema social não se obtém com luta de classes e isto já está mais do que provado e demonstrado de muitas maneiras. Simplesmente observe a História do mundo e veja que todas as vezes em que essa ideia foi posta em prática os resultados foram trágicos, com assassinatos em massa, fome e sofrimento para todos, menos para os homens do governo, que se tornam rapidamente, – eles próprios, – a classe dominante. Veja o que houve na União Soviética, na República Popular da China, no Vietnã, na Coreia do norte, no Camboja, etc, etc.

Por fim, para sair dessa armadilha herética que a diabólica "'teologia' da libertação" parece ter incutido em sua mente, recomendo a leitura do livro "A Revolução dos Bichos", de George Orwell, que na opinião de muitos (inclusive a minha) apresenta a mais perfeita descrição do regime socialista/comunista, – e dos frutos da luta de classes, – que um ser humano já foi capaz de elaborar. Você pode baixar o livro gratuitamente no endereço abaixo:


Desconsidere a pífia "apresentação" inserida nesta versão digital, que tenta equiparar socialismo e capitalismo, pondo tudo num "mesmo saco". Sabemos que a obra é um resultado da profunda frustração do autor com relação ao naufrágio da ideologia comunista, que ele conheceu de perto. 

Creio que seria proveitoso também assistir com atenção à série de palestras do padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr., intitulada "Revolução e Marxismo Cultural", disponível no endereço abaixo:


Nosso Senhor o ilumine e guarde

Nota: dias depois da publicação desta resposta viemos descobrir que Miranda é um notório ativista da esquerda radical na internet. Dificilmente nossas exortações o levarão a uma reflexão e mudança de atitudes, mas continuaremos rezando por ele e por tantos outros que enveredam pelo mesmo caminho de engano e confusão de princípios.
www.ofielcatolico.com.br

11 comentários:

  1. Otima colocaçao sobre essa esquerda Fascista suja e fetida !!!

    Abs

    ResponderExcluir
  2. Como é difícil nos abrirmos pra Cristo! Comparar Cristo ao Marxismo/Socialismo/Comunismo é se auto afirmar que não entende de nada e de nada. Nosso Senhor não veio pra dominar, veio pra amar incondicionalmente, e isso não se compara à luta de classes.
    Ótimo texto!!

    Marcos Paulo.

    ResponderExcluir
  3. A Igreja desde o Século XIX já se posicionava contrariamente ao pensamento socialista e marxista. Papa Leão XIII publicou em 1891 a memorável Encíclica Rerum Novarum condenando a luta de classes, e depois Pio XI e S. João Paulo II publicaram ainda desdobramentos deste importante documento. O site do Vaticano disponibiliza os 3 documentos para leitura e download, seria muito bom se todo católico estudasse esses documentos (ou no mínimo a Rerum Novarum)

    http://w2.vatican.va/content/leo-xiii/pt/encyclicals/documents/hf_l-xiii_enc_15051891_rerum-novarum.html

    https://w2.vatican.va/content/pius-xi/pt/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19310515_quadragesimo-anno.html

    http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/encyclicals/documents/hf_jp-ii_enc_01051991_centesimus-annus.html

    ResponderExcluir
  4. sou chefe de um escritorio: tratamos muito bem nossos funcionários com salarios justos, um bom plano de saude. eles quando chegam tomam café completo e antes de sair tomam um bom lanche. Alem de receberem vale transporte completo e vale alimentação. Fazemos festa no aniversario com presente. E mais do que tudo somos amigos deles e ajudamos em seus problemas financeiros.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do conteúdo de sua postagem, porque não cometeu o erro de acusar em nenhum momento, esclarecendo o que é de fato, sem apontar dedos. Assim é que se faz Igreja! Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Vejo muitos ignorantes na internet dizendo esse absurdo, de que o cristianismo é compatível com o comunismo/socialismo! Que Jesus é comunista por mandar distribuir as riquezas!

    ResponderExcluir
  7. Irmãos
    Achoe que a proposta de Jesus é sim o da partilha. Acontece que essa partilha é conduzida como um ato de amor ao próximo. Com certeza Jesus era contra todo tipo de exploração social, econômica e principalmente religiosa, que só se preocupava em manter os privilégios da classe dominante. Mas a proposta de Jesus é que isso mude por causa do amor ao outro. A revolução socialista/marxista somente substitui uma classe dominante por outra classe dominante. Diferenças sempre vão ocorrer entre as pessoas. Esses diferenças só não podem causar a completa falta DE DIGNIDADE NA VIDA DO OUTRO. e ISSO O CAPITALISMO SELVAGEM TAMBÉM GERA. Fiquemos atentos "as misérias que alguns irmão sofrem. Nem todas sõ geradas pela opção de vida de quem está sofrendo. Concordo que existem pessoas preguiçosas; mas também existem pessoas que são massacradas e condenadas a uma situação miserável desde o nascimento. O cristão não pode aceitar essa condição de nenhum IRMÃO. Roguemos a Deus para que poçamos agir no mundo no objetivo de ajudarmos todas as pessoas a terem a sua dignidade plenamente estabelecida. Paz a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Irmãos
      Achoe que a proposta de Jesus é sim o da partilha." É exatamente o que o post diz, assim como diz que é um ato de amor ao próximo. NSJC era sim contra todo o tipo de exploração, como a religiosa, mas por parte de qualquer grupo, não só a "classe dominante" (cuidado com a "marxização" aí).
      "Esses diferenças só não podem causar a completa falta DE DIGNIDADE NA VIDA DO OUTRO. e ISSO O CAPITALISMO SELVAGEM TAMBÉM GERA". O post também diz isso.
      Quanto ao resto do seu comentário, é exatamente isso o que o post fala nesse trecho: "Existem patrões ruins, injustos, patifes, desumanos, canalhas? Sim, sem dúvida.

      Assim como existem empregados ruins, preguiçosos, mal agradecidos, que lesam seus empregadores. O que podemos e devemos fazer, isto sim, é buscar e reivindicar relações humanas mais justas e fraternas, numa partilha mais equilibrada dos bens. Mas a melhoria do sistema social não se obtém com luta de classes e isto já está mais do que provado e demonstrado de muitas maneiras. Simplesmente observe a História do mundo e veja que todas as vezes em que essa ideia foi posta em prática os resultados foram trágicos, com assassinatos em massa, fome e sofrimento para todos, menos para os homens do governo, que se tornam rapidamente, – eles próprios, – a classe dominante. Veja o que houve na União Soviética, na República Popular da China, no Vietnã, na Coreia do norte, no Camboja, etc, etc." A paz de NSJC!

      Excluir
    2. Esse comentário do Fabiano aí é típico do cara que só lê o título do post e já sai comentadndo sem saber. Falou tudo que já foi falado . ...

      L.A.

      Excluir
  8. Peçamos ao nosso bom Deus que nos ilumine e nos santifique.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail