Escândalo! Folhetos da santa Missa estão sendo usados para panfletagem socialista!

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

VIVEMOS TEMPOS insanos. Muitos católicos haverão de se lembrar do episódio ocorrido há alguns anos, quando, por ocasião das eleições presidenciais de 2010, o heroico bispo emérito de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga Bergonzini, foi perseguido – fora e dentro da Igreja – por ter se envolvido na distribuição de folhetos que alertavam o povo católico contra candidatos que apoiassem a descriminalização do aborto. Imediatamente o PT, que tinha e tem como meta de governo a legalização do aborto em nosso país, sentindo-se prejudicado, registrou boletim de ocorrência(!) contra o prelado (pela distribuição dos folhetos) e entrou com processo legal contra o mesmo. Na época, a Justiça Eleitoral determinou a apreensão dos panfletos e houve grande polêmica, amplamente promovida pela mídia televisiva.

A apreensão do material foi um claro ato de censura política totalmente ilegítima, tanto assim que foi posteriormente considerada ilegal pelo Ministério Público Federal (após as eleições...), e o material veio a ser finalmente liberado, dois anos depois.

Dom Luiz Bergonzini
“Não tenho partido político; sou contra o aborto e a favor da vida”, declarou a época Dom Bergonzini, que chegou a ser agredido fisicamente por militantes do PT, os quais cercaram sua casa berrando palavrões e soltando rojões durante as madrugadas: “Cheguei a ser ameaçado”, disse o bispo à Imprensa, e advertiu, em entrevista à revista Veja: “Ninguém pode botar um cadeado, uma mordaça, na minha boca. Podem apreender o papel, mas nada altera as minhas convicções”1.

Mais triste do que todos esses fatos lamentáveis, entretanto, é o fato de que partiram perseguições e pesadas críticas ao bom pastor também do interior da própria Igreja, da parte dos irmãos de Dom Bergonzini, que deveriam maciçamente apoiá-lo nessa causa indiscutivelmente justa e coerente com a doutrina da Igreja.

Por que trazemos novamente à tona este assunto do passado, (infelizmente) já esquecido pela maioria dos fiéis católicos? Porque há algo muitíssimo mais grave acontecendo agora, no presente, e que não provoca grandes reações; uma ação indubitavelmente ilegal e criminosa, e ainda pior, um ato de traição sendo perpetrado no interior da própria Igreja, especialmente nas paróquias periféricas, atingindo fiéis humildes e talvez ingênuos, e que, entretanto, parece não provocar a indignação de ninguém, a não ser um ou outro cristão consciente como nossa leitora Juliana Ricchini, que nos enviou a imagem abaixo e mensagem ao Bispo da região episcopal em questão, exigindo uma explicação e uma providência.

Não vemos, todavia, nenhuma grande polêmica acontecendo, não vemos nenhum jornalista importante escrevendo sobre o assunto, nenhum fiel católico influente tomando providências, nenhuma ação sendo movida, nenhum processo... Principalmente, não vemos nenhuma ação da parte de nossos bispos ou especialmente de nosso Cardeal Arcebispo de São Paulo, diante do escândalo que representa esta verdadeira aberração.

Os folhetos das santas Missas de domingo da paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Itaquera, como o do dia 19 de março de 2017, que se vê na imagem abaixo, são recheados de textos revolucionários explicitamente socialistas e político-partidários, incitando a população à revolta e propagandeando o pensamento marxista/classista, incluindo apologia ao feminismo, ao movimento LGBTs e às ações do MTST (sim!), chegando ao cúmulo de finalizar com o famigerado grito de guerra "Fora Temer!", verdadeiro mantra dos petistas e seus coligados(!):



Talvez a maior pérola nesta "obra de arte" de folheto de Missa seja o trecho que afirma a necessidade de um "projeto para reconstruir a esquerda no país e superar os modelos de conciliações de classe". Em outras palavras, eles não querem conciliação de espécie alguma; o "Dai a César o que é de César" foi descaradamente substituído pela incitação à revolução, que deve ser promovida por todos os meios, até pela violência e o desrespeito do direito e/ou da vontade do próximo (que no caso do Brasil é a maioria), se necessário. Note-se que, aqui, não se trata de combater determinada ação de um governo –, o que já seria errado e inadmissível nos espaços sagrados e no folheto da santa Missa –: trata-se de uma clara e assumida campanha contra o governo atual e propaganda declarada de uma determinada ideologia política.

* * *

Transformaram, já há tempos, as nossas igrejas e ambões em palanques políticos; agora, transformam nossas paróquias em diretórios de partido político, para a distribuição de material de propaganda socialista, quando transformam o folheto da Missa –, o missal do Sacrifício de Cristo! –, em panfleto comunista. Isto não é só desrespeito: é traição e também profanação.

Os mesmos que tanto se indignaram contra Dom Luiz Bergonzini, acusando-o de prejudicar a candidatura do PT com os seus folhetos anti-aborto, aqueles mesmos que tão furiosamente bradavam que a Igreja não pode ter partido político, agora, diante deste criminoso e apostático uso do material que deveria servir à sagrada Liturgia como meio de propaganda política, voltam seus olhares plácidos para outro lado...

Enviaremos, o mais breve possível, carta ao revmo. Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, com a denúncia do crime aqui apresentado e sua referida comprovação, e pedindo uma atitude concreta que impeça tal absurdo de continuar ocorrendo, livremente e sob a anuência do respectivo pároco2. A íntegra desta carta publicaremos também neste site, para que se torne pública. Aos leitores que quiserem participar desta iniciativa, pedimos que nos enviem por e-mail ou deixem abaixo, no espaço para comentários, nome completo e documento de identificação (RG).

_____
1. Em entrevista ao jornalista Reinaldo de Azevedo, disponível em:
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/exclusivo-8211-petistas-intimidaram-e-xingaram-dom-luiz-bispo-de-guarulhos-que-recebeu-ameacas-mas-ele-nao-se-cala-recomendo-voto-contra-dilma-por-causa-de-suas-ideias-favoraveis-ao-aborto/
Acesso 20/3/017

2.
 
O 'padre' Paulo Sérgio Bezerra, que escandalosamente vem trabalhando contra a Igreja infiltrado dentro da própria Igreja há anos, com ações como esta e compondo 'orações' deste tipo, sem que nenhuma providência tenha sido tomada até agora.
www.ofielcatolico.com.br

24 comentários:

  1. Que nojo!!!!
    Como me fez mal navegar pelo perfil deste herege no Facebook. Dá-nos força, Senhor!!

    ResponderExcluir
  2. Uma aberração isso na Igreja. Praticamente fez do altar um balcão de comício político-partidário. Estão mais preocupados na dominação de uma ideologia humana do que em levar a verdadeira Boa Notícia.
    Já não dá para ver TV, daqui a pouco não vai dar pra ir à missa.

    Marcos Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite irmãos, denunciar ao Dom Odilo será nadar contra maré. Infelizmente a maioria dos padres ou Freis que conheço são esquerdista. Eu realmente nunca entenderei a lógica pra que uma pessoa consagrada apoie partidos abortistas e que fazem parte dessa agenda demoniaca para desconstrucao da família. Realmente não sei pra onde correr. Sei que temos que caminhar dentro dos dogmas da nossa fé mais acho que alguns sacerdotes esqueceram ou perderam o catecismo católico. Denunciar seria uma boa, mais pra quem meu povo? Dom Odilo eh petista roxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. um dia tudo isso vai acabar as mascaras vão cair a minha unica esperança e em Deus misericordia

      Excluir
    2. só Deus me basta

      Excluir
  4. Nós Católicos queremos DEUS, senhores bispos, padres e diáconos. SÓ DEUS BASTA- já nos ensina a grande Teresa de Ávila, Doutora da Santa Igreja de Cristo!!!
    Ass.: Maestro a Ator Urbano Medeiros em Minas Gerais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, será que este é o castigo que estamos recebendo?
      Estamos cercados de padres mal formados, comunistas, vaidosos, piadistas, engraçadinhos, artistas de palco, que chamam os fieis durante a santa missa de desanimados quando não batem palmas, não gritam, não dançam. Onde estão os padres que usam batina, que não frequentam salões de beleza, que não caiam no ridículo de ter vergonha dos cabelos brancos, que se preocupem com a salvação das almas?
      Que Jesus tenha misericórdia de nós!

      Excluir
  5. Roddrigo Vespucio de Lima
    RG: 3844006

    ResponderExcluir
  6. Que sacanagem é essa? Pessoal,, que isso tudo é um absurdo a gente já sabe. O post já esta muito bem escrito, agora VEM CÁ, SÓ DOIS DEIXARAM O RG PRA ASSINAR A CARTA???

    Coloca o meu aí: LUIZ ANTONIO DA SILVA
    20 084 32552-1

    FAÇO QUESTÃO

    ResponderExcluir
  7. Wagner Marchiori
    RG 8.767.061

    ResponderExcluir
  8. Que horror! Nos anos 80 participei das famigeradas CEB'S - comunidades eclesiais de base que era teologia da libertação pura, e lá havia os maiores erros doutrinais que já vi na igreja. Haviam encontros Onde se invocava Jesus Cristo como também o orixa Oxalá! Eles diziam que por causa da " inculturacao" devíamos aceitar que Deus se "infiltrava " em outras religiões mas, que era o mesmo , que chamar Jesus de oxalá e Deus paí de Tupã dava no mesmo! As celebrações da missa era outra aberração pois vi padres com túnicas Onde havia símbolos de nossa igreja, e também símbolos de orixas africanos meu Deus! No canto de entrada da missa se cantava :" igreja é povo que se organiza", e em outro trecho da mesma música dizia: os operários lutando por seus direitos... Nada de louvor ao criador como deve ser um canto inicial da missa. No canto do ofertório cantávamos : A Deus pai criador / oferecerei, esta raça esta cor / oferecerei , cada negro que luta... Em vez de apresentar o corpo e o sangue de Cristo! Na comunhão se ouvia : Comungar é torna-se um perigo / viemos incomodar. ..E no final das missas era comum cantar "pra não dizer que falei das flores de Geraldo Vandre ou coisa como: Negra Mariama / negra Mariama chama... Graças a Deus um amigo meu catequista e estudante de teologia me abriu os olhos na época, e me mostrou os graves erros e as heresias praticadas pelas CEB'S. De lá sair para nunca mais voltar até hoje, e sem esquecer de dizer que quase todos os bispos e padres ligados a esse movimento herético são simpatizantes do PT! Como pode sacerdotes ligados a um partido que defende a prática do aborto e outras questões que foram condenadas pela igreja de Cristo?! E por várias vezes vi o excomungado frei Leonardo Boff dando encontros a lideres das CEB'S e junto estavam padres e bispos! Esses panfletos só mostram que infelizmente muitos membros da igreja não a vêem como uma instituição divina mas como apenas um " sindicato " meu Deus! Que o Senhor expulgue de sua Santa Igreja todos aqueles que não a honrem como sua noiva.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Henrique. Me parece que não é a primeira vez que essa Paróquia se envolve com problemas semelhantes veja: https://fratresinunum.com/2016/07/25/drag-queen-distribui-a-sagrada-comunhao-em-paroquia-de-itaquera-ao-som-de-paula-e-bebeto/ Inclusive, uma equipe foi até o Bispo local para se manifestar a respeito da situação, mas não obtiveram resposta ou ações: https://fratresinunum.com/2016/11/28/catolicos-pedem-ao-bispo-diocesano-afastamento-de-padre-da-diocese-de-sao-miguel-paulista-sp/. Enquanto isso, prevalece a profanação. Faltou citar também o caso de Goiás, onde um Bispo repreendeu pessoas que estavam utilizando as cadeias da Santa Consagração e o Santo Véu... Uma total inversão de valores está tomando conta da Igreja

    ResponderExcluir
  10. Caríssimos leitores,

    Procuro não tornar este apostolado tão belicoso quanto é o "Fratres in Unum", citado pelo leitor "Em defesa...". Sim, eu estou a par de todas as barbaridades cometidas por esse lobo em pelo de cordeiro que é o herege "padre" Paulo Sérgio Bezerra – além de muitas, muitas outras, por vários outros da mesma estirpe, que acontecem bem debaixo das barbas dos nossos bispos, que deveriam ser os mais insuspeitos guardiões da fé católica.

    Todavia, apesar da diferença de abordagem, eu respeito e até admiro o que meus irmãos do "Fratres" fazem por lá e entendo que, diante do ponto em que as coisas chegaram, alguém precisa mesmo botar a boca no trombone, denunciar sem reservas, fazer barulho e muito barulho. Apenas observo que esse barulho seria melhor empregado se fosse feito diretamente nas orelhas dos nossos pastores – para que eles saibam que estamos aqui, que existimos, queremos ser católicos de verdade e não de mentira, não aceitamos essa caricatura de Jesus socialista e exigimos respeito.

    A grande falha que vejo por lá é que, apesar de reunirem muitos leitores, estes se limitam a reclamar e lamentar, acusar e praguejar, o que ao fim e ao cabo não se traduz em resultado absolutamente nenhum.

    Nós, fiéis católicos – que não queremos revolução na Igreja nem confundimos Tomás de Aquino com Karl Marx, menos ainda Jesus com Che Guevara – o que precisamos fazer é nos reunir e nos organizar, para definir muito bem quem somos, em Quem cremos e o que queremos, para que logo possamos estudar métodos e planos de ação (como eles fazem) e partir para a luta e para as ações concretas.

    Resgatar a fé que herdamos não é uma tarefa fácil, porém possível. Tornar-se-á impossível, entretanto, se não nos unirmos, se não nos mobilizarmos e nos organizarmos para fazer acontecer.

    [Continua...]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa leitora Luciane disse que Dom Odilo é "petista roxo". Bem, eu trabalhei para ele, na redação do jornal "O São Paulo", e antes disso também convivi bastante com ele quando por anos participava regularmente das reuniões de conselho da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo. Honestamente, não creio que seja justo declará-lo "petista", "comunista" ou coisa que o valha, embora ele confie e dê grande poder a pessoas que o são, e o são declaradamente. E isso é algo muito difícil de um fiel católico entender ou aceitar.

      Mas o fato é que Dom Odilo está ilhado, isto sim. Ele é como uma ilha cercada de marxistas revolucionários por todos os lados. Acredite, dizer isso não é exagero. Nem um pouco. Parece-me que ele, propriamente, não seja um simpatizante da famigerada e maldita "'teologia' da libertação" (TL), mas encontra-se encurralado, numa situação complicadíssima, já que a maior parte do seu clero, incluindo bispos e padres influentes, são marxistas declarados. Até onde isto seja culpa dele mesmo é difícil definir. Sim, ele poderia ser mais firme, poderia ser mais rápido em podar certas ramas que dão frutos podres, como é o caso claríssimo desse herege Paulo Sérgio Bezerra, mas por uma série de razões isso não é tão simples.

      É muito difícil o leigo comum entender, mas é uma situação realmente complicadíssima; e para complicar ainda mais, acontece que os padres mais ativos e dispostos a participar de todas as ações de que a Igreja necessita são justamente os adeptos da TL. Entendem isto? Exatamente como acontece na política, os padres mais conservadores e fiéis à Tradição tendem a ficar acuados, silenciosos e inertes em seus cantos, enquanto que os esquerdistas são dinâmicos, voluntariosos, sempre dispostos a trabalhar, trabalham muito e – isto é muito importante – trabalham unidos.

      Tudo isso põe o Arcebispo numa situação realmente difícil; mesmo tendo o poder hierárquico, ele não pode simplesmente "bater de frente" com esse grande e organizado grupo. Talvez tudo ficasse mais fácil se nós, fiéis católicos, nos reuníssemos e fizéssemos a nossa parte protestando, gritando bem alto que não aceitamos barbaridades como essa, de tornar o folheto da Missa em panfleto socialista, com apologia ao homossexualismo, ao feminismo, à luta de classes e tantas outras ideologias anticatólicas.

      Faça então, leitor, a sua parte! Fomente a formação de grupos de estudo e de ação! Tudo o que eles fazem, façamos nós também: vamos promover o debate, planejar e promover um projeto para reconstruir a Igreja, construir uma ampla resistência, trabalhar organizados pela restituição da fé. Se o fizermos, seremos infalivelmente vitoriosos, porque temos uma coisa que eles não têm: Fé. Tenhamos bom ânimo, pois como disse o Apóstolo: “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com Ele todas as coisas?”
      (Rm 8,31-32)

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  11. Murilo Delinardi Bergamasco
    RG: 43.642.207-4

    ResponderExcluir
  12. EU ESTOU 1OO% EM COMUNHÃO COM VOCÊS DO "O FIEL CATÓLICO". CONTEM COMIGO!!!
    URBANO MEDEIROS - maestro e ator - MG
    C.I 184.911 RN

    ResponderExcluir
  13. Vagner de Paula Regis
    RG:13.390.518

    ResponderExcluir
  14. Antonio da Cunha Barreto
    RG: 2007005054794

    ResponderExcluir
  15. A teologia da libertação e as idéias marxistas invadiram até o nosso lar. Após as reuniões e as orações, feitas no âmbito domésticos, ouvem-se as senhoras a comentar sobre política e o assunto torna-se quase interminável. Mas se esquecem do principal: Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  16. Zuleica Cirilo
    RG.: 5.915.937

    ResponderExcluir
  17. É um verdadeiro desrespeito ao sacramento da Eucaristia. Cristo não permitiria tal atitude de seus discípulos. Quem permitiu a entrega deste material dentro do Templo deve ser punido.

    ResponderExcluir
  18. Carlos Eduardo Pontes de Assis
    2005009164199

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail