O grande mistério da vida eterna: Angelus do Papa Bento XVI

Oração do ANGELUS no XXXII Domingo do Tempo Comum
por Sua Santidade o Papa Bento XVI

Praça de São Pedro, 6 de novembro de 2011




Prezados irmãos e irmãs!

AS LEITURAS BÍBLICAS da Liturgia dominical destes dias nos convidam a prolongar a reflexão sobre a vida eterna, iniciada por ocasião da Comemoração de todos os fiéis defuntos.

Sobre este ponto, é evidente a diferença entre quantos creem e aqueles que não creem, ou poder-se-ia igualmente dizer, entre quantos esperam e aqueles que não esperam. Com efeito, São Paulo escreve aos Tessalonicenses:

Não queremos que ignoreis coisa alguma a respeito dos mortos, para que não vos entristeçais, como fazem os outros homens que não têm esperança.
(1 Ts 4, 13)

A fé na Morte e Ressurreição de Jesus Cristo marca, também neste campo, uma linha divisória decisiva. É ainda São Paulo quem recorda aos cristãos de Éfeso que, antes de receber a Boa Notícia (o Evangelion), estavam “sem a esperança da Promessa e sem Deus neste mundo” (Ef 2, 12). Com efeito, a religião dos gregos, os cultos e os mitos pagãos não eram capazes de esclarecer o mistério da morte, a tal ponto que uma antiga inscrição dizia: “In nihil ab nihilo quam cito recidimus”, que significa: “No nada, a partir do nada, quão cedo decaímos”.

Se eliminamos Deus, se tiramos Cristo da equação da vida, o mundo cai no vazio e na escuridão. E isto encontra conformação também nas expressões do niilismo contemporâneo, um niilismo muitas vezes inconsciente, que infelizmente contagia numerosos jovens.

O Evangelho de hoje é uma célebre parábola que fala de dez virgens convidadas para uma festa de bodas, símbolo do Reino dos Céus e da vida eterna (cf. Mt 25, 1-13). É uma imagem feliz, com a qual, contudo, Jesus ensina uma verdade que nos põe em questão; com efeito, daquelas dez virgens, cinco entram na festa porque, quando o esposo chega, têm óleo para acender as próprias lâmpadas; enquanto as outras cinco permanecem fora porque, insensatas, não tinham trazido óleo. O que representa este “óleo”, indispensável para serem admitidas no banquete nupcial? 

Santo Agostinho (cf. Discursos 93, 4) e outros antigos autores veem nisto um símbolo do amor verdadeiro, que não se pode comprar, mas que recebemos como dom, conservamos no íntimo e praticamos com as obras. A verdadeira sabedoria consiste em aproveitar a vida mortal para realizar obras de misericórdia, porque depois da morte isto já não será possível. Quando formos despertados para o juízo final, isto acontecerá com base no amor praticado na vida terrena (cf. Mt 25, 31-46). E este amor é dom de Cristo, efundido em nós pelo Espírito Santo. Quem crê em Deus-Amor tem em si uma esperança invencível, como uma lâmpada com a qual atravessar a noite para além da morte, e chegar à grande festa da vida.

A Maria, Sedes Sapientiae, peçamos que nos ensine a verdadeira sabedoria, aquela que se fez carne em Jesus. Ele é o Caminho que conduz desta vida para Deus, para o Eterno. Ele nos fez conhecer a Face do Pai, e ofereceu-nos uma esperança cheia de amor. Por isso, a Igreja dirige-se com estas palavras à Mãe do Senhor: “Vita, dulcedo et spes nostra”. Aprendamos dela a viver e a morrer na esperança que não desilude.

___
Fonte:
PAPA BENTO XVI. Um Caminho de Fé antigo e sempre novo, Antologia completa de homilias, discursos, catequeses e mensagens para o Ano Litúrgico por †Bento XVI, Tomo I. São Paulo: Molokai, 2017, pp. 651-652.

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!
www.ofielcatolico.com.br

5 comentários:

  1. Muito obrigado por essa postagem! É um bálsamo para a alma.

    ResponderExcluir
  2. Que pena que este Homiliário de Bento XVI está esgotado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem certeza, Wagner? A Molokai acaba de lançar, em quatro tomos e edição de luxo –, com projeto gráfico de Henrique Sebastião e apresentação do prof. dr. Rudy Albino Assunção (da fraternidade São Próspero) –, o "homiliário" completo de Bento XVI (antologia completa das Pregações, Homilias, Discursos, Catequeses e Mensagens do Papa Bento XVI para todo o Ano Litúrgico, Anos A, B e C + Solenidades).

      Não precisa me agradecer pela dica, endereço abaixo:

      https://www.livrosmolokai.com.br/home/destaques/um-caminho-de-fe-antigo-e-sempre-novo.html

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. Podia jurar que vi escrito "Esgotado" quando entrei no site da Molokai hoje de manhã!
      Obrigado.

      Excluir
  3. um regalo de um testemunho lindo, católico, humilde: https://www.youtube.com/watch?v=ISt_-aK4Xc4

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail