Notre-Dame de Paris destruída pelas chamas – atualização

Zakaria Abdelkafi / AFP Photo

A DESTRUIÇÃO DA CATEDRAL de Notre-Dame parece ter comovido corações ao redor do mundo – infelizmente, na maioria dos casos, aparentemente pelos motivos errados (porque era um dos principais pontos turísticos de uma das mais importantes cidades turísticas do mundo, porque era um monumento histórico de valor cultural inestimável e outras coisas semelhantes). Atualizamos a notícia com as últimas informações, em notas, dos principais noticiosos internacionais:

Trump

O povo norte-americano é incrivelmente prático e parece estar anos-luz à frente do mundo quando se trata de pensar o óbvio para dar soluções eficazes a situações como essa: ainda ontem, enquanto a tragédia se desenrolava, o presidente Donald Trump, ao oferecer ajuda, sugeriu que se usassem aviões e helicópteros para debelar as chamas com mais rapidez e eficiência. Não falou o óbvio? A resposta bizarra foi no sentido de que usar aviões com grandes cargas de água poderia botar em risco as vidas das pessoas que estivessem dentro da Catedral (??) ou ao redor dela. Como!? Ora, mas seria tão difícil evacuar a área antes da ação desses aviões?

É claro que com a luta dos bombeiros restrita ao solo, o combate às chamas era muitíssimo mais difícil e demorado. Algo me diz que se coisa parecida tivesse acontecido nos EUA, as chamas teriam sido controladas bem antes e o estrago teria sido menor.

O incêndio que começou na segunda (15/4), pouco antes das 19h (14h no Brasil), só foi totalmente extinto por volta das 9h30 desta terça (4h30 no Brasil), segundo os bombeiros. Saíram dois policiais e um bombeiro feridos, sem gravidade.


Perdas

A catástrofe destruiu todo o teto e uma das torres da Catedral. Os primeiros balanços não dão certeza quanto aos célebres vitrais da fachada ocidental e das laterais de Notre-Dame: algumas partes não resistiram ao calor e explodiram, mas a Rosácea do meio-dia (face sul, voltada para o rio Sena) parece ter sido preservada.

O Arcebispo de Notre-Dame, Mons. Chauvet, disse que foi resgatada intacta a Coroa de Espinhos chegada ao templo no século XII, pelo então rei da França Luís IX, futuro São Luís. A túnica do mesmo São Luís foi também salva, e relíquias importantes (fragmento da Cruz e um prego da Paixão de Cristo) foram retiradas a tempo. Outros itens, como Cálices e quadros históricos, completam a lista de itens valiosos recuperados. Algumas telas monumentais, porém –, inclusive obras inestimáveis do século XVII –, foram perdidas. O diretor do Museu Nacional de Arte Antiga, António Filipe Pimentel, recordou que a Catedral representa todos os símbolos da história francesa. O historiador  português José Miguel Sardica disse que as perdas são inestimáveis.

Todavia vale ressaltar que em Notre-Dame o mais importante de todos os tesouros (presente em todas as igrejas católicas do mundo), foi preservado: o Santíssimo Sacramento do Altar.


Parece que dinheiro não será problema

Apesar da perda das partes multisseculares do edifício, que jamais serão recuperadas, ao que tudo indica, pelo menos no que depender de recursos financeiros, a reconstrução será célere: diversos bilionários, doadores privados e entidades poderosas se comprometem a financiar a reconstrução da Catedral:

O bilionário francês Bernard Arnault anunciou nesta terça-feira (16) que ele e seu grupo LVMH, especializado em produtos de luxo, doarão 200 milhões de euros (cerca de R$ 875 milhões) para a reconstrução.

A oferta foi feita depois que a Kering, grupo de moda fundado por outro bilionário francês, François Pinault, anunciou 100 milhões de euros (R$437 milhões) para "reconstruir completamente a Notre-Dame".

A Total, uma empresa de energia, também anunciou que fará uma contribuição de outros 100 milhões de euros para a reconstrução, afirmou seu diretor-executivo, Patrick Pouyanne, ainda na terça-feira (16).

Segundo a prefeita Anne Hidalgo, a cidade de Paris fará um aporte de 50 milhões de euros (R$218,5 milhões).

A região de Ile-de-France, que inclui Paris e seus arredores, prometeu dez milhões de euros (R$43,7 milhões).

A Heritage Foundation, organização francesa financiada por fundos privados, pede doações em seu site. Houve também apelos semelhantes pelo site de crowdfunding (vaquinhas online) Leetchi.

Se concretizadas, essas promessas de doações somam 460 milhões de euros (R$ 2 bilhões).

Aberta a contagem regressiva para o início das críticas ao estilo Judas Iscariotes: por que gastar tanto dinheiro com perfumarias para honrar Jesus Cristo? Por que não doam esse dinheiro todo aos pobres?..


Papa Francisco

Declarou o Papa que espera que toda "a tristeza vire esperança com a reconstrução de Notre-Dame".


Brasil

"Twitou" o presidente do Brasil: "Em nome dos brasileiros, manifesto profundo pesar pelo terrível incêndio que assola um dos maiores símbolos da cultura e da espiritualidade cristã e ocidental, a catedral de Notre-Dame, em Paris. Neste momento sombrio, as nossas orações estão com o povo francês" (Jair M. Bolsonaro).


Acidente?

O Procurador de Paris, Remy Heitz, afirmou nesta terça-feira (16) que "acredita" que o incêndio na Catedral de Notre-Dame "foi acidente": "Nós estamos priorizando a teoria de um acidente", declarou o procurador da capital francesa, mas disse também que "a investigação será longa e complexa".

A mídia francesa informou que não havia trabalhadores na construção na hora do incêndio, e que a Catedral estava fechada. Ainda há muita especulação e desinformação, mas fontes independentes dizem que sim, havia pessoas dentro quando se iniciaram as chamas. Há um vídeo que mostra uma pessoa justamente em uma das duas torres, meia hora depois de o fogo começar (e essa pessoa parece usar túnica e turbante – assista). De todo modo, a honestidade intelectual alerta-nos que ainda é muito cedo para formar opinião e que seria prematuro arriscar qualquer palpite.

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!

______
Fontes:
G1 – Globo.com

Portal UOL
RTP Notícias

7 comentários:

  1. Aviões? Que piada! Duas toneladas de água a desabar, teriam destruídos o edifício por completo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, senhor. A perícia reconheceu que seria uma ação perfeitamente viável, pois existem equipamentos que fazem com que a água desça pulverizada, e não em bloco de água sólida. A desculpa, como diz a matéria, é que a água poderia por em risco a segurança das pessoas no entorno, mas esse problema seria bem fácil de se resolver evacuando toda a área.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  2. Não sabia desse vídeo! Assustador, Lógico que não podemos afirmar, mas que parece um terrorista muçulmano

    ResponderExcluir
  3. Realmente muito triste o que aconteceu. Muito bom a resposta feita pelo Henrique Sebastião ao uso de aviões no combate ao incêndio; como se não houvesse tecnologia para tal e bloco de água sólida foi muito massa!

    Marcos Paulo

    ResponderExcluir
  4. A paz de Cristo. Lamentável, é o que posso dizer agora. Como cristão católico fico triste, mas mais conformado por terem salvo o Santíssimo Sacramento e as relíquias. A ideia do presidente Trump foi lógica,óbvia, pena terem refutado. Algo me diz que o incêndio foi proposital, já que há muito vandalismo em templos católicos na França,espero estar enganado. Oremos pela rápida reconstrução do que foi destruído na Catedral. Jesus sempre à frente. Paz e Bem.

    ResponderExcluir
  5. Um abençoado dia aos que fazem parte desta família Fies Católicos, Graça e Paz!
    Sendo hoje, dia em que Jesus instituiu o Sacramento da Ordem Sacerdotal, celebra-se o dia do sacerdote, e, juntamente, vos apresento um padre herói dos nossos dias: O Padre Jean-Marc Fournier é o herói que junto com o Corpo de Bombeiros salvou o Santíssimo Sacramento e a Santa Coroa de Espinhos que estavam dentro da Catedral de Notre Dame durante o incêndio.
    Temendo que o Santíssimo Sacramento e a coroa se perdessem para sempre, o sacerdote, que é capelão do Corpo de Bombeiros de Paris, entrou junto com os bombeiros para salvá-los das chamas, arriscando sua própria vida.
    O alerta sobre sua possível perda surgiu quando o fogo se espalhou por toda a estrutura. Por essa razão, Pe. Fournier, de aproximadamente 50 anos, encarregou-se de recuperá-los enquanto os bombeiros lutavam para controlar as chamas.
    "Ele não mostrou nenhum medo em dirigir-se diretamente para as relíquias que estavam dentro da catedral e garantiu que fossem salvas. Ele lida com a vida e a morte todos os dias e não tem medo", manifestou o serviço de emergência local.
    Não é a primeira vez que Pe. Fournier ajuda quem precisa. Em novembro de 2015, o presbítero foi ao teatro "Bataclan" em Paris, onde o Estado Islâmico (ISIS) assassinou 89 pessoas. "Eu dei a absolvição coletiva, como a Igreja Católica me autoriza", manifestou naquela ocasião.
    Pe. Fournier começou como sacerdote na Alemanha e depois se mudou para o departamento de Sarthe, na França. Juntou-se à Diocese das Forças Armadas em 2004 e trabalhou com o Exército por sete anos em todo o mundo.
    As relíquias salvas são de valor inestimável. "O Pe. Fournier é um herói absoluto".
    Fonte: ACD Digital

    André Katholicus

    ResponderExcluir
  6. O homem que estava passando no vídeo me parece estar usando um capacete e um colete. Ou seja, talvez um bombeiro ou engenheiro por exemplo.

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$13,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir