Sermão histórico de Dom Marcel Lefebvre (1988) legendado

EIS O SERMÃO HISTÓRICO de S.E.R. Monsenhor Marcel Lefebvre em Êcone, por ocasião das sagrações episcopais que estava a administrar aos 30 de Junho de 1988, numa "operação de sobrevivência" para a verdadeira Igreja de Cristo, como ele mesmo disse, em vídeo legendado. Suas palavras proféticas, a muitos dos nossos contemporâneos parecem mais atuais (e necessárias) do que na época e que foram proferidas.

Diante da coragem e da fidelidade deste verdadeiro herói da Fé, impressiona-nos como é possivel qe ainda existam tantos que se preocupem com o fato de esses padres não estarem "em plena comunhão com Roma", sendo que tantos e tantos adoradores de ídolos, fornicadores, pederastas, hereges e blasfemadores de toda espécie o estão. Mil vezes com o santo bispo Lefebvre e a Igreja de sempre do que com muitos dos satânicos "padres conciliares" e sua nova igreja...


Um comentário:

  1. D LEFÈBVRE ERA O BISPO COM "B" MAIÚSCULO, INDEPENDIA DE IDEOLOGIAS, SEJAM QUAIS FOSSEM, NÃO COMO DIVERSOS ATRELADOS A COMUNISTAS, NÉ DIREÇÃO DA CNBB, COM UM OU OUTROS MUITO POUCOS BISPOS NÃO SENDO COOPTADOS, TALVEZ A MAIORIA PARA NÃO CRIAR "DIVISÕES" NELA - PODE UMA DESSAS? DE FORMA ALGUMA, TEMOS QUE REJEITAR - SEM XINGAMENTOS QUAISQUER AO PAPA FRANCISCO!
    Por outro lado, repetimos com São Pedro confessava pública e destemidamente: “Devemos obedecer a Deus e não aos homens” - Atos dos Apóstolos - ou com S Bernardo: “Aquele que pela obediência se submete ao mal está aderido à rebelião contra Deus e não à submissão devida a Ele“, caso atual de se submeter inteiramente ao papa Francisco, sem ressalvas em alguns pontos, sendo o caso desse atual e tal impróprio "Motu Proprio", como sabiamente reportou-nos o ultra instruído na fé D Lourenço Fleichman e mais similares a ele.
    Eis aqui algumas palavras do Monsenhor Marcel Lefèbvre, fundador da Fraternidade Sacerdotal São Pio X,
    FSSPX - sobre nossa atitude em relação às pessoas de outras religiões pagãs se "devemos ficar calados e dar-lhes razão, ou devemos dizer-lhes a verdade? Ainda que nos custe a amizade, acrescento eu, devemos nos apresentar como católicos convictos!
    "Podemos conversar com pessoas de diferentes religiões e responder quando nos pedem explicações. O que temos que dizer-lhes? Temos que deixá-las em sua boa consciência e dizer-lhes: “Não se preocupem, tendes uma religião muito bonita que, basicamente, vale a mesma que a nossa? Isso seria cometer um crime, porque talvez essas almas esperem de nós a verdade e não as estaríamos dando. Portanto, não se converteriam"!
    Se caíssemos nesse engodo, tombaríamos sob um tremendo golpe de Satanás que nos fechou a boca, submetemo-nos a ele e ainda pecamos mortal e gravemente por omissão contra a fé católica, única detentora da verdade, e deve ser proclamada até do alto dos telhados - ainda que custe a nossa vida mortal, a qual sem Ele nada vale!

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Subir