Jesus e a Religião


UM LEITOR QUE se identifica como “Volnei” enviou-nos a seguinte mensagem:

Mais uma vez [vejo neste site] as intriguinhas religiosas, que me enojam cada vez mais... Deus não tem religião. Deus não criou nenhuma religião. E a prova de que a religião não salva ninguém é Jesus Cristo, que nasceu no meio de uma família judaica, e e sendo judeu, por tradição familiar, Jesus nos ensinou que o caminho da salvação está nele. O problema de católicos, protestantes, espíritas, etc, é que colocam a religião acima de Deus. Fé cega faca amolada. Ficam uns falando mal dos outros, e todos estão errados. Os católicos acham que a igreja foi fundada pelos católicos, mas se estudassem um pouco de história, descobririam que ela na verdade foi fundada pelo imperador romano Constantino, que queria apenas o poder, já que não conseguiu destruir os seguidores de Cristo, 'juntou-se' a eles, com o único objetivo de ganhar poder.

Com relação à adoração de imagens, a Bíblia é bem clara com relação a isso, e mostra que Deus não admite adoração às imagens. E outra, que sentido teria Deus enviar seu filho ao mundo para morrer? Os católicos não acreditam que Jesus tem poder suficiente para nos ajudar? Por que pedir a Santos, se eu posso pedir a Jesus? Ele mesmo disse que tudo que pedires em meu nome eu atenderei! Essa adoração à Maria tb, não consigo entender, não há na Bíblia uma razão sequer para endeusá-la, pois é assim que ela é tratada pelos católicos, como uma Deusa, e pior ainda, mãe de Deus. Como ela pode ser mãe de Deus se foi Deus quem a criou? Só existe um caminho, cuja porta é estreita, e esse caminho é Jesus Cristo. Pertencer a essa ou aquela religião, não vai te salvar.

A religião causa desavenças, guerras, confusão... Quantas mortes, guerras, foram causadas pela igreja católica, quantos índios foram mortos,quantas crianças estupradas, quantos escravos foram feitos em nome da 'igreja'. Quantas pessoas são roubadas todos os dias por pastores, padres e falsos lideres religiosos? E ainda tem gente que defende essas igrejas a ponto de brigar com o próximo, ignorando o mandamento maior: O Amor! A religião é o mal do mundo! A religião é uma tentativa criada pelo homem de se chegar até Deus. Aqueles que adoram a religião, poem Deus em segundo plano e ficam cegas! Jesus é o caminho, a religião é um falso atalho!

Prezado Volnei, pelo conteúdo do seu comentário fica claro que você não possui o necessário conhecimento a respeito dos assuntos sobre os quais pretende opinar. Neste caso, não é tão grave ignorar a verdade quanto, além de não saber, manter esta acirrada convicção de que sabe, que é “doutor” abalizado para criticar e impor suas visões parciais como se fossem fatos insofismáveis e de aceitação obrigatória. Assim não se aprende nada de novo. Quem acredita que já sabe tudo o que há para se saber sobre determinado assunto está enclausurado nas próprias convicções; tapa os ouvidos para tudo o que soa diferente do conjunto das suas “certezas” e deixa escapar o mais importante: a verdade.

Em primeiro lugar, este site não serve, absolutamente, às “intriguinhas religiosas”, como você diz, de qualquer espécie. Tratamos aqui, primordialmente, de catequese, procurando evitar o desrespeito e as agressões, tanto as que aparecem nas perguntas que nos são feitas (são muitas as que não publicamos, infelizmente, justamente por este motivo) e nem nas respostas dadas – embora sejamos forçados a reconhecer que a religião é um tema sempre delicado, já que envolve convicções profundas e acalentadas com zelo.

E então você vem com aquele discurso tão comum, e infelizmente tão medíocre quanto falso: “Deus não tem religião, Deus não criou nenhuma religião”... Bem, o mínimo que você terá que fazer, pelo bem da verdade, é admitir que essa afirmação depende direta e completamente do seu ponto de vista e que é, no mínimo, controversa. “Deus não criou religião” na opinião de quem? Baseado em quê, exatamente, você o afirma com tanta convicção? Na sua própria sensibilidade?

Entenda bem, Volnei: antes de qualquer coisa, para saber se Deus criou religião ou não – se religião é importante ou não, se religião salva ou não – precisamos estabelecer o ponto fundamental desta afirmação, que é definir o que é "religião", afinal de contas. Como é que se pode apresentar qualquer proposição, a respeito de qualquer coisa, sem compreender bem o que essa coisa é, antes de tudo? Para emitir opinião sobre determinado assunto, preciso conhecê-lo, eis o óbvio do óbvio! Sem isso, eu não estarei emitindo opinião, mas simplesmente impondo meu “achismo” como verdade absoluta – e proclamando a minha ignorância ao mundo.


O significado da palavra – necessário ponto de partida

Para começarmos a compreender a questão, comecemos pelo começo: o que, afinal, é “religião”? Aqui não importa saber o que eu acho, nem o que você supõe. Precisamos encontrar a definição pura e precisa da palavra, livre do que sugerem as deduções e imaginações particulares. Façamos então o mais simples e certo: consultemos o léxico. Nem o que você pensa nem o que eu suponho, mas sim o que este vocábulo realmente quer dizer em nosso idioma. Pois bem; no Michaelis, constam as seguintes definições para “religião”: “Serviço ou culto a Deus; sentimento consciente de dependência ou submissão que liga a criatura humana ao Criador; culto externo ou interno prestado à divindade; fé; prática dos preceitos divinos ou revelados”1. Já o Caldas Aulete digital traz: “Respeito ou reverência às coisas sagradas; fé; piedade. Concepção de vida ou atitude diante do mundo. Vínculo a uma forma de pensamento ou crença que encerra uma concepção filosófica, ética etc. O que se considera dever sagrado”2.

Ao reproduzir acima o texto dos dicionários, quis destacar em negrito as assertivas mais importantes; acabei por notar, porém, que as definições são vitais por inteiro! Cada sinônimo dado à palavra ajuda sobremaneira a esclarecê-la, e esclarecê-la muito bem. Em nosso idioma, a palavra religião quer dizer simplesmente:

• O culto a Deus, seja externo (que se presta por meio dos nossos atos, das posturas que adotamos perante a vida, das nossas obras) ou interno (em nossa fé mais profunda, nossa espiritualidade, nossa devoção e santo amor a Deus e ao próximo).

• O sentimento de dependência que nos liga ao Criador: em outras palavras, reconhecer nossa pequenez, humildade e insuficiência diante da infinitude, supremacia e onipotência divinas – o que afinal significa, simplesmente, adoração.

• A fé. Note-se bem que fé e religião são sinônimos. Ter fé é ter religião, e quem não tem religião não tem fé. Mesmo quem não integra alguma instituição religiosa específica ou não adota determinada doutrina formal, se professa fé na existência de Deus, isto já é uma forma de confissão religiosa.

• A prática dos preceitos divinos ou revelados. Quem pratica a Vontade de Deus, que se expressa nos seus preceitos, pratica a verdadeira Religião.

• Respeito ou reverência às coisas sagradas. Respeitar, reverenciar (que por sua vez é um sinônimo de adorar) a Deus é praticar a Religião.

• Concepção de vida ou atitude diante do mundo: esta definição é das mais essenciais: nossa concepção da própria vida, aquilo que entendemos das coisas, a atitude que assumimos diante do mundo... tudo isso é reflexo da religião que professamos.

• Vínculo a uma forma de pensamento ou crença que encerra uma concepção filosófica, ética etc. O vínculo mental (e, na nossa fé, espiritual) que une as pessoas à sua própria filosofia de vida e que modela a sua ética (conjunto dos princípios que motivam, distorcem, disciplinam ou orientam o comportamento humano) é o que chamamos religião.

• O que se considera dever sagrado. Religião significa também o conjunto do que cultivamos como nossos deveres sagrados, isto é, toda ação que praticamos devido a nossa fé em Deus.


Indo além: a origem da palavra

A partir da simples compreensão do significado literal, toda a questão vai-se tornando bem clara. Já no seu sentido original, a palavra, que deriva do latim religio, religionis, quer dizer “cultoprática religiosa, cerimônia, lei divina, santidade3. Existe alguma controvérsia quanto à etimologia da palavra, no sentido de se definir de qual verbo esse substantivo seria a forma nominal: de religare ou de religere, mas o fato é que essa definição não é muito importante, já que os significados de um e de outro são muito próximos, e o sentido que para nós interessa permanece o mesmo.

Religare
significa “religação”: quer dizer “religar, reatar, [voltar a] ligar bem e justamente”4. A tese de que a palava deriva do religare vem desde Lactâncio (séc III/IV dC). No caso que ora estudamos, por óbvio, religare quer dizer religar ao Divino, a Deus. O ser humano, por seu egoísmo, ignorância, fraquezas, apegos e desejos desordenados (Pecado) encontra-se afastado, separado, "desligado" de seu Criador. Religião, assim, é o ato ou a prática de se retomar essa ligação perdida, sendo que, no contexto do Cristianismo, Jesus Cristo veio para nos trazer exatamente isto.

Na outra versão, a forma derivaria de relegere, que quer dizer “retornar, reler, rever, reaver, revisitar, retomar o que estava largado ou perdido”5. O filósofo Cícero (em 'De Natura Deorum', de 45 aC), defendeu esta etimologia. Nesse caso, para os cristãos, religião se referiria ao ato de ler e reler incessantemente a Palavra ou Verbo de Deus, Cristo, ou, mais profundamente, de retornar incessantemente ao Caminho, que para nós, cristãos, é o mesmo Cristo; ou, ainda, retomar a Comunhão original com Deus. Religião, assim, é recuperar ou retomar a dimensão verdadeiramente espiritual da vida, da qual as preocupações e cuidados mundanos tendem a nos afastar.

Mais certo, impossível. Quem procura realmente conhecer a verdade, sem antepor outros interesses ao desejo sincero de saber o que é verdadeiro, não se confunde. O fato é que, se estamos falando de Cristianismo, sim, Deus criou Religião, e a verdadeira Religião é fundamental para que nos aproximemos d'Ele.


* * *

Agora, tendo compreendido bem do que exatamente estamos falando, retomamos o raciocínio de Volnei:

E a prova de que a religião não salva ninguém é Jesus Cristo, que nasceu no meio de uma família judaica, e e sendo judeu, por tradição familiar, Jesus nos ensinou que o caminho da salvação está nele. O problema de católicos, protestantes, espíritas, etc, é que colocam a religião acima de Deus.

A partir deste ponto, notamos como a afirmação acima carece de qualquer fundamento: se, como afirma, Nosso Senhor ensinou que o Caminho da salvação está n'Ele, então nós precisamos "segui-lo", isto é, ouvir o que Ele diz, observar o que ensinou, imitar o seu exemplo, etc.; pois bem: fazer estas coisas é exatamente praticar a Religião. Logo, essa separação radical entre Jesus e a Religião revela-se absurda; simplesmente não é possível. Vemos que toda a confusão se dá apenas pelo fato de o leitor atribuir ao vocábulo “religião” um significado equivocado.

Usaremos de alguns exemplos para ajudar a clarear ainda mais a questão: Jesus mandou a Igreja batizar aqueles que cressem e aderissem ao Evangelho. Celebrou e mandou celebrar a Eucaristia em sua memória. Prescreveu-nos regras morais bem definidas. Edificou a sua Igreja sobre o Apóstolo Pedro e conferiu aos seus Apóstolos a missão de conduzir esta mesma Igreja, dando-lhes autoridade para tanto. Mandou que confessássemos os nossos pecados e decretou que os pecados que seus Apóstolos (e seus sucessores, consequentemente) não perdoassem, não seriam perdoados. Pois bem, são estes alguns exemplos do que a Igreja faz e ensina a fazer, obedecendo ao que ensinou Jesus Cristo. A todo este conjunto de coisas é que chamamos Religião.

se estudassem um pouco de história, descobririam que ela na verdade foi fundada pelo imperador romano Constantino, que queria apenas o poder, já que não conseguiu destruir os seguidores de Cristo, 'juntou-se' a eles, com o único objetivo de ganhar poder...

Então quer dizer, Volnei, que “a história” diz que Constantino inventou a Igreja? Que estória é essa!? Aqui você despenca, sem perceber, num poço profundo, de ignorância e preconceito da pior espécie. Saia dessa, você é capaz! Com muita humildade, preciso dizer que o grupo que constitui o apostolado responsável por este site é composto de pessoas graduadas e graduandos dirigidos por pessoas graduadas, inclusive professores-doutores – nas Letras, em História, Filosofia e/ou Teologia – e dignos sacerdotes. Digo-o não com arrogância, mas para deixar claro que não estamos aqui jogando palavras ao vento ou nos aventurando a falar daquilo que desconhecemos. Por outro lado, parece que a sua fonte foi algum gibi ou livreto de contos fantásticos. Ou (bem mais provável) você ouviu essa tolice da boca de algum ignorante/mal-intencionado e lhe atribuiu peso de verdade absoluta, sem se importar em conferir, confirmar, confrontar versões contraditórias para conhecer a realidade.

Então, por favor, já que você nos recomenda estudar, queremos saber quais as sua fontes, para que possamos aprender e corrigir eventuais enganos. Se preciso, publicaremos uma retratação formal. Esperamos ansiosamente.

Retornando à realidade, o que a História mostra, de fato, é que Constantino revogou a proibição do culto cristão no Império romano, através do Edito de Milão. No tempo de Constantino, o Papa era Melcíades, 32º Sumo Pontífice da Igreja depois de Pedro6, e estes são dados históricos mais do que comprovados. Assim, não há como se afirmar que Constantino seja o fundador da Igreja, já que ele apenas deu liberdade de culto à Igreja de Cristo – que obviamente já existia desde o ano I da Era Cristã – acabando com mais de dois séculos e meio de perseguição e martírios. Trata-se de uma questão bastante simples, fácil de compreender e impossível de se negar. É preciso um altíssimo grau de alienação da realidade para aceitar a ideia de que tenha sido um imperador romano o fundador da Igreja, a partir do século IV. Nenhuma igreja protestante histórica (das mais antigas) adota esse tipo de teoria da conspiração. Se quiser entender melhor essa questão, por favor, leia aqui, pois já a esclarecemos em detalhes.

Aliás, Volnei, você flagrantemente se contradiz ao afirmar que Constantino, não conseguindo vencer os cristãos, “juntou-se a eles”. Ora, mas não foi ele quem fundou a Igreja? Se ele se juntou à Igreja para “ganhar apenas poder”, como diz, então você admite que a Igreja já existia antes dele.

Outro ponto de fundamental importância quanto a este assunto é saber que foi exatamente no período de Constantino que a Igreja Católica definiu o cânon bíblico, isto é, definiu quais livros comporiam a Bíblia Sagrada dos cristãos, com os 27 livros do Novo Testamento unanimemente aceitos por todos os que confessam o Nome de Jesus Cristo, desde sempre e até hoje. Como é que se pode, então, pretender observar a Bíblia sem reconhecer a autoridade da Igreja que nos deu a mesma Bíblia? Querer interpretar, por conta própria, a Bíblia, filha legítima da Igreja? Por óbvio, temos que admitir que a Igreja foi necessariamente conduzida pelo Espírito Santo para reconhecer quais eram (e são) as verdadeiras Sagradas Escrituras, produzidas sob a Inspiração do mesmo Espírito, daqueles outros escritos que circulavam entre as primeiras comunidades dos cristãos, descartando-os como apócrifos. Como tal seria possível, se a Igreja estivesse corrompida sob a “paganização” de Constantino?


Imagens na Igreja (mais uma vez) e religião

Com relação à adoração de imagens, a Bíblia é bem clara com relação a isso, e mostra que Deus não admite adoração às imagens...

E aí vem você, depois de uma centena de outros ditos “evangélicos”, berrar mais uma vez aos nossos ouvidos que "adoramos" imagens, que imagem na Igreja é sinônimo de idolatria... Bem, nós já respondemos a essas acusações muitas e muitas vezes, também. Sabemos porém que a paciência é uma grande virtude cristã. Agradecemos por mais esta oportunidade de exercitá-la.

Antes de entrar no esclarecimento da questão, quero entender bem o seu ponto de vista: quer dizer que, para você, “a Bíblia é clara em proibir as imagens”? Mas você disse que não tem religião! Ora, se você crê na Bíblia, então você tem religião, sim senhor. E, pelo teor da sua fala, pelas suas acusações e premissas básicas, a sua é a “religião do livro”, aquela que ensina que ser cristão e ser fiel a Deus se resume à interpretação particular do Livro Sagrado. Você é, como está bem claro, mais um “evangélico” doutrinado em grossos preconceitos, que memorizou algumas passagens das Sagradas Escrituras e se acha no direito de caluniar a Igreja Católica, – a mesma Igreja que produziu e canonizou, sob a inspiração do Espírito Santo, a Bíblia que lev debaixo do braço.

Você anda lendo bem a Bíblia? Lê com boa vontade, com o desejo sincero de encontrar a Verdade? Ou você diz “amém” para tudo o que diz o “pastor”? A Bíblia diz que Deus, diretamente, ordena a confecção de imagens, em diversas situações: manda esculpir e colocar querubins sobre a Arca da Aliança, o objeto mais sagrado do Antigo Testamento. Manda Moisés esculpir uma serpente de bronze, através da qual opera a cura no povo. Manda Salomão construir o seu Templo sagrado repleto de imagens, com esculturas de anjos, de bois, de leões, de querubins de duas cabeças, de seres alados, etc, etc... E veja bem, são imagens de uso cultual, relacionadas diretamente ao culto divino. Está tudo na Bíblia.

Então, vou explicar de novo: idolatria não é usar imagem no culto; isso sempre aconteceu, desde o tempo de Moisés: o problema estava nas imagens dos ídolos, as imagens dos deuses pagãos. Idolatria seria adorar uma imagem como se fosse Deus ou um deus. Isso é tão óbvio! Você acha mesmo que nós, católicos, somos tão ignorantes a ponto de achar que estátuas são deuses? Eu não acredito que você realmente pense assim. Acho que você só teve uma formação equivocada e foi influenciado por algum falso profeta que chamam “pastor”, então perdeu a capacidade de pensar por si mesmo. Então, se você tem humildade para aprender, leia aqui o que já publicamos sobre esse tema tão gasto. Se quiser aprofundar, há mais aqui.


Contestações 'evangélicas': as mesmas de sempre

Quanto ao restante da sua mensagem, perdoe-me a informalidade, mas é o mesmo blablabla de sempre: pedir aos santos, “adorar” Maria, a Igreja como grande vilã da História... Sobre essa pequena coletânea de sofismas, só posso lhe deixar uma dica de ouro: estude, estude e estude, e estude sem interesse prévio, imparcialmente. Não queira comprovar esta ou aquela opinião, mas busque antes e acima de tudo a verdade. Ao final deste artigo, deixo uma pequena lista de bons livros sobre o assunto, de autores isentos e respeitados. São obras acadêmicas e outras de leitura mais fácil, mas todas para quem quer realmente aprender e não se deixar afundar no poço do preconceito e da alienação.

Para adiantar outros possíveis (e previsíveis) futuros questionamentos seus, deixo logo abaixo uma lista com as respostas católicas às principais contestações “evangélicas” já respondidas neste site:

** Índice de respostas católicas para acusações protestantes e 'evangélicas'


Deus o abençoe e lhe conceda discernimento

Henrique Sebastião

_____
Notas:
1. MICHAELIS, Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa online.

2. D
icionário online CALDAS AULETE.

3. RODRIGUES. Sérgio. Religião vem de ‘reler’ ou ‘religar’?, Veja.Com/Colunistas, disp. em:
http://veja.abril.com.br/blog/sobre-palavras/consultorio/religiao-vem-de-reler-ou-religar/
Acesso 8/10/016


4. Idem

5. Ibidem

4. BIANCHI, Ugo. The Notion of 'Religion' in Comparative Research. Roma: L'erma di Bretschneider, 1994, p. 63-73.

5. Idem

6. MCBRIEN, Richard P. Os Papas, de São Pedro a João Paulo II, São Paulo: Loyola, 2ª ed. 2004, pp. 59ss.

_________
Bibliografia recomendada:

 – História e ação da Igreja na História

• 
DANIEL-ROPS. Coleção História da Igreja, São Paulo: Quadrante.


• SESBOÜÉ, Bernard; WOLINSKI, Joseph; 
THEOBALD, Bernard. Coleção História dos dogmas, tomos 1 a 4, São Paulo: Loyola.

• WOODS Jr. Thomas E. Como a Igreja Católica Construiu a Civilização Ocidental, São Paulo: Quadrante, 2008.

 – Dúvidas protestantes sobre a Igreja Católica:

• HAHN, Scott & Kimberly. Todos os Caminhos Levam a Roma, Lorena: Cléofas, 2013.


• HAHN, Scott. O Banquete do Cordeiro, São Paulo: Loyola, 2006.

• BETTENCOURT. Estevão. Católicos Perguntam. São Paulo: Mens. de Sto Antônio, 1997.


 – Sobre a Inquisição:

• GONZAGA, João Bernardino G. A Inquisição em seu Mundo. São Paulo: Saraiva, 1993.

• PERNOUD, Régine. Luz Sobre a Idade Média. Sintra: Europa-América, 1981.

• HEERS, Jacques. A Idade Média: uma Impostura. Lisboa: Asa, 1994.

• GIMPEL, Jean. A Revolução Industrial da Idade Média. Sintra: Europa-América, 2001.


• CAMMILIERI, Rino. La Vera Storia dell´Inquisizione, Piemme: Casale Monferrato, 2001.

• AYLLÓN, Fernando. El Tribunal de la Inquisición; De la leyenda a la historia. Lima, Fondo Editorial Del Congreso Del Perú, 1997.


• WALSH, William T. Personajes de la Inquisición. Madrid, Espasa-Calpe, S. A., 1963.


• FALBEL, Nachman. Heresias Medievais. São Paulo: Perspectiva S. A., 1977.

• Revista História Viva nº 32, especial Grandes Temas / "A Redescoberta da Idade Média", São Paulo: Duetto março/2011, p. 52.

www.ofielcatolico.com.br

56 comentários:

  1. Respostas
    1. Que tonto esse Volnei...o que ele veio fazer aqui num site catolico? Acha q vai nos convencer com suas ignorancias? Eu ando enojada com essas conversas de protestante sem fundamento nenhum...

      Excluir
  2. Boa noite,Henrique.

    Interessante as palavras do Volnei:

    "as intriguinhas religiosas, que me enojam cada vez mais"

    Agora me diga o que ele veio fazer no site?

    Intriga,acusações!

    Típico de Protestante,afinal eles são PROTESTANTES!

    Os que nos acusam de idólatras,são os mesmos que usam o lenço do suor do Valdemiro boiadeiro,os mesmos que dizem que não podem tocar no UNGIDO DO SENHOR,
    sem contar nos tijolinhos,colunas,martelinhos,todos abençoados e com poderes miraculosos.Quanta hipocrisia!

    A alienação é tanta que não sabem a diferença de IMAGEM e de ÍDOLO.

    Que Deus te sabedoria e paciência meu irmão.

    Fique com Deus


















    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigos

      Jesus foi religioso ele amava a religião Judaica e nunca negou a religião Judaica e ainda fundou o Cristianismo.

      um abraço

      Luiz

      Excluir
    2. Jesus Cristo estabeleu unicamente uma só religião alicerçada numa única Igreja Católica: Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei A MINHA IGREJA (e não as minhas igrejas). Ou seja, não criou igrejas paralelas que se proliferam às dezenas de milhares até os dias de hoje pelo mundo! É notório, portanto, que há apenas uma igreja lícita e verdadeira: Igreja Católica Apostólica Romana!

      Excluir
  3. Excelente, que discernimento nas palavras. Deus vos abençoe sempre irmãos defensores da Fé em Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  4. Não é tão difícil de perceber que o caro Volnei é mais um "evangélico" que não segui a sua Bíblia, se é que a tem, mas, as "estórias" do seu Pastô.
    Ora, já no inicio do segundo século, os cristãos já eram conhecidos (chamados) "CATÓLICOS", comprovado historicamente, através dos escritos de Inácio, segundo Bispo de Antioquia. Não são escritos considerados apócrifos, são escritos históricos, assim como são históricos os escritos de Flavio Josefo.
    O Constantino nasceu no século quarto da era cristã.

    ResponderExcluir
  5. Em primeiro lugar, Parabéns pela resposta Henrique!!
    Eu sinto profunda pena da ignorância de pessoas como o Volnei. No último parágrafo ele solta uma série de disparates e sofismas afirmando que a Igreja trouxe uma série de males à humanidade. Pobre coitado!!se não fosse a Igreja as mazelas da humanidade hoje seriam muito maiores, mas não só hoje, na idade média por exemplo, se não fosse a instituição da Inquisição o número de linchamentos teria ceifado a vida de milhões de pessoas, como afirmam importantes historiadores contemporâneos (Dr. Roman Konik e Thomas Madden). Para pessoas que pensam desta maneira, é mais fácil escutar e sair por aí fazendo o papel de “papagaio de pirata”, repetindo aquelas velhas estórias para desacreditar a Igreja. O pior é que para todos os comentários ele não informa fonte, na verdade, deve ter escutado estes ensinamentos de algum “unxido” e sequer procurou a fonte da informação, e ainda mais, sequer procurou saber se tais informações eram dignas de crédito.
    A parte que mais me chamou a atenção no comentário dele e que expressa a sua profunda ignorância sobre os conhecimentos bíblicos foi esta: “Como ela pode ser mãe de Deus se foi Deus quem a criou?””... Acho que ele nunca leu esta passagem em Lucas 1,43 quando Maria visita Izabel e esta última após a saudação de Nossa Senhora e cheia do ESPÍRITO SANTO diz: “Como posso merecer que a mãe do meu SENHOR venha me visitar?”.

    ResponderExcluir
  6. Graça e Paz!

    Gostaria apenas de colocar que pessoas que afirmam que religião não é necessária não são protestantes. Vejo essas pessoas como liberais e isso, a meu ver, não faz bem à Cristandade.
    O Protestantismo se fundou sobre Igrejas, e a meu ver é difícil defender a ideia de salvação fora da Igreja. Posição que é compartilhada pela igreja católica também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Filipe, é difícil defender a ideia de salvação fora da Igreja, mas, como vc bem disse, é da Igreja, e não de igrejas. Digo isso pois sei que vc é protestante e por isso não entendi a sua defesa da salvação dentro da Igreja, isto é, o Corpo Místico de NSJC, e não um conjunto de corpos, e também um Reino que não se divide, "Pois se um reino se dividir contra si mesmo, ele não durará" (Marcos 3,24). A paz de NSJC!

      Excluir
  7. Depois dessa aula Volnei volta pra casa filho, a Igreja de Jesus Cristo a Católica, te recebe de braços aberto. Volta filho !!

    ResponderExcluir
  8. Prezado,
    Fiel Católico

    Lendo as opinões sobre as criticas do Volnei,me assusto
    com tamanha falta de étca e respeito dos leitores católicos com os evangélicos,que não é caso de vocês.O seu site é um espaço democrático e vocês defendem suas idéias não acredindo. Os Católicos devem saber que nem todos que discordam da doutrina da Igreja Católica são os evangélicos,conheço várias pessoas não concordam com as Igrejas protestantes e não são católicos.Precisamos mesmo tendo posições divergentes devemos manter o respeito com as pessoas, ,já que amor ao próximo seria pedir quase o impossível.

    Peço a Deus que abençoe as todos vocês do Fiel Católico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiz,

      Aqui não se trata apenas de alguém que "discorda da doutrina católica", mas de alguém que traz uma série de verdades pré-estabelecidas no seu discurso, que são, todas elas, muito típicas dos ditos "evangélicos". Posso enumerá-las:

      1. Deus não criou religião, religião não salva, a religião da pessoa não importa (variante da versão mais antiga 'porta de Igreja não salva...);

      2. A Igreja Católica foi fundada por Constantino (puro fundamentalismo 'evangélico');

      3. A Bíblia proíbe terminantemente a confecção de imagens;

      4. Católicos "adoram" imagens (aqui ele 'entrega o ouro' de vez...);

      5. Negação da intercessão dos santos, porque só Jesus salva (como se uma coisa excluísse a outra);

      6. Católicos "adoram" Maria;

      7. Em todo o discurso, a Bíblia é colocada como regra única e exclusiva do certo e do errado.

      Veja só: assim, de chofre, em menos de um minuto eu elenquei SETE pontos no texto de Volnei que o caracterizam como um "evangélico" típico.

      É claro que eu posso estar enganado e talvez ele não seja "evangélico" (pentecostal ou neopentecostal), mas posso afirmar sem medo de errar que os argumentos que ele usa, estes são 100% "evangélicos".

      Deus o abençoe e salve, e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  9. Caro amigo, vejo em você um grande leitor, e tambem um pobre de coração. pois aquele que crer em cristo não precisa esculachar nenhuma religião. muito menos a religião aquela que pedro se fez pedra e se voce e um bom estoriado ou leitor saberas da istoria de são pedro sim. pois bem amigo, são pedro tambem era santo viveu e morreu os ultimos de dias em roma a pedro foi dada a chave do céu e onde pedro morreu foi erguido a igreja basilica de são pedro a 2000 mil anos atras. sera porque q hoje a basilica de saõ pedro e catolica voce tem explicaçao. tenho sertesa amigo se me conheceses se converteria pra igreja catolica . A mais sabia , amais completa. Q nossa senhora como nossa advogada interceda por voce irmão. Fique com deus.

    ResponderExcluir
  10. Paarabéns pela excelente,sábia e divina resposta.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelas sábias palavras inspiradas em DEUS,que o Espírito Santo continue o instruindo para que dê o correto ensinamento a todos que de certa forma não conhecem com veracidade a verdade.

    ResponderExcluir
  12. EVANGÉLICO/PROTESTANTE28 de maio de 2014 02:15

    Henrique, queria ver um debate seu e de Lucas Banzoli, sem omitir perguntas e respostas de ambos, em seus respectivos blogs. FIEL CATÓLICO E APOLOGIA CRISTÃ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que eu também gostaria de ver esse debate, pois parece que ser "detonado" por Cris Macabeus e Fernando Nascimento, outros dois excelentes apologistas católicos, não bastou pra Lucas Banzoli.

      Excluir
  13. A paz de Cristo a Todos!

    Ao irreligioso Volnei e para outros que aparecerem por aqui,deixo um recado do apóstolo Paulo e do profeta Ísaias:

    e se tenha em conta que a lei não foi feita para o justo, mas para os transgressores e os rebeldes, para os ímpios e os pecadores, para os irreligiosos e os profanadores, para os que ultrajam pai e mãe, os homicidas, (I Timóteo 1, 9)

    1. Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião.
    2. Ele não grita, nunca eleva a voz, não clama nas ruas.
    3. Não quebrará o caniço rachado, não extinguirá a mecha que ainda fumega. Anunciará com toda a franqueza a verdadeira religião; não desanimará, nem desfalecerá,
    4. até que tenha estabelecido a verdadeira religião sobre a terra, e até que as ilhas desejem seus ensinamentos.(Isaías 42)

    Que Deus tenha misericórdia dos irreligiosos de plantão.

    Deus abençoe a todos!

    ResponderExcluir
  14. Olá pessoal de O FIEL CATÓLICO descobri este blog há pouco tempo e tenho aprendido muito com vocês quero parabeniza-los e rezar para que Deus os proteja e de a todos muita paciência e discernimento para responder a tantas acusações e agressões com educação.Só não entendo uma coisa o que leva tantos protestantes a procurarem sites católicos se eles tem sua própria religião. Mas uma vez parabéns!!!

    ResponderExcluir
  15. efeito da cegueira. É triste. mas confiemos na Virgem Imaculada, Mãe da Misericórdia.

    ResponderExcluir
  16. Parabéns à equipe deste site!!!!!! Vocês defendem a nossa fé como Pedro nos pede: respondei a todos aqueles que te perguntarem o motivo da tua fé! Parabéns!!!!!

    ResponderExcluir
  17. O que caracteriza uma religião, é o conjunto de ritos e preceitos que liga ou religa o ser humano a uma Divindade. Alguns ignorantes dizem:"eu sigo a Bíblia e não religião". Ora a Bíblia é um livro que contem ritos e preceitos que praticados ligam o ser humano a Deus. Quem põe em praticas esses ritos e preceitos, está praticando religião. A Bíblia é o Livro Sagrado de duas grandes religiões: Judaísmo e Cristianismo. É impossível seguir Jesus, sem por em prática os ritos e preceitos que ele deixou a Sua Igreja:" Ide, pois, fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo, ensinando-os a observar tudo quanto vos mandei"(Mt 28,19-20)

    ResponderExcluir
  18. Iuri
    Vamos nos encher do Espirito Santo, como em pentecoste, e introduzirmos a verdade para todos os Volnei(s) que encontrarmos no caminho. Viva Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  19. Cada vez mais amo este blog.......aprendo muito!!!!

    Deus abençoe todos vocês!!!!!!

    ResponderExcluir
  20. Gostaria de agradecer pelo este blog pelo conhecimento que Deus deu a resposta para o Sr. Valnei. Parabéns. Deus seja louvado pela Nossa Igreja Católica Apostólica Romana.

    ResponderExcluir
  21. Prezados ,

    Fiel Católicos


    Gostaria de saber de vocês o que realmente é o Ecumenismo Católico, a minha pergunta não é para gerar criticas .
    Apenas não consigo entender lendo alguns artigos do seu site e outros evangélicos como se procede este ecumenismo.,Não existe praticamente relaciomento entre as denominações protestantes,principlamente entre católicos. e evangélicos..Volto a lhes afirmar que náo estou criticando mas apenas aproveitando os seus esclarecimentos para saber qual a posição da Igreja Católica nesta questão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Eduardo,

      Em primeiro lugar, desculpe-nos a demora na resposta à sua pergunta. São muitas as nossas obrigações. A sua resposta foi publicada em forma de post. Por gentileza, leia acessando o link abaixo:

      O verdadeiro ecumenismo: urgências e desafios numa via de mão dupla

      Abraço fraterno e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  22. Olá amados de Deus, graça e paz.
    Primeiro, gostaria de parabenizar o Henrique pela brilhante resposta. Henrique, tu és iluminado, continue na luz do Senhor.
    Segundo, gostaria de esclarecer um fato que percebi em alguns comentários dos participantes e que não são verdade, é o seguinte pessoal:
    Existe uma certa confusão entre as pessoas, elas acham que todo Evangélico é Protestante e isto não é verdade. Esta confusão se dá devido as primeiras igrejas protestantes terem o nome de Evangélicas. Na verdade as igrejas "tradicionais" fundadas a partir de 1517 (reforma protestante" são: Luteranos (IECLB e IELB) Metodistas, Presbiterianos e Batistas, estes são Evangélicos Protestantes, o restante são Evangélicos Pentecostais e Neo Pentecostais.
    Para a surpresa de muitos, os Evangélicos Protestantes respeitam muito a Igreja Católica, afirmo isto porque sou Protestante, e assisto missas frequentemente com minha esposa e tenho vários amigos padres.
    Acredito que nossa salvação é dada pela misericórdia do nosso Senhor baseada em nossa fé.
    Esse Volnei é digno de pena e oração, peço-lhes que orem por ele, apesar de talvez ele não saber, nós sabemos que ele tbm é um ser de Deus.
    Amo vocês, fiquem na paz de nosso Senhor Jesus Cristo.
    Fraterno abraço, Welerson.
    welerson.stephani@gmail.com

    ResponderExcluir
  23. Cadê você Volnei? O que aconteceu contigo? Pelo menos você leu a resposta? Quais são seus novos argumentos? Deus o ilumine a buscar a verdade.

    ResponderExcluir
  24. Henrique, o post está ótimo e acho que Volnei deve ter se arrependido de blasfemar depois de lê-lo, se é que ele, em sua prepotência, leu. Eu só não consigo definir o que ele é: já que não tem nem suporta nenhuma religião, deve ser agnóstico, mas ele fala de Jesus e Bíblia, então deve ser protestante (se fosse católico, não falaria aquelas baboseiras todas), ou talvez seja um daqueles que prefere ficar em cima do muro mesmo. Só tenho uma pergunta a fazer em relação ao post: porque vc colocou que religião é um serviço ou culto a Deus se existem religiões que adoram deuses (politeístas) ou buscam a iluminação sem acreditar num deus específico (budismo, por exemplo)? A paz de NSJC!

    ResponderExcluir
  25. Sou catolica sim, e nunca ouvi q a virgem Maria e uma Deusa ou k e a mae de Deus. Prezados iao devemos pedir a Deus q envie p nois o espirito d verdade e retire daa nossas mentes o espirito de duvida. Pois diz a biblia felizes os k acreditam sem terem visto. Paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Anônima, como você deve ser uma pessoa inteligente (e eu realmente creio que você é), tenho certeza que você sabe a diferença entre as expressões "deusa" e "Mãe de Deus". E como você é católica, tenho certeza que você sabe que Nossa Senhora Virgem Maria é a Mãe de Deus, até porque NSJC não nasceu de uma pedra ou caiu do Céu em forma de bebê numa manjedoura.
      Ainda estou tentando decifrar essa parte do seu comentário, mas se com "iao" você quiser dizer não, eu sinto muito, mas... Você só pode servir ao espírito da dúvida! Ora, que cristão em sã consciência não desejaria que o Espírito Santo, da Verdade, permanecesse em sua mente, mas sim o espírito da dúvida e da mentira (o oposto da verdade)?!?! A Bíblia diz: "Felizes os que creram sem ter VISTO" mas não: "felizes os que não tem certeza no que crer" ou: "felizes os que creram sem ter entendido". Eu nunca imaginei que a interpretação particular condenada pela própria Bíblia chegasse a esse ponto! A paz de NSJC!

      Excluir
  26. Por isso amo ser catolico.
    Maior parte das pessoas com as quais convivo são evangelicas , ja me tentaram convecer a abandonar a igreja catolica , mas eu recuso sempre .
    Espero morrer catolico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá amigos e fiél católicos,é com muito orgulho que escrevo estas pouquissimas linha para dize-la, a todos os nossos irmãos prostestantae que antes de proferir algumas palavras, que saibam verdadeiramente o que se fala,principalmente quando não se conhece a verdade, saibam caros irmão que a nossa Igreja é a igreja mais rica e a mais verdadeira que existe, ela é completa. A a igreja católica é a única que tem a face de Cristo,ela una porque ela é só uma: ela é santa porque Deus é Santo: ela é católica porque veio de Cristo: é apostólica porque foi fundada sobre uma pedra chamada Pedro: é romana porque Pedro era um católico romano.... e ainda amados irmãos todo homem que quiser ser conduzido tem que passar primeiro pelo coração de Maria, porque não porque nós católicos quisessemos mais foi o verdadeiro Deus que quis assim!e Jesus é exemplo!!!!!

      Excluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre protestantes que conhecem realmente a doutrina da Igreja, eu nunca canso de citar o famosíssimo William Lane Craig. Nesta entrevista ele diz: "A doutrina da Igreja é muito clara em afirmar que ela não adora Maria nem a coloca em igualdade com Cristo"
      http://www.reasonablefaith.org/what-about-catholicism

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  28. Eu não consigo compreender como alguém pode afirmar que religião não é importante, que não salva, etc e etc... Isso não parece racionalmente correto, pois existem hoje no mundo quatro grandes religiões, o Cristianismo, Judaísmo, Hinduísmo e o Islamismo sem contar o Budismo. Então, para aquele que realmente acredita nisso, ele poderia professar qualquer uma dessas religiões que não faria diferença.. ?!
    Um Abraço,
    Max

    ResponderExcluir
  29. Olá irmãos e irmãs, paz e bem!
    Nossa Igreja Católica Apostólica Romana não "adora" as imagens dos Santos e Santas de Deus, e sim as venera. Adoramos somente a Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo.
    No século I, não existia máquina fotográfica. Mas as pessoas gostavam de se recordar dos entes queridos. Assim como, hoje, fotografamos alguém e guardamos aquela foto. Naquela época, se reproduziam imagens, desenhos, estátuas... Era uma prática comum. De forma que esses objetos acabaram se tornando um meio de relembrar, de fazer memória a pessoas amadas e queridas.

    Nossa Igreja ao expor uma Imagem de algum Santo, fazemos para prestar memória àqueles homens e mulheres que viveram a radicalidade da fé: os santos. Uma fé cheia de virtudes e, muitas vezes, de martírio. Fé esta que gerou neles a santidade. Se não podemos ter essas imagens, tampouco podemos ter fotografias de pessoas que já se foram.

    Duvido muito que aqueles que nos acusam de idolatria joguem fora as fotos e lembranças de pessoas queridas. Assim como duvido que eles esqueçam das virtudes dos seus...Os Santos aqui na terra foram fiéis imitadores de Cristo, souberam renunciar ao pecado, viveram uma vida de oração, obediência e caridade. Quer ser um fiel imitador de Cristo? Leia sobre a vida de algum Santo ou Santa e busque ser como eles e agir como eles.

    ResponderExcluir
  30. O Volnei nada mais é do que um papagaio velho. Repete o que os outros falam, pelo visto não entende nada de religião. Coisa que ele não tem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que não precisa ofender... se você o quer salvo, desfrutando do mesmo ceu que você... reze por ele... Jesus rezou pelos seus inimigos, não foi?

      Graça e Paz
      Andre Gouvea - Protestante

      Excluir
  31. Uma surra de apologética o irmão separado Vonei levou, ainda está sequelado talvez tentando recobrar forças para atacar mais uma vez a Única Igreja fundada pelo Deus-Filho e não igrejolas fundadas por "pastô" engravatados na esquina da rua!

    ResponderExcluir
  32. Sendo católica concordo com as afirmações respondidas. Mas me deixa muito triste ver como isso é colocado! Vemos a falta de amor ao próximo, falta de paciência e a competitividade que existe, esquecem um pouco da essência, eu acredito que Deus não se agrade disso, para mim esta claro que o foco foi que o rapaz se sinta humilhado e menosprezado e por ultimo o intuito foi que ele aprendesse a palavra de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Gabriela Casa, não sou do site, mas não pude deixar de perceber que suas afirmações não são condizentes com o que se lê no texto.

      Poderia esclarecer onde a resposta seria para humilhar e menosprezar?

      Onde está falta de paciência em um texto tão bem elaborado e longo?

      Onde há falta de amor, se a resposta é pura correção fraterna? Ou deveria o autor do site deixar o relativismo reinar e não expor a Verdade?

      Paz e Bem!

      Excluir
    2. Sr. Coutinho, não poderia te esclarecer, pois não fiz o comentário com o intuito de convencer ninguém a ter a mesma opinião que eu, muito menos gerar uma outra discussão.
      Meu intuito foi apenas expressar o que eu senti ao ler o texto. Vemos que o Henrique é muito sábio sobre a palavra e sobre a igreja católica, isso é um fato, mas nem todos que tem a sabedoria sabem a melhor forma de repassar aos que precisam.
      Deixo claro mais uma vez que essa é uma opinião exclusivamente minha, no qual você ou qualquer outra pessoa tem total direito de discordar.

      Excluir
  33. Olá,não sou católica mas posso afirmar que respeito muito essa religião ,assim como as outras também, não gosto dessas ignorâncias e preconceitos de umas igrejas contra outras, cada um tem sua própria fé e suas crenças.Aminha igreja também é alvo de críticas e desavenças (ccb), o que vou falar agora muitos podem ignorar e falar mal:dentro de todas as igrejas tem pessoas que não respeitam as outras crenças ,igrejas evangélicas, cristã , católica e outras , seria bom se todos parassem com esse preconceito religioso, eu não gosto quando falam mal da minha igreja e também não gosto que falem mal das outras igrejas ,pois eu posso não concordar com seu ponto de vista mas tenho que respeitala , tenho amigos e familiares de várias religiões diferentes .tem uns que respeitam outras religiões e os que não respeitam sempre foi assim e acho que vai continuar sendo mas isso não é bom.
    Espero que entendam o meu ponto de vista , se a algo que eu posso melhora lo para melhor me informem.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  34. Só posso dizer que "adorei" a resposta dada ao pseudo protestante (mesmo que ele não saiba) parabéns a todos desse grupo.

    ResponderExcluir
  35. Protestantes me desculpem mas .......vcs nao pertencem a igreja de cristo.....

    ResponderExcluir
  36. Certamente, o Volnei foi um católico ignorante, que nada sabia da Igreja Católica, e acabou sendo levado pela falácia dos protestantes. Depois de congregar em uma dessas igrejolas protestantes, um dia foi para casa e começou a ler a Bíblia. Deve ter "descoberto" que todas as religiões estavam erradas a partir de suas próprias "interpretações". Duvidou de tudo e de todas elas. Ele se enredou nas suas próprias "exegeses". Talvez ele nem saiba que ele honra Cristo apenas pelos lábios, ou seja, possui o coração vazio e não admite isso. Por isso, não aceita a ideia de que católicos adorem o Nosso Senhor e vive nos caluniando de idolátras. Se ele fosse um verdadeiro crente, talvez entenderia que a fé em Jesus é gratuita a todos. Guiado pela sua cegueira, não sabe discernir a verdade da hipocrisia. Hipocrisia esta, que estavam arraigadas nos corações dos fariseus e que Cristo, quando atuou neste mundo, procurou combatê-la com veemência. Lamento dizer, hoje vários protestantes são os neofariseus, que ressurgiram com nova roupagem.

    ResponderExcluir
  37. Li a resposta dada ao sr. que chama-se de "Volnei". Sinto muito pela forma bruta que ele fala suas "conclusões". Na verdade, após ter estado 28 anos dentro do movimento protestante (e ainda estando a lutar com lutas e mais lutas sobre isto), devo confessar: muito estive enganado como este sr. acima (Volnei). Não posso dar meu aval às sandices que ele expôs e dou meus parabéns ao sr. Henrique pela forma com que ele apresentou suas explicações. Rogo, encarecidamente, que rezem em meu favor. Afinal, são 28 anos... Mas tenho rezado pedindo luz a Deus. Obrigado. Deus lhes pague.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Robson meu irmão, faz um tempinho já que vejo comentários seus aqui nesse apostolado. Não tenho a paciência nem a forma excelente como o Henrique expõe seus próprios comentários, mas vou tentar ir "direto ao ponto" de forma simples.

      Percebo que o Senhor tem boa vontade pra receber a VERDADE, (inclusive deixei um excelente livro pra o Sr. ler, acho que leu!), vejo que tem a inteligência para receber as informações sem essa "cegueira protestante" e sinceramente, arrisco a palpitar que até já recebeu alguma luz divina sobre isso. Portanto, o que falta meu amigo? Venha para a Santa Madre Igreja de Cristo!

      "Não importa o tempo que permanecemos no erro, devemos nos alegrar pelo momento em que conhecemos a verdade, e glorificar a Deus por isso.

      Deus dá a Graça, mas quer a nossa cooperação, ficar "empurrando pela barriga" não resolverá a sua vida, só o deixará angustiado e com a consciência "martelando". Aproveite que a hora é essa, não dê ouvidos a quem trabalha contra a sua conversão!

      Salve Maria Imaculada!

      André!

      Excluir
  38. O VOLNEY MAIS SE PARECERIA UMA DESTILARIA DE ODIO, DA QUAL VERTE MALICIA, DISCRIMINAÇÃO, INTOLERANCIA, ALÉM DE TUDO QUANTO SÃO OS DESCONHECIMENTOS DE CAUSA, PROPOSITALMENTE OU NÃO!
    QUANTA IGNORANCIA OU MÁ FÉ NUM SÓ EX CRISTÃO(?) OU ATEU, CALUNIADOR DA IGREJA, TUDO NUMA SÓ PESSOA!
    A RESPOSTA QUE LHE FOI DADA É BASTANTE SUFICIENTE E COMPLETA, GOSTARIA APENAS LEMBRÁ-LO QUE A IGREJA CATÓLICA É EXTENSÃO DO CORPO DE JESUS, Col 1, 18; Col 1,24, Ef 1 22-23, 1 Cor 12.12 + etc.
    Distinga pois a Igreja católica, fundada pelo Divino Mestre de todas as outras, sem exceção, a qual é santa e imaculada, em relação aos membros dessa Igreja: pecadores _ Jesus veio salvar o que estava perdido - todos nós e, para ratificá-lo, segue-lhe o abaixo:
    "Não há nenhum justo, não há sequer um.
    Não há um só que tenha inteligência, um só que busque a Deus.
    Extraviaram-se todos e todos se perverteram. Não há quem faça o bem, não há sequer um (Sl 13,lss).
    A sua garganta é um sepulcro aberto; com as suas línguas enganam; veneno de áspide está debaixo dos seus lábios (Sl 5,10; 139,4).
    A sua boca está cheia de maldição e amargura (Sl 9,28). Rm 3, 10-14.

    ResponderExcluir

  39. Sou um católico em busca de conhecimento. Aqui encontrei muita luz para minhas dúvidas. Estou cansado de ser pisado pelos protestantes. Eles fazem de tudo para abalar minha fé. Preciso aprender mais sobre a igreja católica e vocês podem me ajudar, tenho certeza. Os protestantes tem usado muito o livro do apocalipse para nos atacar. Eu tenho muitas duvidas, como, por exemplo, quando foi escrito , quem é a besta, quem é a prostituta do capitulo 17, etc... talvez um estudo sobre o livro com essa qualidade e nível que tenho visto por aqui seria uma boa. No mais, parabéns. Deus continue abençoando a todos.

    ResponderExcluir
  40. Se a igreja católica tivesse sido criada por Constantino, então porque Jesus para Pedro. Tu és pedra, e aqui construirá a minha igreja. Diz que Jesus se tornou a pedra angular. Isto é, a igreja católica foi fundada por Jesus Cristo diz a bíblia

    ResponderExcluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail