Os versículos que eu nunca vi – quando era protestante


Por Marcus Grodi, ex-pastor protestante (seu testemunho exclusivo foi publicado aqui)

Tradução de João Marcos – Assoc. São Próspero

Pastor protestante durante 15 anos, formado no Seminário Gordon-Cornwell, Marcus e sua família entraram na Igreja Católica em 20 de dezembro de 1992. Ele é o fundador e presidente da The Coming Home Network International, apostolado leigo dedicado a ajudar as pessoas a conhecer a Igreja Católica. Segue abaixo o seu depoimento sobre a cegueira espiritual em que viveu por longos anos.


UMA DAS EXPERIÊNCIAS mais comuns entre protestantes que se convertem ao Catolicismo é a descoberta de versículos “inéditos”. Mesmo depois de anos de estudo, sermões e ensino da Bíblia, algumas vezes do Gênesis ao Apocalipse, repentinamente um versículo "inédito" aparece como que por mágica, mudando toda a nossa vida. Algumas vezes se trata apenas de reconhecer um significado alternativo, mais claro de um versículo familiar, mas, geralmente, como ocorre com os versículos abaixo, parece que um católico entrou sorrateiramente em nossas casas e alterou a Bíblia!

A lista desses versículos surpreendentes não tem fim, dependendo da tradição religiosa do convertido; a seguir estão alguns que viraram a minha cabeça rumo a Roma.


Provérbios 3,5-6

Confia no SENHOR de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas."

Desde o dia da minha conversão (quando 'nasci de novo') aos 21 anos, este provérbio tem sido o versículo da minha vida. Ele foi um guia em todos os aspectos da minha vida e ministério, mas durante os meus 9 anos como ministro presbiteriano eu fiquei desesperadamente frustrado com a confusão do Protestantismo. Eu amava Jesus e acreditava que a Palavra de Deus era a única regra de fé infalível, mas o mesmo faziam milhares de ministros e leigos não presbiterianos que eu conhecia: metodistas, batistas, luteranos, pentecostais, independentes, etc, etc, etc... O problema é que todos chegavam a conclusões diferentes – algumas vezes radicalmente diferentes – a partir dos mesmos versículos. Como alguém “confia no Senhor de todo o coração”? Como ter a certeza de que não se está “estribando (apoiando) no teu próprio entendimento”? Todos temos diferentes opiniões. Um versículo no qual eu sempre confiei tornou-se nebuloso, impraticável e impossível de cumprir.


1 Timóteo 3,14-15

Escrevo-te estas coisas esperando ir ver-te bem depressa; Mas, se eu tardar, para que saibas como convém andar na Casa de Deus, que é a Igreja do Deus vivo, a Coluna e Sustentáculo da verdade."

Foi Scott Hahn quem me mostrou este versículo. Ele me perguntou: “Então, Marcus, qual é a coluna da verdade?” Eu respondi: “A Bíblia, claro”. E ele: “Ah é? Mas o que a Bíblia diz?”. “Como assim?”, perguntei. Quando ele me disse para ler esse versículo, eu não esperava encontrar alguma surpresa; eu ensinei e preguei sobre 1 Timóteo muitas vezes. Mas, quando li esse versículo, foi como se ele tivesse aparecido do nada, fiquei de queixo caído. A Igreja!? Não a Bíblia? Este versículo sozinho fez minha mente e toda a minha vida mudarem de direção; a questão sobre qual Igreja era essa eu ainda não estava preparado para responder.


2 Timóteo 3,14-17

Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra."

Os versículos 16 e 17 eram aqueles para os quais eu sempre acorria para fortificar a minha crença no Sola Scriptura (Só a Bíblia), então foram eles que eu decidi reexaminar. Logo de início 3 coisas ficaram bem claras:

1. Quando Paulo fala em "Escrituras", ele só podia se referir ao Antigo Testamento. O Novo Testamento só foi finalizado quase 300 anos depois!

2.
“Toda” a Escritura não significa “apenas” a Escritura.

3.
A ênfase do contexto (versículos 14-15) é a confiabilidade da Tradição oral que Timóteo recebeu da sua mãe e de outros – não o Sola Scriptura!


2 Tessalonicenses 2,15

Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa."

Este foi outro versículo “difícil de engolir” que Scott Hahn me mostrou. As tradições que aqueles cristãos primitivos tinham que conservar não eram apenas as cartas e os Evangelhos que comporiam o Novo Testamento, mas a Tradição oral. Ainda mais importante, o contexto das cartas de Paulo indica que seu meio favorito de transmitir “aquilo que recebemos” era oralmente; suas cartas eram um complemento não planejado, que lidavam com problemas imediatos –; inclusive sem mencionar o muito que as igrejas (comunidades da Igreja = atuais paróquias e dioceses) aprenderam com ele através do ensino oral.


Mateus 16,13-19

E, chegando Jesus às partes de Cesareia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: 'Quem dizem os homens ser o Filho do homem?' E eles disseram: 'Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas'. Disse-lhes Ele: 'E vós, quem dizeis que Eu sou?'. E Simão Pedro, respondendo, disse: 'Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo'. E Jesus, respondendo, disse-lhe: 'Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos Céus'. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra ela; e eu te darei as chaves do Reino dos Céus; e tudo o que ligares na Terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na Terra será desligado nos Céus'."

Há tanto para se falar desta passagem, tantas coisas que me passaram despercebidas! Eu sabia que os católicos usavam este trecho para justificar a autoridade petrina, mas isso não me convencia. Ao ignorante, as palavras “Pedro” e “pedra” são diferentes, a ponto de ser fácil concluir que Jesus se referia à fé que Simão Pedro recebeu do Pai. Já os estudantes da Bíblia mais avançados, formados em seminários, como era o meu caso, sabiam que no idioma original, o grego (koiné), “Pedro” é a tradução de “Petros”, que significa “pedrisco” (ou pequena pedra), enquanto “pedra” é a tradução de “petra”, que significa “grande pedra” ou "rocha".

Mais uma vez, foi usada uma palavra diferente para Pedro e outra para a Rocha da Igreja, e então eu passei muitos anos pregando contra a autoridade de Pedro baseando-me nisso. Até que, ao ler o maravilhoso livro de Karl Keating, "Catholicism and Fundamentalism", eu me dei conta das implicações de algo que eu já conhecia: antes do grego havia o aramaico, o idioma no qual Jesus originalmente falava. Neste idioma, a palavra para Pedro e pedra é a mesma: kepha. Quando eu vi que na verdade Jesus disse: “Você é Kepha e sobre esta Kepha edificarei a minha Igreja”, eu sabia que estava em apuros.


Apocalipse 14,13

E ouvi uma voz do Céu, que me dizia: 'Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem'."

Durante anos, como pastor calvinista, eu recitei este versículo em funerais. Eu acreditava e ensinava o Sola Fide (Só a Fé justifica), negando qualquer valor das obras para o processo da nossa salvação. Mas um dia, depois do último funeral que ministrei, um familiar do falecido me encurralou: “O que você quer dizer com ‘as suas obras o seguem?’”.

Não lembro da minha resposta, mas esta foi a primeira vez que eu atentei para o versículo que recitava. Isto iniciou uma longa pesquisa sobre o que o Novo Testamento e os Pais da Igreja Primitiva ensinaram sobre a misteriosa, mas necessária, conexão entre nossa fé e nossas obras.


Romanos 10,14-15

Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados?"

Eu sempre usava esta passagem para defender a importância da pregação, e para explicar por que desisti da engenharia pelo seminário e pelo grande privilégio de ser um pregador do Evangelho! E nunca me preocupei com a frase que falava sobre a necessidade de ser “enviado”, já que eu podia apontar para a minha ordenação, quando um grupo de ministros locais, anciões, diáconos e leigos impuseram suas mãos na minha cabeça suada para enviar-me "em Nome de Jesus". Mas então, primeiramente através do estudo dos Pais da Igreja e depois pelo reexame do contexto em que as cartas de Paulo foram escritas, eu percebi que Paulo enfatizava a necessidade de ser “enviado” porque na época das suas cartas ele combatia as influências negativas, heréticas, de falsos mestres que ordenaram a si mesmos. 

Eu nunca me vira como um falso mestre, mas sob qual autoridade aquelas pessoas me ordenaram? Quem as ordenou? Nisto eu pude perceber a importância da Sucessão Apostólica (Apóstolo = aquele que foi enviado, ordenado).


João 15,4 e 6,56

Estai em Mim, e Eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em Mim."
Quem come da minha Carne e bebe do meu Sangue permanece em Mim e Eu nele."

O livro da Bíblia mais utilizado em minhas pregações foi o Evangelho de João, e o capitulo que concentrava meus sermões era o capítulo 15, a analogia da videira e dos ramos. Eu bombardeei "minhas igrejas" com a necessidade de permanecer em Cristo. Mas o que isso significa? Eu tinha a minha resposta, mas quando eu vi “pela primeira vez” o único versículo onde o próprio Jesus explica claramente o que devemos fazer para permanecermos nEle, eu fiquei em choque. “Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue permanece em Mim, e Eu nele”... Isto me levou a estudar uma tonelada de versículos de João, 6, que “eu nunca tinha visto” e, no fim, quando aceitei as palavras de Jesus sobre a Eucaristia, eu só tinha uma resposta: “Onde mais poderemos ir? Apenas tu tens as palavras da vida!”.


Colossenses 1,24

Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu Corpo, que é a Igreja."

Não sei se evitei intencionalmente ou não este versículo, mas o fato é que nos primeiros 40 anos da minha vida eu nunca vi essa passagem. E para ser honesto, quando eu finalmente a vi, eu continuava sem saber o que fazer. Nada na minha formação luterana, congregacionalista ou presbiteriana me ajudou a entender como alguém poderia se regozijar no sofrimento, e muito menos porque alguma coisa era necessária para completar as aflições de Cristo: não havia nada para completar! O sofrimento, morte e ressurreição de Cristo foram suficientes e completos! Afirmar qualquer coisa menor do que isso é atacar a suficiência da Graça de Deus! Mas, de novo, estas são as palavras de Paulo na Bíblia, que é infalível. E nós devemos imitá-lo como ele imitou Jesus. Eu precisei ler uma encíclica do Papa João Paulo II para compreender o belo Mistério do sofrimento redentor.


Lucas 1,46-49

Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; porque atentou na baixeza de sua serva; pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome!"

Finalmente, o obstáculo mais difícil para muitos protestantes que se converteram: Nossa Senhora. Na maior parte da minha vida, a única ocasião em que lembrava de Maria era no Natal – e para meu horror, como uma estátua! – Mas eu nunca a chamei “Bem-Aventurada” (ou bendita), apesar da Bíblia dizer que todas as gerações a chamarão assim. Por que eu não fazia isso? Isto me levou a ler outros versículos pela primeira vez, incluindo João 17, onde Jesus deixa sua mãe aos cuidados de João ao invés de qualquer suposto irmão. Então, pela Graça divina, em imitação ao meu Senhor, Salvador e eterno irmão Jesus, eu passei a reconhecê-la como minha Mãe amada.

_____
Fonte:Coming Home network, 'The Verses I Never Saw', disp. em:
chnetwork.org/2011/06/the-verses-i-never-saw-marcus-grodi/

Acesso 15/6/016

54 comentários:

  1. Na parte de Colossenses 1,24 a Encíclica a que o autor se refere é a SALVIFICI DOLORIS, encontrada aqui: https://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/apost_letters/1984/documents/hf_jp-ii_apl_11021984_salvifici-doloris.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratíssimo! Deus te abençoe!

      Excluir
    2. Estas informações para um autentico católico, é como um íman para o ferro só fortalece.

      Excluir
  2. Interessante como as pessoas que conhece as Sagradas Escrituras e se aprofunda, encontra a Igreja Católica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb sou um desses. Formado em Direito, Filosofia e Teologia, vivi o protestantismo por 30 anos. Hoje sou catolico apostolico romano.

      Excluir
    2. Precisa de muita humildade pra isso, abrir mão de dizer: "estou certo".
      Não é difícil um católico virar protestante, vi muitos e muitos. O difícil é um protestante virar católico porque existe um certo temor em aceitar os santos,a Eucaristia.
      Muitos católicos não sabem nem pq comungam então é mais fácil.
      Lindo de ver mesmo é nossa igreja católica. Quem gosta de atacar que ataque, não há outra, é só ela a única igreja que prega a verdade.

      Excluir
    3. eu também... nasci protestante, fui batizada, me tornei obreira, ms sempre questionava porquê da rejeição da Maria, se ela foi escolhida para ser a mãe do salvador... encontrei emprego na rádio católica e através de livros e de passagens biblicas , hoje sou católica e agradeço a Deus por isso.

      Excluir
    4. irmãos, Paz e Bem!! eu tenho um blog que faz a divulgação de testemunhos de ex-protestantes http://jesuscristoemsuaplenitude.blogspot.com.br

      Excluir
  3. A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo. Gostaria que o Henrique, ou qualquer um que saiba a resposta, me esclarecesse uma dúvida: Eu estava vendo um vídeo do Padre Paulo Ricardo, em que ele fala que o Papa não é infalível somente em Ex Cathedra ou em Concílio Ecumênico, mas também no dia a dia. Não compreendi essa afirmação. O Papa Francisco já falou algumas coisas que não me parecem de acordo com a Doutrina de 2000 anos. Desde já, obrigado.


    Ass: Enzo Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto dogma de fé ou seja uma verdade absoluta ele como pontífice por uma promessa do próprio Jesus não errará pois terá o Espírito Santo como guia (por exemplo apoiar o aborto ou o divorcio, casamento gay ou resumindo qualquer coisa que seja contrária ao dez mandamentos ou ensinamentos de Nosso Senhor )
      Mas não quer dizer que enquanto homem no seu dia a dia não peque ou erre.
      Tanto é assim que eles (papas)também se confessam.

      Mateus 16,13-19

      “E, chegando Jesus às partes de Cesareia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: 'Quem dizem os homens ser o Filho do homem?' E eles disseram: 'Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas'. Disse-lhes Ele: 'E vós, quem dizeis que Eu sou?'. E Simão Pedro, respondendo, disse: 'Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo'. E Jesus, respondendo, disse-lhe: 'Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos Céus'. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra ela; e eu te darei as chaves do Reino dos Céus; e tudo o que ligares na Terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na Terra será desligado nos Céus'."

      Excluir
    2. Eu também entendo assim ele erra enquanto homem pecador.Agora em se tratando de se dirigir à Igreja ele não erra quando fala em ex-catedra.Pelo que ja li são questões de fé e moral

      Excluir
  4. Encantado, cada vez mais apaixonado por esta igreja com 2000 anos de história, a única ligada cronologicamente aos apóstolos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde estão os apóstolos ai esta a igreja católica?

      Excluir
    2. Boa tarde. Estão chefiando cada uma das dioceses do mundo

      Excluir
    3. VAI ESTUDAR A INQUISIÇÃO QUE VOCE VAI MUDAR DE OPINIÃO

      Excluir
    4. Qual inquisição, Daniela? A protestante, católica ou estatal? A propósito, quais livros você leu sobre este assunto, para recomendar a outros que estudem sobre ele?

      Talvez os estudos que publicamos sobre o tema possam ajudá-la a começar a formar uma opinião minimamente abalizada a respeito, ao invés de se comportar como tantos papagaios repetidores de bobagens que encontramos na internet. Veja abaixo:

      http://www.ofielcatolico.com.br/2001/03/entendendo-inquisicao-e-as-inquisicoes.html

      http://www.ofielcatolico.com.br/2013/10/porque-inquisicao-nao-e-impedimento-nem.html

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    5. Concordo plenamente com você Henrique. Tem muita gente papagueando por aí sem sequer saber intepretar o que leu.

      Excluir
  5. Lindo, maravilhoso testemunho!!!!
    Me arrepiei em diversos momentos dessa leitura, como se pudesse sentir um pouco do que foi para ele ele sentiu nos momentos aqui comentados.
    Que o Senhor fortaleça e una a cada a nossa Igreja, a sua Igreja. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  6. No momento só posso dizer que amei muito e que vou guarda como testemunho de experiência, irei leva na minha servidão.

    ResponderExcluir
  7. Eu fico cada vez mais encantado com a doutrina
    católica , os ensinamentos de jesus e os seus enviados. E é grande a minha alegria pela conversão de um irmão ou irmã à Igreja unica e verdadeira de Jesus Cristo CF. Mt 16,18

    ResponderExcluir
  8. Sou evangélica e meu marido católico. Essa diferença acaba nos afastando de ambas igrejas. Vou as vezes com ele na católica inclusive batizamos nosso bebê há dois meses. Muito esclarecedor o texto acima. Mas sobre Maria, o que diz o texto eu já compreendia. Amo Maria, reconheço a sua importância, mas não consigo entender como acreditam que ela seja intercessora. Alguém sabe onde posso encontrar mais informações sobre isso. Porque até onde sei, a bíblia diz que Jesus é a ponte entre Deus e o homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Kelha,

      Existem muitas dúvidas que surgem quando um protestante ou "evangélico" começa a conhecer a Igreja Católica. Temos por aqui uma lista de respostas específicas para estas questões, em nosso "Índice de respostas católicas para acusações protestantes e 'evangélicas'". Eu pediria que a Sra. fizesse uma pesquisa no endereço abaixo:

      http://www.ofielcatolico.com.br/2000/01/indice-de-respostas-catolicas-para.html

      Se a Sra. procurar nos títulos, encontrará "Veneração à Virgem Maria"; "Virgindade perpétua de Maria, Mãe de Jesus"; "A Imaculada Conceição da Virgem Maria"; "Os santos podem interceder por nós ou encontram-se 'dormindo' esperando o dia do Juízo?" e vários outros.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo

      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
    2. Acredito que João 2 1-11 casamento em Cana,explica bem MARIA como intercessora, pois ali, ela intercedeu pelos noivos...

      No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava ali;

      2 Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento.

      3 Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: "Eles não têm mais vinho".

      4 Respondeu Jesus: "Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou".

      5 Sua mãe disse aos serviçais: "Façam tudo o que ele mandar".

      E JESUS, ouvindo tua mãe, realizou o primeiro milagre....

      Se pela falta de vinho, ela intercedeu pelos noivos, imagina o que ela pode fazer pelas nossas aflições..


      Excluir
    3. Acredito que João 2 1-11 casamento em Caná, pois ela intercedeu pelos noivos na falta de vinho...

      No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava ali;

      2 Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento.

      3 Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: "Eles não têm mais vinho".

      4 Respondeu Jesus: "Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou".

      5 Sua mãe disse aos serviçais: "Façam tudo o que ele mandar".

      Mesmo Jesus não sabendo que a hora dele não tinha chegado, MARIA sabia que era o momento.

      Se ela intercedeu pelos noivos na falta de vinho, imagina o que ela pode fazer pelas nossas aflições.

      Excluir
    4. Querida Kelha, em poucas palavras, Cristo é sim a ponte entre Deus e os homens, Ele é o único intercessor entre Deus e os homens. Maria é a medianeira entre CRISTO E OS HOMENS, ela que nos aponta e mostra o verdadeiro caminho e nos leva à Ele CRISTO. Pax et bonum.

      Excluir
    5. Querida Kelha, nos vivemos hoje, cronologicamente as profecias e/ou revelações do livros de Apocalipse de São João, mais especificamente capítulo 12, versículo 17. Maria mãe de Jesus é a arca do testamento de seu Filho (Ap 11, 19). A arca da aliança de Moisés no antigo testamento, continha no seu interior as tabuas da lei, os dez mandamento. Vivemos novos tempos, Deus se revelou em seu Filho Nosso Senhor Jesus, a palavra de Deus se fez carne (Jo 1, 14), no útero de Maria, ou seja, Ela é a nova arca, que nos foi revelado. A substância mais sagrada, sublime, santificadora que existiu neste nosso mundo, foi o Sangue de Jesus, que foi derramado na cruz, que nos libertou de todo pecado e nos possibilitou a salvação. Esse sangue poderoso correu também no corpo de Maria. Maria intercede sim, não pela sua obras, fé ou feitos, mas sim, pela ação de seu filho, que a constitui como a arca da aliança do cristão. Essa tradição e entendimento vem deste os primeiros séculos da Fundação da Igreja.

      Excluir
  9. KELHA,

    Eu já fui evangélico e tinha as mesmas dúvidas que você. Acho que o jeito mais fácil de você respondê-las é lendo esses aqui:

    > Meu relato de conversão. Lá vc encontrará VÁRIOS livros e materiais para se aprofundar.
    https://goo.gl/n5sp7S

    > O livro TODOS OS CAMINHOS LEVAM A ROMA, do Scott e Kimberly Hahn. É a história de conversão desse casal. Lá eles tratam de todas essas dúvidas.

    Se quiser, você pode me adicionar no face e tirar algumas dúvidas. É www.facebook.com/visotaky

    Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, João. Gostaria de saber se você pode me dar uma luz sobre como agir em meu relacionamento. Eu sou católica convicta e nos últimos meses tenho estudado cada vez mais sobre minha religião, isso se deu pq meu namorado é evangélico. Eu não quero que ele mude pq eu sou católica, mas eu gostaria de saber como responder as "acusacoes" que eles fazem sobre a nossa fé católica. Você teria alguma palavra amiga? Eu não quero passar a ideia de que estou sendo chata ou de que acho que sei mais do que ele e o seu pastor. Infelizmente eles tendem a achar q a verdade deles é a única que pode ser levada em consideração e não sei como responder a altura sem parecer que e sou querendo mudar a visão dele sobre a religião. Eu só quero estar preparada para os momentos de troca de idéias.
      Fica com Deus.

      Excluir
    2. ANONIMA,

      Me encontre no facebook e me mande uma mensagem por lá. É: www.facebook.com/visotaky

      Fique com Deus.

      Excluir
    3. Anônima,
      Sem querer me intrometer, mas já me intrometendo. Eu passei por uma situação semelhante a sua e se você me permitir dar alguns conselhos seriam os seguintes:

      Antes de tudo, verifique se seu namorado tem disposição para lhe ouvir, para trocar idéias de uma forma serena e não para um debate acirrado. Não conheço seu namorado, não sei se é radical, ou não, mas na maioria das vezes que converso com um "evangélico", a maior dificuldade é fazê-los ouvir. De qualquer forma, é bom que você adquira conhecimentos, não só para se defender, mas também para seu crescimento espiritual.

      Se é possível uma conversa serena, vá em frente, mas se todas as vezes que vocês tocam no assunto há um debate acirrado, sinto muito, mas é quase certo, que as diferenças vão apenas se aprofundar e vocês não irão ter uma conversa produtiva, pelo contrário, pode até descambar para acusações preconceituosas e irracionais.

      Para um católico é dificil entender e trabalhar essa situação, porque a nossa educação na Igreja é diferente. Em geral, no meio "evangélico", eles são educados a odiar a Igreja Católica, a não acreditar e rejeitar tudo que é de origem católica, inclusive o simples sinal da cruz, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, a respeito do qual, já ouvi, algumas das mais preconceituosas e infundadas acusações.

      Eu costumo sempre alertar aos "evangélicos", que eles leem e estudam a Bíblia, não para conhecer a Cristo e Seu Evangelho, mas para fazer apologia a aspectos da doutrina protestante. O que é muito diferente, daí algumas denominações negarem aspectos básicos do Evangelho, como a Eucaristia, as obras, a indissolubilidade do matrimônio, o primado de Pedro, a proibição da ordenação de mulheres etc.

      Se seu namorado for radical, não é impossível, mas a necessidade de preparação do terreno é muito maior. Não negocie sua fé, é a coisa mais importante que você tem, não aceite o que o outro lhe diz como uma verdade em troca da aceitação daquilo que você diz como verdade, isto simplesmente não funciona, se não há possibilidade de consenso, encerre a questão, até que ela surja. Eu, por exemplo, nunca participava de cultos “evangélicos”, nem pedia a participação nas missas, ou uma coisa em troca da outra, simplesmente dizia: Lá não tem Eucaristia, então não havia razão para que eu fosse a um culto. Imponha limites, o desrespeito a sua fé, a sua cultura religiosa é um desrespeito a você. A questão não é ser superior ou inferior, mas a verdade deve ser dita, sempre com humildade e respeito, mas dita, se ela será aceita pela outra parte é outra história.

      E lugares para aprender sobre a fé católica existem, aqui no fiel católico e outros sites sérios, existe também a própria página da Igreja (vatican.va). Não é fácil, pois os inimigos da Igreja são muitos e pipocam informações inverídicas de todo tipo, principalmente na internet, o meio mais acessível para a maioria das pessoas.

      Nossa natureza não é a do embate ferrenho ou do orgulho crítico dos que se acham donos da verdade, mas sempre existem autores sérios, bons livros e sites confiáveis para procurar as informações verdadeiras.

      Quatro atitudes que também penso ser importantes: fé, esperança, oração e paciência.

      A paz de Cristo!

      Excluir
    4. Parabéns Tiago, extremamente coerente o que você escreveu, passa ser uma pessoa que gosta bastante de ler e conhecer a igreja ao qual professa fé, uma vez conversava com um Padre e sempre tive dificuldades porque sempre entrava em discussões, mas ele me disse algo muito sábio, não tente convencer ninguém, e aquilo me foi de grande valia, outra vez um Padre perguntou em um casamento Ecumênico porque a moça era católica e o rapaz protestante, em qual fé ela educaria os filhos dela? ela começou a chorar, porque é muito sério tudo isso, ainda mais quando temos certeza da fé que professamos.

      Excluir
    5. O magistério da Nossa Igreja vem a quase dois mil anos lidando com essas questões de fé. Então nós católicos podemos ter a plena convicção, em nossa fé. Nossa fé verdadeiramente segue as escrituras, pois nós interpretamos de forma hierárquica tanto horizontal, quanto vertical também. Coisas que os evangélicos não fazem, e em consequência, se fragmentaram e se fragmentam em várias denominações de igrejas, por essas diversas interpretações da Bíblia. A interpretação hierárquica horizontal da nossa Igreja, nos revela que entre o antigo testamento (AT) e o novo testamento (NT), os fundamento de nossa fé está no NT, e que o AT serve como fundamento para o NT, ou seja, quando, houver dúvida ou contradição de ensino entre ambos, a primazia é o NT. No novo testamento os principais livros são os evangelhos, e entre os evangelhos, o mais importante o de São João. Em resumo, para nossa fé o livro fundamental é o evangelho de São João. Por isso, e o evangelho utilizado nas liturgias principais da Igreja, Natal, Semana Santa, Páscoa, Ascensão, Pentecostes e Corpus Christi. Depois vem os demais evangelhos. Em seguida vem o livro de Apocalipse de São João, o livro dos Atos dos Apóstolos, as Cartas: de São Pedro, de São João, de São Paulo, de São Thiago e de São Judas. Na visão de nossa Igreja o livro mais importante do antigo testamento é o livro dos Salmos. Nossa Igreja interpreta a Palavra de Deus hierarquicamente, de forma vertical, ou seja, o mais fundamental são as palavra e ensinamento do próprio Jesus, e entre essas palavras e ensinamentos, o mais importante são as ditas e/ou ensinados, primeiro por Jesus Ressurreto, seguindo de Jesus no alto da cruz, no caminho do calvário, na santa ceia, no monte das oliveira, regressivamente, até o menino Jesus. Se seu namorado tiver o entendimento destas compreensão de interpretação da Bíblia ele deixará de fazer essas acusações a nossa Igreja.

      Excluir
  10. E Maria é a seta que nos aponta para Jesus. Reflita joão 2:1-11.

    ResponderExcluir
  11. Na própria Bíblia: Quando o primeiro milagre (público e conhecido) de Jesus é realizado, nas bodas em Caná da Galileia, Maria diz a Jesus: "eles não têm vinho", o que Maria fez senão interceder por aqueles noivos? Na época, o vinho era tido como sinal de fartura e felicidade para a família que estava se iniciando. O que seria daquele casal de a notícia da falta de vinho chegasse aos convidados?
    No entanto, alguém pode dizer: mas ela estava viva e agora não está mais. Vejamos o que diz as Sagradas Escrituras: "Eu ouvi uma voz do céu, que dizia: Escreve: Felizes os mortos que doravante morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, descansem dos seus trabalhos, pois as suas obras os seguem." Ap 14, 13.
    Nossa Senhora é a porta que Deus usou para "entrar" na realidade humana, é o fio de ligação entre o Divino e o humano. Através dela Cristo pode "experimentar" e concretizar Sua dimensão humana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recentemente comentei sobre essa mesma passagem à uma evangélica muito próxima a mim, e ela me olhou com muita cara de espanto. Talvez ela tenha ouvido uma outra interpretação ou simplesmente não aceita Maria como uma intercessora.

      Excluir
  12. Na verdade a Igreja começa com N.S. no momento que o anjo Gabriel anuncia, que ela era a escolhida para da a luz ao filho de DEUS, ai começa a fundação da Igreja, DEUS confirma o exemplo que ele dar desde o começo com Adão e Eva depois com Abrahão, nessa passagem podemos ver que DEUS não aceita Ismael, e diz que o filho que ele ira fazer a aliança seria também de Sara, outro exemplo de família, concluindo com isso podemos afirmar que, quando N. Senhora recebe o anuncio do Anjo, começa também o processo de formação da Igreja, DEUS escolhe uma família pura e fiel, se refletimos no evangelho de Lucas veremos que Maria não só dar a luz a JESUS como também a sua Igreja, quando ele nasce sua Igreja já esta formada, podemos dizer que a Igreja é uma grande e imensa família, e JESUS nos seus ensinamento da vários exemplos disso. É isso que nossos primos protestantes não consegue enxergar, muitos pela manipulação de suas mentes que só querem ouvir o que desejam, outros pela ignorância, outros porque são aproveitadores e assim por diante. Porem vale ressaltar para não confundir processo de formação com processo de edificação da Igreja esse ai começa no atos dos apóstolos, mas é outra historia. Estou aqui para partilhar se não concorda comente, o que vale é sermos da mesma família de JESUS. EMÉM.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Eu poso te ajudar sim, porem no momento o que vou te dizer,não é nada fácil e sei também o que exatamente você estar sentindo a minha esposa é evangélica, a diferencia é que eu tenho a ultima palavra dentro de casa e eu sou homem, não estou dando uma de machista idiota, quero que você entenda isso, mas se não fosse assim ela teria me dominado, por outro lado eu respeito sua vida religiosa não imponho nem uma dificuldade, todavia eu conheço verdadeiramente a minha fé e estou procurando vive-la cada vez mais, e na minha experiência com nossos primos evangélicos pude constatar que eles quero dizer uma maioria, não veem a verdade como um todo, eles se predem em Versiculos e ali criam seus próprio fundamentos, e para fazer suas acusações infundadas, vou citar uma muito comum êx.20,4-5, adorar Imagem, com certeza você já ouviu isso muitas vezes, porem sabemos que não é real, sabemos que isso é pecado, e que a diferencia, o culto e veneração no mesmo livro do êxodo explica, somente 5 capítulos a frente, Êx.25,18-19, vou te dar outros pra você analisar 1Reis 6,23-35 e 7,29. É muito difícil entender, porem o próprio JESUS ressaltou que seria assim, leia Matheus 24... sobre santidade vou te passar algumas passagem busque sempre o entendimento pelo o poder do ESPIRITO SANTO ele vai te iluminar para o entendimento, Gn.20,7-17 e 48,22-32. 2Reis 2,9-15 e 13,20. Tiago 5,10, em outra oportunidade podemos partilhar isso. Estou no face se preferir, que DEUS nos ilumine unido pelo o poder do ESPIRITO SANTO e o amor que JESUS nos deu transborde em nossos corações. AMÉM. s

    ResponderExcluir
  16. Queridos irmãos, por favor, quero compartilhar uma coisa com vcs porque estou impressionado. Abram a página do Google mapas e digitem a palavra ANTICRISTO e vejam o que vai acontecer! Preparem pra ver uma coisa assustadora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste Luis, os protestantes acusam os papas de serem o anticristo, quando eles mesmos são filhos da serpente.
      Deus tenha misericórdia deles não é...
      Não sabem o mal que estão cometendo com essas acusações absurdas.

      Excluir
  17. Tenho 46 anos e nasci num lar protestante, pesbiteriano. amo a Igreja Presbiteriana por ter me ensinado a bíblia, princípios morais, por ter me apresentado a Cristo e por tantas outras coisas. Mas não me sinto mais como parte daquela comunidade. Fui em uma missa, ontem, porque senti um chamado de Deus, e lá ouvi muitas coisas que precisava ouvir, me senti muito bem, em casa. Mas não sei como faço para me tornar católica e não queria ofender minha família nem meus irmãos da Igreja Presbiteriana. Alguém me orienta? Posso frequentar a missa sem ser oficialmente católica? Fiquei com muita vergonha de entrar lá, mas a vontade foi maior e entrei, e me senti bem. Fiquei um pouco escondida, numa fileira de bancos que não tinha ninguém, porém não sei se posso fazer isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ANONIMO(A),

      Entre em contato comigo. Passei pela mesma situação. Meu email é jmarcos1003@gmail.com e meu facebook é www.facebook.com/visotaky

      Te aguardo.

      Excluir
    2. Pode. As portas da Igreja estão sempre abertas, não deve comungar o Corpo de Cristo, mas pode se alimentar da Palavra, creia, irmã, você pode até ter se escondido, podem não tê-la notado, mas Jesus na Eucaristia, te notou.

      Excluir
    3. Obrigada pelas respostas. Enviei um e-mail, João. Grata, novamente, pela atenção!

      Excluir
    4. Fiquei deveras emocionada com o seu testemunho. Que a luz do Espírito Santo esteja sempre com vc. A paz de Cristo.

      Excluir
  18. Achei muto interessante e proveitoso. O que vejo com certa tristeza é que não é difícil um protestante se converter a fé católica, difícil é convencer um católico de que ele está no lugar certo. Como disseram muitos nos comentários, eles são educados desde sempre a odiar a Igreja e combatê-la, nós católicos, não não recebemos a catequese correta, conhecemos a fé, a reta fé através de estudos de muita leitura, existe inimigos dentro da Igreja que nos escandalizam, padres que nos escandalizam com seus ensinamentos marxistas, da TL, modernistas, relativistas... muitos católicos de berço saem da Igreja sem sequer conhecê-la, isso é lamentável, ao passo que ler sobre o testemunho verdadeiro de conversão protestante a primeira coisa que noto, é a humildade, reconhecer que estava errado, que estava cego e agora passa enxergar, são depoimentos verdadeiros que constituem uma catequese excelente até para nós que já vivenciamos estas graças conferidas pela mãe Igreja.

    ResponderExcluir
  19. Muito emocionante o testemunho de conversão. Aos irmãos que ainda estão indecisos, recomendo a leitura do livro: "RAZÕES PARA CRER" como entender, explicar e defender a Fé católica, autor Escott Hahn, editora CLEOFAS. Lá os amigos que encontrarão as respostas sobre o corpo de Cristo, qual seja, a igreja católica.

    ResponderExcluir
  20. Muito emocionante o testemunho de conversão. Aos irmãos que ainda estão indecisos, recomendo a leitura do livro: "RAZÕES PARA CRER" como entender, explicar e defender a Fé católica, autor Escott Hahn, editora CLEOFAS. Lá os amigos que encontrarão as respostas sobre o corpo de Cristo, qual seja, a igreja católica.

    ResponderExcluir
  21. Sou protestante e todos os versículos supracitados encontram-se na minha bíbllia de forma idêntica à escrita.

    ResponderExcluir
  22. Edificante ler este post hoje, 31/10, data da afixação das infames 95 teses na porta da Catedral de Wittenberg, pelo herege Martinho Lutero. Que mais Marcus Grodi surjam a cada dia! Oh, Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

    ResponderExcluir
  23. Paz de Cristo irmãos...tenho 42 anos. Sou católico. Depois que participei do ECC,estou tendo mais vontade de ler a Bíblia. Lendo a,surgiram muitas dúvidas,ainda mais com os debates acirrados com os irmãos protestantes.Mas sou uma pessoa que gosto de pesquisar para buscar melhor embasamento para minhas convicções.Mas repito, isso ainda trás muitas dúvidas :imagens.adorações.etc.Mas para minha alegria, depois de ler todos esses comentários, senti uma grande emoção em meu coração que me fez chorar.Assim,já pedi perdão a nossa Maizinha do Céu por alguns momentos de dúvida te la renegado. Anotei todos os livros e blogs e alguns Facebook. Pretendo cada dia mais estudar a nossa Igreja que também amo muito. ObrigadO meu Deus pela orientação do Espírito Santo. Glória a ti Senhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia a seguinte matéria e, depois, publique o que você achou disso:
      http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm/idmat/83556731-F140-4A10-B8128A56F317E75C/mes/Fevereiro2004

      Excluir

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$7,00. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail