6/10/2020 | Padre Robson é inocentado por decisão unânime


AO QUE TUDO INDICA, a julgar pelos comentários que pipocavam em redes sociais, não eram muitos os que esperavam por esse desfecho, mas o fato é que padre Robson Oliveira foi inocentado pela Justiça, por decisão unânime, dos crimes de que vinha sendo acusado, com farta divulgação nos meios televisivos e internet.

A Justiça determinou, nesta terça-feira (6), o trancamento da ação penal que investigava o sacerdote pela suspeita de desvio de 120 milhões de reais doados por fiéis à Associação Filhos do Pai Eterno (AFIPE), responsável pelo Santuário Basílica de Trindade. Na prática, a decisão suspende a tramitação de todo o processo.


A decisão que deliberou pelo habeas corpus foi tomada durante sessão remota da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás, GO. O voto do Relator, desembargador Nicomedes Domingos Borges, foi acompanhado em unanimidade pelos outros quatro magistrados. Padre Robson era investigado por organização criminosa, lavagem de capitais e apropriação indébita.


O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) informou que aguarda ser notificado para tomar as medidas cabíveis.


Em nota, a AFIPE, fundada por padre Robson e desde sempre presidida por ele, informou que prosseguirá com seus trabalhos de "auditoria, reforma administrativa, implantação de governança e demais ações que já estão em andamento" na instituição. A Associação informou ainda que os devotos mantêm a sua confiança "na transparência pela qual a atual gestão defende e trabalha".


A defesa do Padre informou que, com a decisão, "fica reconhecido que não houve qualquer ilicitude praticada pelo religioso, que sempre se dispôs a esclarecer toda e qualquer dúvida sobre a sua atuação na AFIPE ou em qualquer outro âmbito de evangelização".



__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

4 comentários:

  1. Não entendi.. Ele foi inocentado ou conseguiu habeas corpus? Não são a mesma coisa, são?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao que nos consta e jurisdiquês à parte, na prática, sim, foi inocentado, já que a Justiça determinou a suspensão do processo, e não poderia fazê-lo se ele fosse considerado culpado.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo
      Apostolado Fiel Católico

      Excluir
  2. Obrigado pelo esclarecimento, Henrique

    ResponderExcluir
  3. Muita gente fala que é o mais estranho é que a obra lá não saía do lugar, mesmo com todo o dinheiro que a associação estava recebendo, sendo o padre responsável pelo dinheiro. Você não acha isso suspeito?
    obs: só estou buscando a verdade

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir