8 de Setembro – Natividade de Nossa Senhora


A IGREJA CELEBRA 
no dia 8 de setembro a Memória do Nascimento da Santíssima Virgem Maria, exatamente nove meses depois de celebrarmos a sua Imaculada Conceição, no dia 8 de dezembro.


Durante esse tempo, pois, Maria vinha sendo gestada no seio de Santa Ana. Agora que nasceu a Mãe do Senhor e portanto Mãe da Igreja, faltam-nos as letras para expressar a grandeza de um acontecimento assim tão importante para todos nós. Como celebrar bem este dia? Pensemos num modo ao menos aceitável de presentear Nossa Senhora.


Quando uma criança nasce, tudo é alegria, há "magia" no ar; o mundo inteiro parece que cessa ao redor do pequeno milagre que se realiza. O Universo todo esperava mais esta vida que chega! E os pais pensam sobre o que será daquela criança que se torna amada ao primeiro olhar: que tipo de planos terão os pais para ela? O que terá Deus preparado para essa pessoa? 


Os bons pais, sim, desejarão em vão cuidar para que sua vida seja sempre só felicidade. Como preservar do sofrimento e do mal que espreita em todo canto neste mundo perverso? Os pais, por mais exemplares que sejam, não têm todas as respostas, apenas o amor e a disposição para tudo o que se manifeste necessário pelo bem dos filhos.


Mas como foi o nascimento de Maria, nossa Mãe eternamente bendita? Por ela viria ao mundo a Salvação. O que se via era apenas mais uma criança, como todas as outras – assim como seria também no caso de Nosso Senhor, seu Filho divino. Apenas mais uma criança vindo a este mundo de dores, mas uma que trazia uma missão radicalmente singular e absolutamente incomparável. Preparada para tal missão desde o dia em que foi concebida, sem a mácula do Pecado original, guardaria essa pureza por toda a sua vida e, atenta a voz de Deus, responderia em obediência e fidelidade ao glorioso Arcanjo que lhe anunciaria quão grandiosa seria a sua missão.


Que alegria não houve na casa de Santa Ana e São Joaquim! E que alegria ainda incomparavelmente maior não houve no Céu: por um Mistério insondável, Deus, Filho de Deus, Aquele é que é o Alfa e o Ômega, olhava com júbilo e satisfação o nascer de sua própria mãe!

Maria! Não há Não nome de mulher mais belo que Maria! A criatura mais perfeita, mais santa e mais elevada que jamais existiu. Tão gloriosa e bela que receberia da Igreja tantos títulos e louvores que poucos fiéis poderão conhecê-los todos. E assim reza o hino das laudes de hoje: “Tua Beleza fulgura, / cingida embora de Céus, / pois nos trouxeste, tão pura, / o próprio Filho de Deus!”...


Todos os desejos que Maria teve em sua vida neste mundo resumem-se em apenas um, aquele que ela manifestou no dia que mudaria sua existência para sempre e nas poucas vezes em que ouvimos sua doce voz a ecoar pelas páginas dos Evangelhos: dar glória a Deus com sua vida: “Faça-se em mim segundo a vossa palavra” – “Fazei tudo conforme Ele vos disser” – “Minha alma engrandece o Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva...”.


Como presentear Maria? Simples, e pode ser dito em uma só palavra: imitando-a. Se parecer difícil, aproximemo-nos dela com confiança de filhos, e por ela chegaremos certamente ao nosso fim último, Jesus Cristo, o Senhor de todos que a quis por Mãe.



__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir