Emocionada súplica das mães dos seminaristas de San Rafael ao Papa Francisco

 PUBLICAMOS HÁ ALGUNS DIAS a notícia do fechamento do Seminário de Santa Maria Mãe de Deus, em San Rafael, Argentina, por conta da decisão de seu reitor em administrar a Comunhão na língua (entenda). Agora chega a informação de que as mães desses seminaristas, inconformadas, resolveram suplicar diretamente ao Papa que intervenha na decisão e não feche o Seminário. As informações são do InfoCatólica.


"Ousamos incomodá-lo, porque é o nosso pastor, a quem o próprio Jesus confiou a delicada tarefa de cuidar das suas ovelhas": assim começa a carta emocionada das mães dos seminaristas da diocese de San Rafael. O anúncio (no final de julho) do fechamento do Seminário entristeceu e comoveu profundamente a todos os fiéis da Diocese argentina. As razões do encerramento não ficaram totalmente claras, embora tudo indique que o motivo principal tenha sido a garantia ao direito de receber a Comunhão diretamente na língua dada aos seminaristas, contrariando as ordens do Bispo local.


O Seminário de San Rafael tem a fama de ser um dos mais conservadores da Argentina, o que – não é segredo para ninguém – não agrada a atual hierarquia da Igreja. As mães dos seminaristas, porém, numa última tentativa de reivindicar o trabalho formativo impecável que seus filhos recebem, quando de tantos outros lugares chegam notícias de abusos e escândalos sem que nenhuma medida seja tomada, pediram diretamente ao Papa que interviesse para impedir o fechamento.


Segue abaixo a íntegra da carta enviada à Nunciatura da Santa Sé na Argentina e, de lá, por mala diplomática, a ser entregue ao Papa.





Sua Santidade Francisco


Bispo de Roma e Vigário de Jesus Cristo,


27 de agosto de 2020, memória de Santa Monica


Ousamos incomodá-lo, porque é o nosso Pastor, a quem o próprio Jesus confiou a delicada tarefa de cuidar das suas ovelhas. Somos mães dos seminaristas do Seminário Santa María Madre de Dios de San Rafael, Mendoza, Argentina. É importante destacar que a iniciativa desta carta é absolutamente nossa, vem do coração de nossas mães.


Santidade, é difícil descrever e exprimir os sentimentos de profunda tristeza e desolação que nos dominam desde que recebemos a triste notícia do encerramento do Seminário. Desde aquele 27 de julho, primeiro dia de aula após as férias, quando atendemos ao telefone para ouvir a voz trêmula de nossos filhos comunicando com espanto o encerramento do Seminário no final do ano, acredite Vossa Santidade, como mães foi muito difícil encontrar as palavras certas para confortá-los.


Nas nossas visitas mensais pudemos partilhar com eles e com os seus formadores, bem como com as outras famílias, o profundo espírito de piedade, sã alegria, amizade e amor que revela o coração daquela comunidade. Nossa intuição de mães certamente não falha quando dizemos que respiramos paz em nossos filhos e percebemos a total convicção do caminho que estão percorrendo. Quando eles entraram, ligávamos para eles quase todos os dias para saber como estavam, ouvir sua voz e confirmar se estavam bem, mas com o passar do tempo deixamos de fazer isso com tanta frequência, pois percebíamos claramente que eles estavam lá muito felizes. Nesse seminário, que agora é sua casa e família, vimos nossos filhos crescerem e se tornarem homens verdadeiros. E isso nos permitiu dormir profundamente todas as noites.


Também temos vindo a conhecer as paróquias da Diocese. Famílias inteiras assistindo à missa, jovens ocupando seu tempo em treinamento, oração, missão, acampamentos e retiros espirituais. E por trás de tudo isso está a figura do sacerdote, aquele outro Cristo, felizmente entregue em alma e corpo aos seus paroquianos, dando o exemplo na celebração de cada missa, rezando diante do Santíssimo (como é lindo ver um padre rezar!), confessando, visitando os doentes e hospitais.


Santidade: é isso que queremos para nossos filhos. Se você vai entregar toda a sua vida a Deus, renunciando a qualquer outro projeto humano, faça valer a pena! Naquela Diocese, vimos padres com defeitos como todos os outros, mas que amam a Deus e cuja maior preocupação é a salvação das almas.


Por tantos frutos evidentes que este seminário produziu, tão necessários quanto escassos em nossos tempos, adquirimos plena confiança nos seus formadores e nos sacerdotes da Diocese, muitos deles graduados ali. Estes homens souberam semear nos nossos filhos, não só com palavras, mas sobretudo com exemplo, a semente do espírito de verdadeira dedicação e piedade sacerdotal.


Como a mulher cananeia do Evangelho, só ousamos implorar a ela, por sua mãe na terra e sua mãe nos céus, que intervenha para suspender a decisão de fechar o seminário. Só de pensar para onde irão, como a comunidade vai se dispersar, como vai se dissolver essa linda família espiritual, que já é nossa, nos causa uma dor indescritível.


Confiantes em sua bondade como Pai, nos despedimos pedindo sua bênção.


*  *  *

Temos razões para manter a esperança. Afinal, todo o pontificado de Francisco é marcado pelo seu humanismo e sua constante preocupação com a acolhida ao próximo, com o respeito às diferenças, com o ecumenismo e a inculturação, com a convivência fraterna entre os diferentes povos e as diferentes crenças. Qual será a sua reação diante deste apelo sofrido de mães que imploram para que seus filhos tenham o direito a expressar a sua fé católica e que se formem como autênticos sacerdotes de Cristo?

Diante de inúmeros problemas realmente sérios que a Igreja enfrenta em nossos tempos – desde abusos que envolvem sincretismo e mesmo invocações pagãs dentro de templos católicos até escândalos sexuais em seminários – não vimos nenhuma reação contundente da parte de Francisco. Mostrará ele agora a virtude que seus devotos mais lhe proclamam: a humildade? Pois é preciso uma boa dose de humildade para mudar de ideia, já que a decisão de fechar o Seminário partiu do próprio Vaticano. O que fará o Santo Padre diante da súplica dessas mães desesperadas, o tempo dirá. Só nos resta rezar e esperar.


__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.



_____ 
Fonte:
InfoCatólica, em:
https://www.infocatolica.com/?t=noticia&cod=38504
Acesso 1/9/2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir