17/9/2020 | Arcebispo desabafa: 'Praias lotadas e prostíbulos abertos. Só na igreja tem coronavírus?'


O SANTO EVANGELHO segundo São Lucas testemunha um sentido desabafo de Nosso Senhor, cuja angústia parece transparecer das páginas sagradas ecoando especialmente inquietante aos ouvidos dos cristãos de hoje: "Quando o Filho do homem voltar, encontrará ainda Fé sobre a Terra?" (Lc 18,8). 


Em nosso tempo, uma pergunta semelhante perturba nossas almas: quando a pandemia passar –, e quando se esgotar o uso político que dela se fez e se faz, e cessar enfim a grotesca histeria coletiva que ela provocou, e a quado cederem a insanidade e a covardia generalizadas que com ela vieram –, quando tudo passar, enfim, voltarão a se encher os templos vazios? 


Voltaremos a crer que a Missa nos é verdadeiramente necessária? Que a Eucaristia é tão necessária para a alma como é a água para o corpo físico, que precisamos beber desta Fonte da Água da Vida para que nossas almas não definhem e nos tornemos mortos-vivos a perambular por um mundo que não tem e nunca poderá ter sentido em si mesmo?


Aqueles que creem que tanto faz ir à igreja ou rezar em casa não terão, depois de tudo, se convencido de que realmente não será preciso mais retornar, a não ser, talvez, para assistir a algum casamento ou celebração especial como a de Natal ou da Páscoa, como quem comparece ao show de algum artista ou qualquer evento social mundano, assim como fazem os que nunca tiveram verdadeira Fé? 

A estas perguntas respondeu um bravo Arcebispo brasileiro: “Chega! Minha palavra é esta: chega! Chega de acomodação! É hora de voltarmos, sem medo e com muita confiança [às igrejas]”. E disse mais:


Temos o direito para isso [retornar às Missas e atividades presenciais nas igrejas]. Nas praias, nos fins de semana e feriados, eu não vejo distanciamento, não vejo máscara, não vejo álcool em gel. Eu enfrentei  um trânsito tremendo para chegar a Parnaíba para  os festejos daquela Diocese. Por que as praias não têm Coronavírus e as Igrejas têm? Nossa Igreja Católica foi a entidade que mais colaborou para a preservação da vida. Não tenho nenhuma dúvida. Eu exorto aos sacerdotes aqui presentes: abram as portas da Igreja!


“Como são belos sobre as montanhas os pés do Mensageiro que anuncia a felicidade, que traz as boas-novas e anuncia a libertação!”, declarou o Profeta (Is 52,7), e Dom Jacinto Brito Furtado Sobrinho, Arcebispo de Teresina (PI), cidade com o maior número de católicos do país, cumpriu bem seu papel como mensageiro do Altíssimo, ao bradar uma contundente conclamação aos católicos de seu rebanho para que voltem às celebrações presenciais nas igrejas.

Dom Jacinto recomendou ainda as celebrações ao ar livre, a multiplicação das Missas, para que, com mais opções de horários, o povo possa se dividir, e outras medidas de segurança. “Chamem o povo católico para a Igreja! Chega! Foram cinco meses de jejum eucarístico. Chega!”, emendou, dizendo ainda que precisamos tomar os cuidados necessários, mas rejeitar esse “medo excessivo que nos paralisa”. 


O Arcebispo pediu que a Igreja Católica seja tratada com isonomia, em uma homilia inesquecível:

As praias estão cheias, os restaurantes, os prostíbulos, os  shoppings, as casas de show… Será possível que só na Hóstia Consagrada, Corpo e Sangue de nosso Salvador, tenha vírus? Não acredito. Jesus continua Salvador! Vamos ter coragem de voltar! Padres, diáconos, coordenadores de comunidades, tenham a força espiritual de convidar o povo a voltar para a Igreja! Está na hora de voltarmos para as celebrações, com a devida prudência. Não se acomodem, tem muita gente se acomodando. Chega! A minha palavra é esta: chega. Chega de acomodação.  É hora de voltarmos, sem medo e com muita confiança. Deus não colocou a mão esquerda sobre os templos onde ele é adorado e a mão direita nos lugares profanos que continuam abertos.





__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir