Utilidade pública: orientações gerais sobre a pandemia Coronavírus


É INEGÁVEL QUE EXISTE um alarmismo, que em certos momentos é desproporcional, com relação ao novo Coronavírus ou Covid-19 (diz-se 'novo' porque é uma variante do vírus já conhecido e bem estudado). Estamos diante de uma doença que tem taxa de mortalidade igual à da dengue (ou menor em algumas regiões) e que não deve durar muito mais do que dois meses. Mas...

A gravidade sem dúvida existe e está no fato de se tratar de uma doença altamente contagiosa e que se prolifera muito rapidamente, pelos piores (mais perigosos) meios: pelo ar e pelo toque. Em se tratando de Brasil (tão semelhante à Itália em certos usos e costumes), o risco é maior. Brasileiro não sabe falar de longe, e não sabe se comunicar sem tocar. Via de regra, não sabe nem ver sem tocar. Na situação atual, isso poderá ser um grande problema. Lavar as mãos várias vezes por dia, durante 20 segundos, isto é, tempo suficiente para se cantar o "Parabéns a você" por duas vezes? Sei não se a maioria fará isso...

Quando falo em alarmismo, não estou dizendo que não devamos tomar todas as precauções possíveis. Sim, todos temos a obrigação civil de nos precaver e seguir todas as orientações que vêm sendo transmitidas por médicos e autoridades competentes. Refiro-me é ao o pânico generalizado que realmente não ajuda em nada.

Apresentamos neste artigo as principais recomendações veiculadas pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), o Serviço de Saúde britânico (NHS) e o Ministério da Saúde brasileiro no sentido de prevenção, esperando ajudar em alguma coisa.

Lave muito suas mãos 

A principal e mais eficaz medida de prevenção é mais do que simples: lavar as mãos com sabão/sabonete – ou, melhor ainda, com detergente – após usar o banheiro, sempre que chegar em casa ou antes de manipular alimentos. Poderia haver alguma recomendação mais óbvia do que essa? Isso não deveria ser um costume, um hábito normal e tão corrente quando escovar os dentes diariamente, independente de qualquer pandemia? Mesmo assim, por incrível que pareça, muita gente não o faz. Apenas agora é preciso intensificar esse cuidado tão simples, sendo que o ideal é esfregar as mãos por algo entre 15 e 20 segundos para garantir que o vírus seja eliminado (segundo Fernando Spilki, presidente da Sociedade Brasileira de virologia, o tempo para se cantar duas vezes a cantiga 'Parabéns a você').

Essa é uma orientação básica para evitar uma série de doenças, que, como já dissemos, deveria ser o hábito comum de todos, mas é especialmente eficiente contra o Coronavírus, porque este é um vírus "envelopado".

Como assim? Isso significa que, além do capsídeo (a estrutura que recobre o genoma do vírus), ele é recoberto por uma espécie de envelope, isto é, o vírus possui uma bicamada lipídica onde ficam as proteínas responsáveis pela interação com as membranas das nossas células: é assim que somos infectados. Mas esse tal "envelope", na verdade, constitui-se em um ponto fraco do vírus.

"A camada do envelope, por conter gordura, é muito sensível a solventes, sabão, à dessecação (extrema secura), à falta de umidade no ambiente", afirmou Spilki à BBC News Brasil (vide fonte deste artigo).

Lavar as mãos com detergente é mais eficaz do que com o álcool gel, embora o uso deste último também seja recomendável.

Mantenha a casa e seu ambiente de trabalho limpos

A depender da situação, manter o ambiente limpo pode surtir mais efeito do que usar máscara. Mas se precisar frequentar um ambiente público ou com aglomeração, não toque a boca, o nariz ou os olhos sem antes ter antes lavado as mãos ou ao menos limpá-las com álcool. O vírus é transmitido por via aérea – por isso é tão temível – mas também pelo contato físico.

Ainda não se sabe quanto tempo o coronavírus sobrevive fora do corpo. Podemos contrair o Covid-19 tocando em superfícies contaminadas com o novo coronavírus, mas ainda não está claro quanto tempo o vírus pode sobreviver fora do corpo humano. Conforme o Covid-19 se espalha, também aumenta – com razão – o receio de tocar em superfícies. Em locais públicos, é preciso ter muito cuidado para abrir portas, evitar segurar em barras e alças nos ônibus, trens e metrôs, e limpar as mesas do escritório e do restaurante antes de usá-las. Carregar luvas ou mesmo um saco plástico para mexer em maçanetas pode parecer exagero, mas é uma ótima ideia.

O vírus Influenza, por exemplo, pode resistir até 24 horas em superfícies mais porosas, como a madeira, segundo a médica Rosana Richtmann, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, e parece que o Covid-19 é mais resistente. Por isso mesmo, é muito importante higienizar com soluções desinfetantes as superfícies da casa, os móveis e – sim, especialmente ele – o telefone celular, ainda conforme as orientações da Dra. Richtmann.

Para limpar o celular, pode-se usar uma solução com mais ou menos metade de água e metade de álcool, e um pano limpo.

Richtmann ressalta que os brasileiros, ao contrário dos asiáticos, não têm a cultura de usar máscaras de proteção e, o que é ainda pior, muitas vezes não sabem colocá-las adequadamente. "É capaz de se transformar em uma falsa sensação de segurança", diz ela.

Máscaras do tipo cirúrgico podem ajudar muito, mas quem usa precisa trocá-la com frequência, especialmente quando ela ficar úmida, e encaixá-la bem nas orelhas, além de se certificar de que estão tampando muito bem o nariz e a boca.

No caso do Coronavírus, as máscaras mais simples não funcionam, diz o Dr. Spilki, porque seu tamanho permite que este atravesse o material. Por isso, em ambientes hospitalares os profissionais de saúde têm usado máscaras com filtro de ar ou feitas de materiais com poros menores que a partícula viral.

O mal se espalha rápido, mas não é assim tão mortal

Espera-se que haja uma imensa quantidade de contaminados no Brasil. Muitos (aqueles que estiverem com o sistema imunológico fortalecido) poderão ser contraminados e nem ficarão sabendo.

Outra recomendação fundamental é evitar aglomerações e, claro, manter a máxima distância das pessoas com sintomas de gripe. A responsabilidade é ainda maior para quem estiver com sintomas de gripe: ao espirar ou tossir, cubra a boca e o nariz usando o cotovelo (fazendo a 'pose do Drácula', segundo os mais imaginaivos) e, se usar lenço, jogue-o fora logo em seguida.

Como esse é um vírus novo, as pessoas não têm ainda imunidade contra ele, isso é que faz com que o contágio seja mais rápido. Além disso, segundo creem os cientistas, o Coronavírus pode ser transmitido antes mesmo de os sintomas aparecerem, ainda durante o período de incubação.

Apesar de ter uma capacidade de proliferação maior que a de outros vírus da mesma família, a letalidade do Coronavírus parece ser bem menor, segundo os dados disponíveis até agora. De acordo com as informações mais recentes divulgadas pela Organização Mundial de Saúde, a porcentagem dos infectados que morreram gira em torno dos 4%. E é importante lembrar que parte das pessoas que faleceram já tinha algum tipo de enfermidade prévia, como diabetes, doenças cardíacas ou pulmonares. Muitos eram idosos.

Ajude o seu sistema imunológico

Ainda não se sabe bem como é o ciclo do Coronavírus no corpo humano e como o nosso sistema imunológico responde a este. Por isso, é fundamental tentar manter o sistema imunológico fortalecido. Para tanto, não há grandes segredos: procure dormir a quantidade de horas certas para a sua idade (não menos: segundo pesquisas, inúmeros males no Brasil devem-se à quantidade insuficiente de horas dormidas durante a noite, pela maioria da população), alimentar-se bem, manter-se hidratado, fazer exercícios físicos regularmente e tentar reduzir o estresse.

Reze e confie em Deus!

Nesses nossos tempos materialistas, poucos se lembram de pedir pela manutenção da saúde, proteção e cura aos Céus. Sugerimos aqui duas poderosas orações tradicionais da Igreja


Oração a Nossa Senhora dos Remédios para pedir por todos os sofrimentos


Em nome do Pai † e do Filho † e do Espírito Santo.

Virgem Soberana, Rainha do Céu e da Terra, Estrela resplandecente, Senhora dos Remédios,

Sede o remédio eficaz contra os nossos males, nossas dores, aflições e martírios. Livrai-me da peste, enxugai o nosso pranto, aliviai-nos desta dor que sofremos, deste perigo em que nos encontramos, defendei a nossa justa causa, lançai vossos misericordiosos olhos em torno de nós, indignos pecadores. Lançai, Virgem Santíssima, sobre nós o vosso olhar piedoso com a ternura e a caridade com que lançastes ao sacrossanto Corpo de vosso adorado Filho morto, Jesus Cristo nosso Senhor, quando vo-lo entregaram tão cruelmente maltratado.

Se vos compadecestes dos ingratos algozes, como não o fareis a nós que choramos, que clamamos a Deus prostrados sob vossos pés.

Rogai especialmente, Senhora dos Remédios, ao vosso amantíssimo Filho, por nós, pecadores, para que possamos entrar na Corte Celestial, onde sois Rainha eternamente.

Amém!


Oração a São Lucas, Padroeiro dos Médicos, para conservar a boa saúde


Em nome do Pai † e do Filho † e do Espírito Santo.

Senhor Jesus Cristo, concedei-nos a graça de vos amar como vos amava São Lucas, com todo nosso espírito e todas as nossas forças.

Concedei-nos também a graça de vos servir, todos os dias, durante a nossa existência neste mundo, a fim de merecer que sejam aceites as nossas preces, que vos dirigimos por intermédio de São Lucas, na esperança de que, pelos méritos desse vosso Apóstolo, conservemos perfeita saúde do corpo e do espírito.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Amém!

Repetir três vezes: Amado São Lucas, que obtendes a saúde do corpo e da alma aos que vos invocam, rogai por nós.

Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria.



____
Ref.:
BBC Brasil, 'Coronavírus: com chegada da doença ao Brasil, o que realmente funciona para se proteger?'
https://www.bbc.com/portuguese/geral-51318710

Um comentário:

  1. A paz de Jesus Cristo.

    Bom dia, caro Henrique Sebastião e equipe. Obrigado por esse preciso artigo sobre o Coronavírus. Sim, devemos tomar todos os cuidados citados nesse artigo e em tantos outros na mídia.

    E seguir rezando mais ainda, pois o Pai não desampara os seus filhos. Sim! Deus tudo pode, sempre e como Ele tudo pode, irá acabar logo com mais essa gripe vinda da China, país onde se come morcegos e outros animais cheios de doenças.

    É hora de rezarmos muito. Obrigado pelas duas orações colocadas no artigo.

    Você lembrou bem: a dengue já matou muita gente por aqui. Nos anos 1970, teve a meningite que matou muitas pessoas no Brasil e também foi superado com ampla vacinação.

    É preciso confiar na Santíssima Trindade sempre.

    Salve Maria!

    Abraços a todos.

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir