Este padre corajoso negou a Comunhão a Joe Biden, abortista e, portanto, excomungado

SEGUNDO AS AGÊNCIAS de notícias "Florence Morning News" e "The Church Pop", o padre Robert Morey, da Carolina do Sul, em outubro de 2019 havia negado a Comunhão a Joe Biden, então pré-candidato a presidência dos EUA pelo Partido Democrata.




Por que a Comunhão foi negada a Joe Biden?

O homem que aparentemente acaba de ser eleito como o novo presidente dos Estados Unidos – e acaba de se tornar um dos homens mais poderosos e influentes do planeta –  foi o vice-presidente norte-americano durante os dois mandatos de Barack Obama. 


Segundo a ACI Prensa, em um evento organizado pela famigerada organização abortista "Planned Parenthood", Biden prometeu “eliminar todas as mudanças que Donald Trump fez”, inclusive no sentido de barrar as iniciativas pró-aborto naquele país. Biden comprometeu-se, inclusive, no sentido de que, uma vez eleito, aumentaria o financiamento da "Planned Parenthood".

A fundação "Planned Parenthood" – a recordista mundial em abortos – foi envolvida em 2015 em um escândalo internacional pelo tráfico de órgãos e tecidos de bebês abortados em mais de uma de suas filiais (saiba mais). Uma acusação que foi fartamente comprovada, inclusive com a apresentação de vídeos que mostravam a negociação envolvendo funcionários e alguns dos principais diretores da multinacional – a qual, mesmo assim, continua funcionando a pleno vapor e agora conta com o apoio declarado de ninguém menos que o presidente dos Estados Unidos.


O padre Robert Morey é o pároco da Igreja de Santo Antonio, da Diocese de Charleston na Carolina do Sul; segundo se informa, trata-se de um homem de temperamento dócil e sempre atencioso para com seus paroquianos: foi este padre zeloso quem teve a coragem – tão rara nos nossos dias – de cumprir a sua obrigação como sacerdote e negar a Eucaristia a ninguém menos que Joe Biden, em plena fila da Comunhão.


“Lamentavelmente, no domingo passado, tive que negar a Sagrada Comunhão ao ex-vice presidente Joe Biden”, disse o Pe. Morey em um comunicado enviado para a Catholic News Agency (CNA) no dia 28 de outubro de 2019. E concluiu sua declaração com as seguintes palavras:


“A Sagrada Comunhão significa que somos um com Deus, entre nós e com a Igreja. Nossas ações deveriam refletir isso. Qualquer figura pública que defenda o aborto se coloca fora dos ensinamentos da Igreja, está fora dessa Comunhão. Como sacerdote, é minha responsabilidade ensinar às almas encomendadas ao meu cuidado, e devo fazê-lo inclusive nas situações mais difíceis. Vou manter o Sr. Biden em minhas orações.”


Segundo o Código de Direito Canônico (CDC, cân. 915), um sacerdote tem a liberdade de negar a Comunhão a um excomungado, a alguém que esteja sendo investigado para a excomunhão e a uma pessoa que opte por viver em pecado mortal. Tanto a prática quando o favorecimento ao aborto conferem excomunhão automática (Latae sententiae):

Quem procurar o aborto, seguindo-se o efeito, incorre em excomunhão latae sententiae.
(CDC, cân. 1398)


*    *    *


Hoje, chega-nos a notícia – diretamente do portal de informações do Vaticano – de que "os bispos dos EUA", em festa, saúdam o mesmo abortista Biden... "Agora é tempo de unidade" (veja). Até agora, quando um governante declaradamente temente a Deus estava no poder, não havia esforço algum pela unidade dos americanos. Ao contrário, o que havia era um silêncio tumular, quebrado apenas por críticas pontuais. O próprio Papa Francisco recusou-se (sim!) a receber o secretário do governo Trump, Mike Pompeo  (logo ele, que se apresenta sempre como um homem tão inclusivo... Ele, que tanto insiste que a Igreja tem que acolher as 'diferenças'....). Mas, agora que um inimigo de Cristo, um falso católico – um excomungado de fato – foi eleito, recebe honrarias e apoio de bispos. Que podemos pensar desta "igreja" certamente nova, que contraria tudo o que ensinava a Igreja dos Apóstolos e dos Santos, esta verdadeira seita instalada em Roma, dita "conciliar"?
_____
Fonte:
ChurchPop, 'Padre nega comunhão para candidato a presidência dos EUA que apóia aborto', disp. em:
pt.churchpop.com/padre-nega-comunhao-para-candidato-a-presidencia-dos-eua-que-apoia-aborto/?fbclid=IwAR2WC4rQD_q3nvWOUt0h8rPyqcIyqRbdjBOI-9fWq48KCRdw8b-uHaUb6dw
Acesso 9/11/2020

3 comentários:

  1. A minha indignação com notícias como essa é tamanha, que chego a ficar com falta de ar, fico cansado! Meu inconformismo me corroe. Fico pensando como o Coração de Jesus está dolorido. Muitos daqueles que deveriam nos pastorear fazem o contrário, estão muito preocupados em sair bem na foto, principalmente quando o agrado é dirigido a "alguém muito importante", os bajulam descaradamente, e a doutrina de Cristo que se dane. AINDA podemos rezar, então imploremos a misericórdia do Senhor. Que Jesus nos guarde destes lobos disfarçados, que Jesus fortaleça os bons pastores na fè e que volva Seu Olhar para sua Igreja. Assim seja.

    ResponderExcluir
  2. "O homem que acaba de ser eleito...." FAKE NEWS!!!!!! Vocês poderia ser muito bons mas ainda fazem coisas para o inimigo!

    ResponderExcluir
  3. Tomara que na recontagem de votos descubram-se as trapaças que teriam sido perpetradas contra Trump e ele se mantenha no cargo!
    Quantos "católicos" ajudaram-no nessa infame e tenebrosa eleição cooperando com o diabólico comunista Biden, muito pior ainda quando provindos de dentre os clérigos da Igreja, os quais deveriam ser os primeiros a se insurgirem contra esse fantasma, os quais mais se pareceriam traidores de N Senhor Jesus Cristo, os neo Judas Iscariotes, versão século XXI, apoiando ostensivamente a agenda diabólica da ONU-NOM-Maçonaria!

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir