Presidente da Argentina apresenta projeto de lei para legalizar o aborto no país


O PRESIDENTE DA ARGENTINA, Alberto Fernández, anunciou nesta terça-feira (17/11) que já enviou um projeto de lei ao Congresso daquele país para a legalização do aborto. Ele também disse, em vídeo nas redes sociais, que a sua proposta inclui a obrigatoriedade de que a "interrupção voluntária da gravidez" (sic) – eufemismo para assassinato de vidas humanas inocentes no ventre de suas mães – ocorra dentro do sistema de saúde.


"A legalização do aborto salva a vida de mulheres e preserva suas capacidades reprodutivas, muitas vezes afetadas por esses abortos inseguros", disse Fernández. Como é evidente, pelo fato de o aborto ser crime, quem toma a decisão de assassinar abortar um(a) filho(a) precisa recorrer a matadouros "clínicas" clandestinas, o que acarreta riscos. Na opinião geral dos aborteiros de todo o mundo, as mulheres deveriam ter "o direito" de cometer esse crime hediondo contra a vida com segurança... 


Seguindo a mesma lógica, também os assassinos, ladrões, assaltantes e estupradores deveriam ter o direito de cometer seus crimes com segurança: que se deixem então os assassinos livres para matar, todos os bandidos à vontade para assaltar e pilhar, assim como os estupradores para violentar, sem restrições legais que acarretem riscos. Assim como as mães que assassinam os próprios filhos, todos os outros criminosos também mereceriam o direito de praticar o mal com segurança.

Durante o anúncio oficial, o presidente usava uma gravata verde – cor usada pelas manifestantes aborteiras da Argentina, como se pode ver nas imagens dos eventos de 2018, que incluíam muitas crianças doutrinadas na ideologia da morte.


Uma das muitas cenas pavorosas das manifestações pró-aborto na Argentina em 2018


Fernández já havia anunciado, ainda em março, que enviaria uma proposta de legalização do aborto ao Congresso. Na época, ele repetiu outro argumento clássico dos aborteiros, dizendo que o aborto simplesmente "acontece, que isso" é um fato", e que portanto as mulheres recorrem ao procedimento "em absoluto sigilo" – assim como todo assassinato premeditado, roubos e sequestros também acontecem sempre em sigilo, e isso não pode servir absolutamente como argumento válido para que se legalize qualquer tipo de crime hediondo.


Durante a campanha eleitoral de 2019, Alberto Fernández, o então candidato da esquerda – que já festeja a notícia ruidosamente – já abordara o tema. Agora que derrotou o ex-presidente Mauricio Macri, as portas lhe foram abertas para que prossiga com seus intentos satânicos. O Diabo está feliz e desde já agradece, mas a proposta ainda precisa ser aprovada pelo Congresso. Rezemos e nos penitenciemos para que não se facilite ainda mais a prática deste crime estrondoso que clama aos Céus por justiça.




__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

Um comentário:

  1. OS ALIENADOS ARGENTINOS E ANTI CRISTÃOS ESCOLHERAM UM CRUDELÍSSIMO CARNICEIRO COMUNISTA - AGUENTEM OS MERECIDOS TRANCOS, NESSA E, PIOR AINDA, NA OUTRA VIDA, APOIANDO O ASSASSINATO DE INOCENTES NO SEIO DA MÃES E ALÉM DE SEREM INDEFESOS DOS ATAQUES DESSES CAPACHOS DE SATÃ-NOM-MAÇONARIA!
    Onde já se viu um absurdo monstruoso desses, depois de passarem vários anos sob as patas dos relativistas ditadores Kirchner, ainda votam, optam elegem um outro mau elemento da mesma laia, serviçal de Satã-maçonaria?
    Quem com porco mexe, farelo come e ingerirão do mesmo alimento no cocho com os animalizados desse partido de Sánchez, aquele da estrela de 5 pontas do pentagrama satânico, sob o qual esses malfeitores eleitores se abrigaram!

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir