Da Santa Missa, e como se deve ouvir, por São Francisco de Sales

S. Francisco de Sales

1. Ainda não te falei do sol dos exercícios espirituais, que é o santíssimo, sagrado e soberano Sacrifício e Sacramento da Missa, centro da Religião Cristã, Coração da devoção, Alma da piedade, Mistério inefável, que compendia e abarca o abismo da Caridade divina, e pelo qual Deus, unindo-se realmente a nós, nos comunica de modo magnífico as suas graças e favores.

2. A oração feita em união com este divino Sacrifício tem uma força indizível, de maneira que por Ele, ó Filoteia, a alma superabunda em celestiais favores por estar como que apoiada no seu Amado, que a deixa tão cheia de odor e suavidade espiritual, que fica a parecer-se com uma coluna de fumaça de madeira aromática, de mirra, de incenso e de todos os pós perfumados, como se diz nos Cantares.

3. Emprega o melhor dos teus esforços por assistir todos os dias à Santa Missa, a fim de ofereceres com o sacerdote o sacrifício do teu Redentor a Deus seu Pai, por ti e por toda a Igreja; os anjos sempre estão aí presentes, como diz São João Crisóstomo, para honrar este santo mistério; e nós, achando-nos aí com eles, e numa mesma intenção, não podemos deixar de receber muitas influências propícias, graças a tal companhia. Os coros da Igreja militante vêm unir-se e juntar-se a Nosso Senhor nesta divina ação para com Ele, n’Ele e por Ele, arrebatar o coração de Deus Pai, e fazer toda nossa a sua misericórdia! Que ventura não é para uma alma contribuir devotamente com os seus afetos para um bem tão precioso e desejável!

4. Se por algum caso de força maior não puderes estar presente à celebração deste soberano Sacrifício com presença real, é preciso que pelo menos vás lá com o coração, para a ele assistires espiritualmente. A qualquer hora da manhã vai pois em espírito à igreja, se não podes ir de outra forma; une a tua intenção à de todos os cristãos, e, no próprio lugar em que estás, procura fazer as ações interiores que farias, se estivesses realmente presente à Santa Missa em alguma igreja.

5. Mas para ouvir, realmente ou mentalmente, a santa Missa, como convém ouvi-la:

I. Desde o princípio até que o sacerdote chegue ao altar, deves fazer com ele a preparação, que consiste em te pores na presença de Deus, reconhecer a tua indignidade, e pedir perdão das tuas faltas.

II. Desde que o sacerdote sobe ao altar até ao Evangelho, considera a vinda e a vida de Nosso Senhor neste mundo, fazendo uma consideração simples e geral.

III. Desde o Evangelho até depois do Credo, considera a pregação do Nosso Salvador, protesta querer viver e morrer na fé e na obediência a sua santa palavra e em união com a santa Igreja Católica.

IV. Desde o Credo até ao Pai Nosso, concentra o teu coração nos mistérios da morte e Paixão do nosso Redentor, que são atual e essencialmente representados neste santo Sacrifício que, com o sacerdote e com o resto do povo, oferecerás a Deus Pai, em sua honra e para tua salvação.

V. Desde o Pai Nosso até à Comunhão, esforça-te por despertar em teu coração muitos desejos, almejando ardentemente estar sempre junta e unida a Nosso Senhor com um amor eterno.

VI. Desde a Comunhão até o fim, dá graças à sua divina Majestade pela sua Encarnação, vida, morte e Paixão, e pelo amor de que te dá provas neste santo Sacrifício, pedindo-lhe encarecidamente que por este te seja sempre propício, aos teus parentes, aos teus amigos, e à toda a Igreja. Humilhando-te de todo o coração, recebe devotamente a bênção divina, que Nosso Senhor te dá por meio do seu ministro.

Mas, se queres durante a Missa fazer a tua meditação sobre os mistérios que vais seguindo dia-a-dia, não será preciso que te distraias a fazer estes atos particulares, mas bastará que, no princípio, formes a intenção de querer adorar e oferecer este santo sacrifício pelo exercício da tua meditação e oração, pois que em toda a meditação se encontram os referidos atos, ou expressamente, ou implícita e virtualmente.

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!

____________
Texto extraído da obra clássica de São Francisco de Sales, 'Filoteia, introdução à vida devota'.
www.ofielcatolico.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail