Breve resumo da minha posição sobre o Concílio Vaticano II

Pelo prof. Carlos Nougué

VOLTAREI A DIZER [sobre tal assunto] mais detidamente em meu curso "Do Papa Herético" (novembro, gratuito), mas como me perguntam insistentemente sobre minha posição a respeito do Concílio Vaticano II, dou-a já aqui, ainda que muito resumidamente.

1) Não só nenhum documento do Vaticano II, mas também nenhum documento pontifício posterior, alcança o grau de infalibilidade (nem o de certeza). Veja-se o caso, por exemplo, da Humanae Vitae de Paulo VI: embora repita e aprofunde pontos da efetiva doutrina infalível da Igreja, não se pretende infalível e, ademais, repete o erro conciliar de igualar os dois fins do Matrimônio (em vez de fazer ordenar o apoio mútuo à procriação e educação da prole), além de outros problemas.

2) O Vaticano II, como ouvimos da boca dos próprios papas que o levaram a efeito, não quis ser dogmático, mas pastoral – como se o pastoral não dependesse do dogmático. É "liberalismo católico".

3) Hoje, temos na Igreja uma verdadeira dominação de demolidores seus e de perversos sexuais, e isto, repito-o, é resultado, afinal, do abandono da Realeza de Cristo pelo Vaticano II. Tal dominação e invasão (atestada em livros e em artigos que darei no curso de novembro) é posterior ao Concílio, ou seja, é obra de filhos do Concilio e não de seus pais. É, insista-se, consequência.

4) Bem sei que muitos afirmam que o Concílio Vaticano II foi obra de uma seita invasora e ocupante. Não me parece porém adequado pôr as coisas nestes termos. Prefiro dar o benefício da dúvida aos fautores do Vaticano II, e dizer que na esteira do Humanismo Integral de um Maritain eles se julgavam verdadeiramente os novos Cristeros que, construindo uma "cristandade discreta", salvariam a Igreja – sem ver que justamente a estavam destruindo. (Lutero, se renascesse hoje, provavelmente repugnaria uma 'universal do reino de deus'; mas esta é consequência de sua 'reforma', ou melhor, de sua revolução desagregadora).

5) Como, porém, conhecemos a árvore por seus frutos, não é possível que hoje os católicos de boa vontade não se deem conta de que o projeto conciliar faliu e levou às consequências nefastíssimas que temos agora diante dos olhos.

** Assine a revista O FIEL CATÓLICO e tenha acesso a muito mais!
www.ofielcatolico.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Assine a revista O Fiel Católico digital e receba nossas novas edições mensais em seu e-mail por uma colaboração mensal de apenas R$9,50. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Receba O Fiel Católico em seu e-mail