São João Bosco ao papa Pio IX: 'Um Papa deixará Roma em ruínas'

https://www.ofielcatolico.com.br/p/assine-nossa-revista.html

EM LA SALETTE, anunciou e preveniu-nos a Santíssima Virgem quanto a um castigo divino que cairia sobre a cidade de Roma, com sanguinária perseguição do clero, apostasias inclusive de bispos e a destruição de igrejas e conventos. Estaria tal castigo cada vez mais próximo, e é difícil não perceber que seus sinais já se insinuam em nossos tempos. Essa, porém, não foi a única profecia dada por santos místicos e videntes católicos na História recente[1].

Entre os dias 24 de maio e 24 junho de 1873, São João Bosco escreveu uma carta profética, a qual endereçou ao bem-aventurado Papa Pio IX, então felizmente reinante em meio a tempestades temíveis suscitadas pelos inimigos da Igreja, tanto externos quanto internos – inimigos cujas fileiras, desde então, só fizeram engrossar mais e mais.

A semelhança de certos aspectos da profecia do grande santo italiano com a previsão de Nossa Senhora em La Salette se patenteia nos termos em que foi redigida a carta, que reproduzimos a seguir, em fonte de tom mais claro:

Era uma noite escura, os homens já não podiam distinguir qual fosse o caminho a ser seguido para voltar sobre os próprios passos, quando apareceu no céu uma luz fortíssima, que iluminava as passadas dos viajantes como se fosse pleno dia.

Naquele momento, viu-se uma multidão de homens, mulheres, velhos, crianças, monges, monjas e sacerdotes, tendo à frente o Santo Padre, sair do Vaticano, ordenando-se como se fosse uma procissão.

Mas sobreveio um temporal furioso que, obscurecendo um pouco essa claridade, parecia travar uma batalha entre luz e trevas.

Nesse meio tempo, chegou-se a uma pequena praça coberta de mortos e feridos, vários dos quais pediam conforto com fortes gritos. A fila da procissão foi rareando bastante.

Depois de ter caminhado por um tempo correspondente a duzentos nasceres do sol, cada um percebeu que não estava mais em Roma. O desconcerto tomou conta de todos e se reuniram todos em volta do Santo Padre para protegê-lo e assisti-lo em suas necessidades.

Naquele momento, apareceram dois anjos portando um estandarte que foram apresentar ao Santo Padre, dizendo:

– Recebe a bandeira d'Aquele que combate e dispersa os exércitos mais fortes da Terra. Os teus inimigos desapareceram, os teus filhos invocam teu retorno com lágrimas e suspiros.

Levantando-se o olhar para o estandarte, via-se escrito, de um lado, 'Regina sine labe concepta' (Rainha sem Pecado concebida) e, do outro, 'Auxilium Christianorum' (Auxílio dos Cristãos).

O Pontífice pegou com alegria o estandarte, mas, vendo o pequeno número de pessoas que haviam sobrado à sua volta, mostrou-se muito aflito. Os dois anjos acrescentaram:

– Vai logo consolar os teus filhos. Escreve aos teus irmãos dispersos nas várias partes do mundo que é necessário fazer uma reforma dos costumes dos homens. Isso não poderá ser alcançado se-
não distribuindo aos povos o Pão da Palavra Divina.

'Catequizai as crianças, pregai o desapego das coisas terrenas. Chegou o momento em que os pobres evangelizarão os povos, concluíram os dois anjos. Os levitas serão procurados entre a enxada, a pá e o martelo, para que se cumpram as palavras de Davi: “Deus levantou o pobre da terra para colocá-lo no trono dos príncipes de teu povo”.'

Após ouvir tudo isso, o Santo Padre moveu-se e as fileiras da procissão começaram a engrossar. Quando, por fim, pôs os pés na Cidade Santa, começou a chorar pela desolação em que estavam os habitantes, muitos dos quais haviam morrido.

Retornando a São Pedro, cantou o Te Deum, e lhe respondeu um coro de Anjos cantando 'Gloria in excelsis Deo et in terra pax hominibus bonae voluntatis'.

Concluído o cântico, cessou totalmente a escuridão e abriu-se um sol claríssimo.

As cidades, vilas e campos tinham sua população bastante diminuída. A terra estava pisada como se tivesse passado um furacão, um temporal, granizo, e as pessoas iam umas ao encontro das outras dizendo com a alma comovida: Est Deus in Israel (Há Deus em Israel).

Do início do exílio até o Te Deum, o sol levantou-se duzentas vezes. Todo o tempo que passou durante a realização desses fatos corresponde a quatrocentos amanheceres.


* * *

O terceiro segredo de Fátima, as visões do Beato Francisco Palau e o sonho das duas colunas do próprio São João Bosco, acenam perspectivas semelhantes e desfechos análogos.
1. Como é o caso da mística francesa Marie Julie Jahenny (1850-1941), que estudamos em O FIEL CATÓLICO n.20.

___________
• Publicado na revista O FIEL CATÓLICO n.29, pp.23-26.


___________
Fontes e bibliografia
• Archivio Salesiano Centrale, Roma, (AS S132 Sogni 1). Fotocopia del manoscritto di Don Gioacchino Berto segretario, con postille marginali autografe di San Giovanni Bosco, descritto e trascritto da Don Angelo Amadei nel vol. X delle Memorie Biografiche.
• P. Giovanni Battista Lemoyne S.D.B., 'Memorie Biografiche del Venerabile Don Giovanni Bosco', Tipografia S.A.I.D. 'Buona Stampa', Torino, 1917, volume IX. (Appendice 'B', pp. 999-1000).
• Cecilia Romero, 'I sogni di Don Bosco – edizione critica', Elle Di Ci, Leumann (Torino), 1978, pp. 27-32).
___
Ref.:
Apostolado O Segredo do Rosário, 'São João Bosco anuncia a Pio IX: um Papa abandonará Roma em ruínas, mas voltará', disp. em:
osegredodorosario.blogspot.com/2018/06/sao-joao-bosco-anuncia-pio-ix-um-papa.html
Acesso 20/6/2018.
www.ofielcatolico.com.br

3 comentários:

  1. Obrigada por postar essa profecia e a da mística francesa Marie Julie Jahenny. Acredito que se Deus quer nos avisar sobre o que virá, devemos dar ouvidos e observar os acontecimentos mundiais a partir dessas informações. Tudo vai ficando mais claro.

    A aparição de Nossa Senhora da Revelação também fala sobre isso, mas assim como na visão de Fátima, um papa é assassinado.

    Devemos nos preparar espiritualmente e psicologicamente para isso tudo que irá se passar.


    PS: quero parabeniza-los sobre o ótimo post com base bíblica sobre o uso de imagens na Igreja Católica. É o melhor que já vi.


    Samanta

    ResponderExcluir
  2. excelente artigo, inclusive, humilde sugiro que a Molokai publique a biografia de Marie Julie Jahenny, imagina só que fantástico seria!

    ResponderExcluir
  3. S FRANCISCO DE ASSIS CONFIRMA AS PROFECIAS DE S JOÃO BOSCO!
    Pouco antes da morte do Pai santo, ele convocou os seus Filhos e alertou-os sobre os problemas que haviam de vir, dizendo:
    «Ajam com bravura, meus irmãos; ganhem coragem e confiem no Senhor. Em breve se aproxima o tempo no qual haverão grandes provas e aflições; perplexidades e discórdias, tanto espirituais como temporais, virão em abundância; a caridade de muitos esfriará, enquanto a malícia dos ímpios aumentará.
    Os diabos terão um poder fora do usual; a imaculada pureza de nossa Ordem, e de outras, será tão obscurecida, que haverá bem poucos Cristãos que obedecerão ao verdadeiro Soberano Pontífice e à Igreja Romana com corações leais e caridade perfeita. Nos tempos desta tribulação, um homem não canonicamente eleito será elevado ao Pontificado, que, com sua astúcia, empenhar-se-á em levar muitos ao erro e à morte.
    Então escândalos se multiplicarão, a nossa Ordem será dividida, e muitas outras serão totalmente destruídas, porque consentirão o erro em vez de o combater.
    Haverá uma tal diversidade de opiniões e cismas entre as pessoas, os religiosos e o clero, que, se aqueles dias não fossem abreviados, segundo as palavras do Evangelho, até os eleitos seriam levados ao erro, se não fossem guiados, no meio de tão grande confusão, pela imensa misericórdia de Deus.
    Então a nossa Regra e nosso modo de vida serão violentamente combatidos por alguns, e provas terríveis cairão sobre nós. Os que permanecerem fiéis receberão a coroa da vida; mas ai dos que, confiando somente em sua Ordem, caírem em mornidão, pois não serão capazes de suportar as tentações permitidas como teste para os eleitos.
    Os que perseverarem em seu fervor e mantiverem sua virtude com amor e zelo pela verdade sofrerão injúrias e perseguições como sendo rebeldes e cismáticos; pois os seus perseguidores, instigados por espíritos malignos, dirão que prestam um grande serviço a Deus, eliminando aqueles homens pestilentos da face da Terra; mas o Senhor será o refúgio dos aflitos, e salvará todos que nEle confiarem. E a fim de serem como o seu Mestre, estes, os eleitos, agirão com confiança e com sua morte obterão para si próprios a vida eterna; escolhendo obedecer a Deus e não aos homens, eles não temerão nada e preferirão perecer, do que aprovar a falsidade e a perfídia.
    Alguns pregadores manterão silêncio sobre a verdade, e outros a calcarão aos pés e a negarão. A santidade de vida será desprezada até pelos que exteriormente a professam, pois naqueles dias Nosso Senhor Jesus Cristo lhes mandará não um verdadeiro pastor, mas um destruidor».
    Fonte: http://www.amen-etm.org do amigo João Bianchi - Portugal
    www.rainhamaria.com.br
    Tradução do livro “WORKS OF THE SERAPHIC FATHER ST. FRANCIS OF ASSISI”
    Capítulo - Algumas Profecias do Santo Pai S. Francisco”, XIII, página 248.

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Subir