28/87/2020 | Empresário muçulmano oferece dinheiro a cristãos para que se convertam ao islamismo

Perseguição frequente: cristãos paquistaneses protestam contra atentados na Igreja de Todos os Santos de Peshawar, que deixaram mortos mais de 80 inocentes em 2013.


UM RICO EMPRESÁRIO da indústria têxtil, chamado Mian Kashif Zameer Chohadary, aproveitou-se das dificuldades econômicas enfrentadas pela minoria cristã no Paquistão para coagir fiéis a rejeitar sua religião e mudar para o islamismo em troca de um valor um pouco superior a mil dólares (200 mil rúpias).


Por um vídeo do TikTok, o empresário oferece essa soma em dinheiro (aprox. 1.186 dólares) a todo cristão que se converter muçulmano, e um milhão de rúpias (aprox. 5.930 dólares) se eles convencerem suas famílias inteiras a abandonar a fé cristã.


Segundo informa a agência Asia News, Kashif disse no vídeo que as pessoas deveriam aceitar o Islamismo porque é "a melhor religião"...


"Agora estou prestes a anunciar uma oferta que nunca foi feita", assinalou. “Se um cristão aceitar o Islã, darei a ele 200 mil rupias; se uma família inteira se converter ao Islã, darei a eles um milhão de rúpias. Por favor, aceite o Islã, que é a melhor religião”, acrescentou.


Kashif publicou outros vídeos nos quais cumprimenta o governador de Punjab (Paquistão), Chaudhary Muhammad Sarwar, como um sinal de seus laços com as autoridades do país.


Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) assinalou em seu relatório de 2018 sobre a Liberdade Religiosa que a população cristã no Paquistão representa 2% dos mais de 192 milhões de pessoas que vivem no país.


Os valores oferecidos podem não parecer muita coisa à primeira vista, mas é importante ressaltar que naquele país uma soma desse tipo representa uma pequena fortuna. A organização "Open Doors" indicou que, em face de uma população predominantemente muçulmana, os cristãos sofrem "discriminação institucionalizada" e muitos deles são vítimas da escravidão naquele país. Os piores empregos e com “as piores condições estão oficialmente reservados para os cristãos", assinalou. 


Diante dessa dura realidade, a proposta indecente de Kashif sem dúvida representa uma forte tentação para muitos. De todo modo, a agência de notícias já aponta que muitos cristãos manifestaram rejeição ao vídeo e às outras tentativas de conversão forçada que foram relatadas no Paquistão nos últimos meses.

__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

_____
ACI Digital, em:
acidigital.com/noticias/empresario-muculmano-oferece-dinheiro-a-cristaos-para-que-se-convertam-ao-islamismo-38019
Acesso 28/8/2020

3 comentários:

  1. Parece uma inversão do que é relatado no livro de Atos. Já imaginaram se Pedro procurasse Ananias e Safira para fazer uma proposta indecente dessas? Pois é... dois mil anos depois, aí está.

    ResponderExcluir
  2. Este ímpio empresário muçulmano é o próprio Satanás oferecendo os reinos deste mundo em troca de adoração e prostração (Mt 4,8). Submissão, como é no islã. Mas mal sabe ele que os cristãos durante a História suportaram todo tipo de penúria (Lc 12,22-31) e martírio (Mt 16,24-27), principalmente os cristãos do Oriente Médio. Ainda hoje os suportam, como os católicos iraquianos, que preferem morrer do que se perverterem ao islã. Não temem, portanto, aqueles que podem matar o corpo, mas não podem matar a alma (Mt 10,28). E como o sangue dos mártires é a semente dos cristãos, muitos muçulmanos é que se converteram verdadeiramente após estes martírios, pois perceberam, enojados, que o islã obviamente não é a melhor religião, mas a pior, a mais violenta e a mais falsa, não dando crédito a ela os mais sábios, só os homens brutos e bandidos, como escreveu o Aquinate na Suma Contra os Gentios. Uma árvore boa não dá frutos maus, uma árvore má não dá bom fruto. Porquanto cada árvore se conhece pelo seu fruto. Não se colhem figos dos espinheiros, nem se apanham uvas dos abrolhos (Lc 6,44). O islã é a religião do mal, do terrorismo, do assassinato, da decapitação, sanguinária, tenebrosa, perversa e torpe. A promessa das 72 virgens do "Paraíso" para fornicar é absurda e só pode ser crida por pessoas pervertidas, como os homens brutos do deserto que nela creram.

    Oremos pelos cristãos perseguidos e pela conversão dos muçulmanos.

    NOTAS:

    https://ipco.org.br/antes-morrer-que-nos-perverter-ao-isla-dizem-os-catolicos-iraquianos/

    https://padrepauloricardo.org/blog/por-que-tantos-muculmanos-estao-se-convertendo-a-jesus-cristo

    https://ascruzadas.blogspot.com/2014/10/sao-tomas-de-aquino-no-islamismo.html

    ResponderExcluir
  3. O islã é tão terrível, são tantas as barbáries incontáveis dessa religião do mal, que eu esqueci de mencionar que eles fazem crucificação de cristãos(!) --- mesmo com o Alcorão repetindo a mentira da heresia docetista.

    ResponderExcluir

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir