Defendem políticos condenados, mas não acreditam em padres, diz o 'Padre Zezinho'


DIANTE DOS CASOS mais recentes de escândalos envolvendo sacerdotes da Santa Igreja Católica, o popular Padre José Fernandes de Oliveira – vulgo "padre Zezinho", que também é cantor e escritor – usou as redes sociais nesta última sexta-feira (28) para comentar o assunto. Ele, que não deixa de também provocar polêmicas por algumas de suas posturas, neste caso elaborou uma excelente reflexão.


Ele exortou os fiéis que fazem conclusões precipitadas e muitas vezes usam de “dois pesos e duas medidas” quando se trata da Igreja, mas não agem da mesma forma em outras situações. Reproduzimos abaixo o texto que ele postou:


Só Deus é infinitamente santo. Proclamamos isto nas missas cantando muitas vezes a palavra "Santo"! Nós, humanos, recebemos graças para sermos humanamente mais santos. Nunca seremos santos perfeitos. Mesmo o mais honesto e piedoso fiel está sujeito a errar e pecar. Por isso em todas as missas começamos pedindo perdão e misericórdia . Kyrie eleison: Senhor, piedade!


A igreja teve milhares de santos imperfeitos e ainda tem. Ninguém chega ao tope da santidade. Somos humanos! Mas muitíssimos servem de exemplo pela caridade, tolerância e serenidade demonstrada no trato com os outros.


Alguns católicos decepcionados com notícias de jornal, TV e Redes Sociais decidem deixar nossa Igreja por que há padres e leigos católicos sob suspeita.


Julgam toda a Igreja Católica pelo que leem nos jornais ou veem na TV. Nem esperam comprovação! Creem mais na mídia laica do que na Igreja na qual foram batizados!


Esqueceram os testemunhos de nossos mártires, confessores e fundadores de hospitais e creches e das milhares de obras que santos católicos fundaram!


E deixam-se levar pela mídia achando que todos os católicos padres e freiras e leigos não merecem respeito! Mas os jornalistas e noticiaristas, recebem sua confiança!


Não esperam o julgamento. Julgam eles mesmos! A Igreja suspende os ministros sob suspeita. E eles mesmos pedem dispensa por algum tempo para que possam provar sua inocência. Está no Direito Canônico que trata das leis da nossa Igreja.


Mas certos católicos creem na inocência dos seus políticos de estimação e defendem seu partido de unhas e dentes, mesmo depois de julgados [e condenados]. Mas no caso de bispos ou padres, não esperam nenhuma prova. Dizem que sairão da Igreja. Como se em outras igrejas todos os líderes são santos!


Deixam a Igreja porque a mídia disse que são culpados. Não é estranho? Dois pesos e duas medidas?"

__________________________
Lembre-se de nos acompanhar também nas redes sociais:

** Facebook

*** Instagram (@ofielcatolico)

**** Youtube.

____
Com 'Church Pop', disp. em:
pt.churchpop.com/defendem-politicos-de-estimacao-mas-nao-acreditam-em-padres-diz-padre-zezinho/
Acesso 31/8/2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

** Inscreva-se para o Curso Livre de Teologia da Frat. Laical São Próspero e receba livros digitais de altíssima qualidade todos os meses, além de áudio-aulas exclusivas e canal para tirar suas dúvidas, tudo por R$29,00/mês. Ajude-nos a continuar trabalhando pelo esclarecimento da fé cristã e católica!


AVISO aos comentaristas:
Este não é um espaço de "debates" e nem para disputas inter-religiosas que têm como motivação e resultado a insuflação das vaidades. Ao contrário, conscientes das nossas limitações, buscamos com humildade oferecer respostas católicas àqueles sinceramente interessados em aprender. Para tanto, somos associação leiga assistida por santos sacerdotes e composta por professores doutores, mestres e pesquisadores. Aos interessados em batalhas de egos, advertimos: não percam precioso tempo (que pode ser investido nos estudos, na oração e na prática da caridade) redigindo provocações e desafios infantis, pois não serão publicados.

Paginação numerada



Subir